EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Músculos da cintura escapular

Este vídeo tem legendas em Português

Anatomia e função dos músculos da cintura escapular.

Fantástico!
A sua primeira videoaula. Continue para o teste abaixo para solidificar o seu conhecimento.

Destaques

Transcrição

Olá a todos! Aqui é a Nicole, do Kenhub, e nesta videoaula nós vamos ver os músculos da cintura escapular.

Então aqui está uma das principais imagens que nós vamos analisar na videoaula de hoje e nós vamos ver os músculos do ombro, que você pode ver aqui, mas também vamos ver os músculos profundos, que você pode ver
conforme nós tornamos a camada muscular superficial transparente.

Os músculos da cintura escapular ajudam no suporte dos ossos que conectam os braços, especificamente o úmero, que está destacado aqui, conectado ao
esqueleto apendicular de cada lado do corpo. E hoje nós vamos ver oito músculos no total, e para cada um destes eu vou cobrir a sua origem, inserção e função. Eu vou começar olhando para os músculos que são vistos melhor posteriormente, como nós podemos ver aqui e, em seguida, eu vou virar o nosso corpo para falar dos músculos que podem ser melhor vistos de uma perspectiva anterior.

Então, sem mais delongas, vamos começar com os músculos da cintura escapular que podem ser melhor vistos de uma perspectiva posterior. Então vamos começar vendo este enorme músculo que nós podemos identificar na nossa imagem, que como você pode ver é um músculo bem grande e, na verdade, é o maior músculo
da cintura escapular, conhecido como músculo trapézio. Este grande músculo triangular do membro superior é um músculo plano, e superiormente nós podemos ver que ele cursa do osso occipital do crânio e se insere no terço lateral da
clavícula. A parte média deste músculo se origina dos processos espinhosos das vértebras T1 a T4, que estão bem aqui, e se insere no acrômio da escápula, que fica aqui.Continuando inferiormente na nossa imagem, nós podemos ver que a parte inferior do trapézio se origina dos processos espinhosos das vértebras T5 a T12 e se insere na espinha da escápula.

O músculo trapézio é inervado pelo décimo primeiro nervo craniano, ou o nervo acessório, e por nervos do plexo cervical. O trapézio possui algumas funções, incluindo a estabilização e sustentação da lâmina escapular, bem como a facilitação da flexão lateral da cabeça, além da flexão dorsal da cabeça e da coluna vertebral cervical.

Se nós dermos uma olhada sob o músculo trapézio, nós podemos ver que existem mais alguns músculos da cintura escapular abaixo dele, estes são conhecidos como músculos romboides e consistem em um músculo maior e um músculo menor. Primeiro vamos ver o músculo romboide maior.

O músculo romboide maior possui suas origens nos processos espinhosos das vértebras T1 a T4, logo aqui, e se insere na borda medial sob a espinha da escápula, aqui. Ele é inervado pelo nervo escapular dorsal, que é um ramo do plexo braquial e, como você provavelmente é capaz de adivinhar ao olhar para a direção das suas fibras musculares, sua função é a aduzir e elevar a escápula, bem como rodar o ângulo inferior da escápula em direção à coluna vertebral.

Continuando agora, logo superiormente ao músculo romboide maior, nós temos o músculo romboide menor. O músculo romboide menor possui suas origens nos processos espinhosos das vértebras C6 e C7 e se insere na borda medial da escápula, logo acima da espinha da escápula. Ele também é inervado pelo nervo escapular dorsal e realiza basicamente as mesmas funções que o músculo romboide maior - ou seja, a elevação e a adução da escápula e a rotação do ângulo inferior da escápula em direção à coluna vertebral.

Então estes são todos os músculos da cintura escapular que nós vamos estudar de uma perspectiva posterior. Vamos agora continuar e ver os músculos que podem ser melhor identificados de uma perspectiva anterior.

O primeiro músculo que eu vou mostrar pode ser facilmente palpado na maioria das pessoas e é conhecido como músculo esternocleidomastoideo. O músculo esternocleidomastoideo é um pouco incomum, devido ao fato de possuir duas cabeças e nós vamos falar de ambas estas cabeças nos próximos slides. Vamos começar com a cabeça esternal. A cabeça esternal deste músculo - circulada aqui - se origina do manúbrio do esterno. A cabeça clavicular - circulada aqui - se origina da parte medial da clavícula. As fibras musculares então se combinam para formar um ventre muscular único, que se insere no processo mastoideo e na linha nucal superior do crânio.

Nós podemos usar o nome destes músculos para nos ajudar a lembrar as suas inserções e origens e vice-versa e esterno- representa o osso esterno, enquanto -cleido- se refere à "clavícula" e -mastoideo se refere, obviamente, ao "processo mastóideo". E é claro, estas três palavras juntas formam o nome do músculo, esternocleidomastoideo.

O músculo esternocleidomastoideo é inervado pelo nervo acessório, que é o décimo primeiro nervo craniano e sua função é facilitar a flexão lateral e a rotação da cabeça e do pescoço.

O próximo músculo que nós vamos ver hoje é o primo mais magro do esternocleidomastoideo, conhecido como músculo omo-hiódeo. O músculo omo-hióideo possui sua origem na borda superior da escápula, medialmente à incisura supraescapular, que está bem aqui, e a sua inserção fica na borda lateral e inferior do osso hioide, que é logo aqui. Ele é inervado pela alça cervical do plexo cervical - ou seja, os nervos espinhais C1 a C3 - e apesar deste músculo ser pequeno, não se deixe enganar, já que ele é bem forte e possui algumas funções muito importantes, como ajudar a deprimir e fixar o osso hioide, que é o único osso no corpo que não se conecta a outro osso. Ele portanto precisa de músculos como o omo-hióideo para se sustentar, juntamente com os ligamentos adjacentes. O músculo omo-hióideo também funciona para puxar o osso hióideo e a laringe subjacente inferiormente durante a fonação e a fase terminal da deglutição. Ele também funciona tensionando a fáscia cervical, o que ajuda a garantir que a veia jugular interna permaneça aberta e desobstruída.

O próximo músculo da cintura escapular que nós vamos ver pode ser visto surgindo abaixo da clavícula, aqui, e é conhecido como músculo subclávio. O músculo subclávio possui sua origem na primeira costela, aqui, e se insere na superfície inferior da clavícula, mais ou menos aqui. Ele é inervado pelo nervo subclávio, que é um ramo do plexo braquial e sua principal função é a estabilização ativa da clavícula na articulação esternoclavicular durante movimentos do ombro e do braço. Ele também funciona na depressão da clavícula e elevação da primeira costela.

Continuando do menor músculo da cintura escapular, nós agora vamos ver um que é bem maior e que parece um pouco uma asa do avesso e este músculo é conhecido como músculo peitoral menor - não confunda com o seu vizinho, o peitoral maior, que tecnicamente não é parte da cintura escapular, então nós não vamos falar dele nesta videoaula. O peitoral menor possui suas origens na terceira, quarta e quinta costelas e se insere no processo coracoide da escápula. Este músculo é inervado pelos nervos peitorais medial e lateral, que são ramos do plexo braquial. A função do músculo peitoral menor é a adução e a depressão da escápula, bem como a elevação da terceira à quinta costelas e a expansão da caixa torácica durante a inspiração.

Continuando para outro grande músculo, nós vamos agora dar uma olhada no último músculo da cintura escapular, e, como o trapézio, este músculo pode ser dividido em uma parte superior, uma parte intermediária e uma parte inferior e ele é conhecido como músculo serrátil anterior. Como você pode ver, ele possui meio que uma margem serrilhada ao longo das costelas, parecendo a lâmina de um serrote.

A parte superior deste músculo possui suas origens na primeira e segunda costelas e se insere no ângulo superior da escápula, que fica aqui. A parte intermediária do músculo possui suas origens na segunda e terceira costelas e se insere na borda medial da escápula, aqui. A parte inferior deste músculo possui suas origens na quarta a nona costelas e se insere na borda medial e no ângulo inferior da escápula, aqui.

O músculo serrátil anterior é inervado pelo nervo torácico longo, um ramo do plexo braquial e sua função é mover a escápula ventral e lateralmente, ao longo das costelas. Este músculo age ainda como um músculo acessório durante a inspiração, elevando as costelas.

Muito bem, agora que eu introduzi cada músculo em detalhes, eu vou rapidamente resumir para você os músculos sobre os quais nós falamos hoje. Nós vimos que os músculos da cintura escapular funcionam para sustentar os ossos que conectam os braços ao esqueleto apendicular, de cada lado do corpo. Nós começamos olhando os músculos posteriores da cintura escapular, abrindo com o músculo trapézio, e, se você se lembra, o músculo trapézio é constituído em uma parte superior, uma parte média e uma parte inferior, cada uma com seus próprios pontos de origem e de inserção. Em seguida, aparecendo sob o trapézio, nós vimos o músculo romboide maior e este músculo possui sua origem nos processos espinhosos das vértebras T1 a T4 e se insere na borda medial da escápula. Continuando, nós vimos o vizinho menor do músculo romboide maior - o romboide menor - e este músculo possui sua origem nos processos espinhosos das vértebras C6 e C7, e, da mesma forma que o romboide maior, também se insere na borda medial da escápula, um pouco mais superiormente.

Depois de ver os músculos da cintura escapular que são melhor apreciados posteriormente, nós então viramos para examinar os músculos que são melhor vistos anteriormente. Nós então vimos o músculo esternocleidomastoideo com suas duas cabeças e depois vimos o pequeno e fino músculo conhecido como músculo omo-hióideo, e em seguida, vimos o ainda menor músculo subclávio, surgindo abaixo da clavícula, aqui. Depois nós vimos o músculo peitoral menor, que não deve ser confundido com seu vizinho maior, o peitoral maior. Por fim nós vimos o músculo serrátil anterior, que envolve a caixa torácica e auxilia na expansão das costelas durante a inspiração.

Isso conclui a nossa videoaula de hoje sobre os músculos da cintura escapular. Obrigado por assistir!

Continue a sua aprendizagem

Assista mais videoaulas

Mostre mais 13 videoaulas

Faça teste

Leia artigos

Mostre mais 11 artigos

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!