EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Válvulas cardíacas

Este vídeo tem legendas em Português

Generalidades sobre as válvulas cardíacas e estruturas com elas relacionadas.

Fantástico!
A sua primeira videoaula. Continue para o teste abaixo para solidificar o seu conhecimento.

Destaques

Transcrição

Olá a todos! Aqui é o João, do Kenhub, e sejam bem-vindos a mais uma videoaula de anatomia, onde vamos ver desta vez as valvas cardíacas. E para fazer isso nós vamos explorar principalmente esta imagem que você vê agora na tela, e para mostrá-lo o que está acontecendo aqui eu tenho outra imagem do coração aqui. Então, esta é uma visão anterior do coração, e nesta imagem do lado direito - nós fizemos um corte aqui, onde nós podemos então expor as diferentes valvas do coração de uma vista superior - então nós estamos olhando para elas de uma perspectiva superior - e esta parte aqui é a parte anterior ou frontal do coração, enquanto esta parte aqui é a parte posterior ou dorsal do coração.

Então, nós estamos basicamente olhando para isto aqui, como se olhassemos a parte superior, se tivéssemos feito um corte, e estamos vendo agora de uma perspectiva superior ou cranial. A primeira coisa que eu gostaria de mencionar e que você pode ver claramente aqui nesta imagem é que há 4 valvas principais no coração.

Então, duas valvas atrioventriculares, que são conhecidas como as valvas mitral e tricúspide. E você pode ver aqui, estas são a valva mitral e a valva tricúspide. Há ainda 2 outras valvas. Elas são encontradas nas artérias. Estas são portanto as valvas aórtica e semilunar, ou pulmonar. Bem, observe aqui que esta é a valva aórtica, na aorta, e a valva semilunar, encontrada no tronco pulmonar.

Muito bem, vamos explorar estas estruturas em mais detalhes, e agora nós estamos vendo a valva mitral, ou valva atrioventricular esquerda, destacada em verde. Nós fizemos um corte aqui no ventrículo esquerdo do coração, e então expomos a valva atrioventricular esquerda, ou valva mitral. Nós podemos ainda chamar esta valva de valva bicúspide, pois, como o seu nome indica, bi- significa dois ou duas, portanto duas cúspides. Portanto você encontra uma valva com duas cúspides que fica entre o átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo. E como você pode ver, este é o ventrículo esquerdo, como eu mencionei, e o átrio esquerdo deveria estar por aqui.

Em termos de função, o papel da valva atrioventricular esquerda, que você vê agora destacada em verde de uma perspectiva superior, o papel da valva mitral será que durante a diástole uma valva com função normal irá se abrir como resultado de um aumento da pressão do átrio esquerdo, conforme ele se enche de sangue. Conforme a pressão atrial aumenta acima da pressão do ventrículo esquerdo, a valva mitral se abre, como você vê agora na tela. Bem, a abertura irá facilitar o fluxo passivo de sangue para o ventrículo esquerdo.

A diástole termina com a contração atrial, que ejeta os últimos 20% do sangue que é transferido do átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo. A valva mitral irá então se fechar no fim da contração atrial para então impedir um fluxo sanguíneo reverso. Bem, a valva mitral possui duas cúspides, valva bicúspide, e a cúspide que estamos destacando agora é conhecida como cúspide anterior da valva mitral.

A cúspide anterior é ventral e a maior das duas cúspides que formam a valva mitral. Ela se origina ventral e medialmente, no anel fibroso esquerdo - esta parte aqui - que nós vamos discutir um pouco mais tarde, e se insere no aspecto septal do orifício atrioventricular esquerdo, através da cordoalha tendínea. Posteriormente nós vamos destacar agora a cúspide posterior da valva mitral. Bem, a segunda cúspide da valva mitral fica localizada dorsalmente, e é menor do que a cúspide anterior, e se origina dorsal e lateralmente a partir do anel fibroso esquerdo, como você pode ver aqui, este anel, e se insere no aspecto mural do orifício atrioventricular através da cordoalha tendínea.

Uma estrutura que eu vou destacar agora é o anel fibroso que eu acabei de mencionar - então este é o anel fibroso da valva mitral - que também é conhecido como anel fibroso esquerdo da valva mitral, e envolve o orifício atrioventricular esquerdo, e consiste principalmente em colágeno. Ele é parte da estrutura que separa o átrio do ventrículo, e é ponto de inserção para a valva mitral.

Nós vamos continuar agora para esta valva que você vê aqui, a valva tricúspide, ou também conhecida como valva atrioventricular direita. Bem, a valva tricúspide fica no lado dorsal direito do coração, entre o átrio direito e o ventrículo direito. A valva tricúspide normal geralmente possui três folhetos, como você vê aqui, e 3 músculos papilares. Os folhetos estão conectados aos músculos papilares pela cordoalha tendínea, que fica no ventrículo direito.

E se nós observarmos esta imagem aqui da vista anterior do coração, onde nós abrimos o ventrículo direito, você pode ver a valva tricúspide destacada em verde. Para dizer que esta valva se conecta aos músculos papilares - esses músculos aqui - através dessas estruturas que são conhecidas como cordoalha tendínea, aqui no ventrículo direito. A valva tricúspide possui uma função, e a principal função é impedir o fluxo sanguíneo reverso para o átrio direito - você pode ver aqui, nós abrimos o átrio direito, e você vê a valva tricúspide destacada.

Agora nós vamos ver as diferentes cúspides da valva tricúspide. A primeira que nós temos aqui destacada em verde é conhecida como a cúspide anterior da valva tricúspide. Bem, a cúspide anterior é a maior cúspide, posicionada mais ventralmente. Ela se origina no anel fibroso direito, então você encontra aqui um anel fibroso na valva tricúspide, e o anel fibroso direito servirá como um ponto de origem para a cúspide anterior. E ela irá se inserir no orifício atrioventricular direito, nos respectivos músculos papilares, através da cordoalha tendínea.

Nós vamos destacar agora esta cúspide posterior, que é a cúspide posterior da valva tricúspide. Bem, este folheto possui um tamanho médio, e é o folheto posicionado mais dorsalmente, dos 3 folhetos da valva atrioventricular direita. E assim como a cúspide anterior, ele se origina daquele anel, o anel fibroso, especificamente do anel fibroso direito, e se insere no orifício atrioventricular direito no respectivo músculo papilar através da cordoalha tendínea.

Em seguida nós vamos destacar esta estrutura, que é a cúspide septal da valva tricúspdie. Além do anel fibroso direito, a cúspide septal possui um ponto de origem adicional no septo interventricular, e, assim como as outras cúspides, ela se conecta à cordoalha tendínea que cursa até os músculos papilares. Vale ainda destacar aqui o anel fibroso direito, que nós mencionamos, ou o anel fibroso da valva tricúspide. Bem, este anel envolve o orifício atrioventricular e consiste principalmente em colágeno. Este anel fibroso é parte da estrutura que separa o átrio do ventrículo, e é o ponto de inserção da valva tricúspide.

Nós vamos começar falando sobre as outras valvas, e agora nós estamos vendo a valva aórtica. Bem, a valva aórtica normalmente possui 3 folhetos que ficam entre o ventrículo esquerdo e a aorta. Em termos da função da valva aórtica, e observe aqui que eu acabei de abrir o ventrículo esquerdo, e como você pode ver aqui a valva aórtica se abre para esta estrutura aqui, que é a aorta. No que diz respeito à função da valva aórtica, durante a sístole ventricular, a pressão aumenta no ventrículo esquerdo. Quando a pressão no seu ventrículo esquerdo se eleva acima da pressão na aorta, a valva aórtica se abre, permitindo que o sangue deixe o ventrículo esquerdo em direção à aorta, e em seguida o resto do seu corpo. Então quando a sístole ventricular termina, a pressão no ventrículo esquerdo cai rapidamente, mas quando a pressão no ventrículo esquerdo diminui, a pressão aórtica força o fechamento da valva aórtica.

E sabendo disso nós vamos continuar e falar sobre as diferentes cúspides da valva aórtica. Agora nós estamos destacando a cúspide semilunar direita da valva aórtica. Esta é uma das 3 cúspides que regulam o fluxo sanguíneo do ventrículo esquerdo para a aorta e impedem que o sangue flua retrogradamente durante a sístole. Bem, esta cúspide semilunar direita estará se então sobrepondo à origem da artéria coronária direita, que você pode ver aqui - então esta é a artéria coronária direita, e a origem ou abertura aqui.

Em seguida nós vamos abrir aqui a valva aórtica e destacar a cúspide semilunar esquerda da valva aórtica. Esta também é uma das 3 cúspides semilunares da valva aórtica, a cúspide semilunar esquerda fica na posição posterior esquerda no coração adulto, e se sobrepõe à origem da artéria coronária esquerda, como você também vê aqui, a artéria coronária esquerda, e você vê um pouco da abertura aqui.

Em seguida nós vamos destacar um pouco mais posteriormente a cúspide semilunar posterior da valva aórtica, e esta cúspide fica na posição posterior direita no coração adulto, e não se sobrepõe à origem de nenhuma das artérias coronárias.

Nós vamos continuar e falar sobre a próxima valva. Esta é a valva semilunar, ou valva pulmonar. A valva semilunar se posiciona na transição entre o cone arterial e o tronco pulmonar. Esta valva impede que o sangue flua retrogradamente para o ventrículo direito durante a diástole. Bem, apenas para destacar aqui que a valva possui 3 cúspides, e conforme nós olhamos para esta imagem aqui, você pode ainda ver aqui as 3 cúspides, e agora nós acabamos de abrir o ventrículo direito. Nós estamos expondo o ventrículo direito. Observe aqui o cone arterial e o tronco pulmonar, bem aqui, destacada, está a valva pulmonar.

A valva pulmonar irá se abrir durante a sístole ventricular, quando o ventrículo direito bombeia sangue para as artérias pulmonares, que você pode ver um pouco aqui. Então o tronco pulmonar e as duas artérias pulmonares. O fechamento da valva pulmonar contribui para o segundo som cardíaco. Vamos ver mais de perto as diferentes cúspides da valva pulmonar. Agora nós estamos vendo a cúspide semilunar anterior da valva semilunar. Bem, junto com as outras 2 cúspides da valva semilunar, este folheto irá funcionar para selar a valva cardíaca quando esta se fecha, impedindo o refluxo de sangue.

Em seguida, destacada aqui, você irá ver a cúspide semilunar direita.. E a cúspide semilunar direita da valva pulmonar fica localizada na parte direita da valva pulmonar. Você tem ainda uma cúspide semilunar esquerda, que fica localizada no lado esquerdo equivalente.

Agora que nós discutimos as diferentes estruturas, diferentes valvas, eu gostaria de falar sobre algumas estruturas que você encontra nestas imagens, para que você tenha uma ideia melhor do que você está vendo ao longo destas imagens. E, por agora, nós vamos destacar uma estrutura que eu mencionei antes, que é a artéria coronária direita.

Bem, a artéria coronária direita é uma artéria que se origina acima da cúspide direita da valva aórtica, como você pode ver nesta imagem, e ela cursa inferiormente no sulco atrioventricular, em direção à cruz cardíaca, ou cruz de Has. Ela se ramifica na artéria posterior descendente em 85% dos casos, e na artéria marginal direita. Além disso, esta artéria irá vascularizar o ventrículo direito, e a artéria coronária direita também vasculariza de 25% a 35% do ventrículo esquerdo.

A próxima estrutura digna de destaque aqui nesta imagem é conhecida como ramo circunflexo da artéria coronária esquerda. Como você pode ver nesta imagem, ela segue a parte esquerda do sulco coronário, passando primeiro para a esquerda e em seguida para a direita, quase atingindo o sulco longitudinal posterior. Você pode ver aqui também um pouco nesta vista aqui, a vista anterior do coração, ver um pouco do ramo circunflexo da artéria coronária esquerda, destacada em verde, vindo desta artéria aqui que é a artéria coronária esquerda.

Voltando para esta imagem nós agora estamos destacando uma estrutura muito importante, o seio coronário. O seio coronário é uma coleção de veias que se unem para formar um grande vaso que coleta sangue do músculo cardíaco. O seio coronário irá entregar sangue desoxigenado para o átrio direito e para a veia cava superior e também para a veia cava inferior. Você pode também ver aqui o seio coronário nesta imagem de uma vista posterior do coração, onde você pode ver ainda a veia cava superior e a veia cava inferior. Você observa como elas estão todas conectadas ao átrio direito. Para ficar mais claro, nós estamos vendo o coração de uma perspectiva póstero-inferior.

A próxima estrutura que eu gostaria de destacar aqui - este triângulo - que é conhecido como trígono do anel fibroso direito. Bem, o trígono fibroso é um espessamento da parte inferior do esqueleto cardíaco fibroso. Esta estrutura separa os átrios e ventrículos do coração mecanicamente e eletricamente. Ela é perfurada pelo feixe de His. Esta é a única conexão elétrica entre o átrio e o ventrículo, o que a torna uma estrutura muito importante.

Há ainda outro triângulo aqui que eu estou destacando, que é conhecido como trígono fibroso esquerdo, e o trígono fibroso esquerdo é parte do esqueleto cardíaco. Ele se localiza entre o lado esquerdo do anel atrioventricular e o anel aórtico. E, assim como o trígono fibroso direito, ele separa os átrios e ventrículos do coração mecanicamente e eletricamente. Agora que você completou esta videoaula é hora de continuar a sua experiência de aprendizagem ao testar e aplicar o seu conhecimento.

Há três formas de fazer isto aqui no Kenhub. A primeira é clicar no nosso botão “começar treinamento”, a segunda é navegar pela nossa biblioteca de artigos relacionados, e a terceira é conferir o nosso atlas. Boa sorte a todos, e eu vejo vocês na próxima.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!