Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
EN | DE | PT | ES Contato Como estudar Entrar Cadastrar
Pronto para aprender?
Selecione a sua ferramenta de estudo favorita

Osso esfenoide

O osso esfenoide é um dos ossos mais complexos do corpo humano, e possui um formato único, que lembra uma vespa. Ele forma parte da base do crânio, contribuindo para a formação do assoalho da fossa craniana média.

Algumas estruturas formadas por tecidos moles, como os nervos cranianos e partes do encéfalo, estão intimamente associadas ao osso esfenoide. A principal função desse osso é permitir a passagem de estruturas neurovasculares para dentro e fora do crânio, através dos seus forames e canais.

Neste artigo você aprenderá sobre a anatomia do osso esfenoide, suas partes, limites e desenvolvimento.

Informações importantes sobre o osso esfenoide
Estrutura Corpo (parte central)
Duas asas maiores (parte lateral)
Duas asas menores (parte anterior)
Processos pterigoides (orientados inferiormente)
Limites Sutura esfenofrontal - com o osso frontal
Sutura esfenoparietal
- com o osso parietal
Sutura esfenoescamosa
- com o osso temporal
Sutura esfeno-occipital
- com o osso occipital (desaparece aos 25 anos, quando os ossos se fundem)
Relações anatômicas Corpo:
Anteriormente:
contribui com a cavidade nasal; lateralmente com o canal óptico
Superiormente
forma a sela turca, a fossa hipofisária e o dorso da sela
Asa menor:

Superolateralmente
- canal óptico
Inferiormente
- margem lateral da órbita
Superiormente
- cavidade craniana
Juntamente com o corpo e a asa maior forma a fissura orbital superior (que contém a veia oftálmica superior e os nervos oftálmico, abducente, oculomotor e troclear)
Asa maior:

Anteriormente
- aspecto posterior da parede lateral da órbita
Contém o forame oval (por onde passam o nervo mandibular, a artéria meníngea acessória, o nervo petroso menor e a veia emissária) e o forame espinhoso (por onde passam os vasos meníngeos mediais e o ramo meníngeo do nervo mandibular)
Processo pterigoide:
contém o canal pterigóideo (por onde passam os nervos petrosos maior e profundo) e o canal palatovaginal (por onde passa o nervo faríngeo)
Conteúdo
  1. Anatomia
    1. Limites
    2. Partes
    3. Corpo
    4. Asas menores
    5. Asas maiores
    6. Processos pterigoides
  2. Desenvolvimento ósseo
  3. Referências
+ Mostrar todo

Assistir à videoaula abaixo antes de começar vai lhe ajudar a se familiarizar com o assunto de forma mais rápida e eficiente:

Anatomia

Limites

O osso esfenoide articula-se com o osso frontal através da sutura esfenofrontal, com o osso parietal através da sutura esfenoparietal, com a parte escamosa do osso temporal através da sutura esfenoescamosa e com o osso occipital através da sutura esfeno-occipital. Como os ossos esfenoide e occipital se fundem durante a puberdade (formando o clivus), a sutura esfeno-occipital desaparece aos 25 anos de idade.

Partes

O osso esfenoide possui quatro partes:

  • Um corpo
  • Duas asas maiores 
  • Duas asas menores
  • Dois processos pterigoides

Corpo

O corpo é a porção central do osso esfenoide. Anteriormente ele contribui na formação da cavidade nasal. Lateralmente, forma a parede medial do canal óptico, e superiormente forma a sela turca, a fossa hipofisária e o dorso da sela. 

Os seios esfenoidais são cavidades preenchidas por ar, que estão localizados no corpo do esfenoide, atrás da cavidade nasal. Eles são divididos por um septo chamado de septo interesfenoidal.

Na parte superior do corpo do esfenoide também são observadas quatro proeminências ósseas, duas anteriores, chamadas de processos clinoides anteriores, e duas posteriores, os processos clinoides posteriores. 

O clivus é uma estrutura óssea que se inclina posteriormente a partir do corpo do esfenoide, formada pela fusão da sua parte mais posterior com a porção mais anterior do osso occipital.

Asas menores

As asas menores do esfenoide se projetam superolateralmente a partir do seu corpo e forma o canal óptico, que contém o nervo óptico e a artéria oftálmica. A superfície inferior de cada asa menor do esfenoide participa da formação margem lateral da órbita, enquanto sua superfície superior forma parte da cavidade craniana.

Asas maiores

As asas maiores do esfenoide se projetam posterolateralmente a partir do corpo do osso. 

Suas superfícies laterais formam as superfícies infratemporais do osso esfenoide e suas superfícies anteriores formam parte da parede lateral da órbita.

Você conhece bem os ossos do crânio? Com a nossa apostila de exercícios você nunca mais vai esquecer nenhum deles!

Cada uma das asas maiores contêm três importantes aberturas:

  • Forame redondo, que dá passagem ao nervo maxilar
  • Forame oval, que dá passagem ao nervo mandibular, à artéria meníngea acessória, ao nervo petroso menor e à veia emissária
  • Forame espinhoso, que dá passagem aos vasos meníngeos médios e à ramos do nervo mandibular.

Processos pterigoides

Os processos pterigoides do osso esfenoide são extensões da superfície basal do corpo deste osso. Cada processo pterigoide é formado por uma lâmina medial e uma lateral. A lâmina lateral é mais larga e mais curta do que a medial, e serve como ponto de origem para os músculos pterigóideos medial e lateral. Na extremidade inferior da lâmina medial existe um pequeno processo com forma de gancho, o hâmulo pterigóideo.

Os processos pterigoides contêm dois canais, conhecidos como canal pterigóideo e canal palatovaginal. O canal pterigóideo contém o nervo petroso maior e o nervo petroso profundo. O canal palatovaginal (ou faríngeo) contém o nervo faríngeo.

Pronto para testar seus conhecimentos sobre o osso esfenoide? Não deixe de fazer o nosso teste e consolidar o que você aprendeu!

Osso esfenoide - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!