EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Terminologia anatômica - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.177.151 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Terminologia anatômica

Flexão do joelho - vista lateral-direita

Você já ouviu o ditado que aprender anatomia é semelhante a aprender um novo idioma? Existem milhares de nomenclaturas ou terminologias de anatomia que os alunos precisam aprender em um período curto de tempo. No entanto, avançar no estuda da anatomia é impossível sem conquistar o alfabeto anatômico em primeiro lugar. Esta é a base sobre a qual mais informações serão posteriormente construídas.

Em que consiste a terminologia anatômica? Veja o que você precisa saber como a palma da sua mão:

  • Posição anatômica
  • Direções, planos corporais e relações
  • Tipos de movimentos
  • Regiões do corpo
  • Anatomia de superfície
  • Cavidades do corpo humano
  • Terminologia anatômica específica

Nesta página, explicaremos brevemente todos esses tópicos, simplificando seu futuro aprendizado de anatomia.

Posição Anatômica

Ao descrever qualquer orientação, localização, movimento e direção, a referência é a posição anatômica. Nessa referência universalmente aceita, considera-se que a pessoa está de pé, com os braços pendentes ao lado, as palmas voltadas para a frente e os polegares apontando para longe do corpo. Os pés estão ligeiramente paralelos e os dedos são orientados para a frente.

A posição anatômica por si só não tem um significado real, pois constitui apenas uma referência para a posição. Ela deve ser colocada no mesmo contexto que outros termos anatômicos, como planos corporais, direções e relações. Em relação aos planos anatômicos, estes são planos imaginários que cruzam o corpo, criando vários cortes ou fatias de vários órgãos e estruturas. Existem quatro planos principais no corpo:

  • Mediano (médio sagital) - plano vertical que passa pelo centro do corpo (linha média), dividindo-o longitudinalmente nas metades direita e esquerda.
  • Sagital - plano vertical passando pelo corpo paralelamente à linha média, cortando-o longitudinalmente em lados direito e esquerdo. Para ajudar na sua compreensão, imagine que você está cortando uma maçã - cada lado do corte é um plano sagital
  • Frontal (coronal) - plano vertical em ângulo reto com o plano mediano que divide o corpo em porções anterior (frontal) e posterior (dorsal).
  • Transversal (axial) - plano horizontal perpendicular aos planos mediano e frontal (coronal), dividindo o corpo em porções superior e inferior. Os cortes obtidos são vistas transversais ou axiais.

Termos Direcionais

Vimos como os cortes e as imagens incluídos em um atlas anatômico típico são obtidas, mas como podemos descrever a posição de cada estrutura e a relação entre elas? Usamos os termos direcionais de anatomia. Esses adjetivos comparam a posição de duas estruturas, uma em relação à outra, na posição anatômica. Duas estruturas são diretamente opostas, portanto, se o nariz é superior à boca, infere-se automaticamente que a boca é inferior ao nariz.

Termos direcionais e relações
Anterior Na frente de, ou em frente à
Posterior Atrás de, ou por trás de
Ventral Em direção à frente do corpo
Dorsal Em direção à parte posterior do corpo
Distal Afastado ou mais distante do tronco ou do ponto de origem da parte do corpo
Proximal Mais perto do tronco ou em direção a ele, ou ao ponto de origem de uma parte do corpo
Mediano Linha média do corpo
Medial Em direção à linha média
Lateral Afastando da linha média
Superior Em direção ao topo da cabeça
Inferior Em direção ao pé
Cranial Em direção à cabeça
Caudal Em direção à cauda
Externo Em direção à superfície, superficial
Interno Longe da superfície, profundo
Superficial Mais próximo à superfície
Profundo Mais longe da superfície
Palmar Região anterior da mão ou palma da mão (palmar)
Dorsal (da mão) Região posterior da mão (dorso da mão)
Plantar Superfície inferior do pé (sola)
Dorsal (do pé) Superfície superior do pé (dorso do pé)

Existem muitos termos direcionais, certo? Infelizmente eles são essenciais e você precisa conhecê-los como a palma da sua mão. Aqui está um diagrama do corpo humano que fornece uma visão geral sobre o assunto:

Planos corporais e termos direcionais

Você quer aprender mais sobre os planos e secções do corpo humano, bem como sobre as direções anatômicas? Confira os vídeos a seguir e faça o teste sobre terminologia anatômica para ajudá-lo a consolidar o seu conhecimento.
 

Tipos de Movimentos

Agora que analisamos planos e relações, vamos aprender os termos de anatomia que descrevem os movimentos. Como você sabe, as articulações são a junção de dois ou mais ossos e permitem que os movimentos ocorram em várias direções e vários graus de movimento. Estruturas não-esqueléticas como os lábios, a língua e as pálpebras também se movem, mas os termos de movimento associados a elas são específicos.

Ao descrever os movimentos articulares, dois fatores são levados em consideração:

  • Eixo, ou fulcro, em torno do qual a parte específica se move
  • Plano do movimento
Termos de movimento
Flexão Redução do ângulo entre duas estruturas
Extensão Aumento do ângulo entre duas estruturas
Flexão plantar Flexão da região plantar (inferior) do pé
Dorsiflexão ou flexão dorsal Flexão do dorso (porção superior) do pé
Abdução Afastando da linha média
Adução Em direção à linha média ou mais próximo dela
Protrusão Movimentação diretamente para a frente (língua, mandíbula)
Retrusão Movimentação para trás (língua, mandíbula)
Protração Movimentação para a frente e para a lateral simultaneamente
Retração Movimentação para trás e medialmente, simultaneamente
Depressão Movimentação para baixo
Elevação Movimentação para cima
Rotação medial (interna) Movimentação espiral em direção à linha média
Rotação lateral (externa) Movimentação espiral se afastando da linha média
Rotação (tronco) Movimento de torção em direção à linha média ou se afastando dela
Flexão (tronco) Curvatura para o lado (flexão lateral) ou para a frente (flexão anterior)
Extensão (tronco) Curvatura para trás
Pronação Rotação medial do rádio, resultando na palma da mão voltada posteriormente (se na posição anatômica) ou inferiormente (se o cotovelo estiver flexionado)
Supinação Rotação lateral do rádio, resultando na palma da mão voltada anteriormente (se na posição anatômica) ou superiormente (se o cotovelo estiver flexionado)
Circundução Movimento combinado começando com flexão, depois abdução, extensão e finalizando com adução
Desvio Movimento da articulação do punho em direção aos lados radial ou ulnar (desvio radial, desvio ulnar)
Oposição Tocar a polpa digital de qualquer um dos seus dedos com o polegar da mesma mão
Reposição Separar a polpa digital de qualquer um dos seus dedos do polegar da mesma mão
Inversão O lado plantar do pé é movido de modo a se voltar para o plano mediano
Eversão O lado plantar do pé é movido de modo a se voltar para o lado oposto do plano mediano

Todos esses movimentos podem ser muito confusos se você não visualizá-los em ação. Se quiser simplificar seu aprendizado sobre os termos de movimento, dê uma olhada abaixo!

Regiões Anatômicas

O corpo humano é dividido em regiões. As principais regiões do corpo humano são a cabeça, o pescoço, o tórax, o abdome, a pelve, juntamente com as extremidades superior e inferior. O membro superior é dividido em ombro, braço, cotovelo, antebraço, punho e mão. O membro inferior consiste no quadril, glúteo, coxa, joelho, perna, tornozelo e pé. Todas as regiões anatômicas são delimitadas por marcos precisos, tornando-os termos universalmente aceitos que todo profissional de saúde reconhece e compreende instantaneamente. De um modo geral, esses marcos são estruturas evidentes que são facilmente palpáveis ​​ou visíveis. Isto é conhecido como anatomia superficial.

Anatomia da superfície corporal feminina - vistas anterior e posterior


Anatomia da superfície do corpo masculino - vistas anterior e posterior

No tronco (tórax e abdome) existem várias linhas e pontos de referência de superfície, como linhas medianas anterior/posterior, linha esternal, linha paraesternal, linha hemiclavicular, linhas axilares anterior/média/posterior, linha paravertebral, linha escapular, costelas, esterno, processos espinhosos vertebrais, clavícula e músculos peitorais. Essas linhas imaginárias se cruzam em vários pontos, criando regiões particulares entre elas. Estes são nomeados:

  • Região pré-esternal
  • Fossa infraclavicular
  • Triângulo clavopeitoral
  • Região deltoidea
  • Região axilar
  • Região peitoral
  • Região inframamária
  • Região vertebral
  • Região supraescapular
  • Região escapular
  • Região interescapular
  • Região peitoral lateral
  • Região infraescapular
  • Triângulo lombar
  • Região sacral
  • Região glútea
  • Região anal

A cabeça e o pescoço também consistem em regiões. Eles não são formados por planos precisos, mas são nomeados de acordo com as estruturas anatômicas contidas neles. Portanto, os termos são de fácil compreensão: regiões frontal, orbital, infraorbital, nasal, oral, mentoniana, esternocleidomastóidea, cervical lateral, cervical posterior, bucal, parotideomassetérica, infratemporal, zigomática, temporal, occipital e parietal. Além disso, existem os triângulos submandibular, submentoniano, carotídeo e muscular, e as fossas supraclavicular, jugular e retromandibular.

De forma semelhante à cabeça e ao pescoço, as extremidades são divididas em regiões de acordo com seus conteúdos anatômicos. No membro superior, são denominadas regiões escapular, axilar, deltoide, braquial (anterior, posterior), cubital (anterior, posterior), antebraquial (anterior, posterior), carpal (anterior, posterior), palmar e dorsal.

Regiões do membro superior - vistas anterior e posterior


O membro inferior possui as seguintes regiões: triângulo femoral, glútea, femoral (anterior, posterior), genicular (anterior, posterior), poplítea, crural (anterior, posterior), retromaleolar lateral, dorsal, plantar e calcânea.

Regiões do membro inferior - vistas anterior e posterior


Memorizar todas essas regiões pode ser um desafio, mas elas não são tão difíceis quanto parecem. Comece a aprender sobre elas usando estes vídeos e testes:

Regiões Abdominal e Pélvica

Em relação às regiões abdominais, vamos analisá-las separadamente, uma vez que são constantemente cobradas em provas além de constituírem um tópico clínico crucial. Duas abordagens são usadas na prática médica. A mais simples tira proveito de um eixo horizontal e um vertical cruzando em ângulos retos diretamente no umbigo. Isso resulta na formação de quatro quadrantes abdominais chamados de quadrante superior direito (QSD), quadrante superior esquerdo (QSE), quadrante inferior direito (QID) e quadrante inferior esquerdo (QIE).

O segundo envolve quatro planos: duas linhas verticais que passam pelo meio das clavículas e pelo meio dos ligamentos inguinais, e dois eixos horizontais, um dos quais passa diretamente abaixo das costelas, enquanto o segundo atravessa os tubérculos ilíacos. A intersecção desses planos forma 9 regiões abdominais, sendo elas as regiões do hipocôndrio direito, epigástrica, hipocôndrio esquerdo, lombar esquerda (flanco esquerdo), umbilical, lombar direita (flanco direito), ilíaca direita, hipogástrica e ilíaca esquerda.

Regiões do tórax e abdome - vistas anterior e posterior


Você está curioso para saber mais sobre essas regiões e quais órgãos ou estruturas elas contém? Nós te daremos este suporte - você só precisa clicar abaixo.

Cavidades do Corpo Humano

Muitas estruturas anatômicas são alojadas dentro de espaços abertos preenchidos com fluido, ou cavidades, localizadas em todo o corpo. As cavidades mais importantes estão localizados axialmente, ou seja, dentro do crânio, coluna vertebral, tórax e abdome. Qual a importância desses espaços? As cavidades compartimentam o corpo, e protegem e lubrificam os órgãos, reduzindo o atrito durante o seu movimento.

O corpo humano possui dois grupos cavitários - anterior e posterior. Este último é composto por duas cavidades chamadas de cavidade craniana e canal vertebral, que são contínuas entre si e contêm o sistema nervoso central (cérebro mais medula espinhal). É preenchido com líquido cefalorraquidiano (líquor), que banha o sistema nervoso central.

Cavidades do corpo humano - vista anterior


O maior grupo cavitário anterior é composto por várias cavidades menores denominadas cavidades torácica e abdominopélvica. A primeira é composta pelas cavidades mediastinais superior, anterior, média e posterior, bem como pelas duas cavidades pleurais. A última é subdividida nas cavidades abdominal e pélvica. As cavidades torácica e abdominal são separadas pelo diafragma. Cada um desses espaços é o lar de estruturas neurovasculares típicas e de órgãos específicos respectivos a cada região. A cavidade pericárdica, situada dentro do mediastino, merece uma menção especial porque contém o coração.

Articulação Sinovial

Você se lembra quando falamos sobre todos os diferentes termos anatômicos que representam os movimentos? Um conjunto de estruturas que fazem dessas ações uma realidade cotidiana são as articulações, que são a união de dois ou mais ossos. Existem muitos tipos de articulações classificadas de acordo com muitos critérios, um exemplo sendo as articulações sinoviais. Também conhecida como diartrose, uma articulação sinovial é um espaço potencial contendo líquido sinovial que separa dois ossos. É o tipo mais flexível de todas as articulações, permitindo um grande grau de movimento articular. As extremidades ósseas são cobertas de cartilagem. Existem seis tipos principais de articulações sinoviais:

  • Articulação trocoide ou em Pivô
  • Articulação em bola-e-soquete
  • Articulação condilar ou elipsoide
  • Articulação selar
  • Articulação em dobradiça
  • Articulação plana ou artródia

Quase todas as principais articulações do corpo humano são de natureza sinovial, incluindo as articulações do ombro, do cotovelo, do quadril (anca), do joelho e do tornozelo. Se você quiser saber mais sobre esse tipo específico de articulação, use os seguintes recursos.

Anatomia do Cérebro

Alojado dentro do crânio, mais especificamente na cavidade craniana, o cérebro consiste em dobras (giros), canaletas (sulcos) e fendas (fissuras). É composto de várias partes, como:

  • Hemisférios cerebrais (córtex cerebral)
  • Diencéfalo
  • Tronco encefálico
  • Cerebelo
  • Ventrículos

Vários lobos do cérebro (parietal, occipital, temporal, frontal e insular) formam os hemisférios cerebrais, cada um com vários papéis distintos. Por exemplo, as funções do lobo frontal incluem a função motora, a resolução de problemas, a memória, a linguagem, o julgamento e muito mais. O tronco encefálico, ou tronco cerebral, é a parte vegetativa e a mais primitiva, sendo constituído pelo mesencéfalo, pela ponte e pelo bulbo. Aqui está um diagrama cerebral ilustrando suas várias partes:

Visão geral do cérebro - vistas lateral e sagital

E quanto à função do cerebelo? Essa estrutura é única em termos de estrutura e funções, estando envolvida no equilíbrio e na coordenação de movimento, dentre outras. Os ventrículos fazem parte de um sistema inteiro chamado sistema ventricular do cérebro, que está envolvido na produção e na drenagem do líquido cefalorraquidiano dentro do sistema nervoso central.

Em relação aos termos direcionais, eixos e planos, o cérebro é bastante especial. Possui neuroeixos que diferem dos eixos normais do corpo. Existem dois no total chamados de neuroeixos rostral/caudal e ventral/dorsal. Como você pode ver, os quatro termos de relação anteriores são os preferencialmente usados no cérebro, mas eles podem mudar para os termos normais usados ​​em outras partes do corpo humano quando se referem a estruturas acima ou abaixo do mesencéfalo.Se você quiser dominar as partes do cérebro e sua anatomia, bem como a orientação complicada dentro do cérebro, dê uma olhada no teste abaixo:

Tutoriais em vídeo

Questionários

Terminologia anatômica - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.177.151 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Artigo, Revisão e Layout:

  • Adrian Rad
  • Nicola McLaren
  • Rafaela Linhares
  • Catarina Chaves

Ilustrações:

  • Flexão do joelho - vista lateral-direita - Paul Kim
  • Plano Coronal - Irina Münstermann
  • Plano Sagital - Irina Münstermann
  • Plano Mediano - Irina Münstermann
  • Planos corporais e termos direcionais - Irina Münstermann
  • Anatomia da superfície corporal feminina - vistas anterior e posterior - Irina Münstermann
  • Anatomia da superfície do corpo masculino - vistas anterior e posterior - Irina Münstermann
  • Regiões do membro superior - vistas anterior e posterior - Irina Münstermann
  • Regiões do membro inferior - vistas anterior e posterior - Irina Münstermann
  • Regiões do tórax e abdome - vistas anterior e posterior - Irina Münstermann
  • Cavidades do corpo humano - vista anterior - Irina Münstermann
  • Visão geral do cérebro - vistas lateral e sagital - Irina Münstermann
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 1 artigo

Assista videoaulas

Mostre mais 4 videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!