EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Anatomia humana - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.210.757 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Anatomia humana

Corpo humano na posição anatômica - vista anterior

O corpo humano é uma peça complexa e intrincada de engenharia, na qual cada estrutura tem uma papel preciso. Existem aproximadamente 200 ossos, 650 músculos, 70 órgãos e vasos sanguíneos suficientes para circular a Terra duas vezes!  

As faculdades de medicina normalmente ensinam a anatomia dessas estruturas em aproximadamente um ano acadêmico. Porém, o que a anatomia humana realmente implica?

Neste artigo, vamos ver o que esse tema significa e como você pode aprendê-lo da maneira mais lógica possível. 

Bases e Terminologia

Começando pelo início, o que é anatomia e onde tudo começou? O termo ‘anatomia’ deriva do grego antigo, significa ‘dissecação’ ou ‘dissecar’ e envolve o estudo da estrutura do corpo humano. Esta disciplina de 2000 anos começou no Egito antigo e tem sido desenvolvida ao longo dos anos por anatomistas de renome, como Galeno, Leonardo da Vinci, Vesalius e muitos outros. 

Aprender um assunto tão complexo só pode ser feito passo a passo, de maneira lógica. Qual a melhor maneira de começar? Aprendendo o básico, como as direções, movimentos, planos corporais e a terminologia anatômica geral. Você encontrará mais informações sobre tudo isso no artigo a seguir.

Basicamente, três planos anatômicos principais dividem o corpo em vistas frontal, lateral e transversal. Estas vistas nos mostram a posição e as relações entre estruturas anatômicas, que são descritas por termos precisos, como por exemplo superior, inferior, lateral e tantos outros. Movimentos também podem ser descritos por termos padronizados, como flexão e extensão. Com esse vocabulário na manga, está na hora de nos aprofundarmos no tema e descobrir mais sobre técnicas de aprendizado. A anatomia humana consiste de duas divisões principais:  

  • Anatomia macroscópica 
  • Anatomia microscópica 

Anatomia Regional 

Vamos começar dando uma boa olhada na anatomia macroscópica. Como seu nome sugere, ela se refere às grandes estruturas que podemos ver a olho nu. Ela descreve onde cada estrutura do corpo humano está localizada (topografia), assim como um mapa geográfico de uma área mostra todas as regiões de um determinado perímetro. Não só isso, ela também descreve como as estruturas estão conectadas entre si, seus pontos de início e fim e por aí vai. Existem duas formas fundamentais de estudar a anatomia macroscópica: a regional e a sistêmica. 

A anatomia regional organiza o corpo em várias regiões: membros superiores, membros inferiores, tronco (tórax, abdome, pelve, dorso), cabeça e pescoço. Esta abordagem divide o ensino e o aprendizado em várias áreas didáticas menores, cada uma contendo seus respectivos ossos, articulações, músculos, artérias, veias, nervos, vasos linfáticos e órgãos. Vamos dar uma olhada em todas essas regiões para aprendermos o básico sobre cada uma delas.  

Membro Superior

Vamos começar falando das extremidades,  estruturas responsáveis pela nossa interação com o ambiente, locomoção, suporte de peso e tantas outras coisas. O membro superior consiste de quatro partes principais: ombro, braço, antebraço e mão. Por sua vez, a mobilidade do membro é fornecida pelas articulações do ombro, cotovelo e punho, nas quais vários músculos agem. Porém, suas ações dependem de inervação e sua viabilidade de nutrição e suprimento sanguíneo. Você sabe o nome da veia que é puncionada quando você tira sangue? E o nome do nervo que te dá formigamentos quando você se apoia nos seus cotovelos por um longo período? As respostas e outras informações podem ser encontradas nos artigos a seguir.

Membro Inferior 

O membro inferior tem quatro partes principais, chamadas de quadril, coxa, perna e . A flexibilidade é dada pelas articulações do quadril, joelho e tornozelo, que te permitem chutar, pular, agachar e dançar até o chão. A extremidade inferior contém alguns dos músculos mais poderosos do corpo humano, que são organizados em vários compartimentos. Vasos importantes, como a artéria femoral e o nervo mais longo do corpo humano - o nervo ciático - suprem este membro. Os artigos a seguir contêm mais detalhes sobre o membro inferior.

Tronco & Dorso 

Os membros superiores e inferiores estão conectados a uma estrutura anatômica denominada tronco, também chamada de torso. O tronco é dividido em várias regiões, denominadas tórax, abdome, pelve e dorso. No centro do dorso está a coluna vertebral, que contém a medula espinhal. Grandes músculos do dorso, como o trapézio, latíssimo do dorso e rombóides, assim como outros músculos mais profundos e menores, estão conectados a vários pontos da coluna vertebral. A musculatura do dorso te ajuda a manter sua postura, fletir o seu tronco, mexer os seus braços, levantar seus ombros e muito mais.Aprenda mais detalhes abaixo! 

Grandes músculos abdominais, como por exemplo o reto abdominal, também contribuem com o tronco. Este é o famoso tanquinho que os fitness tanto lutam para conquistar. 

Tórax

Na sessão anterior nós aprendemos sobre as regiões do tronco, três das quais eram o tórax, abdome e pelve. Vamos discutir cada uma delas brevemente. Você provavelmente já escutou a expressão ‘meu coração está batendo fora do meu peito’. Entretanto, o que é o peito? No mundo da anatomia, o peito é chamado de tórax e ele está localizado entre o pescoço e o abdome. Esta região pode ser considerada o epicentro do sistema circulatório e o principal responsável pela respiração, função que é controlada principalmente pelo diafragma. A parede torácica protege o conteúdo interno e também dá suporte às mamas.Você pode aprender mais sobre a estrutura externa do tórax abaixo. 

O tórax é tão complexo por dentro quanto por fora. Internamente ele consiste na cavidade torácica que aloja os pulmões. Estes dois órgãos vitais estão encobertos por membranas chamadas de pleura e eles são responsáveis pela respiração. Juntos, os pulmões ocupam uma área equivalente a uma quadra de tênis. Entre os dois pulmões, como num sanduíche, está o mediastino, um espaço que contém vasos sanguíneos e linfáticos, nervos e mais importante, o coração. Este órgão vital está dentro de um saco chamado de pericárdio e bombeia 5 litros de sangue a cada minuto do seu dia para todo o seu corpo.Leia para descobrir mais!  

Abdome e Pelve 

Continuando inferiormente ao tórax, chegamos ao abdome e à pelve. Estas duas regiões são frequentemente divididas em duas, por motivos didáticos, mas seu conteúdo se mistura em uma grande cavidade abdominopélvica. Internamente, ela é revestida por uma membrana chamada de peritônio, que circunda várias estruturas, fazendo com que elas sejam chamadas de intraperitoneais. O maior sistema de órgãos localizado aqui é o trato gastrointestinal. Os intestinos, que são responsáveis pela absorção de nutrientes percorrem essa região num total de 7,5 metros, o equivalente a quatro corpos humanos colocados um em cima do outro.  
Você pode ler mais detalhes sobre o abdome e pelve abaixo.

Quatro órgãos acessórios que ajudam o trato gastrointestinal a exercer suas funções, estão localizados na cavidade abdominopélvica. Eles são: fígado, vesícula biliar, pâncreas e baço. Eles ajudam principalmente na digestão de proteínas e gorduras, assim como em processos metabólicos.  

È fácil pensar que o abdome e a pelve estão preenchidos pelo trato gastrointestinal, mas há muito mais! Órgãos como os rins, ureteres, bexiga urinária e várias estruturas reprodutoras também estão localizados aqui. Eles formam todo o sistema que trabalha para que você elimine seus resíduos, reaja a situações estressantes ou assustadoras e se reproduza.Mais detalhes são fornecidos abaixo.

Seu abdome e sua pelve abrigam os maiores vasos sanguíneos do corpo. Uma vez que eles suprem os maiores órgãos e até as partes distais do corpo, eles são estruturas de grande calibre, que transportam litros de sangue. Por exemplo, se a aorta ou a artéria renal se rompem durante um evento traumático, a pessoa morre em poucos minutos. Nervos importantes também podem ser encontrados nessas regiões, controlando a atividade dos órgãos abdominopélvicos e permitindo que você sinta dor. Assista os próximos vídeos para uma lista completa. 

Cabeça e Pescoço 

Além dos membros, duas outras regiões se estendem do tronco e trabalham em perfeita harmonia; um pescoço forte e móvel que dá suporte a uma cabeça de cinco quilos, o que também inclui o encéfalo. Nervos vitais e vasos sanguíneos passam através do pescoço no seu caminho entre a cabeça e o restante do corpo, e é por isso que conhecer essa região é importante. Você pode encontrar um resumo sobre essas duas regiões abaixo.

Agora que sabemos o básico, vamos focar na cabeça. Ela consiste de vários ossos articulados que, juntos, formam o crânio, o qual possui uma parte que envolve o cérebro e outra parte, que forma o esqueleto facial. A cabeça tem várias estruturas associadas, como os olhos, o nariz e a boca. Elas tem uma variedade de funções, como a visão, o olfato, a audição e a fala, para citar algumas delas.

Você sabe porque você pode sentir o gosto das gotas que você pinga no nariz ou porque você assoa o nariz depois que você chora? Tudo porque algumas das estruturas previamente mencionadas se comunicam entre si. Leia para descobrir como! 

O pescoço serve como uma rota de passagem entre a cabeça e o tórax. As cavidades nasal e oral são contínuas com a faringe, mais conhecida como garganta. Essa passagem muscular facilita o movimento de líquidos, comida e ar através do seu canal de ar (traqueia) e do seu canal de comida (esôfago), respectivamente. Além da faringe, o pescoço também abriga várias cartilagens, músculos, órgãos, vasos sanguíneos e nervos. Estruturas importantes incluem a laringe (caixa vocal), glândula tireóide, músculos hióideos, artérias carótidas, veias jugulares e plexo cervical.

Aprenda mais detalhes sobre todas essas estruturas, assim como a vascularização e inervação da cabeça, nos artigos a seguir.  

Neuroanatomia 

Saber a anatomia de cada região do corpo humano é essencial. Entretanto, como o cérebro se comunica com outras regiões, como por exemplo com a mão, para produzir movimentos ou sentir os objetos? Através de nervos, um conceito explicado pela neuroanatomia. O sistema nervoso controla cada função do corpo humano. Por exemplo, ele está envolvido em processos fisiológicos como a temperatura corporal, movimentos voluntários e pensamentos de alta ordem, como o comportamento consciente e emocional. 

O sistema nervoso tem duas divisões estruturais, central e periférico. O sistema nervoso central (SNC) consiste no encéfalo e na medula espinhal, que são protegidos por camadas chamadas meninges e banhadas por líquido cefalorraquidiano. O encéfalo é o principal regulador do corpo e tem quatro partes principais: cérebro, estruturas subcorticais, tronco encefálico e cerebelo. O cérebro é dividido em cinco lobos e forma a maior parte do encéfalo humano, sendo responsável pela cognição.

Entretanto, cada parte do encéfalo é igualmente importante. Você sabe qual é o principal herói que mantém um paciente vivo durante um ‘estado vegetativo’ ou coma? É o tronco encefálico sozinho, uma vez que o cérebro está disfuncional. Continue a leitura para descobrir mais sobre o encéfalo!

A medula espinhal é a continuação do tronco encefálico, passando pela coluna vertebral. Ela consiste em cinco regiões chamadas cervical, torácica, lombar, sacral e coccígea. Nervos espinhais emergem da medula espinhal através das vértebras, carregando impulsos nervosos para e da periferia. O encéfalo e a medula espinhal se comunicam através de vias neurais chamadas tractos. Tractos ascendentes carregam informações periféricas para o encéfalo, enquanto tractos descendentes transportam informações do encéfalo para a periferia. 

O sistema nervoso periférico (SNP) se refere a todo o tecido neural localizado fora do SNC. Ele consiste de 12 pares de nervos cranianos, 31 pares de nervos espinhais mencionados previamente e todos os seus ramos. O SNP alcança e inerva cada estrutura anatômica do corpo humano. Mais informações são dadas abaixo.

Como você pode ver, as regiões do corpo humano são extremamente complexas. Começando do topo, a cabeça permite que você junte informações através de estruturas sensoriais, mas não só isso, enquanto o encéfalo integra e controla tudo via sistema nervoso. A cabeça fica acima do pescoço, que permite a passagem das estruturas que vão da cabeça até o tórax. Abaixo do pescoço está o tronco, que é formado das regiões torácica, abdominal, pélvica e dorsal. O tronco dá suporte ao corpo, facilita os movimentos e protege várias estruturas anatômicas, como os órgãos internos, vasos sanguíneos e nervos, que estão situados dentro das cavidades respectivas. Conectado a ele existem dois membros inferiores e dois superiores, que permitem que você funcione como um ser humano, se movimente, interaja com seu ambiente e muito mais.  

Anatomia Sistêmica 

Nós cobrimos a anatomia regional, dividindo nosso corpo em áreas menores. Entretanto, o corpo humano também consiste de sistemas fisiológicos que se espalham por múltiplas regiões e são compostos por várias estruturas anatômicas. A anatomia sistêmica, segunda vertente da anatomia humana, subdivide o corpo em sistemas orgânicos, que trabalham juntos para um objetivo ou função em comum. Os dez sistemas são chamados tegumentar, musculoesquelético (esquelético, muscular), nervoso, endócrino, circulatório, respiratório, digestivo, urinário, reprodutor e linfático.

Em contraste com o que vimos até agora, a abordagem sistêmica divide o estudo em áreas ligadas a funções específicas, ao invés de localização e proximidade. Essa abordagem cobre a anatomia por uma perspectiva mais fisiológica, estudando as estruturas que, juntas, fazem cada função do corpo. Por exemplo, o sistema nervoso cobre todos os nervos do corpo, que se espalham por diferentes regiões, desde o encéfalo até os membros inferiores. Você pode encontrar uma visão geral resumindo todos os sistemas de órgãos abaixo.
 

Sistema Tegumentar

O sistema tegumentar consiste na pele e seus anexos associados, como folículos pilosos, unhas, glândulas sudoríparas e glândulas sebáceas. Ele está envolvido em uma variedade de funções, incluindo proteção, sensação tátil e térmica, bem como regulação da temperatura através da transpiração.

Sistema Musculoesquelético

Os 200 ossos do corpo humano funcionam como um suporte, fornecendo suporte, proteção, facilitando a locomoção e até armazenando várias células e substâncias. Os ossos são os sistemas de roldanas nos quais os músculos atuam, sendo estes últimos capazes de se contrair e relaxar, produzindo movimento.

Sistema Nervoso

Os nervos são responsáveis ​​pelo transporte de impulsos elétricos, que permitem a comunicação entre o cérebro, a medula espinhal, nossos sentidos e toda estrutura anatômica periférica. Essa comunicação permite que os seres humanos interajam com o ambiente, sintam, sintam emoções, pensem e realizem muitas outras tarefas cognitivas complexas.

Sistema Endócrino

O sistema endócrino consiste em glândulas que liberam substâncias chamadas hormônios na corrente sanguínea. Esses hormônios permitem a comunicação química entre estruturas anatômicas, induzindo vários efeitos regulatórios ao atingir seus alvos.

Sistema Circulatório

O sistema circulatório é responsável por nos manter vivos, fornecendo sangue arterial oxigenado a todas as partes do corpo humano. O jogador-chave é o coração, um órgão que bombeia sangue oxigenado para as artérias, que então retorna ao coração através das veias como sangue desoxigenado.

Sistema Respiratório

A principal função do sistema respiratório é nos manter vivos através da inalação de oxigênio e eliminação do dióxido de carbono. Os pulmões e alvéolos representam o local das trocas gasosas, que envolvem uma série de passagens de ar e membranas contorcidas.

Sistema Digestivo

O sistema digestivo é essencialmente um sistema oco com duas aberturas que consistem em vários órgãos. A comida é ingerida pela boca, é processada e absorvida dentro do sistema, e os resíduos sólidos resultantes, chamados de fezes, são eliminados pelo ânus.

Sistema Urinário

O sistema urinário (excretor) é a principal unidade filtradora do corpo humano, sendo responsável pela purificação do sangue e eliminação de resíduos. O sangue inteiro é continuamente passado através dos rins e as substâncias indesejadas ou tóxicas resultantes são passadas para a bexiga, sendo finalmente eliminadas através da uretra.

Sistema Reprodutivo

A principal responsabilidade do sistema reprodutivo é facilitar a geração de novos descendentes e transmitir nossos genes. O sistema feminino produz os óvulos e nutre o feto em desenvolvimento até o nascimento, enquanto o sistema masculino sintetiza o espermatozóide e o entrega ao óvulo para ajudar na fertilização.

Sistema Linfático

O sistema linfático está envolvido na remoção do líquido intersticial dos tecidos, no transporte de gorduras absorvidas após a digestão e na proteção. As células e substâncias imunológicas viajam através do sistema linfático, amostrando a linfa para quaisquer potenciais invasores e montando uma resposta imune, se necessário.

Existem vários sistemas, então vamos resumir brevemente cada um deles. O sistema tegumentar recobre todo o corpo, protegendo-o de danos e regulando a temperatura corporal. O suporte é dado pelo sistema esquelético, no qual os músculos agem, facilitando o movimento. Os sistemas nervoso e endócrino são os principais reguladores, controlando a atividade de quase tudo via nervos e hormônios, respectivamente. Os sistemas respiratório e circulatório nos mantém vivos ao facilitar a respiração e o bombeamento do sangue pelo corpo, enquanto o sistema digestivo nos permite alimentar. Os resíduos resultantes são removidos e excretados do corpo pelo sistema urinário. E por último, mas não menos importante, o sistema reprodutor previne que a humanidade seja extinta, enquanto o sistema linfático transporta a linfa e tem papel na proteção contra microorganismos. 

Achou muita informação para memorizar? Verifique já nossos eficientes jogos de anatomia online para aprender rapidamente e consolidar seu conhecimento de uma vez por todas!

Anatomia Microscópica 

Até agora nós discutimos a anatomia macroscópica, que lida com estruturas grandes do corpo humano. Entretanto, o que ocorre a nível microscópico, onde as estruturas são muito pequenas para serem vistas a olho nu? Anatomia microscópica, outra abordagem da anatomia humana, é o estudo dos tecidos e da sua organização em órgãos e sistemas. Como essa subdivisão da anatomia lida com estruturas que não são visíveis a olho nu, como artérias microscópicas, veias, capilares e nervos, ela explora o poder de magnificação dos microscópios

Anatomia microscópica e histologia são frequentemente usados como termos intercambiáveis, mas na verdade eles são distintos. Histologia tem um significado muito mais amplo, lidando com as estruturas e a organização dos tecidos em todos os níveis, dos componentes intracelulares às células e até órgãos. Em contraste, a anatomia microscópica tem um significado mais restrito, lidando apenas com as ‘microestruturas’ e a organização de tecidos e órgãos. Vamos usar o exemplo do músculo esquelético motor, para contextualizar. A anatomia microscópica descreve o músculo esquelético como formado por fascículos e  subsequentemente fibras, enquanto os neurônios são formados por axônios. A histologia explica muito mais, incluindo a estrutura interna das fibras de cada célula muscular e dos axônios, incluindo a aparência de seus núcleos e por aí vai. Familiarize-se com algumas estruturas anatômicas microscópicas típicas mostradas abaixo.

Abordagens Alternativas de Aprendizado 

Ensinar anatomia de acordo com regiões ou sistemas é a abordagem padrão e clássica usada em todo o mundo. Desta maneira, você aprende o conhecimento fundamental e os detalhes de cada estrutura anatômica. Entretanto, falta contexto. Você precisará de outros métodos que podem relacionar as estruturas entre si e colocar este conhecimento no contexto clínico, facilitando o aprendizado e a retenção a longo prazo. Existem dois métodos que podem permitir isso; relatos de caso e cortes transversais. 

Relatos de Casos 

Relatos de casos descrevem cenários de vida real encontrados por médicos durante sua prática diária. Os casos são estruturados sistematicamente, começando pelas queixas do paciente, seguidas pelo diagnóstico e pelo tratamento proposto. Estes aspectos são então integrados com seu conhecimento anatômico para colocar todo o caso em contexto e te ajudar a aprender a importância de várias estruturas anatômicas encontradas durante seu estudo diário. Sendo assim, casos clínicos são ótimas ferramentas de aprendizado!

Seções Transversais 

O segundo método de aprendizado inclui seções transversais, que podem aprofundar muito o seu conhecimento. Elas são criadas por cortes transversais, resultando em uma vista que adiciona a dimensão de profundidade nas típicas vistas frontal e lateral usadas no aprendizado padrão de anatomia. Isso combinado com altura, largura e profundidade, constrói uma imagem em 3D da localização precisa de cada estrutura anatômica. 

Sem as seções transversais, você não poderia entender de verdade como os músculos estão dispostos em camadas, como os órgãos estão em contato uns com os outros ou como as estruturas neurovasculares fazem curvas em seu curso, por exemplo. Sendo assim, elas contextualizam muito bem as estruturas para nosso aprendizado anatômico! Elas também são utilizadas por médicos na sua prática diária, por exemplo quando eles olham para tomografias, durante cirurgias ou fazem manobras padronizadas. Quando drenamos fluido em excesso do tórax ou abdome do nosso paciente é importante saber quão profundo você pode avançar a agulha para ter a segurança que você não atingirá nenhum órgão vital ou vaso sanguíneo, certo?

Para mais informações sobre a importância das seções transversais e alguns exemplos (tanto cadavéricos como de anatomia radiológica), dê uma olhada abaixo. 

VIsto isso, agora você sabe que anatomia humana é um assunto amplo. Ela consiste de duas divisões principais, chamadas de anatomia macroscópica e anatomia microscópica. A primeira é composta por grandes estruturas, que podemos aprender de acordo com suas regiões de localização ou sistemas dos quais fazem parte, tudo podendo ser colocado em contexto usando relatos de caso e seções transversais. A segunda estuda as estruturas anatômicas que requerem um microscópio para a sua visualização. Para dominar esse assunto, precisamos conhecer a terminologia anatômica fundamental e expandir nosso vocabulário, então não se esqueça desses aspectos. Todos nós do Kenhub te desejamos boa sorte no seu estudo de anatomia!  

Anatomia humana - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.210.757 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Autor, Revisão, Layout:

  • Adrian Rad
  • Declan Tempany
  • Yoav Aner
  • Dimitrios Mytilinaios

Tradução e layout em Português:

  • Lívia Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves

Ilustrações:

  • Corpo humano na posição anatômica - vista anterior - Irina Münstermann
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 1 artigo

Assista videoaulas

Mostre mais 4 videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!