EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Anatomia do membro inferior - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.052.043 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Anatomia do membro inferior

Membro inferior - vista anterior

Nós podemos nem pensar sobre os membros inferiores, mas eles são duas máquinas bem construídas, constituídas de várias partes anatômicas complexas funcionando juntas em perfeita harmonia. Sem eles você não seria capaz de caminhar até a sua aula favorita (ou nem tão favorita assim) de anatomia, pular, correr, ficar de pé, agachar, etc. Assim, tente mantê-los em boas condições físicas, praticando muito exercício.

A extremidade inferior pode ser dividida em várias partes ou regiões, conforme listado em baixo:

Nesta página nós vamos dar uma olhada rápida em todas estas regiões, e cobrir os conceitos básicos de todo o membro inferior.

Quadril e pelve

A estrutura de sustentação da região do quadril é a pelve, que é constituída da cintura pélvica e do cóccix. Por sua vez, a cintura pélvica é formada por dois quadris e pelo sacro, interconectados na sínfise púbica e nas articulações sacroilíacas.

Se quiser aprender mais sobre a anatomia da pelve e do quadril, visite os artigos e a videoaula em baixo.

Cada quadril possui três partes (ílio, ísquio e púbis), e recebe a cabeça do fêmur para formar a articulação do quadril. Esta articulação em bola e soquete é responsável por fornecer uma ampla gama de movimentos à extremidade inferior.

Anatomia da pelve e do quadril

Se você quiser aprender mais sobre a articulação do quadril e a cintura pélvica, dê uma olhada em baixo:

Vários músculos agem em na articulação do quadril, causando a movimentação da coxa, e portanto do membro inferior. Eles são divididos em grupos musculares anterior e posterior. O grupo posterior pode ainda ser dividido ainda em subgrupos superficial e profundo.O grupo muscular anterior inclui o músculo ilíaco, o psoas maior e o psoas menor. Os músculos posteriores superficiais são os três músculos glúteos (glúteo máximo, glúteo médio e glúteo mínimo), e o tensor da fáscia lata. Por sua vez, os músculos posteriores profundos são o piriforme, o obturador interno, o obturador externo, o gêmeo superior, o gêmeo inferior e o quadrado femoral.

Aprofunde os seus conhecimentos sobre os músculos mencionados anteriormente com as duas videoaulas em baixo.

Vamos então continuar para a inervação e vascularização, observando como as estruturas do quadril são nutridas (você pode aprender mais sobre a neurovascularização de todo o membro inferior usando este artigo). As principais artérias desta região são as artérias glútea e femoral, que se originam das artérias ilíacas. A drenagem venosa de todo o membro inferior é realizada pelos sistemas venosos superficial e profundo. As principais veias que drenam o quadril e a pelve são consideradas profundas, e incluem as veias ilíacas externas e internas, que se unem para formar as veias ilíacas comuns. Elas possuem muitas tributárias, mas as mais importantes são as veias femorais, junto com as veias profundas da pelve e da coxa. Os principais nervos desta região são os nervos clúneos, nervo cutâneo femoral, nervo femoral, nervo obturador, nervo isquiático (ciático) e nervos glúteos. Todos eles se originam dos plexos lombar e sacral, exceto os nervos clúneos.

Artérias e nervos do quadril e da coxa - vistas anterior e posterior

Se você quer aprender mais sobre a inervação e vascularização e dar mais um passo em direção ao conhecimento da anatomia do quadril e da pelve, confira os seguintes recursos online.

Coxa

Agora que nós aprendemos sobre o quadril e a pelve, nós vamos explorar a anatomia da coxa. A coxa localiza-se entre o quadril e o joelho. Ela é a parte mais forte e proeminente da extremidade inferior, e portanto a favorita dos entusiastas fitness. A estrutura da coxa é dada pelo fêmur, o único osso desta região, que é o osso mais longo do corpo. Ele possui uma extremidade superior, uma diáfise e uma extremidade inferior, cada uma cheia de marcos anatômicos.

Se você quiser aprender mais detalhes sobre o fêmur, dê uma olhada na videoaula e no teste em baixo!

O fêmur participa de duas grandes articulações do membro inferior; a articulação do quadril em sua extremidade superior e a articulação do joelho em sua extremidade inferior. Vários músculos se inserem e agem no fêmur. Eles se utilizam da mobilidade permitida pelas duas articulações.

Músculos da anca e da coxa - vistas anterior e posterior

Os músculos da coxa podem ser divididos em três grupos: anterior, medial e posterior. O grupo anterior ocupa o compartimento anterior, situado na frente da coxa, e inclui o sartório e o quadríceps femoral. O último, na verdade, é um grande músculo constituído em quatro músculos menores, chamados reto femoral, vasto medial, vasto lateral e vasto intermédio.

Aprenda ainda mais sobre os músculos do compartimento anterior da coxa usando os recursos apresentados em baixo.

O grupo medial ocupa o compartimento medial da coxa, como você deve ter deduzido. Ele inclui o pectíneo, o adutor magno, o adutor mínimo, o adutor longo, o adutor curto e o grácil. Estes músculos também são chamados de adutores da coxa.

Para aprender mais sobre os músculos do compartimento medial da coxa visite a videoaula e o artigo sugeridos em baixo.

O grupo muscular posterior é o menor grupo, ocupando o compartimento posterior da coxa. Ele contém os três músculos do jarrete, chamados semimembranoso, semitendinoso e bíceps femoral.

Aprenda mais sobre os três músculos que compõem o compartimento posterior da coxa e as suas funções com as seguintes videoaulas.

Os músculos do quadril e da coxa podem ser muito difíceis de se aprender, e o sucesso vêm com a repetição. Se você quer um resumo dos músculos de cada região e uma forma de aprender suas inserções além de outros detalhes, estude a seguinte videoaula e complete o teste!

A inervação e a vascularização da coxa é uma continuação direta do quadril. O suprimento arterial vem da artéria femoral e seus ramos. A principal veia de drenagem da coxa, e na verdade de todo o membro inferior, é a veia femoral. Ela é parte do sistema venoso profundo, e drena para a veia ilíaca externa, e é uma continuação direta da veia poplítea. A veia femoral também recebe sangue desoxigenado das veias circunflexas, da veia safena magna e das veias profundas da coxa. A inervação é fornecida por dois grandes nervos e seus ramos: os nervos femoral e isquiático (ciático). Eles se originam dos plexos lombar e sacral, respetivamente.

Aprenda mais sobre os principais nervos e vasos da coxa com as videoaulas em baixo.

Joelho

Vamos agora nos concentrar na extremidade distal do fêmur, porque ela participa de uma grande articulação do membro inferior. A articulação do joelho é formada pela interação de três ossos: fêmur, tíbia e patela. Na verdade, a articulação toda consiste em duas articulações abrigadas um uma única cápsula, que é reforçada por vários ligamentos intra e extra-capsulares.

Anatomia da articulação do joelho - vista anterior e posterior

Você pode aprender mais sobre a anatomia do joelho em baixo!

A articulação do joelho é uma articulação em dobradiça, capaz de realizar principalmente flexão e extensão, mas também um pequeno grau de rotação. Estes movimentos são realizados com a ajuda de vários músculos da coxa e da perna. Os extensores do joelho são os quatro músculos que formam o quadríceps femoral, enquanto os flexores incluem o bíceps femoral, o semitendinoso, o semimembranoso, o sartório, o poplíteo e o gastrocnêmio.

Como qualquer estrutura no corpo humano, o joelho também precisa de suprimento sanguíneo e nervoso. As artérias que suprem o joelho são as seis artérias geniculares, que envolvem a articulação. Juntamente com outras artérias da extremidade inferior, elas formam a anastomose genicular. Elas se originam da artéria poplítea, a continuação direta da artéria femoral, posteriormente ao joelho. A principal veia do joelho é a veia poplítea. Ela recebe sangue transportado por todas as veias da perna, e se esvazia na veia femoral. Os principais nervos do joelho são os nervos geniculares, que se originam dos nervos tibial e fibular/peroneal comum, os principais ramos do nervo isquiático (ciático) da coxa. Além disso, o joelho é inervado ainda pelo ramo articular do nervo obturador e os ramos musculares do nervo femoral.

Como você pode observar, a anatomia do joelho é um assunto bastante complexo! Se você quer aprender mais sobre a inervação e vascularização do joelho, dê uma olhada nos seguintes recursos.

Perna

Vamos continuar adiante com a anatomia da perna. No reino da anatomia, o termo 'perna' se refere estritamente à região entre as articulações do joelho e do tornozelo, e não de toda a extremidade inferior, como é utilizado erroneamente na linguagem comum. Nesta pequena seção, nós vamos mencionar brevemente as principais partes da perna, especialmente os ossos, músculos, inervação e vascularização.

Os dois principais ossos da perna são a tíbia (osso da canela), localizada medialmente, e a fíbula, que localiza-se mais lateralmente. A tíbia é o maior dos dois, e por isso é responsável pelo suporte de peso. Duas articulações mantém unidas a tíbia e a fíbula (as articulações tibiofibulares superior e inferior), bem como uma estrutura anatômica chamada de membrana interóssea.

Ossos da perna - vistas anterior e posterior

Aqui estão alguns recursos caso você queira aprender mais detalhes sobre estes dois ossos!

A perna é dividida em três compartimentos: anterior, posterior e lateral. O grupo muscular anterior inclui: tibial anterior, extensor longo do hálux, extensor longo dos dedos e o fibular/peroneal terceiro.

O compartimento posterior consiste em sete músculos no total, divididos nos grupos superficial e profundo. Os músculos superficiais são o gastrocnêmio, o sóleo e o plantar (que juntos formam o tríceps sural), enquanto a camada profunda consiste no poplíteo, tibial posterior, flexor longo dos dedos e flexor longo do hálux.

Músculos do joelho e da perna - vistas anterior e posterior

O compartimento lateral da perna é o menor deles, contendo somente dois músculos: fibular/peroneal longo e curto.

Se você quer saber mais sobre estes músculos e dominar a anatomia da perna, dê uma olhada em baixo!

As principais artérias que suprem a perna com sangue oxigenado são as artérias tibiais anterior e posterior, juntamente com seus ramos. A artéria tibial anterior emite um ramo crucial chamado artéria fibular/peroneal, que supre principalmente os músculos da perna. As artérias tibiais se originam da artéria poplítea. Em relação às veias importantes da perna; as veias safena magna e parva são responsáveis pela drenagem superficial. A primeira se abre na veia femoral, e a segunda na veia poplítea. As veias profundas da perna são denominadas fibular e tibial, com a veia tibial também terminando na veia poplítea.

Vasos e nervos do joelho e da perna - vistas posterior e anterior

No que diz respeito à inervação da perna, os nervos mais importantes são os nervos fibular/peroneal comum, tibial e safeno. Os dois primeiros são ramos do nervo isquiático (ciático), enquanto o último se origina do nervo femoral. Estes três nervos se dividem para suprir as várias estruturas da perna.

Aprenda mais sobre a neurovascularização da perna com a videoaula e o teste em baixo!

Tornozelo e pé

Finalmente, vamos falar sobre a anatomia do tornozelo e do pé. A articulação do tornozelo (ou articulação talocrural) é uma articulação em dobradiça, capaz de flexão plantar e dorsiflexão. Ela é composta de três ossos: tíbia, fíbula e tálus (osso do tornozelo). Dos três, a fíbula possui apenas um papel funcional secundário, facilitando o movimento do tornozelo, e não o formando estruturalmente. Existem dez ligamentos no total fornecendo força e estabilidade ao tornozelo, sendo o mais importante deles o ligamento deltoide.

Anatomia da articulação do tornozelo - vistas laterais

Inferiormente à articulação talocrural encontra-se a articulação subtalar (ou talocalcânea), que dá ao pé a capacidade de inversão e eversão. Se você quer descobrir mais informações sobre a articulação do tornozelo, confira os links em baixo!

Você viu que um osso chamado tálus está envolvido na articulação do tornozelo. Entretanto, esse é só um dos ossos do pé. Estes incluem 7 ossos tarsais; calcâneo, tálus, navicular, cuboide e cuneiformes (que são três no total), bem como os metatarsos e falanges. Eles são mantidos unidos por vários ligamentos, sendo os mais conhecidos os ligamentos colateral e os ligamentos plantares longos do pé.

Ossos e ligamentos do pé - vistas inferior e lateral

Aprender tantos ossos leva tempo, então comece primeiro com os seus nomes. Entretanto, as provas de anatomia vão exigir que você saiba sobre o pé em detalhes, e é aqui que os seguintes recursos se tornam úteis.

Vários músculos se ligam aos ossos nomeados anteriormente. Eles se dividem em quatro grupos: central, lateral, medial e dorsal. Os três primeiros grupos são chamados coletivamente de músculos plantares do pé, por que eles se localizam no aspeto plantar.

Músculos do pé

O grupo central de músculos está localizado no compartimento central do pé. Eles se dispõem em várias camadas. Estes músculos são chamados flexor curto dos dedos, quadrado plantar, lumbricais, interósseos plantares e interósseos dorsais.

Continuado mais lateralmente, mas ainda na face plantar do pé, nós encontramos os músculos do compartimento lateral: adutor do dedo mínimo, flexor curto do dedo mínimo e opositor do dedo mínimo.

O grupo medial também consiste em três músculos, e eles são chamados abdutor do hálux, adutor do hálux e flexor curto do hálux.

Agora vamos continuar para o dorso do pé. Existem somente dois músculos dorsais aqui: extensor curto dos dedos e extensor curto do hálux.

Apesar de a vasta maioria dos recursos didáticos separarem os músculos do pé por compartimentos, eles também podem ser divididos de acordo com as suas localizações. Os músculos se originando a partir da perna são chamados de músculos 'extrínsecos' do pé, enquanto aqueles que se originam abaixo do tornozelo são chamados de músculos 'intrínsecos' do pé.

Se você quer aprender mais sobre todos estes músculos, dê uma olhada na videoaula e nos artigos em baixo!

O suprimento arterial do pé é fornecido pela artéria dorsal do pé e seus ramos na face dorsal. Por sua vez, o arco plantar profundo e seus ramos são responsáveis pela vascularização do lado plantar. Em termos de drenagem venosa, as veias superficiais do pé consistem nas redes venosas superficial dorsal e plantar. As veias profundas incluem o arco plantar profundo e o arco venoso dorsal. Estes sistemas superficial e profundo coletam o sangue das veias marginais, digitais e metatarsais do pé. As veias superficiais drenam para o arco venoso dorsal. Por sua vez, o arco venoso drena para as veias safenas da perna. Em relação à inervação, os principais nervos responsáveis pelo suprimento nervoso do pé são os nervos medial e plantar, juntamente com os nervos digitias.

Artérias e nervos do pé

Se você quer aprender mais sobre a inervação e a vascularização do pé, bem como as suas origens, assista à seguinte videoaula e faça o teste!

Por fim, responda ao teste global em baixo, criado para testar os seus conhecimentos sobre a anatomia do membro inferior. Este teste centra-se especificamente nos ossos, músculos (incluindo as suas origens, inserções, inervação e função), artérias, veias e nervos do membro inferior, de forma a consolidar os temas abordados anteriormente nesta página sobre a anatomia desta região.

 Videoaulas relacionadas:

Testes relacionados:

Anatomia do membro inferior - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.052.043 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Artigo e Revisão:

  • Adrian Rad
  • Nicola McLaren

Ilustrações:

  • Membro inferior - vista anterior - Irina Münstermann
  • Anatomia da pelve e do quadril - Liene Znotina
  • Artérias e nervos da anca e da coxa - vistas anterior e posterior  - Liene Znotina
  • Músculos da anca e da coxa - vistas anterior e posterior - Liene Znotina
  • Anatomia da articulação do joelho - vistas anterior e posterior - Liene Znotina
  • Ossos do joelho e da perna - vistas anterior e posterior - Liene Znotina
  • Músculos do joelho e da perna - vistas anterior e posterior - Liene Znotina
  • Artérias e nervos do joelho e da perna - vistas anterior e posterior - Liene Znotina
  • Anatomia da articulação do tornozelo - vistas laterais - Paul Kim
  • Ossos e ligamentos do pé - vista lateral - Liene Znotina
  • Músculos do pé - Liene Znotina
  • Artérias e nervos do pé - Liene Znotina

Tradução para português e Layout:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Beatriz la Féria
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 1 artigo

Assista videoaulas

Mostre mais 6 videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Crie sua conta gratuitamente.
Comece a aprender anatomia em menos de 60 segundos.