Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
EN | DE | PT | ES Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Estrutura interna do bulbo

Objetivos de aprendizagem

Ao completar esta unidade de estudo, você será capaz de:

  1. Compreender as principais divisões e marcos anatômicos do bulbo.
  2. Identificar as principais características e funções do bulbo.
  3. Nomear e descrever os principais núcleos e tratos do bulbo.

Assista à videoaula

O bulbo, também conhecido como bulbo raquidiano ou mielencéfalo, é a porção mais caudal do tronco encefálico, localizado abaixo da tenda do cerebelo. A porção rostral do bulbo é contínua com a ponte, formando com ela a junção bulbopontina. Caudalmente, o bulbo é contínuo com a medula espinal, depois de passar pelo forame magno. De forma similar ao restante do tronco encefálico, o bulbo é composto por tratos ascendentes e descendentes de substância branca e por núcleos do tronco encefálico.

O bulbo é tipicamente dividido em duas regiões principais, superior (aberta) e inferior (fechada), dependendo se a região está circundada por cavidades contendo líquido cefalorraquidiano (LCR, líquor). O bulbo inferior, ou fechado, se inicia quando ele se fecha ao redor do quarto ventrículo, que se estreita no óbex para se tornar o canal central. A porção superior do bulbo se inicia quando o canal central se expande no quarto ventrículo.

O bulbo também pode ser dividido em três lâminas, de ventral para dorsal: a base, o tegmento e o teto. A base contém as pirâmides bulbares e a decussação das pirâmides, enquanto o tegmento abriga os núcleos olivares e os núcleos dos nervos cranianos glossofaríngeo (NC IX), vago (NC X), acessório (NC XI) e hipoglosso (NC XII). O teto do bulbo é composto pelo véu medular inferior, que constitui a parte posteroinferior do quarto ventrículo.

Os núcleos do bulbo geralmente podem ser divididos em três grupos: os núcleos dos nervos cranianos, os núcleos de transmissão, que transmitem os estímulos dos receptores periféricos até centros corticais superiores, e os núcleos reticulares, que pertencem à formação reticular.

As principais funções do bulbo incluem transmitir informações da medula espinal para o tronco encefálico, através de vários núcleos e tratos que regulam a frequência cardíaca, pressão sanguínea e respiração.

Analise os núcleos e tratos do bulbo na videoaula abaixo, que evidencia a estrutura interna dessa estrutura em um corte transversal ao nível do nervo vago.

Teste seus conhecimentos

Avalie os seus conhecimentos sobre a estrutura interna do bulbo com o teste abaixo.

Está em busca de uma gama maior de perguntas sobre o tronco encefálico? Experimente o nosso teste personalizado!

Navegue pelo atlas

Dê uma olhada nas galerias de imagens abaixo para explorar os vários núcleos e tratos do bulbo em diferentes níveis, começando com o nível do nervo hipoglosso.

Agora vamos explorar os marcos anatômicos do bulbo ao nível do nervo vago.

Resumo

Estrutura interna do bulbo (nível do nervo hipoglosso)
Núcleos Núcleos dos nervos cranianos: Núcleo espinal do nervo trigêmeo, núcleo do trato solitário, núcleo ambíguo, núcleo dorsal do nervo vago, núcleo do nervo hipoglosso

Núcleos de transmissão
: Núcleo grácil, núcleo cuneiforme, núcleo arqueado, núcleos olivares (núcleo olivar inferior, núcleo olivar acessório posterior)

Núcleos reticulares
: Núcleo reticular lateral
Tratos Trato motor: Trato piramidal

Tratos sensitivos
: Trato espinal do nervo trigêmeo, trato olivo-cerebelar, lemnisco medial, fibras arqueadas superficiais, trato tegmental central, fibras arqueadas internas, fascículo longitudinal medial, trato solitário, trato espinocerebelar, trato espinotalâmico
Formação reticular Composta por vários núcleos (grupos de núcleos laterais, mediais e medianos) e fibras ascendentes/descendentes (fibras de projeção)
Estrutura interna do bulbo (nível do nervo vago)
Núcleos Núcleos dos nervos cranianos: Núcleo espinal do nervo trigêmeo, núcleo do trato solitário, núcleo ambíguo, núcleo dorsal do nervo vago, núcleo do nervo hipoglosso, núcleo vestibular medial

Núcleos de transmissão
: Núcleo grácil, núcleo cuneiforme, núcleos olivares (núcleo olivar principal inferior, núcleo olivar acessório posterior, núcleo olivar acessório medial)

Núcleos reticulares
: Núcleos da rafe, núcleo subhipoglossal, núcleo reticular lateral
Tratos Trato motor: Trato piramidal

Tratos sensitivos
: Trato espinal do nervo trigêmeo, lemnisco medial, fascículo longitudinal medial, pedúnculo cerebelar inferior, trato solitário, trato espinocerebelar, trato espinotalâmico
Formação reticular Composta por vários núcleos (grupos de núcleos laterais, mediais e medianos) e fibras ascendentes/descendentes (fibras de projeção)

Muito bem!

Artigos relacionados

Continue aprendendo

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!