EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Glote - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.102.418 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Glote

A glote, também conhecida como rima da glote ou rima glótica, é o espaço natural entre as pregas vocais.

Esse artigo irá destacar as principais informações que devem ser conhecidas sobre a rima da glote e a anatomia interna adjacente da laringe.

Irá também citar brevemente algumas condições patológicas comuns relacionadas às cordas vocais.
 

Fatos importantes sobre a glote
Rima da glote É o espaço entre as cordas vocais
Cavidade laríngea É dividida em vestíbulo, ventrículo e cavidade infraglótica
Pregas vocais

São estruturas anatômicas pareadas que produzem sons e atuam como um esfíncter da laringe.

As pregas consistem do ligamento vocal ou ligamento cricotireóideo, bem como do músculo vocal, que se origina das fibras mediais do músculo tireoaritenóideo e da mucosa sobrejacente que o reveste.

Pregas vestibulares São também conhecidas como cordas vocais falsas, encontram-se logo acima das cordas vocais verdadeiras, protegendo-as. 

Rima da glote

O espaço entre as cordas vocais se modifica dependendo da atividade em que a laringe encontra-se envolvida. Durante a respiração regular, em repouso, a glote é um espaço estreito em cunha, mas durante a respiração forçada ela possui uma forma alargada e triangular, e as cordas vocais são afastadas tanto quanto possível. Durante a fonação, as cordas vocais se fecham e a glote se torna estreita, ou mesmo indistinguível. Durante a pronunciação, as cordas vocais vibram e produzem um som, que constitui a voz humana.

Videoaula recomendada: Laringe
Cartilagens, ligamentos, membranas e músculos da laringe.

Anatomia interna da laringe

A cavidade laríngea se estende do intróito laríngeo até a borda superior da cavidade traqueal, sendo dividida em:

  • vestíbulo
  • ventrículo
  • cavidade infraglótica

Intróito laríngeo - vista posterior

A parte vestibular, que é a mais superior, pode ser encontrada acima das pregas vestibulares. O ventrículo é o seio entre o vestíbulo e as cordas vocais e liga o vestíbulo e a cavidade infraglótica. A parte mais inferior da cavidade laríngea é a cavidade infraglótica, que se inicia abaixo das cordas vocais e termina na margem inferior da cartilagem cricóide.

Cartilagem cricóide - vista sagital

As pregas vocais são estruturas anatômicas pareadas que se projetam bilateralmente para o interior da cavidade laríngea. Sua função é a de produzir sons ao permitir que suas bordas livres vibrem umas contra as outras e também a de atuar como um esfíncter da laringe quando elas são fechadas. As pregas consistem em:

  • ligamento vocal, que é na verdade a borda medial livre do cone elástico, ou ligamento cricotireóideo
  • músculo vocal, que se origina das fibras mediais do músculo tireoaritenóideo e da mucosa sobrejacente que o reveste

As pregas vestibulares, que são também conhecidas como cordas vocais falsas, são pregas de membrana mucosa que recobrem os ligamentos vestibulares que se encontram logo acima das cordas vocais verdadeiras, protegendo-as. Essas pregas se estendem entre as cartilagens tireoide e aritenoide. Finalmente, o ventrículo da laringe é constituído de bolsas laterais que são criadas naturalmente de cada lado entre as pregas vocais e vestibulares.

Nota clínica

O nódulo dos cantores é o nome popular para um pólipo laríngeo benigno. Esses geralmente são pequenos e causados pelo uso excessivo das cordas vocais ou tabagismo incessante, que leva a irritação crônica. Na maioria dos casos a inflamação é limitada às cordas vocais verdadeiras, entretanto essa desordem também já foi observada estendendo-se a estruturas adjacentes. Isso é significativo porque se encontra-se no lado medial de uma corda, irá obstruir o fechamento das cordas e criar um desequilíbrio do tom de voz, durante a fala. O repouso é essencial durante a fase de reabilitação.

A neoplasia benigna conhecida como papiloma laríngeo também é encontrada nas cordas vocais verdadeiras. Ela geralmente é um achado solitário, mas pode apresentar metástases, especialmente em adultos.

Glote - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.102.418 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • Arthur S. Schneider and Philip A. Szanto, Board Review Series Pathology, 1st Edition, Wolters Kluwer - Lippincott, Williams and Wilkins, Chapter 14 Respiratory System, Page 196.
  • Frank H. Netter, MD, Atlas of Human Anatomy, Fifth Edition, Saunders - Elsevier, Chapter 1 Head and Neck, Subchapter 8 Thyroid Gland and Larynx, Page 45.

Autor:

  • Dr. Alexandra Sieroslawska

Ilustrações:

  • Intróito laríngeo - vista posterior - Yousun Koh
  • Laringofarínge - vista posterior - Yousun Koh
  • Laringe - vista anterior - Yousun Koh
  • Laringe - vista superior - Paul Kim
  • Cartilagem cricóide - vista sagital - Begoña Rodriguez
  • Ligamento vocal - vista lateral-esquerda - Yousun Koh
  • Músculo vocal - vista lateral-esquerda - Yousun Koh
  • Cartilagem tireóidea - vista lateral-esquerda - Yousun Koh
  • Cartilagem aritenoide - vista lateral-esquerda - Yousun Koh

Tradução para o português:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 7 artigos

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Crie sua conta gratuitamente.
Comece a aprender anatomia em menos de 60 segundos.