EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Grupos de estudo – facilitador ou dificultador para o aprendizado de anatomia?

“O poder de um, se destemido e focado, é formidável, mas o poder de muitos trabalhando juntos é maior.” - Glória Macapagal Arroyo

Se você parar para absorver o que está a sua volta e a natureza, você pode instantaneamente visibilizar a manifestação da citação acima. Uma colméia, um formigueiro, tigres caçando e linhas de produção de fábricas são baseadas na poderosa e eficiente idéia de trabalho em equipe. Seres humanos sabem instintivamente que eles podem realizar mais trabalhando juntos. Entretanto, quão acurada é essa visão no que diz respeito a estudar como uma equipe?

É extremamente fácil ser hipnotizado pelas qualidades dos grupos de estudos: divisão da carga de trabalho, discussões passionais e detalhadas, confusões esclarecedoras, etc. Certamente soa como o paraíso do aprendizado, especialmente para uma disciplina seca e trabalhosa como anatomia humana. Entretanto, por que a maioria dos acadêmicos de sucesso estudam sozinhos, seja em uma biblioteca ou em sua própria casa? Por que até 77% dos estudantes, segundo alguns estudos, nunca usam grupos de estudos ou então tentaram e abandonaram estes? Estudar em grupos definitivamente possui suas vantagens e desvantagens, mas descobrir se é um facilitador ou dificultador para o seu aprendizado é uma equação complexa com muitas variáveis. 

Esse artigo irá tentar esclarecer o assunto e fornecer vários pontos de vista para ajudar você a chegar às suas próprias conclusões sobre estudos em grupo.

Grupos de estudo podem ser dificultadores

O primeiro passo para determinar se algo é útil ou não é tentar eliminar a subjetividade. Você pode gostar da comida que você cozinhou, mas, a não ser que alguém mais a experimente, você não saberá ao certo o quão deliciosa ela é. O melhor crítico culinário neste caso é a ciência. De acordo com especialistas, existem vários lados negativos associados com grupos de estudos:

  • Inibição colaborativa – Esse fenômeno impacta negativamente na memorização. Basicamente, significa que os membros do grupo enquanto uma unidade se lembram de menos informação comparado ao conhecimento memorizado por cada membro individual, que em seguida foi combinado. Em outras palavras, o seu grupo de estudos inteiro pode discutir junto e se lembrar dez ramos da artéria maxilar, mas se cada um tentar relembrar sozinho e em seguida combinar os resultados, vocês irão se lembrar de todos os dezessete ramos. Isso ocorre porque cada membro do grupo possui sua própria maneira idiossincrática de memorizar informação. Se essa informação é dada a um membro utilizando um diferente método de memorização, como parte da memória de outro membro em discussões em grupo, isso reduz a capacidade de memorização e, consequentemente, a performance do grupo. Ao eliminar essa interferência e trabalhar sozinho, cada membro se lembra de mais.

  • Déficit de codificação colaborativo – Esse fenômeno impacta negativamente a codificação. Isso significa que indivíduos que codificam informação de maneira colaborativa em grupo, como um todo, se lembram menos em comparação a indivíduos que a codificam individualmente. Essencialmente, você se lembra de mais ramos da artéria maxilar se você aprendê-los sozinho que com um grupo. Mais uma vez, a explicação para isso é que itens gerados individualmente são mais significativos de uma forma idiossincrática para você e somente você, comparado aos dos outros membros do grupo.
  • Falta de guia – Lembre-se da última vez que você estudou em um grupo. Você provavelmente se sentiu em um debate parlamentar, com todos os membros falando juntos tentando explicar seu ponto de vista enquanto papéis voavam por todos os lados. A maioria dos estudantes não possui a menor idéia sobre como estudar efetivamente em grupos. Juntar um monte de anotações sobre anatomia e discutir o cérebro é definitivamente uma ajuda, mas é insuficiente. Para colher o máximo benefício de uma reunião de grupo, deve haver uma pessoa experiente liderando a interação, perguntando as perguntas certas, encorajando uma discussão focada como um laser, fornecendo feedback e tomando a frente se confusões ou informações equivocadas começarem a surgir. Sem líderes de grupo experientes, especialmente no começo, estudantes geralmente correm aleatoriamente como galinhas sem cabeça!

  • Natureza humana e logística – Mais que provavelmente, os membros do seu grupo de estudos serão seres humanos e eles certamente vêm em muitos sabores. Alguns não irão realizar as tarefas que que os foram incumbidas pelo grupo e deixar outros carregarem todo o peso. Outros estarão em diferentes níveis de inteligência e seriedade comparados a você. Alguns terão simplesmente menos tempo disponível para estudos em grupo. Estes aspectos podem facilmente ser resolvidos formando-se grupos com estudantes de mentalidade semelhante, mas será que é fácil encontrar um grupo que se encaixa perfeitamente? Muito frequentemente é impossível, e o resultado é um ambiente de estudo desorganizado, de onde ninguém retira benefícios.
  • Distração – Essa talvez seja a maior fragilidade dos grupos de estudos. Aqui existe uma alta chance de seu grupo de estudos se transformar em uma situação social onde a última coisa que todo mundo faz é aprender de verdade. Anatomia já toma um enorme tempo para se aprender e você mal possui o tempo suficiente durante a faculdade para estudar tudo, então desperdiçar tempo é a última coisa que você precisa!

Grupos de estudo podem ser facilitadores

Certamente é bastante desencorajador observar que os grupos de estudos são atacados por todos os ângulos: estágio de codificação, memorização, liderança e os próprios membros do grupo. Felizmente, ainda existe uma ponta de esperança se você está ávido para utilizar esse ‘método’ de estudo.

Algumas vezes aprender é muito mais do que simplesmente estudar e relembrar. No final do dia, a ciência pode provar que uma certa estratégia ou ambiente é incrivelmente poderoso e benéfico, mas se você odiá-lo, você simplesmente não vai utilizá-lo. O aprendizado deve possuir um grau de subjetividade porque você deve desfrutar da utilização do material. Pesquisas demonstram que grupos de estudos são percebidos pelos estudantes de uma maneira muito positiva, e aqui está o motivo:

  • Esclarecer problemas – Muito frequentemente, estudantes possuem mais dúvidas do que eles podem perguntar aos seus professores e monitores. Afinal, você deve estudar ativamente e se perguntar o máximo de perguntas possível. Uma vez que grupos de estudos são usualmente formados entre amigos, vocês podem perguntar uns aos outros quantas perguntas quiserem. Vocês podem esclarecer confusões, corrigir erros de compreensão e realizar discussões intrincadas sobre um certo tópico. Você está inseguro sobre o trajeto do nervo facial? Pergunte no seu grupo!

  • Ensine e teste – Muitos estudantes sabem da importância de lembrar ativamente da matéria e que explicá-la e se testar são dois métodos que utilizam esse princípio (você pode encontrar mais aqui!). Você pode certamente fazer isso em sua sala e ensinar a parede sobre a anatomia do rim, mas onde está a diversão nisso? Um grupo de estudos dá a você uma audiência pronta para ouví-lo! Além disso vocês podem criar provas práticas e perguntar uns aos outros para realmente sanar as suas dúvidas!
  • Divisão da carga de trabalho – Ao contrário de ler e aprender sobre a anatomia do coração sozinho, por que você não divide o fardo com todo o grupo? Vocês podem compartilhar anotações e explicar conceitos uns para os outros.
  • Ambiente social – A palavra ‘social’ definitivamente não deve ser misturada com o aprendizado da anatomia, mas alguns estudantes não podem se isolar em um ambiente silencioso e aprender sozinhos.

Facilitador ou dificultador?

Então é benéfico ou uma perda de tempo estudar em grupos? A resposta é: depende. Muito provavelmente não é o que você esperava ouvir, mas é impossível dar uma resposta clara e única. Você precisa balancear as vantagens e desvantagens e decidir por si próprio, principalmente devido a falta de evidências suficientes. Você é um estudante que detesta aprender sozinho e prefere discutir o material com outros? Você simplesmente gosta de estudar em grupos? Continue fazendo isso então. Afinal de contas, você deve desfrutar da aprendizagem da matéria. Entretanto, mantenha em mente que mesmo quando algo é atraente, não significa necessariamente que seja bom ou útil. Chocolate e doces são deliciosos, mas eles certamente não são bons para sua saúde. Isso depende ainda da sua turma; o que funciona para uma pode não funcionar para outra.

E aqueles currículos baseados em problemas (PBS) que algumas escolas de medicina e departamentos de anatomia possuem? Eles possuem um sucesso misto. Comparado aos métodos tradicionais, eles não oferecem benefícios adicionais, mas também não prejudicam o aprendizado. Eles são como decorações para a casa. Não são necessários de verdade, mas eles também não fazem a situação pior. No fim, eles são somente uma maneira alternativa de se ensinar anatomia.

Grupos de revisão

Talvez a melhor estratégia, até o momento, seja desafiar sua mentalidade e, ao invés de pensar em grupos de estudos, pense em grupos de revisão. Se você olhar para as vantagens, elas certamente incluem aspectos como ‘testes’, ‘esclarecimentos’ e ‘ensino’, que possuem como tema comum a memorização ativa e exigem um grau de conhecimento adquirido. Membros do grupo podem estudar o material individualmente e depois se encontrar para revisar, testar e ensinar uns aos outros.

Um bom ponto de início seria a secção de estratégia de aprendizado do Kenhub. Recheado de vários métodos de aprendizado, como placas de memorização e artigos destruidores de mitos sobre estilos de aprendizado, ele pode realmente ajudá-lo a gerenciar todo esse conhecimento anatômico e evitar alguns erros comuns de aprendizado que você provavelmente está cometendo.

Quer potencializar seus estudos de anatomia? Verifique agora nosso cursos e aulas de anatomia humana online e torne-se um master da anatomia!

Você também quer um atalho para preparar testes para os membros do seu grupo? Simplesmente utilize os Testes do Kenhub! Eles foram desenhados especialmente para ver do que o seu conhecimento sobre anatomia é feito.

De forma geral, cabe realmente a você decidir se grupos de estudo são facilitadores ou dificultadores. As evidências científicas concretas favorecem o lado negativo, mas mais estudos precisam ser concluídos. Entretanto, existem alguns aspectos do aprendizado além de codificação e memorização e eles podem ser o diferencial entre um ótimo e um péssimo método de aprendizado, portanto não os subestime!

Destaques

Estudar em grupos definitivamente possui vantagens e desvantagens, mas se eles são facilitadores ou dificultadores do aprendizado é uma equação complexa com muitas variáveis. De acordo com especialistas, existem vários lados negativos associados com estudos em grupo:

  • Inibição colaborativa
  • Déficit de codificação colaborativo
  • Falta de guia
  • Natureza humana e logística
  • Distrações

Entretanto, o aprendizado é muito mais do que puramente estudar e relembrar. Ele deve possuir um certo grau de subjetividade porque você deve aproveitar enquanto estuda a matéria. Pesquisas demonstraram que grupos de estudos são percebidos pelos estudantes de uma forma muito positiva, e estes são os motivos:

  • Esclarecimento de problemas
  • Aprender e testar
  • Divisão da carga de trabalho
  • Ambiente social 

Assim, é impossível dizer definitivamente se grupos de estudos são benéficos ou uma perda de tempo. Você deve pesar as vantagens e desvantagens e decidir por si próprio, devido à falta de evidências suficientes. Talvez a melhor estratégia no momento seja mudar a sua mentalidade, e ao invés de pensar em grupos de estudo, pensar em grupos de revisão.

Mostrar referências

Referências:

Artigo e revisão:

  • Adrian Rad
  • Franchesca Druggan

Ilustrações:

Tradução para português e layout:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
  • Beatriz la Féria
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!