Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
EN | DE | PT | ES Contato Como estudar Entrar Cadastrar
Pronto para aprender?
Selecione a sua ferramenta de estudo favorita

Coração

Coração - vista lateral direita
Coração - vista lateral direita

coração é um órgão muscular que bombeia o sangue ao longo do sistema circulatório para distribuí-lo pelo corpo. Ele está localizado no mediastino, envolvido em um saco seroso de duas camadas conhecido como pericárdio. O coração possui o formato de uma pirâmide com quatro faces, orientada como se tivesse tombado para um dos lados. Assim, a base da pirâmide está voltada para a parede torácica posterior e seu ápice aponta em direção à parede torácica anterior

Os grandes vasos que se originam do coração encaminham seus ramos para a cabeça e o pescoço, o tórax, o abdome e os membros superiores e inferiores.

O coração é um órgão essencial no organismo humano. Você pode viver sem seu baço, ou com um único rim. Você possui até mesmo a capacidade de regenerar parcialmente seu fígado, mas você não pode viver sem um coração. Esse artigo fornece uma introdução à anatomia desse órgão.

Notas sobre a terminologia anatômica referente ao coração em Português:

Existem algumas variações na terminologia referente ao coração em Português do Brasil e Português Europeu. Essa variação de terminologia pode ser bastante confusa, portanto serão explicitadas abaixo para melhor compreensão do restante do texto.

  • Em Português do Brasil o termo átrio é equivalente ao termo aurícula, utilizado em Português Europeu.
  • O termo aurícula em Português do Brasil faz referência a outra estrutura, que em Português Europeu é chamada de apêndice auricular ou auriculeta.
  • O termo valva, utilizado em Português do Brasil, corresponde ao termo válvula, em Português Europeu.
  • No Português brasileiro o termo válvula pode ser utilizado como referência aos componentes das valvas, ou seja, como sinônimo do termo cúspide. O contrário ocorre em Português Europeu, que usa o termo valva como sinônimo de cúspide.

Para tornar o texto desse artigo mais claro, a partir desse ponto utilizaremos exclusivamente a terminologia em Português do Brasil.

Informações importantes sobre o coração
Bordas Superior (átrios, aurículas)
Inferior (ventrículos direito e esquerdo)
Esquerda (aurícula esquerda, ventrículo esquerdo)
Direita (átrio direito)
Faces (superfícies) Esternocostal (ventrículo direito)
Diafragmática (principalmente ventrículo direito, parte do ventrículo esquerdo)
Pulmonares direita e esquerda (impressão cardíaca)
Câmaras Átrios (direito e esquerdo)
Ventrículos (direito e esquerdo)
Vasos que entram e deixam o coração Veias cavas superior e inferior (-> átrio direito)
Veias pulmonares (-> átrio esquerdo)
(ventrículo direito ->) tronco da artéria pulmonar
(ventrículo esquerdo ->) aorta
Valvas Tricúspide (atrioventricular direita): entre o átrio e o ventrículo direitos
Pulmonar:
 entre o ventrículo direito e o tronco da artéria pulmonar
Mitral (atrioventricular esquerda ou bicúspide):
entre o átrio e o ventrículo esquerdos
Aórtica:
entre o ventrículo esquerdo e a aorta
Irrigação arterial Artéria coronária direita: ramos nodal sinoatrial, marginal direito, nodal atrioventricular e interventricular posterior
Artéria coronária esquerda: ramos circunflexo e descendente anterior (interventricular anterior)
Drenagem venosa Veias cardíacas magna, média, parva e posterior do ventrículo esquerdo, convergindo para o seio coronário, que se abre no átrio direito
Conteúdo
  1. Anatomia do coração
  2. Valvas cardíacas
  3. Fluxo sanguíneo através do coração
  4. Circulação coronariana
  5. Grandes vasos do coração
  6. Correlações clínicas
  7. Referências
+ Mostrar todo

Antes de se aprofundar na leitura, aproveite o vídeo abaixo para começar a se familiarizar com a anatomia do coração de forma mais fácil e rápida:

Anatomia do coração

O coração possui cinco faces ou superfícies: a base, também conhecida como face ou superfície posterior e as faces diafragmática (inferior), esternocostal (anterior) e pulmonares (laterais) direita e esquerda. Ele possui ainda quatro margens ou bordas:

  • A margem direita é um pequeno segmento do átrio direito, que se estende entre as veias cavas superior e inferior.
  • margem esquerda é formada pelo ventrículo esquerdo e pela aurícula esquerda.
  • margem superior é formada por ambos os átrios e suas respectivas aurículas.
  • margem inferior é marcada pelo ventrículo direito.

Internamente, o coração é dividido em quatro câmaras: dois átrios (direito e esquerdo) e dois ventrículos (direito e esquerdo).

átrio direito recebe sangue desoxigenado das veias sistêmicas, e o bombeia para o ventrículo direito, que em seguida o encaminha aos pulmões. O átrio esquerdo recebe sangue oxigenado dos pulmões, e o envia para o ventrículo esquerdo, que o distribui por todo o corpo.

As metades direita e esquerda do coração são separadas pelos septos interatrial e interventricular, que são contínuos entre si. Além disso, os átrios são separados dos ventrículos pelos septos atrioventriculares. O sangue flui dos átrios para os ventrículos através dos orifícios atrioventriculares (direito e esquerdo), que são aberturas nos septos atrioventriculares. Essas aberturas se abrem e se fecham alternadamente pelas valvas cardíacas, dependendo da fase do ciclo cardíaco.

Apesar de haver muitos termos anatômicos e estruturas a serem aprendidos para se compreender a anatomia do coração, não se preocupe, nós vamos orientar seu estudo para facilitar a aprendizagem. Basta seguir o fluxo desse artigo. Por enquanto confira nosso teste personalizado sobre a anatomia da superfície do coração e das câmaras cardíacas.

Agora é uma boa hora para se familiarizar com as estruturas que estão ao redor do coração. Para fazer isso de forma mais eficiente assista à videoaula a seguir:

Valvas cardíacas

As valvas cardíacas separam os átrios dos ventrículos, bem como os ventrículos dos grandes vasos, situando-se nos orifícios atrioventriculares e nas raízes do tronco pulmonar e da aorta. Cada uma delas possuí dois ou três folhetos, também chamados de cúspides.

Valvas cardíacas

As cúspides se abrem para permitir que o sangue flua em uma direção, e em seguida se fecham para ocluir os orifícios e impedir o refluxo do sangue.

Existem dois tipos de valvas: as atrioventriculares, situadas sempre entre um átrio e um ventrículo, e as semilunares, situadas entre um ventrículo e a raiz de um grande vaso (tronco da artéria pulmonar e aorta). As valvas atrioventriculares impedem o fluxo retrógrado de sangue dos ventrículos em direção aos átrios:

  • A valva atrioventricular direita é chamada de valva tricúspide, e situa-se entre o átrio e o ventrículo direitos. Ela possui, como o próprio nome sugere, três cúspides ou folhetos: anterior (anterossuperior), septal e posterior (inferior).
  • valva atrioventricular esquerda é chamada de valva mitral ou valva bicúspide. Esses nomes se devem ao fato de que essa valva possui duas cúspides: anterior (aórtica) e posterior (mural), cujos formatos lembram o formato de uma mitra, que é uma espécie de chapéu alto utilizado por autoridades da religião católica (papa, bispos, arcebipos, etc).
Valvas cardíacas em um cadáver

As valvas semilunares impedem o fluxo sanguíneo retrógrado dos grandes vasos para os ventrículos.

  • A valva pulmonar encontra-se entre o ventrículo direito e a abertura do tronco pulmonar. Ela possui três cúspides com formato semilunar: anterior (não adjacente), esquerda (adjacente esquerda) e direita (adjacente direita).
  • valva aórtica encontra-se entre o ventrículo esquerdo e a abertura da aorta. Ela possui três cúspides: esquerda (coronária esquerda), direita (coronária direita) e posterior (não coronária).

Na prática clínica, as valvas cardíacas podem ser auscultadas, geralmente com o auxílio de um estetoscópio.

Faça uma pausa na leitura para testar seus conhecimentos recém-adquiridos sobre as valvas cardíacas. Isso vai lhe ajudar muito na memorização:

Fluxo sanguíneo através do coração

O fluxo sanguíneo através do coração é bastante lógico. Ele ocorre em função do ciclo cardíaco, que consiste em contrações e relaxamentos alternados do miocárdio dos átrios e ventrículos. O período de contração do miocárdio é chamado de sístole, enquanto o período de relaxamento é chamado de diástole. Note que sempre que os átrios se contraem (sístole atrial), os ventrículos se relaxam (diástole ventrícular), e vice-versa. Vamos traduzir em palavras o fluxo cardíaco do coração:

  • O átrio direito recebe sangue desoxigenado das veias cavas superior e inferior e do seio coronário
  • O átrio direito se contrai, empurrando sangue através da valva tricúspide até o ventrículo direito. O ventrículo então se contrai, passando o sangue para o tronco pulmonar através da valva pulmonar, até que o sangue chegue aos pulmões
  • Nos pulmões, o sangue é oxigenado e em seguida retorna ao coração, entrando no átrio esquerdo através das veias pulmonares
  • O átrio esquerdo se contrai e empurra o sangue para o ventrículo esquerdo através da valva mitral.
  • O ventrículo esquerdo empurra o sangue oxigenado através da valva aórtica para a aorta, a partir da qual o sangue é distribuído para todo o corpo.

O ciclo cardíaco é controlado involuntariamente por um plexo autonômico nervoso chamado de plexo cardíaco.

Circulação coronariana

O coração precisa também de sangue oxigenado para seu adequado funcionamento. O suprimento arterial do coração é realizado por duas artérias, as artérias coronárias direita e esquerda.

Os músculos cardíacos funcionam o tempo todo (ainda bem!), então o coração possui uma alta necessidade nutricional. As artérias coronárias emergem dos seios aórticos na raiz da aorta ascendente, e então originam vários ramos que envolvem o coração. Assim, o sangue oxigenado atinge cada parte do órgão.

O sangue venoso do coração é coletado para as veias cardíacas: magna, média, parva e posterior do ventrículo esquerdo. Essas veias convergem para uma estrutura venosa comum, o seio coronário, um vaso calibroso que leva sangue desoxigenado do coração para o átrio direito.

Agora é hora de consolidar seus conhecimentos com um teste sobre as artérias coronárias e as veias cardíacas.

Se você quiser aprender mais detalhes sobre esse assunto, nós temos uma unidade de estudos inteiramente dedicada à vascularização do coração:

Grandes vasos do coração

Os grandes vasos do coração são: a aorta, a artéria pulmonar, as veias pulmonares e as veias cavas superior e inferior. Por que eles são chamados grandes vasos? Porque eles são possuem grandes dimensões. O diâmetro da aorta ascendente é de 2,1 centímetros, um pouco maior que o diâmetro de uma moeda de 10 centavos de Real, que tem 2,0 centímetros!

Os principais ramos da aorta incluem o tronco braquiocefálico (que se bifurca nas artérias subclávia direita e carótida comum direita), a artéria carótida comum esquerda e a artéria subclávia esquerda.

A veia cava superior recebe sangue da metade superior do corpo através das veias braquiocefálicas direita e esquerda, e a veia cava inferior recebe o sangue da metade inferior do corpo, através das veias ilíacas comuns.

Agora que você estudou tudo sobre o coração, que tal um teste final para preparar a sua memória para que ela não falhe quando você precisar relembrar o que aprendeu hoje?

Coração - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.
Entediado pela anatomia? Experimente Isto

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?