Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
EN | DE | PT | ES Contato Como estudar Entrar Cadastrar
Pronto para aprender?
Selecione a sua ferramenta de estudo favorita

Lobo parietal

O lobo parietal ocupa cerca de um quarto de cada hemisfério cerebral, e está envolvido em duas funções principais: 1) sensação e percepção e 2) integração e interpretação da informação sensorial, em conjunto com os campos visuais.

Assim, o lobo parietal é responsável por integrar as informações sensitivas para formar uma percepção única (cognição), bem como por formar um sistema de coordenadas espaciais que representam nosso mundo. Há uma ampla gama de manifestações clínicas relacionadas a lesões do lobo parietal, como a incapacidade de compreender as relações espaciais..

Nesse artigo vamos discutir a anatomia e função dos lobos parietais, assim como a sua relevância clínica.

Conteúdo
  1. Anatomia
    1. Anatomia de superfície
    2. Citoarquitetura
    3. Irrigação sanguínea
  2. Mapeamento cortical funcional
    1. Área somatossensorial primária
    2. Área de Wernicke
    3. Alça de Baum
    4. Hemisfério dominante vs. hemisfério não dominante
  3. Notas clínicas
    1. Afasia receptiva
    2. Síndrome de Balint
    3. Infarto do lobo parietal
    4. Síndrome de Gerstmann
  4. Referências
+ Mostrar todo

Anatomia

Anatomia de superfície

O lobo parietal localiza-se entre os lobos frontal e occipital e acima do lobo temporal, em cada hemisfério cerebral. Os seus limites estão listados abaixo:

  • Margem anterior - formada pelo sulco central (ou sulco de Rolando).
  • Margem posterior - formada pela linha imaginária que se estende entre o aspecto superior do sulco parieto-occipital e a incisura pré-occipital (inferiormente).
  • Margem inferior - formada pela fissura lateral (ou fissura de Sylvius).
  • Margem superior - formada pela fissura longitudinal medial, que separa os dois hemisférios.

Cursando quase paralelamente ao sulco central, encontramos o sulco pós-central. Esses dois sulcos delimitam o giro pós-central, localizado cerca de 6,5 cm posteriormente ao bregma do crânio. Como a parte marginal do sulco do cíngulo (ramo ascendente do sulco do cíngulo) aponta diretamente para o giro pós-central na superfície superior do hemisfério, ele é um importante marco para identificar o giro, particularmente nas imagens de ressonância magnética.

Giro pós-central
Giro pós-central

O giro pós-central geralmente está conectado ao giro pré-central do lobo frontal através de um pequeno giro horizontal na base do sulco central, chamado de giro subcentral. O conjunto destes três giros que circunscrevem o sulco central é chamado de lobo central.

Giro pré-central

Logo posteriormente ao giro pós-central, o lobo parietal é dividido pelo sulco intraparietal nos lóbulos parietais superior e inferior. Esse sulco origina-se, aproximadamente, no ponto médio do sulco pós-central e estende-se posteriormente, paralelo à fissura longitudinal medial. O lóbulo parietal inferior continua-se até a transição temporoparietal, e é formado pelos giros supramarginal e angular. O giro supramarginal tem forma da letra “U”, e envolve a extremidade posterior da fissura lateral, enquanto o giro angular encontra-se na extremidade posterior do sulco temporal superior.

Na superfície medial do hemisfério cerebral, o lobo parietal forma a parte posterior do lóbulo paracentral, que é delimitado anteriormente pelo sulco paracentral, e posteriormente pela parte marginal do sulco do cíngulo. Logo posterior ao lóbulo paracentral encontramos o pré-cúneo, que se estende entre a parte marginal do sulco do cíngulo até ao sulco parieto-occipital.

Avalie os seus conhecimentos sobre a anatomia de superfície do cérebro com o nosso teste.

Citoarquitetura

As áreas sensitivas primárias, como o giro pós-central do lobo parietal, são classificadas histologicamente como sendo do tipo granular. Nessas áreas normalmente nem todas as 6 camadas do córtex são evidentes, já que as camadas II e IV, que contêm predominantemente células granulares sensoriais (camada granular externa e interna), são muito mais pronunciadas, quando comparadas com as camadas III e V, que contêm predominantemente células piramidais motoras (camadas piramidais externa e interna). As áreas de associação do lobo parietal, por outro lado, possuem as 6 camadas do córtex.

Irrigação sanguínea

A superfície lateral do lobo parietal é irrigada pela artéria cerebral média (um dos dois ramos terminais da artéria carótida interna). O outro ramo terminal da artéria carótida interna é a artéria cerebral anterior, que irriga a superfície medial do lobo parietal. A artéria cerebral posterior irriga o aspecto posterior da superfície medial do lobo parietal.

Artéria cerebral média

A irrigação sanguínea do cérebro é um assunto complexo! O que acha de revisar esse tema com o nosso teste antes de avançar?

Mapeamento cortical funcional

O lobo parietal está envolvido na percepção de sensações como o toque, a temperatura, a dor e a propriocepção, assim como na percepção avançada de informações auditivas e visuais.

De modo geral, as funções do lobo parietal são as seguintes:

  • Processamento da sensação do tato (dor, temperatura, etc)
  • Cognição
  • Orientação espacial
  • Coordenação de movimentos
  • Percepção visual
  • Fala
  • Leitura
  • Escrita
  • Cálculos

Área somatossensorial primária

O giro pós-central forma o córtex somatossensorial primário (áreas 3, 1 e 2 de Brodmann). Esse giro recebe informações sensitivas de todos os receptores sensoriais relacionados com a temperatura, a dor (trato espinotalâmico), a vibração, a propriocepção e o tato fino (via da coluna dorsal).

As partes do corpo estão neurologicamente mapeadas no córtex somatossensorial. A essa representação pictórica e somatotópica do corpo humano no giro pós-central, chamamos de homúnculo cortical sensorial, criado por Wilder Penfield (homúnculo de Penfield). O mapa sensorial consiste numa representação do corpo de pernas para o ar, cursando longitudinalmente ao longo do giro pós-central. A correspondência ponto a ponto das partes do corpo humano no giro pós-central origina uma figura grotesca desproporcional, com mãos, lábios e rosto grandes, em comparação ao resto do corpo. Isso acontece porque todas as áreas que estão sob um controle fino ou que têm uma maior sensibilidade, ocupam porções maiores do córtex somatossensorial. 

Homúnculos sensorial e motor

Área de Wernicke

A área de Wernicke é importante para o desenvolvimento da linguagem e para a compreensão do discurso. As suas funções envolvem a compreensão da linguagem, o processamento semântico, o reconhecimento da linguagem e a sua interpretação. Classicamente, a localização da área de Wernicke é descrita na parte posterior do giro temporal superior, geralmente no hemisfério cerebral esquerdo (área 22 de Brodmann), uma área que circunda o córtex auditivo. Contudo, atualmente a maioria dos neurocientistas também inclui na área de Wernicke regiões do lobo parietal inferior, principalmente do giro supramarginal (área 40 de Brodmann) e do giro angular (área 39 de Brodmann). O giro supramarginal corresponde à área auditiva da fala, enquanto o giro angular corresponde à área visual da fala.  

Alça de Baum

Nas radiações ópticas originadas do corpo geniculado lateral do tálamo há duas alças de fibras que transportam a informação de volta à área visual: a alça de Meyer e a alça de Baum. A alça de Meyer transporta informação da parte superior dos campos visuais, enquanto a alça de Baum transporta informação da parte inferior dos campos visuais. A alça de Meyer (campos visuais superiores, campos retinianos inferiores) cursa através do lobo temporal. A alça de Baum, ou radiação óptica parietal, cursa através do lobo parietal, terminando na margem superior do sulco calcarino, no cúneo do lobo occipital

Hemisfério dominante vs. hemisfério não dominante

O lobo parietal controla o cálculo e a linguagem do lado dominante, e a integração visual e espacial no hemisfério não dominante.

Lobo parietal - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!