Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
EN | DE | PT | ES Contato Como estudar Entrar Cadastrar
Pronto para aprender?
Selecione a sua ferramenta de estudo favorita

Lobo frontal

O lobo frontal é o maior do cérebro, ocupando cerca de um terço do volume de cada hemisfério cerebral. Fiel ao seu nome, o lobo frontal se localiza na região anterior da cavidade craniana, adaptando-se à superfície interna do osso frontal.

O lobo frontal se separa do lobo parietal, posteriormente, por um sulco chamado de sulco central, e do lobo temporal, ínfero-lateralmente, pelo sulco lateral (fissura de Sylvius). A superfície do lobo frontal contém quatro giros principais: o giro pré-central e os giros frontais superior, médio e inferior.

O lobo frontal tem numerosas funções. Ele está associado a funções cognitivas superiores, como tomar decisões, motivação, resolução de problemas, planejamento, e atenção. Essas funções são desempenhadas principalmente pelo córtex pré-frontal do lobo frontal. Ele também contém o córtex motor, que é responsável por planejar e coordenar movimentos voluntários. Por fim, o lobo frontal contém a área de Broca, essencial para o componente motor da fala.

Este artigo discutirá a anatomia do lobo frontal do cérebro.

Fatos importantes sobre o lobo frontal
Localização - Anterior ao lobo parietal (separado pelo sulco central)
- Superior e anterior ao lobo temporal (separado pelo sulco lateral - fissura de Sylvius)
Giros principais Giro pré-central, giro frontal superior, giro frontal médio e giro frontal inferior
Unidades funcionais Córtex pré-frontal (giro frontal superior, giro frontal médio e giro frontal inferior)
Córtex motor
(giro pré-central)
Área de Broca
(partes opercular e triangular do giro frontal inferior)
Funções Córtex pré-frontal: gestão de funções cognitivas superiores, tais como planejamento, organização, motivação, disciplina, resolução de problemas, auto-controle e regulação emocional.
Córtex motor:
Controle dos movimentos voluntários, orientação espacial
Área de Broca:
geração da fala
Conteúdo
  1. Localização e estrutura
    1. Superfícies
  2. Giros do lobo frontal
    1. Giro pré-central
    2. Giro frontal superior
    3. Giro frontal médio
    4. Giro frontal inferior
    5. Giro reto
    6. Giros orbitais
  3. Vascularização
  4. Função
  5. Notas clínicas
    1. Afasia de Broca
  6. Referências
+ Mostrar todo

Localização e estrutura

O lobo frontal localiza-se predominantemente na fossa anterior do crânio, apoiando-se na placa orbital do osso frontal. Ele ocupa um terço do hemisfério cerebral, estendendo-se desde a sua região mais anterior (polo frontal) e posteriormente até ao sulco central, que o separa do lobo parietal.

Posterior e inferiormente ao lobo frontal encontramos o lobo temporal, e entre eles, separando-os, está o sulco lateral (fissura de Sylvius). O sulco central delimita o lobo frontal posteriormente, enquanto a fissura de Sylvius o delimita inferiormente.

Superfícies

O lobo frontal tem três superfícies corticais: lateral, medial e inferior. A parte convexa da superfície lateral possui quatro giros (circunvoluções) importantes, que são o giro pré-central e os giros frontais superior, médio e inferior.

Na superfície medial (inter-hemisférica), o lobo frontal estende-se inferiormente até o sulco do cíngulo. Esta superfície é constituída, de posterior para anterior, pelo lóbulo paracentral (uma extensão dos giros pré-central e pós-central) e pela extensão medial do giro frontal superior.

A superfície inferior do lobo frontal (ou superfície frontobasal ou orbital) é a menor superfície cortical, repousando no assoalho da fossa anterior do crânio. A parte medial da superfície inferior é atravessada pelo sulco olfatório, que contém o trato olfatório e o bulbo olfatório. O sulco olfatório separa o giro reto (um giro longo e estreito) do giro orbital. Há quatro giros orbitais, divididos pelo sulco orbital, que tem forma de H, nos giros orbital anterior e posterior, superiormente, e giros orbitais medial e lateral, inferiormente.

Giros do lobo frontal

Os quatro giros principais da superfície convexa (superior) do lobo frontal são o giro pré-central e os giros frontais superior, médio e inferior. Além disso, devem ser mencionados ainda os giros da superfície inferior do lobo frontal, incluindo o giro reto e os giros orbitais.

Giro pré-central

O giro pré-central encontra-se na parte mais posterior do lobo frontal, situado entre o sulco central, posteriormente, e o sulco pré-central, anteriormente. Inferiormente é delimitado pelo sulco lateral (fissura de Sylvius).

O giro pré-central engloba o córtex motor primário (área 4 de Brodmann), que é responsável por integrar os impulsos nervosos de diferentes regiões do cérebro de forma a modular a função motora: cada córtex motor primário envia instruções para a realização dos movimentos voluntários do lado contralateral (oposto) do corpo.

O córtex motor primário contém células piramidais, que são um tipo de neurônios multipolares encontrados em várias outras áreas do cérebro. Uma parte do córtex motor primário contém células piramidais gigantes, chamadas de células de Betz, cujos axônios formam os tratos corticoespinal e corticobulbar. Desta forma, as células de Betz e os seus axônios constituem os neurônios motores superiores desses tratos. Os neurônios piramidais e as células de Betz estão dispostas somatotopicamente, o que significa que elas irão inervar diferentes regiões do corpo de acordo com a sua localização inicial no giro pré-central. O tornozelo e o pé, por exemplo, recebem inervação de neurônios que se originam na região mais medial do giro pré-central (perto do lóbulo paracentral), enquanto a cabeça recebe inervação de neurônios que se originam na porção mais lateral do giro pré-central.

As regiões do corpo humano que são controladas por cada parte do córtex motor podem ser representadas pelo homúnculo motor, uma figura humana cujas partes do corpo são desenhadas num tamanho proporcional à inervação que recebem do córtex motor (da mesma forma, as informações sensoriais provenientes do corpo que chegam ao córtex somatossensorial também podem ser representadas pelo homúnculo sensorial). Assim, não é de se espantar que as áreas motoras da mão e da face ocupem a maior parte do giro pré-central, já que elas desempenham movimentos mais finos e complexos.

Se você quiser aprender mais sobre os homúnculos motor e sensorial, não deixe de conferir a unidade de estudo abaixo!

Anteriormente ao córtex motor primário, no giro pré-central, encontram-se a área pré-motora, ou córtex pré-motor (área 6 de Brodmann), e o córtex motor suplementar. Essas regiões do córtex ocupam a parte anterior do giro pré-central e as partes posteriores dos giros frontais superior, médio e inferior. O córtex pré-motor e o córtex motor suplementar recebem inervação do córtex sensitivo, do tálamo, e dos núcleos da base, sendo importantes, portanto, para a iniciação e o sequenciamento dos movimentos.

Giro frontal superior

O giro frontal superior ocupa cerca de um terço do lobo frontal. Ele se estende do giro reto, anteriormente, até o sulco pré-central, posteriormente, que o separa do giro pré-central. O giro frontal superior também se estende para a superfície medial do lobo frontal até ao sulco do cíngulo, que o separa do giro do cíngulo. Lateralmente, o giro frontal superior é delimitado pelo sulco frontal superior, que o separa do giro frontal médio.

A área motora suplementar localiza-se na porção mais medial do giro frontal superior, voltada para o giro pré-central.

Giro frontal médio

O giro frontal médio é, normalmente, o maior dos três giros frontais, e localiza-se entre os sulcos frontais superior e inferior.

O sulco frontal superior separa o giro frontal médio do giro frontal superior, enquanto o sulco frontal inferior separa o giro frontal médio do giro frontal inferior.

Giro frontal inferior

O giro frontal inferior ocupa uma grande parte do córtex pré-frontal ântero-lateral. Ele pode ser dividido em três partes:

  • Parte opercular: refere-se à porção mais dorsal do giro, orientada verticalmente, que cobre a ínsula (daí o nome “opercularis” que significa “cobertura”).
  • Parte triangular: região média do giro de formato triangular.
  • Parte orbital: parte mais ventral do giro, estendendo-se superiormente até o sulco orbital lateral.

No hemisfério dominante, a parte opercular e a parte triangular são chamadas de área de Broca, que é uma região fundamental para a geração do componente motor da fala.

Rostralmente à região pré-motora, englobando partes dos giros frontais médio e inferior, encontra-se uma área chamada de campo ocular frontal (áreas 6, 8 e 9 de Brodmann), que é responsável pelo controle voluntário dos movimentos oculares conjugados (horizontais).

Giro reto

O giro reto forma a parte mais medial da superfície inferior do lobo frontal, estando localizado na fossa anterior do crânio, superiormente aos nervos e quiasma ópticos. Ele é limitado medialmente pela fissura inter-hemisférica, e lateralmente é separado dos giros orbitais pelo sulco olfatório. Dorsal e anteriormente, o giro reto se continua com o giro frontal superior.

As funções do giro reto não são completamente compreendidas. Acredita-se que ele tenha um papel em funções cognitivas superiores, como a manutenção da personalidade, além de possuir um papel na função sexual masculina.

Giros orbitais

Os giros orbitais são um grupo variável de giros encontrados na superfície inferior do lobo frontal formando o córtex orbitofrontal. A maioria dos autores os divide em quatro giros, separados por um sulco irregular com forma da letra “H”:

  • Giro orbital medial
  • Giro orbital lateral
  • Giro orbital anterior
  • Giro orbital posterior

Os giros orbitais se relacionam medialmente com o giro reto, do qual são separados pelo sulco olfatório.

Assim como acontece com o giro reto, as funções dos giros orbitais ainda não são bem estabelecidas, no entanto acredita-se que esses giros possuam um papel na percepção dos odores.

Ao estudar anatomia é importante ficar seguro do que aprendemos, para evitar erros nos momentos mais importantes. Para alcançar essa segurança, nada melhor do que testar os nossos conhecimentos. Nosso teste personalizado abaixo ajuda a verificar se você realmente está dominando os sulcos e giros do lobo frontal:

Vascularização

O lobo frontal é irrigado pelas artérias cerebrais anterior e média, ramos da artéria carótida interna. A artéria cerebral anterior irriga as superfícies superior e medial do lobo frontal, enquanto a artéria cerebral média irriga as superfícies inferior e lateral.

A drenagem venosa do lobo frontal é realizada pela veia cerebral superior, que drena o sangue da porção superior do lobo e o drena para o seio sagital superior. Por outro lado, a porção inferior do lobo frontal é drenada pelas veias cerebrais inferiores, que drenam para as veias cerebrais médias ou para o seio transverso.

Algumas pessoas acham mais fácil aprender em videoaulas do que em textos. Por isso criamos um material especial sobre as artérias do encéfalo, que irá tornar os seus estudos muito mais dinâmicos e leves:

Função

Do ponto de vista funcional, podemos considerar todo o córtex do lobo frontal como um “córtex ativo”, ao contrário do córtex posterior, que pode ser considerado um “córtex passivo (sensitivo)”. Esta designação surge porque o córtex frontal inicia uma ação, seja ela o movimento voluntário de um membro, o movimento ocular, a expressão verbal ou a expressão emocional. Uma forma de descrever a organização funcional do córtex frontal é dividi-lo em três áreas, cada uma com uma função específica. Essas áreas são o córtex pré-frontal, o córtex motor e a área de Broca.

O córtex pré-frontal corresponde aos giros frontais superior, médio e inferior. Ele está associado às funções cerebrais superiores, que incluem a tomada de decisões, resolução de problemas, planejamento, organização, motivação, disciplina, e regulação emocional. Levando tudo isso em consideração, podemos afirmar que o córtex pré-frontal é responsável pela elaboração mental de uma ação intencional, o que envolve a capacidade de prever as consequências futuras que advêm das ações atuais e, assim, inibir respostas socialmente inaceitáveis. Assim, pensa-se que o córtex pré-frontal seja o principal determinante da personalidade, inteligência e capacidade social de uma pessoa.

O córtex motor corresponde ao giro pré-central do lobo frontal. Ele é responsável pelo planejamento, controle e execução dos movimentos voluntários. Ele envolve o córtex motor primário, o córtex motor suplementar e o córtex pré-motor.

  • O córtex motor primário é responsável, principalmente, pela geração de impulsos neuronais que seguem pelo trato corticoespinal e pelo controle da execução dos movimentos. 
  • Acredita-se que o córtex motor suplementar esteja envolvido no planejamento e sequenciamento dos movimentos, e na coordenação das partes corporais envolvidas nesses movimentos.
  • Acredita-se que o córtex pré-motor esteja envolvido na preparação para um movimento, e na orientação sensorial e espacial do movimento.

Além do córtex cerebral há outras regiões importantes na regulação das funções motoras, como o cerebelo, os núcleos da base, o núcleo rubro e outros núcleos motores subcorticais.

Por fim, a área de Broca é composta pela parte opercular e pela parte triangular do giro frontal inferior. A sua principal função é elaborar o componente motor (expressivo) da fala, que envolve a fluência verbal, o processamento fonológico, o processamento gramatical e a atenção durante a fala. Apesar da área de Broca estar associada predominantemente à parte motora da fala, ela também desempenha um papel importante na compreensão da linguagem. Algumas pesquisas demonstraram que ela é especialmente importante pois tem a capacidade de usar informação sintática para a compreensão de frases complexas e ambíguas.

Lobo frontal - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.
Entediado pela anatomia? Experimente Isto

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?