Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
EN | DE | PT | ES Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Falanges do pé - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Falanges do pé

As falanges são ossos longos do pé, que se localizam distalmente aos ossos metatarsais. Assim como na mão, cada dedo é formado por três falanges que são chamadas de falanges proximal, média e distal. Entretanto, o hálux só possui duas falanges, uma proximal e uma distal. Ocasionalmente, só existem duas falanges no quinto dedo.

As falanges consistem em uma base proximal, uma diáfise e uma cabeça distal. Este artigo vai cobrir a anatomia das falanges do pé, incluindo as áreas de fixações musculares, vascularização e ossificação, bem como patologias clinicamente relevantes.

Conteúdo
  1. Anatomia
    1. Articulações
    2. Características
  2. Fixações musculares
    1. Falanges proximais
    2. Falanges médias
    3. Falanges distais
  3. Vascularização
  4. Inervação
  5. Ossificação
  6. Notas clínicas
    1. Dedo em garra
    2. Dedo em martelo
    3. Dedo em malho
    4. Fraturas
  7. Bibliografia
+ Mostrar todo

Anatomia

Articulações

As falanges do pé são muito mais curtas do que as da mão e possuem um comprimento total muito menor do que os ossos metatarsais. As bases da falanges proximais se articulam com as cabeças dos respectivos ossos metatarsais através das articulações metatarsofalângicas

As cabeças das falanges proximais se articulam com as bases das falanges médias nas articulações interfalângicas proximais. As articulações interfalângicas distais são formadas entre as cabeças das falanges médias e as bases das falanges distais. Essas articulações em dobradiça permitem flexão e extensão, e são reforçadas pelos ligamentos plantares, bem como pelos ligamentos colaterais mediais e laterais.

Características

As bases das falanges proximais são côncavas para permitir a articulação com as cabeças metatarsais, já que elas possuem um formato de polia ou tróclea. Assim como nos ossos metatarsais, as diáfises das falanges proximais são convexas dorsalmente, mas côncavas na sua face plantar. 

Falanges proximais do pé (vista lateral direita)

As pequenas falanges médias são mais largas do que as falanges proximais.

As falanges distais são mais planas e menores do que as da mão. Elas possuem uma base ampla para se articular com as falanges médias, bem como uma cabeça não articular. Uma tuberosidade irregular com formato de crescente está presente na superfície plantar das cabeças, e dá suporte às polpas dos dedos.

Falanges distais do pé (vista lateral direita)

Fixações musculares

Falanges proximais

Vários músculos do pé se fixam às falanges. Os músculos que se fixam às falanges proximais são:

  • Lumbricais - porção medial das quatro falanges laterais 
  • Interósseos - ambos os lados das segunda, terceira e quarta falanges proximais

Falanges médias

Músculos que se fixam às falanges médias:

Falanges distais

Dois músculos se fixam à falange distal do hálux:

Músculos que se fixam às quatro falanges laterais:

Vascularização

As artérias digitais dorsais irrigam as falanges proximais e médias. As falanges médias também recebem suprimento sanguíneo das artérias digitais plantares, que por sua vez irrigam as falanges distais. 

Inervação

Os nervos digitais plantares e dorsais inervam todas as falanges.

Nervos digitais plantares próprios (vista inferior)

Ossificação

Ossificação é um processo de remodelamento ósseo no qual novos ossos são formados por osteoblastos, as células que sintetizam os ossos. Esse é um processo importante no desenvolvimento ósseo e envolve a transformação de cartilagem em osso. O local onde a ossificação se inicia é chamado de centro de ossificação.

O centro de ossificação das falanges distais é o primeiro a aparecer, entre a 9ª e a 12ª semana de gestação. Em seguida os centros de ossificação das falanges proximais aparecem, entre a 11ª e 15ª semana. O desenvolvimento das falanges médias normalmente ocorre logo após o das falanges principais.

Falanges do pé - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!