EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Anatomia da mão - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Anatomia da mão

Mão - vista posterior

A mão humana é a parte mais distal do membro superior. É uma estrutura admirável, do ponto de vista da engenharia e da evolução. Ela é forte o suficiente para permitir que alpinistas encarem uma montanha, mas também precisa o suficiente para a manipulação de alguns dos menores objetos do mundo, e para realizar tarefas complexas.

A mão em si consiste de ossos específicos sobre os quais vários músculos se inserem, e uma coleção de estruturas neurovasculares responsáveis pela drenagem e inervação. Entretanto, os músculos intrínsecos da mão são responsáveis somente por parte de toda a sua amplitude de movimento. Os outros principais contribuintes são os músculos do antebraço, que projetam tendões em direção à mão através de uma estrutura igualmente complexa e flexível, chamada de punho.

Uma compreensão sólida da mão exige uma pegada firme (piada proposital) sobre toda a sua anatomia, então nesta página nós vamos estudar as estruturas citadas acima.

Fatos importantes sobre a anatomia da mão
Ossos Carpo: escafoide, semilunar, piramidal, pisiforme, trapézio, trapezoide, capitato, hamato
Metacarpo: base, diáfise, cabeça
Falanges: falanges proximal, média, distal
Músculos Grupo tenar: abdutor curto do polegar, adutor do polegar, flexor curto do polegar, opositor do polegar
Grupo hipotenar: abdutor do dedo mínimo, flexor do dedo mínimo, opopsitor do dedo mínimo, palmar curto
Grupo metacarpal: lumbricais, interósseos palmar, interósseos dorsais
Nervos Nervo mediano e seus ramos (nervos digitais palmares comum e próprio) inervam predominantemente os músculos tenares.
Nervo radial fornece inervação cutânea ao longo da parte externa do polegar.
Nervo ulnar e seus ramos (superficial, profundo e dorsal) inervam os grupos hipotenar e metacarpal
Artérias Todos os ramos se originam das artérias radial e ulnar. Eles incluem: arcos palmar (superficial, profundo), artérias digitais palmares (comuns, próprias), arco dorsal do carpo, artérias metacárpicas dorsais, artérias digitais dorsais, artéria principal do polegar
Veias Arcos venosos palmares (superficial, profundo), rede venosa dorsal da mão e veias digitais metacárpicas palmares, todas drenando para as veias radial e ulnar.
Punho É capaz de vários movimentos, como flexãoextensãoabdução e adução. Ele também facilita a passagem de tendões e várias estruturas do antebraço para a mão.

Ossos da mão

Os ossos da mão podem ser divididos em três grupos distintos:

Cada grupo de ossos da mão é importante, mas os oito ossos do carpo são especialmente interessantes, porque eles estão organizados em duas fileiras separadas e contribuem diretamente para a formação do punho. Nós vamos voltar a falar sobre os ossos do punho mais tarde.

Músculos da mão

Os músculos da mão consistem em cinco grupos:

Os músculos tenares são quatro no total; eles são evidentes e fáceis de se palpar na face radial da superfície palmar da mão, na base do polegar. Eles formam a 'bola' ou a parte mais volumosa do polegar, conhecida como eminência tenar, e são nomeados assim: abdutor curto do polegar, adutor do polegar, flexor curto do polegar e opositor do polegar (ou oponente do polegar).

Fatos importantes sobre os músculos tenares
Abdutor curto do polegar Origem - tubérculos do escafoide e trapézio; retináculo dos flexores
Inserção - base da falange proximal; osso sesamoide radial
Inervação - nervo mediano
Função - abdução do polegar
Adutor do polegar Origem - base palmar do terceiro metacarpiano (cabeça transversa); grande osso e base palmar dos segundo e terceiro metacarpianos (cabela oblíqua)
Inserção - base da falange proximal; osso sesamoide ulnar
Inervação - ramo profundo do nervo cubital
Função - adução do polegar
Flexor curto do polegar Origem - retináculo dos flexores; tubérculo do trapézio (cabeça superficial); ossos trapezoide e grande osso (cabeça profunda) 
Inserção - osso sesamoide radial e base da falange proximal
Inervação - nervos mediano e cubital
Função - flexão do polegar
Oponente do polegar Origem - retináculo dos flexores, tubérculo do osso trapézio
Inserção - primeiro osso metacarpiano
Inervação - nervo mediano
Função - flexão, abdução e rotação medial do polegar num movimento combinado que se denomina de oposição
Mnemônica All For One And One For All (Tradução: Um por todos e todos por um)
Esta mnemónica ajuda a lembrar os músculos tenares e hipotenares de lateral para medial:
Eminência tenar
A: abdutor curto do polegar
F: flexor curto do polegar
O: oponente do polegar
A: adutor do polegar
Eminência hipotenar
O: oponente do dedo mínimo
F: flexor do dedo mínimo
A: abdutor do dedo mínimo

Os músculos tenares são capazes de vários movimentos do polegar; abdução, adução, flexão e oposição. 

Confira os materiais abaixo para aprender mais sobre os músculos da mão.

Também na superfície palmar da mão, a eminência tenar possui uma região volumosa correspondente na face ulnar. Ela é facilmente palpável e visível na base do dedo mínimo. Esta região é chamada de eminência hipotenar, e consiste em quatro músculos hipotenares: abdutor do dedo mínimo, flexor do dedo mínimo, opositor do dedo mínimo e palmar curto. Este grupo de músculos é especializado em movimentar o dedo mínimo (quinto dedo); eles abduzem, flexionam e o trazem em direção ao polegar para realizar a oposição.Os últimos três grupos de músculos, os lumbricais, interósseos dorsais e interósseos palmares estão situados na camada mais profunda da mão, e são comumente considerados juntos como um grande grupo chamado de músculos metacárpicos da mão. Eles trabalham em uníssono para contribuir com a extensão, flexão, abdução e adução das falanges.

Que tal testar seus conhecimentos sobre os músculos da mão?

Vascularização e inervação da mão

Inervação da mão

Os nervos da mão e do punho originam-se de uma estrutura chamada plexo braquial que está localizada proximalmente na raiz do pescoço e na região axilar. Este plexo é formado pela combinação dos ramos anteriores dos nervos espinais C5-T1 e é responsável pela inervação motora e sensitiva do membro superior.

Os nervos do plexo braquial mais importantes para a inervação da mão e do punho são os nervos mediano, ulnar e radial:

  • O nervo mediano passa através do túnel cárpico por baixo do retináculo flexor da mão e divide-se distalmente nos ramos digitais palmares comuns e no ramo recorrente. O ramo recorrente do nervo mediano fornece inervação motora para os três músculos tenares, enquanto os primeiro e segundo músculos lumbricais são inervados pelos ramos digitais palmares comuns. Para além disso, os nervos digitais palmares próprios fornecem inervação cutânea palmar para o primeiro, segundo, terceiro e para a metade lateral do quarto dedo; e inervação cutânea do terço distal dorsal dos mesmos dedos.
  • O nervo ulnar entra na mão sob a parte superficial do retináculo flexor (no canal de Guyon), dividindo-se depois em ramos profundos e superficiais. O ramo profundo é principalmente motor e inerva os músculos hipotenares, interósseos e os dois lumbricais mediais. O ramo superficial é principalmente sensitivo, mas também inerva o músculo palmar curto; este ramo fornece inervação cutânea palmar e dorsal para o quinto dedo e para a metade medial do quarto dedo. Dica de estudo: O nervo ulnar inerva todos os músculos intrínsecos da mão, exceto os LOAF: dois Lumbricais laterais, Oponente do polegar, Abdutor curto do polegar, e Flexor curto do polegar, que são inervados pelo nervo medial.
  • O último nervo que faz parte da inervação do punho e da mão é o nervo radial, nomeadamente, o seu ramo superficial. Esse nervo é totalmente sensitivo na mão e emite vários ramos digitais dorsais sobre a tabaqueira anatômica, que fornecem inervação cutânea dorsal para os dois terços proximais do primeiro, segundo, terceiro dedos e para a metade lateral do quarto dedo, bem como a face lateral do dorso da mão e da base do polegar.
Nervos da mão
Nervo mediano Ramos: ramo palmar, ramo recorrente, ramos digitais palmares comuns, ramos digitais palmares próprios
Inervação muscular:
músculos tenares e 1.º e 2.º músculos lumbricais
Inervação cutânea:
⅔ laterais da palma; superfície palmar e ⅓ dorsal distal dos 3 ½ dedos laterais
Nervo ulnar Ramos: ramos digitais dorsais, ramo palmar, ramo superficial (nervos digitais palmares comuns e nervos digitais palmares próprios), ramo profundo
Inervação muscular:
músculos hipotenares, interósseos e 3.º e 4.º lumbricais
Inervação cutânea:
⅓ medial da palma; superfícies palmar/dorsal dos 1 ½ dedos mediais
Nervo radial Ramos: ramo superficial (ramos digitais dorsais)
Inervação cutânea:
⅔ laterais do dorso da mão; ⅔ dorsais proximais dos 3 ½ dedos laterais

Aprenda mais sobre o plexo braquial com a ajuda do artigo abaixo.

Vascularização da mão

Como a mão é a região terminal da extremidade superior, numerosas anastomoses acontecem aqui, resultando em uma rede vascular bem complexa. Todas as artérias se originam de duas artérias principais; as artérias radial e ulnar. Estes dois vasos sanguíneos cursam inferiormente nos lados radial e ulnar do antebraço, respectivamente.

As artérias radial e ulnar emitem os seguintes ramos específicos na mão:

  • Arco palmar superficial
  • Arco palmar profundo
  • Artérias digitais palmares comuns
  • Artérias digitais palmares próprias
  • Arco carpal dorsal
  • Artérias metacárpicas dorsais
  • Artérias digitais dorsais
  • Artéria principal do polegar

Já ouviu falar em anatomia interativa? Esta é uma excelente ferramenta de estudo. Não deixe de experimentar!

As veias são muito similares às artérias, então se você entender estas o padrão de drenagem da mão fica fácil. Assista a videoaula mencionada acima para aprender tudo sobre as veias da mão.

De forma geral, as veias da mão drenam para as veias radial ou ulnar, e consistem das seguintes:

  • Arco venoso palmar superficial
  • Arco venoso palmar profundo
  • Rede venosa dorsal da mão
  • Veias digitais metacárpicas palmares

Anatomia do punho

A anatomia da mão fica incompleta sem a compreensão do punho. Esta estrutura complexa conecta toda a mão ao rádio e à ulna, facilita a passagem de tendões juntamente com as estruturas neurovasculares mencionadas acima desde o antebraço até a mão, e permite-nos explorar todos os seus movimentos. Estes são a flexão, extensão, abdução e adução da mão. 

Por fim, responda ao teste global em baixo, criado para testar os seus conhecimentos sobre a anatomia da mão. Este teste centra-se especificamente nos ossos, músculos (incluindo as suas origens, inserções, inervação e função), artérias, veias e nervos da mão, de forma a consolidar os temas abordados anteriormente nesta página sobre a anatomia da mão e do punho. 

Anatomia da mão - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!