EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Apêndice vermiforme e o ceco (cego) - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.234.952 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Apêndice vermiforme e o ceco (cego)

O ceco (cego) é a primeira parte do intestino grosso, parte do sistema digestório. Ele se inicia caudalmente à válvula ileocecal e termina em fundo cego na fossa ilíaca direita.

A estrutura microscópica do ceco (cego) é semelhante à do cólon: mucosa, submucosa, muscular e serosa.

O apêndice vermiforme está ligado dorsomedialmente ao final do ceco (cego).

Histologicamente, apêndice é bastante similar ao cólon e ao ceco (cego), possui contudo folículos linfóides e tecido parafolicular na mucosa e na submucosa.

Fatos importantes
Localização

O cego é a primeira parte do intestino grosso. Localiza-se entre a válvula ileocecal e a fossa ilíaca direita.

O apêndice vermiforme está ligado ao final do cego.

Vascularização

Artérias: artérias cecais anterior e posterior (cego) e artéria apendicular (apêndice)

Veias: veias correspondentes para a veia mesentérica superior (cego e apêndice)

Inervação

Simpática: plexo mesentérico superior

Parassimpática: nervo vago (X nervo craniano)

Anatomia

Estruturas: ténias, haustras e pregas semilunares (só no cego)

Histologia

Estrutura básica: mucosa, submucosa, muscular e serosa/adventícia

Achados importantes: folículos linfóides, tecido parafolicular e células M (só no apêndice)

Função Absorção de água e sais e lubrificação das fezes (cego), função imunológica e “abrigo” para enterobactérias (apêndice)
Nota clínica Apendicite (inflamação do apêndice)

Neste artigo vamos falar sobre a anatomia, histologia e função do ceco (cego) e do apêndice vermiforme e no final incluiremos uma nota clínica sobre a apendicite.

Anatomia macroscópica

Ceco (cego)

O ceco (cego) é a primeira parte do intestino grosso. Ele se inicia caudalmente à válvula ileocecal e termina em fundo cego na fossa ilíaca direita. Tipicamente o ceco (cego) está localizado intraperitonealmente no quadrante inferior direito do abdome (abdómen) e possui uma extensão de 5 a 7 cm. Entretanto, devido a uma rotação incompleta da alça ventral durante a embriogênese ele pode se posicionar de forma consideravelmente variável. Assim, clinicamente, diferenciam-se três importantes variações:

  • ceco (cego) móvel (completamente coberto pelo peritônio ou peritoneu)
  • ceco (cego) livre (com seu próprio mesoceco)
  • ceco (cego) fixo (secundariamente retroperitoneal)

Como no cólon, tênias, haustrações (ténias, haustras) e pregas semilunares são encontradas no ceco (cego), mas não apêndices epiplóicos.

O ceco (cego) é suprido pelas artérias cecais anterior e posterior. A drenagem sanguínea venosa se dá através das veias correspondentes para a veia mesentérica superior.

O ceco (cego) é inervado simpaticamente pelo plexo mesentérico superior, enquanto as fibras parassimpáticas vem do nervo vago (NC X).

Aprenda mais sobre o peritônio e o retroperitônio com o artigo e a videoaula seguintes.

Apêndice vermiforme

O apêndice vermiforme está ligado dorsomedialmente ao final do ceco (cego), para onde as três tênias (ténias) convergem. Ele possui 2 a 15 cm de extensão e encontra-se frequentemente intraperitonealmente e retrocecal (65%) ou na pelve menor (30%). O apêndice está preso à parede abdominal posterior pelo mesoapêndice. Ali tanto as tênias, como as haustrações (as ténias, as haustras), as dobras semilunares e os apêndices epiplóicos estão ausentes.

O apêndice é suprido pela artéria apendicular (ramo da artéria ileocólica da artéria mesentérica superior). O sangue venoso drena através das veia correspondente para a veia mesentérica superior.

Similarmente ao ceco (cego), o apêndice é inervado simpaticamente pelo plexo mesentérico superior, enquanto as fibras parassimpáticas vem do nervo vago (X nervo craniano).

Apêndice vermiforme (verde) - vista anterior

Anatomia microscópica

A estrutura microscópica do ceco (cego) é igual à do cólon:

  • Mucosa – epitélio colunar (cilíndrico) com criptas, contendo células caliciformes e células endócrinas
  • Submucosa – com vasos sanguíneos e linfonodos (gânglios linfáticos)
  • Muscular – musculatura circular interna fortemente pronunciada, musculatura longitudinal externa quase restrita às tênias (ténias)
  • Serosa / Adventícia

Histologicamente o apêndice se apresenta de forma bastante similar ao cólon e ao ceco (cego). Um achado distinto entretanto são os numerosos folículos linfóides e tecido parafolicular na camada de etcido conjuntivo da mucosa (lâmina própria da mucosa) e da submucosa. As criptas são particularmente profundas, de forma que os folículos estão em íntimo contato com o lúmen intestinal. Células M (micropregas), as quais acessam antígenos (antigénios) do lúmen intestinal, são encontradas no epitélio. Como o apêndice não possui tênias (ténias) ele possui uma musculatura longitudinal externa regular.

Lâmina histológica - apêndice vermiforme

Aprenda mais sobre a histologia do apêndice e sobre a apendicite com o teste e o artigo em baixo.

Função

Ceco (cego)

A principal tarefa do ceco (cego) é a absorção de água e sais e a lubrificação das fezes com muco. Especialmente componentes de alimentos ricos em plantas (ex.: celulose) são decompostos por bactérias ali. Isso explica por que é que os herbívoros possuem um ceco (cego) consideravelmente maior em comparação com carnívoros.

Apêndice vermiforme

O apêndice é parte do tecido linfático associado ao intestino ou GALT (do inglês gut-associated lymphoid tissue) e cumpre funções imunológicas. Além disso, assume-se que ele serve como um “abrigo secreto” para enterobactérias (ex.: em caso de diarreia). 

Apendicite

Como o nome sugere, essa condição envolve a inflamação do apêndice. A principal causa de apendicite é uma obstrução do próprio apêndice, frequentemente em função de material fecal, uma infecção, corpo estranho ou um tumor. Como resultado, o apêndice pode romper ou perfurar se deixado sem tratamento. É uma condição muito perigosa que é considerada uma urgência médica em função de complicações potenciais severas, como peritonite, se não cuidada.

Os sinais e sintomas de apendicite incluem:

  • dor que se estende do umbigo (dor vaga) em direção à porção inferior direita do abdome (abdómen) (dor marcada/pronunciada)
  • perda de apetite
  • náuseas e vômitos
  • edema abdominal
  • febre    

Na maior parte das vezes o tratamento da apendicite envolve uma apendicectomia (remoção do apêndice).

Apêndice vermiforme e o ceco (cego) - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.234.952 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • D. Drenckhahn/J. Waschke: Taschenbuch Anatomie, 1.Auflage, Urban & Fischer Verlag/Elsevier (2008), S.269
  • U. Welsch: Lehrbuch Histologie, 2.Auflage, Urban & Fischer Verlag/Elsevier (2006), S.383-384
  • K. Zilles/B.Tillmann: Anatomie, 1.Auflage, Springer Medizin Verlag (2010), S.476-480
  • M. Müller: Chirurgie – für Studium und Praxis 2012/13, Medizinische Verlags- und Informationsdienste (2011), S.192
  • Bollinger: Biofilms in the large bowel suggest an apparent function of the human vermiform appendix, Theoretical Biology - Volume 249 (2007), S.826-831

Autor & Layout:

  • Achudhan Karunaharamoorthy
  • Christopher A. Becker

Ilustrações:

  • O ceco no corpo Humano - vista anterior - Begoña Rodriguez
  • Ceco - vista anterior - Begoña Rodriguez
  • Artéria cecal anterior - vista anterior - Irina Münstermann
  • Artéria cecal posterior - vista anterior - Irina Münstermann
  • Plexo mesentérico superior - vista anterior - Irina Münstermann
  • Ramo intestinal do nervo vago - vista lateral esquerda - Paul Kim
  • O apêndice vermiforme no corpo Humano - vista anterior - Begoña Rodriguez
  • Apêndice vermiforme - vista anterior - Begoña Rodriguez
  • Apêndice vermiforme – lâmina histológica - Smart In Media
  • Inflamação do apêndice vermiforme - Foto: Flickr / euthman

Tradução para português:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
  • Beatriz la Féria
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 6 artigos

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!