EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Sistema tegumentar - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.101.782 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Sistema tegumentar

O sistema tegumentar é o sistema do corpo que te rodeia, literal e metaforicamente falando. Se você se olhar no espelho você vai vê-lo, se você olhar para qualquer parte do seu corpo você vai vê-lo e se você olhar ao seu redor, no mundo externo, você vai vê-lo.

Este é o sistema que pode nos dizer instantaneamente se alguém é jovem ou idoso, a etnia ou a raça de alguém ou se ele/ela esteve de férias recentemente. 

Ele também nos protege de lesões e nos permite sentir o ambiente a nossa volta.

De maneira geral, o sistema tegumentar é composto pela pele e seus anexos, tecido subcutâneo, fáscia profunda, junções mucocutâneas e mamilo.  Esse artigo vai discutir todos estes componentes em detalhes, trazendo notas clínicas a respeito deles e mostrando o sistema tegumentar como um todo.

Fatos Importantes sobre o sistema tegumentar 
Pele Funções: barreira química e mecânica, biossíntese, controle da temperatura corporal, sensitiva 
Camadas: Epiderme (Estratos: córneo, lúcido, granuloso, espinhoso e basal) e derme (papilar e reticular) 
Pelo Tipos: vellus e terminal
Estrutura: Folículo e bulbo (haste, bainha radicular interna, bainha radicular externa, membrana vítrea)
Unhas Placa ungueal, pregas ungueais, matriz, leito ungueal e hiponíquio
Glândulas secretórias Glândulas sudoríparas: écrina (mais numerosas, cobrem quase todo o corpo) e apócrinas (apenas na axila e genitália) 
Glândulas sebáceas: Cobrem todo o corpo e secretam sebo (oleoso e gorduroso)
Tecido subcutâneo (hipoderme) Tecido adiposo que aumenta a mobilidade da pele, isola o corpo e age na absorção de impacto mecânico
Suprimento sanguíneo Cutâneo direto: Dos troncos arteriais principais  
Musculocutâneo: Dos vasos intramusculares após sua perfuração nos músculos e disseminação na hipoderme 
Fasciocutâneos: Dos ramos perfurantes localizados profundamente à fáscia profunda 
Inervação Corpúsculos de Pacini, corpúsculos de Meissner e receptores de estímulos específicos

Componentes

O sistema tegumentar é composto das seguintes partes:

1. Pele

2. Apêndices cutâneos 

  • Pelos
  • Unhas
  • Glândulas sudoríparas
  • Glândulas sebáceas

3. Tecido subcutâneo e fáscia profunda

4. Junções mucocutâneas

5. Glândulas mamárias

Pele

A pele é o maior componente desse sistema. É um órgão sensitivo extenso, que forma um revestimento protetor ao redor de toda a superfície externa do corpo. Na verdade, é o maior órgão do corpo humano, cobrindo uma área de 2 metros quadrados. Sua espessura pode variar entre 1,5 e 5 mm, dependendo da localização.

Pele - diagrama

Funções

A pele tem uma grande capacidade de renovação e um papel fundamental no funcionamento normal do corpo humano. É uma barreira efetiva contra potenciais patógenos, nos protege de danos mecânicos, químicos, osmóticos, térmicos e dos provocados pela radiação ultravioleta (através da melanina). A pele também participa de uma variedade de processos bioquímicos de síntese, como a produção de vitamina D, sob influência da radiação ultravioleta, de citocinas e de fatores de crescimento. 

Ela também tem importante papel no controle da temperatura corporal através do aumento ou redução do fluxo sanguíneo cutâneo, que afeta a magnitude da perda de calor. O suor também ajuda no processo. A pele é o principal órgão sensorial do nosso corpo e contém um grande número de terminações nervosas para o tato, temperatura, dor e outros estímulos. Além disso, ela ainda ajuda bastante na locomoção e manipulação devido a sua boa propriedade friccional, advinda de sua textura e de sua elasticidade.

Camadas

A pele é anatomicamente organizada da seguinte forma, das camadas superficiais às profundas:

  • Epiderme: estrato córneo, estrato lúcido, estrato granuloso, estrato espinhoso, estrato basal.
  • Derme: derme papilar, derme reticular.

Assista à videoaula e realize o teste em baixo para aprender ainda mais sobre a histologia da pele.

Apêndices cutâneos

Pelos

Pelos são filamentos cornificados que crescem da pele e cobrem a maior parte da superfície corporal. Algumas áreas do corpo como as palmas, solas, superfície flexora dos dedos e partes específicas dos órgãos reprodutores não apresentam pelos. Eles são importantes na sensibilidade, termorregulação e proteção contra lesão e radiação solar. 

Existem dois tipos principais de pelos: Lânugo (Vellus) e terminal. O pelo do tipo Lânugo (Vellus) não se projeta além de seus folículos em algumas áreas, porém, eles são curtos e estreitos e cobrem a maior parte da superfície corporal. Este tipo de pelo é mais facilmente observado em crianças e mulheres adultas e é coloquialmente conhecido como “pelo de pêssego”. Os pelos terminais são maiores, mais espessos e mais pigmentados. Eles são mais bem observados em homens, mas também na axila e região pubiana de ambos os sexos.

Foliculo piloso

O folículo piloso é um saco que contém o pelo, do qual ele cresce. Na verdade é um crescimento da derme e é contíguo ao epitélio. O folículo piloso passa por uma atividade cíclica de crescimento e perda capilar.

Bulbo capilar 

O bulbo capilar é a extremidade mais baixa do folículo piloso que se encaixa como um capuz sobre a papila dérmica do pelo, encerrando-a. A papila dérmica do pelo é um grupo de células mesenquimais que dão origem a vários capilares, que formam uma alça capilar. O bulbo capilar gera o pelo e sua bainha radicular interna. 

O bulbo consiste em duas partes: matriz germinativa e bulbo superior. A matriz germinativa consiste em ceratinócitos pluripotentes, que dão origem ao bulbo superior. A medida que as células da matriz migram apicalmente e se diferenciam, elas formam várias estruturas e camadas. Do interior para o exterior, estas incluem:

  • Haste do pelo: medula, córtex, cutícula;
  • Bainha radicular interna: cutícula, camada de Huxley, camada de Henle;
  • Bainha radicular externa 
  • Membrana vítrea (membrana basal do folículo piloso)

Você pode imaginar estas camadas como três anéis em um corte transversal do folículo piloso, uma vez que elas estão dispostas como cilindros concêntricos. Cada camada envolve completamente a anterior, situada mais internamente. 

Ciclo Capilar e Crescimento 

O crescimento, repouso e descamação dos folículos capilares ocorrem em estágios cíclicos de duração variável. Durante a fase de crescimento (anágena), os folículos produzem toda a haste do pelo a partir das células em divisão do bulbo capilar. 

Durante a fase de queda (catágena), as células epiteliais do bulbo capilar e a bainha radicular externa morrem em um processo regulado (apoptose). A diferenciação da haste do pelo também termina e o pelo está implantado no fundo do folículo, em uma estrutura denominada “extremidade em clava”.

Durante a fase de repouso (telógena), o folículo piloso fica inativo. Nenhuma diferenciação ou apoptose ocorre. A queda ou a perda do pelo da extremidade em clava acontece quando o ciclo é reiniciado e o novo folículo piloso em crescimento empurra o antigo para fora. A média de crescimento do pelo é entre 0,2 a 0,44 mm em 24h.

Aprofunde os seus conhecimentos sobre a histologia do couro cabeludo e do cabelo com a videoaula e o teste em baixo.

Unhas

As unhas são estruturas homólogas ao estrato córneo da epiderme e contêm uma variedade de minerais, como o cálcio. Elas são formadas por escamas compactas de queratina. A disposição e a organização das escamas são responsáveis pela rigidez da unha. A unha consiste em: placa ungueal, pregas ungueais, matriz ungueal, leito ungueal e hiponíquio.

Placa ungueal

A placa ungueal é uma estrutura retangular e convexa, firme entre as pregas ungueais. Ela se origina na matriz ungueal, na base das unhas. A placa ungueal é completamente livre distalmente à banda onicodérmica (margem distal do leito ungueal)

Pregas ungueais 

As pregas ungueais são a borda da placa ungueal, localizadas lateral e proximalmente, e são contíguas com a placa ungueal. A cutícula (eponíquio) é uma extensão da prega ungueal proximal, localizada na face dorsal da placa ungueal, sobre a raiz da unha.

Matriz ungueal 

A matriz ungueal é a estrutura de onde a placa ungueal cresce. Células queratinizadas da matriz são gradativamente externalizadas para formar a placa ungueal. 

Leito ungueal 

O leito ungueal se estende entre a lúnula (área branca do leito ungueal em formato de crescente) até o hiponíquio (área sob a borda livre da placa ungueal). A margem distal do leito ungueal é denominada banda onicodérmica. Existe uma correlação perfeita entre o leito ungueal e a placa ungueal, formando um sistema vedado, que previne a invasão microbiana e a coleção de debris. O leito ungueal consiste de duas camadas: epiderme e derme. A derme é diretamente ligada ao periósteo da falange distal e é ricamente vascularizada. Ela também contém numerosas terminações nervosas, como terminações de Merkel e corpúsculos de Meissner.

Glândulas Sudoríparas 

Glândulas sudoríparas são estruturas pequenas e tubulares localizadas na pele. Elas são glândulas exócrinas, uma vez que secretam substâncias na superfície epitelial, através de seus ductos. Produzem suor, que é importante para a termorregulação. Existem dois tipos de glândulas sudoríparas, écrina e apócrina, e cada uma delas produz um tipo diferente de suor.

Glândulas sudoríparas Écrinas 

A maioria das glândulas de suor são écrinas. Elas são estruturas tubulares longas, não ramificadas, com sua porção secretora bastante enovelada e situada profundamente na derme. Um ducto estreito emerge da glândula e se abre em um poro na superfície da pele.

Glândulas sudoríparas Apócrinas

Estas grandes glândulas se localizam especificamente na axila, região perianal, mamas, região periumbilical, prepúcio, escroto, monte pubiano, lábios menores, leito ungueal, pênis e clitóris. 

Similarmente às glândulas écrinas, as glândulas apócrinas também consistem em uma porção secretora enovelada. Porém, o ducto que emerge da glândula se abre dentro do canal piloso, acima do ducto da glândula sebácea ou diretamente na superfície da pele.

Para aprender mais sobre as glândulas sudoríparas visite os links em baixo.

Glândulas Sebáceas 

As glândulas sebáceas são estruturas saculares pequenas localizadas na derme, que cobrem a maior parte do corpo. Elas são formadas por um aglomerado de ácinos secretores, que se continuam em um ducto que se abre no canal dérmico piloso do folículo piloso. O ducto também pode se abrir diretamente na superfície da pele, como visto nos lábios e na mucosa bucal. Glândulas sebáceas secretam sebo, uma secreção oleosa e gordurosa. O sebo é crucial na barreira epidérmica e no sistema imune dérmico.

Tecido Subcutâneo 

O tecido subcutâneo, também denominado hipoderme, é uma camada de tecido adiposo aderida à derme profunda. Ele aumenta a mobilidade da pele, isola termicamente o corpo, age como um absorvedor de choque mecânico e como fonte de energia. A hipoderme é repleta de nervos subcutâneos, vasos sanguíneos e linfáticos. Ele contém especificamente o músculo platisma na cabeça e no pescoço. 

Junções Mucocutâneas 

São regiões do corpo onde há uma transição entre a mucosa e a pele. Nestas regiões, as transições são: epitélio → epiderme, lâmina própria → derme e músculo liso → músculo esquelético. Elas ocorrem nas áreas de orifício como lábios, narinas, conjuntiva, uretra, vagina, prepúcio e ânus.

Glândulas Mamárias

As glândulas mamárias são estruturas proeminentes e superficiais na parede torácica anterior, vistas especialmente em mulheres. Elas também existem nos homens, mas neles não têm função. As mamas estão localizados no tecido subcutâneo sobre os músculos peitorais maior e menor. Se você deseja saber mais sobre a anatomia das mamas, dê uma olhada nesse artigo.

Suprimento Sanguíneo

O sistema tegumentar é suprido pela circulação cutânea, que é crucial para a termorregulação. Ela consiste em três tipos: cutâneo direto, musculocutâneo e fasciocutâneo. O sistema cutâneo direto é derivado diretamente dos troncos arteriais principais e drenam para as veias principais. Os vasos musculocutâneos surgem da vasculatura intramuscular e, após perfuração nos músculos, se disseminam no tecido subcutâneo. Os vasos fasciocutâneos são ramos perfurantes de vasos localizados profundamente à fáscia profunda. A circulação cutânea consiste de vários capilares e anastomoses arteriovenosas, particularmente nas extremidades, para facilitar a termorregulação.

Inervação

A maior parte da inervação do sistema tegumentar é para a pele, para facilitar suas boas capacidades sensoriais. Isso inclui corpúsculos de Pacini, corpúsculos de Meissner e uma grande variedade de outros receptores para vários tipos de estímulos. Os componentes do sistema tegumentar recebem sua inervação, principalmente autonômica, via nervos medulares e cranianos. As terminações nervosas se ramificam e formam plexos reticulares na derme, inervando os respectivos componentes. 

Visite os recursos em baixo para ficar a saber mais sobre os mecanorrecetores periféricos.

Nota Clínica 

Alopécia areata

Alopécia areata é uma condição não cicatricial, autoimune, que resulta em perda capilar no couro cabeludo e/ou no corpo. A perda capilar pode afetar todo o couro cabeludo (alopécia total) ou toda a epiderme (alopécia universal). A patogênese ainda é desconhecida,  exceto pelo envolvimento do sistema imune . É histopatologicamente caracterizada por folículos telogênicos (em repouso) e infiltrados inflamatórios  ricos em linfócitos.

Onicomicoses

Onicomicoses são infecções fúngicas e trata-se da patologia que mais comumente afeta as unhas. Elas incluem a subungueal distal, subungueal proximal, superficial branca e candidíase. O fungo geralmente reside nas escamas cutâneas das palmas e das solas e suas hifas penetram o hiponíquio e invadem a unha. As partes mais frequentemente afetadas são o leito ungueal (subungueal distal) e a placa ungueal (subungueal proximal, branca superficial e candidíase).

Bromidrose

Bromidrose é uma condição caracterizada por um odor corporal desagradável. É devida à biotransformação de secreções naturais inodoras, como o suor, em moléculas voláteis com odor desagradável.  Esta condição normalmente está relacionada com suor excessivo (hiperhidrose). A sua patologia também envolve mudanças anormais das glândulas apócrinas. 

Sistema tegumentar - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.101.782 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • Standring, S. (2015). Gray’s Anatomy: The Anatomical Basis of Clinical Practice, Londres: Elsevier.
  • Moore, K.L., Dalley, A.F.,Agur, A.M.R. (2014). Clinically Oriented Anatomy, Filadélfia, Pensilvânia: Lippincott Williams & Wilkins
  • Alonso, L., E. Fuchs (2006). The hair cycle. J Cell Sci. 119(Pt 3), 391-3.
  • Amin, S.S., S. Sachdeva (2013) Alopecia areata: A review. Journal of the Saudi Society of Dermatology & Dermatologic Surgery, 17(2), 37-45.
  • Martin B.(2013). Histopatología de la uña. Actas Dermosifiliogr. 104, 564-78.
  • Perera, E., R. Sinclair (2013) Hyperhidrosis and bromhidrosis: A guide to assessment and management. Australian Family Physician, 42, 266-269.
  • Mucocutaneos junction (2018, Novembro 13). Retirado de: https://en.wikipedia.org/wiki/Mucocutaneous_junction

Autor, revisão e layout: 

  • Adrian Rad
  • Uruj Zehra

Tradução para o português:

  • Lívia Lourenço do Carmo

Ilustrações:

  • Pele grossa - lâmina histológica - Smart In Media
  • Pele fina - lâmina histológica - Smart In Media
  • Epidérme - vista axial - Paul Kim
  • Epidérme - lâmina histológica - Smart In Media
  • Camada queratinizada - lâmina histológica - Smart In Media
  • Estrato lúcido - lâmina histológica - Smart In Media
  • Estrato granuloso - lâmina histológica - Smart In Media
  • Estrato espinhoso - lâmina histológica - Smart In Media
  • Folículo piloso - vista axial - Paul Kim
  • Folículo piloso - lâmina histológica - Smart In Media
  • Pêlo - vista axial - Paul Kim
  • Pêlo - lâmina histológica - Smart In Media
  • Bulbo capilar - lâmina histológica - Smart In Media
  • Matriz capilar - lâmina histológica - Smart In Media
  • Medula do folículo piloso - lâmina histológica - Smart In Media
  • Córtex capilar - lâmina histológica - Smart In Media

  • Cutícula capilar - lâmina histológica - Smart In Media

  • Derme - lâmina histológica - Smart In Media

  • Axônio mielínico do corpúsculo de Meissner - lâmina histológica - Smart In Media

  • Glândula sudorípara - vista axial - Paul Kim

  • Glândula sudorípara - lâmina histológica - Smart In Media

  • Glândula sebácea - vista axial - Paul Kim

  • Glândula sebácea - lâmina histológica - Smart In Media

  • Subcutâneo - vista axial - Paul Kim

  • Mama - lâmina histológica - Smart In Media

  • Mama - vista lateral-esquerda - RX

  • Pele - lâmina histológica - Smart In Media

  • Pele da planta do pé - lâmina histológica - Smart In Media

  • Corpúsculo lamelar - vista axial - Paul Kim

  • Corpúsculo lamelar - lâmina histológica - Smart In Media

© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Crie sua conta gratuitamente.
Comece a aprender anatomia em menos de 60 segundos.