EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Espaços parafaríngeo e retrofaríngeo - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Espaços parafaríngeo e retrofaríngeo

Os espaços fasciais são espaços teóricos que são criados entre as camadas da fáscia cervical profunda e são preenchidos com tecido conectivo (conjuntivo) areolar laxo. O osso hioide é a principal estrutura anatômica que limita a disseminação de infeções entre os espaços e, por esse motivo, os espaços são categorizados de acordo com sua posição relativamente ao osso hioide. Os três principais grupos de espaços fasciais são conhecidos como:

  • supra-hioideo
  • infra-hioideo
  • espaços fasciais que abrangem todo o comprimento do pescoço

Este artigo irá destacar os principais fatos anatômicos conhecidos sobre o espaço parafaríngeo e o espaço retrofaríngeo. Também fornecerá um exemplo muito breve da patologia associada aos espaços fasciais.

Artéria carótida comum

Fatos Importantes sobre os Espaços parafaríngeo e retrofaríngeo
Espaço parafaríngeo

Também é conhecido como espaço faríngeo lateral

Situado na face lateral da faringe

Limites:

Posterior: espaço retrofaríngeo

Anterior: espaço submandibular

Inferior: base do crânio

Antero-superior: rafe pterigomandibular

Medial: camada média da fáscia cervical profunda

Lateral: camada superficial da fáscia cervical profunda e glândula parótida

Espaço retrofaríngeo

Atravessa todo o comprimento do pescoço

Limites:

Posterior: folheto bucofaríngeo da fáscia cervical média

Anterior: fáscia alar, espaço parafaríngeo e espaço sublingual

Inferior: base do crânio

Superior: segunda vértebra torácica

Nota clínica Infecções com origem no anel tonsilar de Waldeyer e abscesso dentário 

Espaço parafaríngeo

Este espaço fascial também é conhecido como espaço faríngeo lateral. É um dos espaços fasciais supra-hioideos, uma vez que está situado na face lateral da faringe e é contínuo com o espaço retrofaríngeo posteriormente e o espaço submandibular anteriormente. O espaço parafaríngeo vai desde a base do crânio, caudalmente, em direção ao osso hioide, e é limitado ântero-superiormente pela rafe pterigomandibular.

Medialmente, é delimitado pela camada média da fáscia cervical profunda, conhecida como fáscia bucofaríngea, a qual recobre o músculo constritor superior da faringe. O limite lateral é composto pela camada superficial da fáscia cervical profunda, que recobre o músculo pterigóideo medial, e a porção profunda da glândula parótida.

Espaço retrofaríngeo

O espaço retrofaríngeo é um espaço fascial que atravessa todo o comprimento do pescoço. Situa-se posteriormente ao folheto bucofaríngeo da fáscia cervical média, que recobre o esôfago e a faringe, e é anterior à fáscia alar. É contínuo com o espaço parafaríngeo anteriormente, bem como com o espaço sublingual.

O espaço retrofaríngeo vai desde a base do crânio até ao nível da segunda vértebra torácica, onde as camadas fasciais se fundem. A porção inferior deste espaço, que fica posteriormente ao esôfago, é também conhecida como espaço retrovisceral.

Nota clínica

Devido à sua posição, é provável que o espaço parafaríngeo contraia e transmita infeções que se originam dos dentes, da maxila, da mandíbula e da faringe, incluindo a nasofaringe, as amígdalas e as adenoides.

O espaço retrofaríngeo é mais suscetível a infecções com origem no anel tonsilar de Waldeyer, que se espalhem para os linfonodos (gânglios linfáticos) retrofaríngeos. Além disso, a celulite num abscesso dentário pode infetar este espaço, o que é preocupante, já que a infeção pode passar para o espaço perigoso, que é o espaço que liga os espaços fasciais da cabeça e pescoço ao mediastino superior,  podendo transmitir assim uma infeção ao tórax.

Espaços parafaríngeo e retrofaríngeo - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • Neil S. Norton, Ph.D. and Frank H. Netter, MD, Netter’s Head and Neck Anatomy for Dentistry, 2nd Edition, Elsevier Saunders, Chapter 17 Fascial Spaces, Page 443 and 446.

Autor:

  • Dr. Alexandra Sieroslawska

Ilustrações:

  • Artéria carótida comum - vista posterior - Yousun Koh

Tradução para Português e layout:

  • Rafael Vieira
  • Catarina Chaves
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!