EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Maxila - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.107.292 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Maxila

A maxila, é uma estrutura vital do viscerocrânio. Está envolvida na formação da órbita, nariz e palato, mantém os dentes superiores e desempenha um papel importante na mastigação e na comunicação.

Este osso é composto por cinco partes principais, sendo uma delas o corpo e quatro projeções denominadas apófises (frontal, zigomática, palatina e alveolar). Na zona medial do crânio, as maxilas unem-se através da sutura intermaxilar, os outros limites da maxila articulam-se com vários ossos do viscerocrânio. 

Fatos importantes
Limites

Superior: osso frontal

Posterior: ossos esfenoide, palatino, lacrimal, etmoide

Medial: osso nasal e vómer

Inferior: corneto nasal

Lateral: osso zigomático

Corpo da maxila Contém os seios maxilares e contribui para o pavimento da órbita, a parede anterior da cavidade nasal e a parte inferior da fossa infratemporal
Apófise alveolar Forma a arcada dentária maxilar
Apófise frontal Forma o bordo medial da órbita e contribui para o sulco lacrimal
Apófise zigomática Contribui para o arco zigomático em conjunto com o osso zigomático
Apófise palatina Constitui o céu da boca e o pavimento da cavidade nasal, também contém o buraco incisivo e apresenta uma espinha nasal anterior
Ossificação Intramembranosa

Este artigo descreverá os limites, marcos anatómicos da maxila, juntamente com o seu desenvolvimento e conhecimento clínico sobre a doença periodontal e várias fraturas.

Anatomia

A maxila consiste de um corpo e suas quatro projeções

  • frontal
  • zigomática
  • palatina 
  • alveolar

O corpo da maxila é a maior parte do osso, e possui formato de pirâmide. Ele contribui para a margem anterior e assoalho da órbita, a parede anterior da cavidade nasal e a parte inferior da fossa infratemporal. Ele contém os seios maxilares, que se estendem da crista orbitária até os processos alveolares, e drenam para o meato médio da cavidade nasal. O forame infraorbitário está localizado abaixo da crista orbitária e serve como um trajeto para o nervo e vasos infraorbitários.

O processo (apófise) alveolar é uma extensão inferior da maxila, com uma estrutura relativamente porosa. Ele forma a arcada dentária maxilar, contendo oito cavidades onde se sustentam os dentes superiores.

O processo (apófise) frontal possui uma crista vertical que constitui o limite medial da órbita (crista lacrimal anterior). Posteriormente ele forma o sulco lacrimal, juntamente com o osso lacrimal. Superior e medialmente ele se encontra em íntimo contato com as células etmoidais anteriores.

O processo (apófise) zigomático da maxila cresce lateralmente e se encontra com o osso zigomático.

Finalmente, o processo (apófise) palatino é uma extensão horizontal na face medial do osso, constituindo o teto da boca e o assoalho da cavidade nasal. Juntamente com o osso palatino ele forma o palato duro. Anteriormente ele possui um pequeno processo, a espinha nasal anterior. O forame incisivo pode ser encontrado na linha média, logo posterior ao dente incisivo, onde o nervo nasopalatino e os vasos palatinos maiores cursam.

Videoaula recomendada: Ossos do crânio
Principais ossos da cabeça.

Limites 

A maxila se articula com numerosos ossos: superiormente com o osso frontal, posteriormente com os ossos esfenoide, palatino e lacrimal, medialmente com o osso nasal, o vômer (vómer) e a concha (corneto) nasal inferior, e lateralmente com o osso zigomático

Note que a maxila pode parecer um osso único, mas na verdade é pareado, formando uma delicada sutura na linha média, conhecida como sutura palatina mediana (ou intermaxilar). Além disso o osso faz contato com as cartilagens septal e nasal.

Sutura palatina mediana (verde) - vista inferior

Desenvolvimento ósseo

Todas as cinco partes da maxila sofrem ossificação intramembranosa através de dois centros de ossificação. Na sétima semana de vida fetal diferencia-se a maxila da pré-maxila (ou osso incisivo). 

No terceiro mês as partes se fundem ao redor da área do processo alveolar, quando a pré-maxila se torna a parte anterior da maxila. Em recém nascidos a maxila é muito mais longa horizontalmente do que verticalmente, se comparada com adultos. Além disso, os espaços destinados aos dentes se estendem superiormente quase até a crista orbitária. 

Como todos os seios paranasais, os seios maxilares são relativamente pequenos e se tornam maiores durante o desenvolvimento da maxila e dos outros ossos do crânio. Com o avançar da idade, os processos alveolares são absorvidos, e os dentes caem. Como a maxila se torna menor, ela parece ser “anteriorizada” nas pessoas idosas.

Nota clínica

Doença periodontal é uma causa comum de reabsorção óssea no processo alveolar, o que pode ser o resultado de uma inflamação severa da gengiva (gengivite). Crianças, idosos e pessoas com má higiene oral são particularmente susceptíveis. Certas bactérias ou imunossupressão podem também contribuir para o progresso desta doença. Outras causas para reabsorção da crista alveolar podem ser um dente aplásico ou ausente (ex.: após extração).

Como a maxila é o osso central da face ela pode se fraturar devido a vários acidentes, mais comumente ocorrendo fraturas do tipo Le Fort, que são subclassificadas em três tipos:

  • Fratura Le Fort tipo I: desprendimento do processo alveolar da maxila em uma forma retangular, com o centro encontrando-se na borda inferior da cavidade nasal óssea. Isso deixa o paciente com uma arcada superior móvel.
  • Fratura Le Fort tipo II: de formato piramidal, envolvendo o processo alveolar, a face e os ossos nasais. Toda a face se torna móvel.
  • Fratura Le Fort tipo III: separação do viscerocrânio do neurocrânio. Toda a maxila e ossos nasais se desprendem do crânio, deixando a face inteiramente suspensa pelos tecidos faciais.

Maxila - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.107.292 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • Neil S. Norton, Frank H. Netter: Netter’s Head and Neck Anatomy for Dentistry, 2nd edition, Elsevier Saunders, p.43, 47, 50, 53, 55
  • R. H. Whitaker, N. R. Borley: Instant Anatomy, 4th edition, Wiley-Blackwell (2010), p.193
  • J. Lang: Clinical Anatomy of the Masticatory Apparatus and Peripharyngeal Spaces, Thieme (1995), p.3

Autor:

  • Dr. Alexandra Sieroslawska

Ilustrações:

  • Maxila - vista anterior - Yousun Koh
  • Maxila - vista lateral esquerda - Yousun Koh
  • Maxila - vista inferior - Yousun Koh
  • Maxila - vista medial - Yousun Koh
  • Processo frontal da maxila - vista anterior - Yousun Koh
  • Processo zigomático da maxila - vista anterior - Yousun Koh
  • Processo palatino da maxila - vista inferior - Yousun Koh
  • Processo alveolar da maxila - vista anterior - Yousun Koh
  • Seio maxilar - vista lateral esquerda - Yousun Koh
  • Forâme infra orbital - vista anterior - Yousun Koh
  • Sutura palatina mediana - vista inferior - Yousun Koh 

Tradução para o português:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
  • Beatriz la Féria
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 19 artigos

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Crie sua conta gratuitamente.
Comece a aprender anatomia em menos de 60 segundos.