EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Nervo oculomotor (III) - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.102.418 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Nervo oculomotor (III)

nervo oculomotor é o terceiro dos doze nervos cranianos. Ele consiste de fibras eferentes viscerais gerais (formando a raiz parassimpática do gânglio ciliar) e fibras eferentes somáticas gerais (que inervam os músculos extraoculares).

A principal função deste nervo é a inervação dos músculos extraoculares. Todos os músculos extraoculares são inervados pelo nervo oculomotor, exceto o músculo reto reto lateral (inervado pelo nervo abducente) e o músculo oblíquo superior (inervado pelo nervo troclear).

Neste artigo, revemos a anatomia do nervo oculomotor, nomeadamente a sua origem, o seu trajeto e as estruturas por ele inervadas.

Fatos importantes sobre o nervo oculomotor
Origem Núcleo oculomotor; Núcleo de Edinger-Westphal
Inervação Reto superior, reto inferior, reto medial, oblíquo inferior, elevador da pálpebra superior, esfíncter da pupila (parassimpático), músculo ciliar (parassimpático)
Relações importantes Fissura orbitária superior
Componentes funcionais Eferente somático geral; Eferente visceral geral.

Anatomia

O nervo oculomotor consiste de fibras eferentes (viscerais e somáticas). A palavra eferente significa para longe do centro e em direção à periferia, ou seja, quando o estímulo é levado do cérebro em direção a uma área periférica.

Existe um pequeno componente aferente no nervo oculomotor, que transmite informação propriocetiva de fusos musculares para o sistema nervoso central; contudo, estas fibras rapidamente abandonam o nervo oculomotor para se juntarem ao nervo trigêmeo.

Videoaula recomendada: Nervos cranianos
Generalidades sobre os 12 nervos cranianos.

Via eferente

O trajeto das fibras eferentes é o seguinte (do seu início no cérebro até as suas terminações na periferia):

Origem

A origem das fibras eferentes primárias do nervo oculomotor é o núcleo do nervo oculomotor, que existe dentro do colículo superior do trato encefálico, ou o tronco cerebral, como é mais comumente conhecido.

As fibras eferentes secundárias do nervo oculomotor também contribuem para o nervo oculomotor, surgindo do núcleo acessório do nervo oculomotor, também conhecido como núcleo de Edinger-Westphal, que está situado adjacente ao núcleo primário mencionado acima.

Núcleo oculomotor (verde) e núcleo de Edinger-Westphal (superiormente) - vista lateral esquerda

Via e inervação

As fibras primárias e secundárias se fundem e deixam o crânio através da fissura orbitária superior. As fibras primárias inervam todos os músculos extrínsecos do olho, exceto o músculo oblíquo superior e o músculo reto lateral, permitindo que o olho se mova no interior da órbita.

As fibras secundárias se ramificam ao nível do gânglio ciliar, onde formam sinapse. Elas então continuam para inervar o corpo ciliar, a íris e o músculo esfíncter da pupila, que contrai a pupila.

Raiz parassimpática do gânglio ciliar - vista lateral esquerda

Via aferente

As informação aferente (dos fusos musculares na periferia até ao cérebro) é levada, na órbita, pelo nervo oculomotor, sendo depois levada pelo nervo trigêmeo até ao sistema nervoso central.

Videoaula recomendada: Nervos oculomotor, troclear e abducente
Percurso dos nervos oculomotor, troclear e abducente.

Sumário

O nervo oculomotor é o terceiro dos doze nervos cranianos e consiste de fibras aferentes e eferentes.

As fibras eferentes primárias têm origem no núcleo do nervo oculomotor, saem do crânio pela fissura orbitária superior, e inervam todos os músculos extraoculares, exceto o músculo oblíquo superior e o reto lateral.

As fibras secundárias originam-se do núcleo de Edinger-Westphal, abandonam o crânio pela fissura orbitária superior e inervam o corpo ciliar, a íris e o esfíncter da pupila.

Nervo oculomotor (III) - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.102.418 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • Frank H. Netter: Atlas der Anatomie, 5th Edition (Bilingual Edition: English and German), Saunders, Chapter 1, Plate 89, 114-115, 117 and 120, Published 2010.

Autor:

  • Dr. Alexandra Sierosławska

Ilustrações:

  • 1.ª galeria: Nervo oculomotor - Yousun Koh
  • 1.ª galeria: Nervo oculomotor - Paul Kim
  • 1.ª galeria: Ramo inferior do nervo oculomotor - Yousun Koh
  • 1.ª galeria: Ramo superior do nervo oculomotor - Yousun Koh
  • Núcleo oculomotor (verde) e núcleo de Edinger-Westphal (superiormente) - vista lateral esquerda - Paul Kim
  • Raiz parassimpática do gânglio ciliar - vista lateral esquerda - Paul Kim

Tradução para o português e layout:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
  • Rafael Vieira
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 1 artigo

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Crie sua conta gratuitamente.
Comece a aprender anatomia em menos de 60 segundos.