EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Músculos do braço

Este vídeo tem legendas em Português

Origens, inserções, inervação e funções dos músculos do braço.

Fantástico!
A sua primeira videoaula. Continue para o teste abaixo para solidificar o seu conhecimento.

Destaques

Transcrição

O fisiculturismo envolve ganhar massa para maximizar os ganhos musculares, minimizando as gorduras não essenciais e, claro, levantar pesos para aumentar esses músculos. Os competidores vão a extremos para tornarem os seus músculos evidentes no dia do espetáculo, desde grandes quantidades de bronzeado falso e brilho dourado a desidratação intencional.

Você pode mesmo reconhecer este cara, Arnold Schwarzenegger, que colocou o fisiculturismo na ribalta nos anos setenta. Apesar da sua popularidade, o fisiculturismo causa controvérsia, quer quanto à utilização de esteroides, quer quanto a se é ou não um desporto.

Frequentemente, associamos o fisiculturismo e a força com grandes braços, provavelmente porque quando alguém quem exibir os seus músculos, geralmente faz flexão dos seus braços.

Um músculo que podemos ver muito claramente quando o braço é fletido é o bíceps (bicípite) braquial, que vamos discutir no tutorial de hoje sobre
os músculos do braço.

Antes de começarmos, no entanto, quero esclarecer um problema que surge frequentemente na transição dos termos do quotidiano para os termos anatômicos.

Então, enquanto criança, o seu braço é o seu braço, e a sua perna é a sua perna, mas, em anatomia, o seu braço ou membro superior é dividido em braço e antebraço, e a sua perna ou membro inferior é dividida em coxa e perna. Então, quando eu digo que vamos falar sobre os músculos do braço, refiro-me a esta região aqui, entre as articulações do ombro e do cotovelo.

Ok, agora que já esclarecemos a terminologia, gostaria de lhe dar uma visão geral rápida do que vamos falar neste tutorial. Em primeiro lugar, vamos ver os ossos que constituem a articulação do ombro, uma vez que formam a estrutura óssea à qual os nossos músculos se fixam. Depois, vamos ver os músculos do braço, que pode ser dividido em dois compartimentos – o compartimento anterior e o compartimento posterior. À medida que falarmos de cada músculo, vamos aprender a sua origem, inserção, função e inervação. E, por fim, vamos concluir o nosso tutorial com algumas notas clínicas.

Então, vamos começar e falar sobre os ossos da articulação do ombro. A articulação do ombro é uma articulação sinovial do tipo bola e soquete (esferoide), e podemos vê-la aqui de uma perspetiva anterior realçada a verde. A bola desta articulação é formada pela cabeça do úmero, que é uma estrutura do grande osso no nosso braço, o úmero, enquanto que o soquete é formado pela cavidade glenoide, que faz parte da escápula ou omoplata. Assim, a articulação do ombro também é conhecida como articulação glenoumeral.

Depois desta curta mas boa introdução aos ossos da articulação do ombro, vamos seguir em frente para olhar os músculos do braço, começando pelo compartimento anterior.

Então, o compartimento anterior do braço consiste de
três músculos, e o primeiro de que vamos falar é o bíceps (bicípite) braquial. Como o nome sugere, este músculo tem duas cabeças com diferentes pontos de origem, e a cabeça longa origina-se do tubérculo supraglenoide da escápula (omoplata), enquanto que a cabeça curta se origina do processo (apófise) coracoide da escápula (omoplata). Ambas as cabeças se unem para formar um grande ventre muscular único, que se insere na tuberosidade radial. Ele também tem uma fixação de tecido laxo à fáscia profunda do antebraço, através de uma ampla expansão do tendão do bíceps (bicípite) braquial, conhecida como aponeurose bicipital.

Então, o que é que o bíceps (bicípite) braquial faz? Bem, este músculo tem várias funções. É um flexor poderoso do antebraço na articulação do cotovelo, o que envolve diminuir o ângulo entre o braço e o antebraço na articulação do cotovelo. É importante notar, contudo, que quando o antebraço está na posição de pronação com as palmas viradas para baixo, o bíceps (bicípite) braquial
perde a sua vantagem mecânica. Isto significa que o seu envolvimento na flexão do antebraço na articulação do cotovelo é mais limitado do que no antebraço supinado.

Este músculo também assiste na flexão do braço na articulação do ombro e na supinação do antebraço. A supinação é um movimento que envolve a rotação da mão e do antebraço, de tal modo que a palma se vire para cima ou para a frente, como demonstrado pela nossa imagem aqui.

Antes de continuarmos, deixe-me mencionar algumas funções menores do bíceps (bicípite) braquial. Então, diz-se que a cabeça longa assiste na abdução
do braço na articulação do ombro, o que envolve o movimento do braço para longe da linha média do corpo, enquanto que a cabeça curta, diz-se, facilita a adução do braço na articulação do ombro, o que envolve o movimento do braço em direção à linha média do corpo. Por fim, diz-se que este músculo também assiste na rotação interna do braço na articulação do ombro e, como você pode ver, isto refere-se simplesmente à rotação do braço em direção ao centro do corpo.

Para o bíceps (bicípite) braquial realizar suas funções, requer inervação, e ele é inervado pelo nervo musculocutâneo, que é um ramo do plexo braquial. Então, se nós removermos o bíceps (bicípite) braquial, podemos ver este músculo realçado a verde que é o músculo coracobraquial.

E o coracobraquial origina-se do processo (apófise) coracoide da escápula (omoplata) e estende-se distalmente para se inserir ao longo da face ântero-medial do úmero. Este músculo assiste na flexão e adução do braço na articulação do ombro, e diz-se que músculo também assiste na rotação interna do braço na articulação do ombro. Tal como o bíceps (bicípite) braquial, o coracobraquial é inervado pelo nervo musculocutâneo, que nós podemos ver aqui, e o terceiro e último músculo do compartimento anterior do braço é o braquial.

E apesar de o braquial se localizar profundamente no braço, o seu grande ventre faz o bíceps (bicípite) braquial parecer muito maior à superfície do que ele é realmente. Então, por essa razão, temos de dizer que por trás de cada grande bíceps (bicípite) há um grande braquial. Este músculo origina-se da face anterior do úmero e insere-se na tuberosidade ulnar (cubital).

Quando o braquial se contrai, causa flexão do antebraço na articulação do cotovelo - em particular, quando o antebraço está em posição de pronação. Em termos de inervação, o braquial é inervado pelo nervo musculocutâneo e a parte lateral deste músculo também recebe alguma inervação do nervo radial.

Ok, agora que vimos o compartimento anterior do braço, vamos virá-lo, para que vejamos o compartimento posterior.

O compartimento posterior do braço consiste de dois músculos, e o primeiro de que vamos falar é o tríceps (tricípite) braquial. E, como o seu nome sugere, o tríceps (tricípite) braquial tem três cabeças - a cabeça longa, vista aqui, origina-se do tubérculo infraglenoide da escápula (omoplata), e a cabeça medial, que é a mais pequena das três tem origem na face posterior do úmero, inferiormente ao sulco radial, e, por fim, a cabeça lateral origina-se da face posterior do úmero, superiormente ao sulco radial.

As três cabeças do tríceps (tricípite) braquial fundem-se num tendão comum, que atravessa a articulação do cotovelo antes de se inserir no olécrano (olecrânio) da ulna (cúbito). Este músculo é responsável pela extensão do
antebraço na articulação do cotovelo, e a cabeça longa também realiza extensão e adução do braço na articulação do ombro. Então, no que concerne à inervação do tríceps (tricípite) braquial, este músculo é inervado pelo nervo radial, e, embora o tríceps (tricípite) braquial seja o principal músculo do braço posterior, existe outro músculo encontrado nesta região que é frequentemente negligenciado, e este músculo é o músculo ancôneo, que você pode ver agora realçado a verde.

O ancôneo é um pequeno músculo de forma triangular encontrado na região do cotovelo, e ele encontra-se superficialmente e pode ser facilmente palpado no lado póstero-lateral do antebraço, junto ao seu cotovelo. E este músculo origina-se do epicôndilo lateral do úmero e insere-se no olécrano (olecrânio) da ulna (cúbito).

Quando o ancôneo se contrai, ele assiste na extensão do antebraço na articulação do cotovelo, e a extensão do antebraço na articulação do cotovelo envolve aumentar o ângulo entre o braço e o antebraço na articulação do cotovelo. A inervação do ancôneo é fornecida pelo nervo radial. Vale a pena notar que o tríceps (tricípite) braquial e o ancôneo não são só inervados pelo mesmo nervo, mas muitas vezes são encontrados parcial ou completamente fundidos. Por isso, por vezes, podem parecer um único músculo na disseção.

Ok, agora que estamos familiarizados com os músculos do braço, vamos à clínica. Então, relacionando com a nossa introdução, as notas clínicas de hoje irão discutir o problema dos esteroides anabolizantes.

Então, durante o seu treinamento médico, você pode ter encontrado planos de tratamento envolvendo esteroides. Os corticoesteroides são frequentemente prescritos por médicos para reduzir a inflamação, mas não são esteroides anabolizantes.

Os esteroides anabolizantes são hormonas sintéticas que se assemelham à hormona sexual masculina, testosterona. E, à semelhança dos corticoesteroides, eles têm alguns propósitos médicos, contudo, também podem ser ilegalmente usados por fisiculturistas e outros atletas para ajudar a promover o crescimento muscular e melhorar a performance, levando você de isto a isto. Soa atraente?

Bem, pense melhor, porque os esteroides anabolizantes têm efeitos laterais graves. Deixe-me listar alguns deles para você agora:acne grave, perda de cabelo, doença hepática, doença renal, doença cardíaca, alterações do humor, desenvolvimento mamário ou ginecomastia em homens, pelo facial em mulheres, infertilidade e até morte.

Então, embora os utilizadores de esteroides possam ficar excitadíssimos com a sua aparência exterior, eles também podem causar danos graves no seu interior. Por isso, se você quiser ficar maior, seja inteligente e limite-se a um regime de dieta e exercício. Deixe ser o médico a prescrever os esteroides. Ok, antes de finalizarmos o nosso tutorial, vamos sumariar rapidamente o que aprendemos hoje.

Então, nós começamos por falar sobre os ossos da articulação do ombro, que são o úmero e a escápula (omoplata). De seguida, nós falamos sobre os músculos do braço, que dividimos em dois compartimentos, o compartimento anterior e o compartimento posterior e, por fim, nós concluímos o nosso tutorial com algumas notas clínicas sobre esteroides anabolizantes.

Então isto leva-nos ao final do nosso tutorial sobre os músculos do braço.

Espero que você tenha gostado.

Obrigado por assistir e vejo você na próxima.

Continue a sua aprendizagem

Assista mais videoaulas

Mostre mais 1 videoaula

Faça teste

Leia artigos

Mostre mais 11 artigos

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!