EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Músculo estapédio - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Músculo estapédio

O músculo estapédio é o menor músculo do corpo humano, com um comprimento de aproximadamente 6 milímetros. Ele localiza-se na cavidade timpânica da orelha média, conectando a eminência piramidal da parte petrosa do osso temporal ao aspecto posterior do colo do estribo. 

O músculo estapédio é inervado pelo ramo estapedial do nervo facial. Estas fibras autônomas permitem que o músculo esteja envolvido no reflexo auditivo da orelha média, e fazem com que ele possua um papel crucial na proteção do sistema auditivo a lesões.

Fatos importantes sobre o Músculo estapédio
Origem Eminência piramidal da cavidade timpânica
Inserção Colo do estribo
Ação Reduz as vibrações passadas para a cóclea através da janela oval
Inervação Nervo para o músculo estapédio (do nervo facial (NC VI))
Vascularização Ramo superior da artéria auricular posterior

Nesse artigo nós vamos discutir a anatomia e a função do músculo estapédio.

Conteúdo
  1. Anatomia
  2. Nota Clínica
+ Mostrar todo

Anatomia

O músculo estapédio se origina de uma pequena elevação no osso temporal localizada na cavidade timpânica, chamada de eminência piramidal. Depois de seu trajeto relativamente curso através da cavidade timpânica ele se insere no colo do estribo.

O estapédio é inervado por um pequeno ramo que se origina do nervo facial (NC VII), também conhecido como nervo para o músculo estapédio. Depois de se originar a partir do segmento mastóideo do nervo facial o nervo passa posteriormente ao processo piramidal para inervar o músculo estapédio.

A sua vascularização é fornecida pelo ramo estapedial da artéria auricular posterior, que é ramo da artéria carótida externa. Apesar de ser o menor músculo esquelético, o músculo estapédio possui um importante papel na transmissão sonora e na audição, já que ele é o componente efetor do reflexo acústico do ouvido médio.

Quando o som percebido é alto o suficiente para estimular as células receptoras da orelha interna o sinal aferente chega ao núcleo coclear no tronco encefálico através do nervo vestibulococlear (NC VIII).

A partir do tronco encefálico os sinais são enviados para as orelhas médias ipsilateral e contralateral, causando contrações dos músculos estapédios. As suas contrações resultam em rotação posterior e posicionamento da base do estribo na janela oval, que se fecha e atenua a passagem de novas vibrações para a cóclea. Assim, a principal função do músculo estapédio é proteger o aparelho auditivo quando este é exposto a ruídos intensos.

Em um indivíduo saudável com uma audição normal, o limite sonoro é de aproximadamente 85 decibéis. Na prática clínica o funcionamento deste reflexo pode ser mensurado por instrumentos específicos, revelando importantes informações sobre o estado de todo o sistema auditivo. 
É importante observar que este reflexo é lento (especialmente no lado ipsilateral, razão pela qual a audição é facilmente danificada quando ruídos intensos súbitos ocorrem, como explosões ou disparos de armas de fogo.

Nota Clínica

A hiperacusia é uma condição caracterizada pela hipersensibilidade a alguns sons específicos que normalmente não são um problema para outras pessoas. Os pacientes com formas graves desta condição podem perceber sons habituais (ex.: telefone tocando) como desconfortáveis ou mesmo dolorosos.

Uma das causas comuns de hiperacusia severa é lesão do nervo facial distal ao gânglio geniculado. Quando lesado, um resultado possível é a paralisia do músculo estapédio, que resulta em falha na atenuação do som vindo do ambiente externo.

É por isso que estes pacientes percebem os sons do dia-a-dia de maneira muito intensa. Como um dos principais mecanismos de proteção falha, o sistema auditivo é facilmente lesado e isso pode resultar até mesmo em surdez. 

Músculo estapédio - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • Mukerji, S., Windsor, A. M., & Lee, D. J. (2010). Auditory brainstem circuits that mediate the middle ear muscle reflex. Trends in amplification, 14(3), 170–191.
  • Moore, K. L., Dalley, A. F., & Agur, A. M. R. (2014). Clinically Oriented Anatomy (7ª edição). Philadelphia, PA: Lippincott Williams & Wilkins.
  • Standring, S. (2016). Gray's Anatomy (41ª edição). Edinburgh: Elsevier Churchill Livingstone.

Ilustrações:

  • Músculo estapédio - vista medial - Mao Miyamoto
  • Tímpano - vista anterior - Paul Kim

Tradução, Revisão, Layout:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!