EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Músculo orbicular da boca - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Músculo orbicular da boca

O orbicular da boca é um complexo músculo circular que se localiza ao redor do orifício da boca e forma a maior parte dos lábios. Ele pertence a um grande grupo de músculos da expressão facial, o grupo bucolabial. Além do orbicular da boca, este grupo também conta com o levantador do ângulo da boca, levantador do lábio superior e asa do nariz, levantador do lábio superior, zigomático maior, zigomático menor, risório, depressor do lábio inferior, depressor do ângulo da boca, mentual, incisivos superior e inferior e bucinador. 

Assim como os outros músculos do grupo bucolabial, a função do orbicular da boca é controlar o formato e o movimento dos lábios. Ele fecha, realiza a protrusão e comprime os lábios. Fazendo estas ações o orbicular da boca facilita a fala e ajuda na produção de várias expressões faciais, como raiva, tristeza e outras. 

Fatos importantes sobre o Músculo orbicular da boca
Origem Região medial da maxila e da mandíbula, pele e músculos periorais, modíolo
Inserção Pele e membrana mucosa dos lábios
Ação Fecha a boca, comprime e protunde os lábios
Inervação Ramos do nervo facial (NC VII))
Vascularização

Artéria facial - artérias labiais superior e inferior 
Artéria maxilar - artérias mentual e infraorbital

Artéria superficial temporal - artéria facial transversa

Este artigo vai te ensinar tudo o que você precisa saber sobre a anatomia e as funções do músculo orbicular da boca. 

Estrutura 

O orbicular da boca é um músculo composto formado por duas partes: uma parte periférica maior e uma marginal menor. O limite entre estas duas porções corresponde à margem dos lábios que os separa da pele ao redor. Ambas as partes se expandem entre os modíolos direito e esquerdo, que são densos nódulos fibromusculares no ângulo da boca nos quais a maioria dos músculos bucolabiais de fixam. 

Origem e inserção 

A parte periférica, também chamada de porção extrínseca, se origina do modíolo, surgindo das fibras de cinco dos vários músculos bucolabiais que se fixam a ele. Os músculos modiolares que contribuem com o orbicular da boca são o levantador do ângulo da boca, depressor do ângulo da boca, bucinador, risório e zigomático maior. Entretanto, a maior parte das fibras que formam o orbicular da boca se originam do músculo bucinador. 

Após alcançarem o modíolo, as fibras mais superiores e mais inferiores da porção periférica passam nas áreas superior e inferior dos lábios, respectivamente. As fibras do meio se decussam, de forma que a metade superior passa na área labial inferior e a metade inferior, na área labial superior. As fibras da área labial superior cursam medialmente para alcançar a linha média e se inserirem na derme do lábio superior. Algumas fibras passam da linha média e decussam com suas homólogas contralaterais, formando o filtro do lábio superior. Ao longo do caminho, algumas das fibras mais superiores se inserem na asa do nariz, septo nasal e derme do sulco nasolabial. As fibras da área labial inferior cursam em direção à linha média e se inserem na derme do lábio inferior e na área labial inferior. Certas fibras também passam da linha média e decussam com suas homólogas contralaterais, formando o filtro do lábio inferior. Algumas das fibras mais inferiores também se inserem na derme do sulco mentolabial.  

A porção marginal, também chamada de porção intrínseca, é formada por uma única  banda, ocasionalmente dupla, de fibras musculares. Elas vão do modíolo em direção à linha média, passando através do tecido conjuntivo dos lábios. As fibras se enrolam sobre si mesmas, formando a borda do vermelhão dos lábios na junção entre a pele e a membrana mucosa. Após passarem do plano medial, as fibras se entrelaçam com as fibras contralaterais, similarmente à parte periférica do músculo.  

Relações 

O orbicular da boca é medial e contínuo aos músculos levantador e depressor do ângulo da boca, bucinador, risório e zigomático maior, isto é, os músculos bucolabiais que fornecem fibras para a sua porção periférica. A maior parte das fibras são derivadas do bucinador, que é encontrado diretamente lateral ao orbicular da boca em ambos os lados. Superficial ao bucinador está o músculo risório, que se estende horizontalmente e se une à extremidade lateral do orbicular da boca. 

A porção periférica superior do orbicular da boca se une com levantador do lábio superior, zigomático maior e menor e levantador do ângulo da boca. A porção inferior periférica se funde, de uma maneira similar, com o depressor do lábio inferior, depressor do ângulo da boca, mentual e platisma. Profundamente ao orbicular da boca estão as artérias labiais superior e inferior, enquanto ele é revestido superficialmente pela pele da região perioral. 

Inervação 

Assim como outros músculos faciais, o orbicular da boca é inervado pelos ramos bucal e mandibular do nervo facial (NC VII)

Vascularização 

A vascularização arterial do músculo é derivada principalmente dos ramos labiais superior e inferior da artéria facial, da artéria mentual, de ramos da artéria maxilar e do ramo facial transverso da artéria temporal superficial

Função 

A contração bilateral e uniforme do orbicular da boca vai trazer os lábios juntos e fechar a boca. Essa ação é importante para a mastigação, já que ele trabalha em cooperação com o músculo bucinador e com a língua para prevenir que o alimento escape do dente de se acumule no vestíbulo oral durante a alimentação. A contração isolada das partes do músculo causam movimentos como “beicinho”, torção, franzindo entre outros. Esses movimentos contribuem muito para a expressão facial e fala

As porções marginais do músculo orbicular da boca também são chamadas de cordas labiais, pois ao mudar seus comprimentos e tensões, similarmente às cordas vocais, elas produzem alguns sons consonantais (labiais). Estes sons consonantais incluem o /p/ de pêra, o /b/ de basquete, que são produzidos ao juntar os lábios, o /f/ de futebol ou o /v/ de vale, que são produzidos ao se pressionar o lábio inferior contra os dentes superiores. Além disso, as cordas labiais podem agir como cordas vibrantes e nos permite assobiar ou tocar um instrumento de sopro. 

Músculo orbicular da boca - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências: 

  • Moore, K. L., Dalley, A. F., & Agur, A. M. R. (2014). Clinically Oriented Anatomy (7ª edição). Philadelphia, PA: Lippincott Williams & Wilkins.
  • Palastanga, N., & Soames, R. (2012). Anatomy and human movement: structure and function (6ª edição). Edinburgh: Churchill Livingstone.
  • Standring, S. (2016). Gray's Anatomy (41ª edição). Edinburgh: Elsevier Churchill Livingstone.
  • Singh, V. (2014). Textbook of Anatomy (Regional and Clinical) Head, Neck, and Brain; Volume III. London: Elsevier Health Sciences APAC.

Ilustrações: 

  • Músculo orbicular da boca - vista anterior - Yousun Koh
  • Músculo orbicular da boca - vista lateral-esquerda - Yousun Koh

Tradução, Revisão, Layout:

  • Lívia Lourenço do Carmo 
  • Catarina Chaves
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!