EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Ossos do carpo - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.052.809 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Ossos do carpo

O carpo é o termo anatômico para o punho, e conecta o rádio e a ulna do antebraço com os ossos do metacarpo na mão, sendo composto por oito ossos individuais que se encontram dispostos em duas organizadas fileiras de quatro. A fileira proximal dos ossos do carpo, vista de lateral para medial na superfície palmar, incluios ossos: 

  • escafóide
  • semilunar
  • piramidal 
  • pisiforme

A fileira distal, vista do mesmo ponto de vista, inclui os ossos: 

  • trapézio
  • trapezóide capitato 
  • hamato

Esse artigo irá discutir os ossos do carpo individualmente em detalhes, bem como destacar as condições patológicas potenciais que podem afetar o punho.

General anatomy

Cada osso do carpo possui uma forma única multifacetada, permitindo que ele se articule com diversos ossos, tanto da mesma fileira quanto da outra fileira, além dos ossos da mão e do antebraço. Como um todo, o carpo em sua superfície carpal é convexo proximalmente e côncavo distalmente, enquanto a superfície palmar é simplesmente côncava. 

O túnel do carpo é formado na face interna do punho devido à sua concavidade, e é coberto pelo retináculo dos flexores, que é uma bainha osteofibrosa.

Videoaula recomendada: Ossos do carpo
Os oito ossos do punho, conhecidos como ossos do carpo, e seus pontos de referência.

Ao nascimento, o carpo é cartilaginoso, entretanto iniciando-se no primeiro ano de vida até o décimo segundo, ele sofre um lento processo de ossificação. Deve-se notar que muitas variantes anatômicas e ossos acessórios foram descobertos, entretanto somente a presença de um osso central, um osso estiloide, um osso pisiforme secundário ou um osso trapezóide secundário são geralmente considerados como variações.

A fileira proximal de ossos do carpo

Osso escafóide

O osso escafóide é o maior dos ossos do carpo da primeira fileira, e se encontra sob a tabaqueira anatômica. De um ponto de vista palmar, ele relaciona-se proximalmente com o rádio, na face distal lateral com o osso trapézio, e na face distal medial com o osso trapezóide. Superior e medialmente ele se articula com o osso semilunar, e inferior e medialmente com o osso capitato. Na palma da mão, seu tubérculo é facilmente palpável, se encontrando no tecido subcutâneo.

Os vasos sanguíneos que chegam aos ossos do carpo entram no punho através da superfície lateral rugosa do osso escafoide.

Osso escafóide (verde) - visão ventral

Osso semilunar

Os próximos três ossos do carpo, semilunar, piramidal e pisiforme se articulam todos com a cabeça do rádio, topografia que é conhecida como superfície articular do carpo.

O osso semilunar possui formato crescente e uma grande superfície articular proximal, que se relaciona com a cabeça do rádio e seu disco articular. Ele se encontra medialmente ao osso escafoide, superiormente ao osso capitato e lateralmente ao osso piramidal. Pode ainda algumas vezes estar em contato com o osso hamato em seu ângulo inferomedial.

Osso semilunar (verde) - visão ventral

Osso piramidal

O osso piramidal possui forma correspondente ao seu nome e, de uma perspectiva palmar, seu ápice aponta distal e medialmente em direção ao osso pisiforme, que se posiciona sobre a sua faceta palmar. Ele se encontra sobre o osso hamato, que está na fileira distal do carpo, e sua base volta-se medialmente e se comunica com o osso semilunar.

Osso piramidal (verde) - visão ventral

Osso pisiforme

Finalmente, o osso pisiforme é o mais medial dos ossos proximais do carpo, de um ponto de vista palmar. Ele é também o menor de todos os ossos do carpo, e é classificado como um osso sesamoide. Sua superfície dorsal é facetada, permitindo que ele se articule com a superfície ventral do osso piramidal. É ainda palpável e se encontra no interior do tendão flexor ulnar do carpo.

Osso pisiforme (verde) - visão ventral

A fileira distal de ossos do carpo

Osso trapézio

O trapezio é o primeiro e mais lateral dos ossos da fileira distal do carpo, quando a mão é vista de um ponto de vista palmar. No aspecto palmar do osso, encontra-se um tubérculo palpável, e em seu lado medial cursa um sulco que leva o tendão flexor radial do carpo. O osso trapezio é limitado medialmente pelo trapezoide, e superiormente pelo escafoide. Inferior e lateralmente, sua principal articulação é com o primeiro metacarpo, através de uma faceta em forma de sela. Inferior e medialmente, entretanto, ele algumas vezes se articula ainda com o segundo osso do metacarpo.

Osso trapézio (verde) - visão ventral

Osso trapezóide

O osso trapezóide pode parecer muito pequeno em comparação com os outros ossos de um ponto de vista palmar, entretanto ele é muito mais largo em seu lado dorsal. Se comunica através de sua faceta proximal com o osso escafoide, lateralmente com o osso trapézio, medialmente com o capitato e sua faceta distal permite que se articule com o segundo metacarpo.

Osso trapezóide (verde) - visão ventral

Osso capitato

O osso capitato é o maior de todos os ossos do carpo, considerando-se tanto a fileira proximal quanto a distal. Ele encontra-se cercado pelo osso semilunar proximalmente, o terceiro metacarpo distalmente, o trapezoide lateralmente e o osso hamato medialmente.

Osso capitato (verde) - visão ventral

Osso hamato

O último dos oito ossos do carpo e da fileira distal é o osso hamato. Ele se encontra no tecido subcutâneo e é palpável, devido ao seu hâmulo, que é uma projeção óssea em seu aspecto palmar, que se curva lateralmente. Ele serve como auxílio para o flexor curto do dedo mínimo e o ligamento piso-hamato.

O osso hamato se relaciona em uma direção proximal e lateral com o osso semilunar, em uma direção proximal e medial com o osso piramidal. Lateralmente, ele se comunica com o osso capitato, e distalmente se articula com ambos o quarto e quinto ossos do metacarpo.

Osso hamato (verde) - visão ventral

Nota clínica

Fractura óssea do escafóide

A fratura mais comum que ocorre nos ossos do carpo é a do osso escafoide. É mais provável que ocorra uma lesão durante uma queda sobre o punho com a mão espalmada, tentando prevenir o incidente. Quando o punho está estendido, o centro das fraturas ósseas e sintomas é a região conhecida como tabaqueira anatômica. 

Complicações ocorrem devido à falta de suprimento sanguíneo para a área do ramo carpal palmar da artéria radial. Essa insuficiência de sangue, acompanhada de privação de nutrientes pode levar a uma osteonecrose avascular.

Síndrome do túnel do carpo

A síndrome do túnel do carpo é um termo infame para uma condição conhecida como compressão do nervo mediano, e é a forma mais comum de neuropatia relacionada a compressão. Ela é causada primariamente por tendências ocupacionais, como flexão e extensão repetidas do punho, levando ao uso excessivo das estruturas anatômicas diretamente relacionadas a estes movimentos. Como resultado, um aumento no conteúdo e na pressão exercida no túnel do carpo comprimem o nervo mediano, levando a distúrbios sensitivos em suas áreas de inervação. 

A compressão crônica pode levar a dano neuronal permanente e atrofia tenar, que se traduz como fraqueza no polegar e no indicador. O tratamento inclui repouso do punho e restrição a sua movimentação por um período de tempo. Faixas e talas podem auxiliar na estabilização da área, enquanto medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos podem ser prescritos em casos extremos.

Ossos do carpo - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.052.809 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • John T. Hansen, Netter’s Clinical Anatomy, 2ª Edição, Saunders Elsevier, Capítulo 7 Upper Limb, Subcapítulo 6. Wrist and Hand, Páginas 323, 327 e 328.
  • Werner Platzer, Color Atlas of Human Anatomy Vol.1 Locomotor System, 6ª Edição, Thieme Basic Sciences Flexibook, Capítulo 3 Upper Limb: Bones, Ligaments, Joints - Carpus and Individual Bones of The Carpus, Página 124 a 127.
  • Richard S. Snell, Clinical Anatomy for Medical Students, 5ª Edição, Little and Brown, Capítulo 9 - The Upper Limb, Bones of the Hand, Página 423.
  • Frank H. Netter, MD, Atlas of Human Anatomy, 5ª Edição, Saunders Elsevier, Capítulo 6 Upper Limb, Subcapítulo 47. Wrist and Hand, Guide: Upper Limb - Wrist and Hand, Páginas 230 a 231.
  • Heinz Feneis and Wolfgang Dauber, Pocket Atlas of Human Anatomy based on the International Nomenclature, 4ª Edição - fully revised, Thieme Flexibook, Capítulo 1 Bones, Páginas 38 a 39.

Autor:

  • Dr. Alexandra Sieroslawska

Ilustrações:

  • Osso escafóide (verde) - visão ventral - Yousun Koh
  • Osso semilunar (verde) - visão ventral - Yousun Koh
  • Osso piramidal (verde) - visão ventral - Yousun Koh
  • Osso pisiforme (verde) - visão ventral - Yousun Koh
  • Osso trapézio (verde) - visão ventral - Yousun Koh
  • Osso trapezóide (verde) - visão ventral - Yousun Koh
  • Osso capitato (verde) - visão ventral - Yousun Koh
  • Osso hamato (verde) - visão ventral - Yousun Koh

Tradução para o português:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 1 artigo

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Crie sua conta gratuitamente.
Comece a aprender anatomia em menos de 60 segundos.