EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Valvas (válvulas) cardíacas - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.130.639 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Valvas (válvulas) cardíacas

As valvas (válvulas) do coração são úteis ao sistema cardiovascular ao controlar a direção do fluxo sanguíneo durante a circulação, e determinar o momento exato no qual o sangue passa entre as câmaras do coração, bem como para dentro e fora do órgão. Existem duas valvas atrioventriculares (válvulas auriculo-ventriculares) que separam os átrios (aurículas) esquerdo e direito de seus respectivos ventrículos, e duas valvas (válvulas) semilunares que controlam a liberação do sangue designado para os pulmões e para a aorta, deixando o coração. As veias possuem ainda pequenas válvulas em seu interior, que ajudam a empurrar o sangue mais lento de volta ao longo dos tecidos, para os grandes vasos cardíacos conhecidos como veias cava superior e inferior.

Fatos importantes
Valvas atrioventriculares

Cúspides: 2 ou 3

Função: previne o refluxo sanguíneo dos ventrículos para as aurículas

Tipos: válvula mitral e válvula tricúspide

(1) Válvula mitral ou bicúspide

Cúspides: 2

Localização: entre a aurícula e o ventrículo esquerdos

(2) Válvula tricúspide

Cúspides: 3

Localização: entre a aurícula e o ventrículo direitos

Valvas semilunares

Cúspides: 3

Função: previne o refluxo sanguíneo para os ventrículos

Tipos: válvula aórtica e válvula pulmonar

(1) Válvula aórtica

Cúspides: 3

Localização: na abertura entre o ventrículo direito e o tronco pulmonar

(2) Válvula tricúspide

Cúspides: 3

Localização: na abertura entre o ventrículo esquerdo e a aorta

Nota clínica Estenoses valvares

Esse artigo discutirá as valvas (válvulas) cardíacas e no final incluirá uma nota abordando a relevância clínica destas estruturas.

Anatomia

Valvas (válvulas) atrioventriculares

As valvas (válvulas) atrioventriculares funcionam prevenindo o fluxo sanguíneo reverso dos ventrículos para os átrios (aurículas) durante a sístole cardíaca. Elas se prendem às paredes dos ventrículos através das cordas tendíneas, que por sua vez se prendem aos músculos papilares, de forma que as cúspides sejam mantidas tensas e não sofram inversão para o interior dos átrios (aurículas). Esse extenso ligamento das cordas tendíneas e dos músculos papilares é conhecido como aparato subvalvular.

A abertura e o fechamento das valvas (válvulas) é governado pelo gradiente de pressão ao longo das próprias valvas (válvulas), e o primeiro som cardíaco pode ser escutado quando as valvas (válvulas) atrioventriculares se fecham. A primeira das duas valvas (válvulas) atrioventriculares é conhecida como valva (válvula) mitral ou valva (válvula) bicúspide, devido ao fato de ser constituída de duas cúspides, que juntas assumem a forma de um chapéu de bispo, que é chamado de mitre. Ela está situada entre o átrio e o ventrículo esquerdos. A outra valva (válvula) atrioventricular é a valva (válvula) tricúspide, que, como sugere o nome, possui três cúspides distintas. Ela se encontra entre o átrio direito e o ventrículo direito, assim impedindo o fluxo reverso de sangue atrial quando este passa para o ventrículo.

Valvas (válvulas) semilunares

As valvas (válvulas) semilunares podem ser vistas na base de ambas as saídas arteriais principais, que são a artéria pulmonar, levando aos pulmões e a aorta, que se ramifica para os tecidos periféricos. Essas valvas (válvulas) permitem que o sangue dos ventrículos passe para os vasos e se fecham imediatamente em seguida, para prevenir qualquer fluxo reverso, o que causa a primeira parte do segundo som cardíaco.

Videoaula recomendada: Válvulas cardíacas
Generalidades sobre as válvulas cardíacas e estruturas com elas relacionadas.

A valva (válvula) aórtica separa o ventrículo esquerdo da aorta e possui três cúspides. Durante a sístole ventricular, a pressão no ventrículo esquerdo se eleva, e quando ela ultrapassa a pressão na aorta a valva (válvula) se abre, liberando o sangue acumulado no interior do vaso. Uma vez que a sístole termina, a pressão ventricular cai rapidamente abaixo da pressão da aorta, forçando a valva (válvula) a se fechar novamente. Dessa forma o sangue só pode se mover para a aorta em direção ao seu arco e subsequentemente em direção aos ramos ao longo do corpo. O fechamento da valva (válvula) aórtica é aceito como causa da segunda parte do segundo som cardíaco.

Valva aórtica (verde) - vista superior

A valva (válvula) pulmonar encontra-se entre o ventrículo direito e a artéria pulmonar, e, assim como a valva (válvula) aórtica, ela também é uma valva (válvula) tricúspide. Ela se abre durante a sístole ventricular, utilizando o mesmo mecanismo de pressão que a valva (válvula) aórtica e, ao se fechar, produz a terceira parte do segundo som cardíaco.

Valva pulmonar (verde) - vista superior

Finalmente, vale fazer menção sobre as variações das cúspides que compõem as valvas (válvulas) cardíacas. Cada valva (válvula) possui três cúspides, exceto a valva (válvula) bicúspide, que só possui duas. As cúspides pulmonares estão situadas à esquerda, à direita e anteriormente. A valva (válvula) aórtica possui uma cúspide esquerda, uma direita e uma posterior. A valva (válvula) tricúspide possui uma cúspide anterior, uma posterior e uma septal. Por fim, a valva (válvula) mitral possui uma cúspide anterior e uma posterior. As cúspides são nomeadas de acordo com a sua posição, então é importante mencionar a valva (válvula) a que se faz referência, e não somente as suas cúspides individuais, para evitar confusões.

Valvas (válvulas) cardíacas legendadas - vista superior

Notas clínicas

Doenças das valvas do coração podem ser condições sérias, uma vez que elas afetam diretamente o fluxo sanguíneo ao longo do órgão. Estenoses valvares impedem que as valvas se abram completamente, e isso pode obstruir ou restringir o fluxo sanguíneo, forçando o coração a trabalhar mais para manter a passagem do sangue através do estreitamento.

Por sua vez, se a valva é incompetente ou insuficiente por ser incapaz de se fechar normalmente, o sangue irá refluir de volta à câmara anterior, e assim mais carga é imposta ao músculo cardíaco para bombear mais rapidamente e eliminar esse sangue remanescente.

As principais causas de doenças cardíacas valvares incluem:

  • defeitos congênitos
  • uma história médica prévia que inclua febre reumática
  • endocardite
  • cardiomiopatia
  • infartos do miocárdio
  • idade avançada

Sintomas comuns incluem dispneia, edema de membros inferiores e fadiga crônica.

O diagnóstico de doença das valvas cardíacas geralmente é dado por um médico ou profissional de saúde utilizando um estetoscópio para escutar os sons cardíacos, sendo confirmado utilizando-se um ecocardiograma. Dependendo da severidade do dano e da progressão da doença, cirurgia é necessária para a inserção de próteses cardíacas valvares.

Valvas (válvulas) cardíacas - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.130.639 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

Autor:

  • Dr. Alexandra Sieroslawska 

Ilustrações:

  • Valva atrioventricular direita - vista superior - Yousun Koh 
  • Valva tricúspide direita - vista superior - Yousun Koh
  • Valva aórtica - vista superior - Yousun Koh
  • Valva pulmonar - vista superior - Yousun Koh
  • Cordões tendíneos - vista anterior - Yousun Koh
  • Músculo papilar anterior - vista anterior - Yousun Koh
  • Músculo papilar septal - vista anterior - Yousun Koh
  • Músculo papilar posterior - vista anterior - Yousun Koh

Tradução para português:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
  • Beatriz la Féria
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 6 artigos

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!