EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Ventrículos do coração - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.167.353 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Ventrículos do coração

Os ventrículos cardíacos são as duas câmaras inferiores dos quadrantes do coração, o órgão principal do sistema cardiovascular. Eles são maiores e mais estreitos no ápice do que os átrios.

Funcionam coletando o sangue que flui para eles vindo do átrio e em seguida contraindo para expelir o volume sanguíneo acumulado para os tecidos periféricos, utilizando os grandes vasos para carregá-lo para as extremidades.

Este artigo irá descrever as características anatômicas de ambos os ventrículos, além de fornecer alguns aspectos clínicos sobre eles.

Fatos importantes sobre os ventrículos do coração
Ventrículo direito É separado do átrio direito pela válvula tricúspide e bombeia sangue desoxigenado para os pulmões através da artéria pulmonar.
É limitado pelo esterno (anterossuperiormente), o diafragma (inferiormente), o septo ventricular (posteriormente).
Ventrículo esquerdo É separado do átrio esquerdo pela válvula mitral e bombeia sangue oxigenado para o corpo através da aorta.
Contribui para três grandes superfícies do coração - as superfícies esternocostal e diafragmática, e o ápice cardíaco.

Ventrículo direito

O ventrículo direito coleta sangue desoxigenado do átrio direito, conforme a valva tricúspide se relaxa, bombeando-o com contrações rítmicas em direção ao tronco pulmonar através da valva pulmonar localizada em seu teto. O sangue então passa para a artéria pulmonar e para o interior dos pulmões.

Ventrículo direito - vista anterior (verde)

O ventrículo direito é limitado anterior e superiormente pelo esterno, e essa área convexa circular contribui de forma importante para a formação da superfície esternocostal do coração. A superfície inferior está situada sobre o diafragma, e essa pequena área plana compõe parte da porção diafragmática do coração. O septo ventricular é o limite posterior do ventrículo direito, e de certa forma se abaula para o seu interior, criando uma secção transversal de formato semilunar.

Visão geral do átrio direito e do ventrículo direito

O cone arterial, uma bolsa arterial cônica também chamada de infundíbulo, pode ser encontrado no canto superior esquerdo do ventrículo, e dá origem à artéria pulmonar. O tendão do cone arterial é uma banda fibrosa que se estende superiormente do anel fibroso atrioventricular direito, e se estende entre a superfície posterior do cone arterial e a aorta.

Cone arterior - vista anterior (verde)

A parede do ventrículo lateral direito é três a seis vezes mais fina que a do esquerdo, porque ela possui a base espessa que perde massa em direção ao ápice. Apesar dessa diferença de massa muscular, as câmaras internas dos ventrículos possuem o mesmo tamanho, e podem acumular cerca de 85 mililitros no adulto.

Videoaula recomendada: Aurícula e ventrículos direitos
Estruturas da aurícula e do ventrículo direitos.

Ventrículo esquerdo

O ventrículo esquerdo recebe sangue do átrio esquerdo do coração através do relaxamento da valva mitral. Quando se contrai ele empurra o volume sanguíneo através da valva aórtica, em direção à aorta. Comparado ao ventrículo direito, o ventrículo esquerdo é um pouco menor em comprimento, e é circular no plano transverso, de uma maneira côncava.

Ventriculo esquerdo - vista anterior (verde)

Ele forma a menor parte da superfície esternocostal do coração anterior e superiormente, e a maior parte da superfície diafragmática inferiormente, além de formar o ápice cardíaco. A razão para a maior espessura da parede ventricular esquerda é que ela deve ter uma força de contração suficiente para empurrar o sangue por todo o corpo, mantendo a pressão sanguínea e sem que o fluxo seja interrompido ou coletado em qualquer lugar. Para isso, suporta forças de contração até cinco vezes maiores.

Videoaula recomendada: Aurícula e ventrículos esquerdos
Estruturas da aurícula e do ventrículo esquerdos.

O ventrículo esquerdo recebe o sangue oxigenado que retorna dos pulmões a uma pressão de aproximadamente 80 mmHg, e o expele para a aorta a cerca de 120 mmHg durante cada batimento cardíaco. O volume sanguíneo típico que pode ser bombeado pelo coração por minuto, em repouso, que é conhecido como débito cardíaco, é de cerca de 5 litros por minuto, e sua mensuração numérica pode aumentar para cerca de 25 e até mesmo 45 litros/minuto em atletas durante o exercício.

Defeitos cardíacos congênitos

Os ventrículos podem se tornar deficientes de várias maneiras. Os defeitos cardíacos congênitos são aqueles que se apresentam ao nascimento, e podem constituir defeitos ventriculares isolados. Nesses casos, eles são raros e afetam somente um lado do coração, podendo ser o ventrículo direito ou o esquerdo. A câmara pode ser menor em comparação ao quadrante cardíaco oposto, apresentar falhas de desenvolvimento ou, em alguns casos, a valva cardíaca separando o ventrículo do seu átrio pode estar ausente.

Vários exemplos de defeitos ventriculares são mencionados abaixo:

  • A síndrome do coração esquerdo hipoplásico ocorre quando um lado do coração não se desenvolve normalmente. Nesse caso o ventrículo esquerdo e o átrio esquerdo são pequenos demais e um ducto arterioso patente persiste após o parto.
  • A atresia da artéria pulmonar com um septo ventricular intacto ocorre quando a valva pulmonar está completamente aplásica. Como não há fluxo do ventrículo direito para a artéria pulmonar, isso significa que o único sangue que é oxigenado pelos pulmões é aquele que passa através de aberturas embriológicas que permanecem patentes.
  • Finalmente, a atresia tricúspide dificulta que o sangue passe entre o átrio e o ventrículo direitos. Nesses casos, a única saída de sangue do átrio direito é através de uma comunicação interatrial, que é necessário para a sobrevivência. Entretanto, o sangue é desviado e não passa pelos pulmões, de forma que não é oxigenado em um nível ótimo.

Ventrículos do coração - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.167.353 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

Autor:

  • Dr. Alexandra Sieroslawska

Ilustrações:

  • Ventrículos direitos, vista anterior: Yousun Koh
  • Ventrículo direito e esquerdo, cortes transversais: National Library of Medicine
  • Visão geral do átrio direito e do ventrículo direito: Yousun Koh
  • Cone arterial: Yousun Koh

Tradução para o português, revisão e layout:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
  • Rafaela Ervilha Linhares
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 12 artigos

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!