Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
EN | DE | PT | ES Contato Como estudar Entrar Cadastrar
Pronto para aprender?
Selecione a sua ferramenta de estudo favorita

Ligamento inguinal

Ligamento inguinal
Ligamento inguinal

O ligamento inguinal, também conhecido como ligamento de Poupart, é uma faixa de tecido conjuntivo que se estende da espinha ilíaca anterossuperior até o tubérculo púbico.

Ele é formado pela borda livre inferior da aponeurose do músculo oblíquo externo, que se insere nesses dois pontos. O ligamento inguinal está intimamente relacionado a várias estruturas da região pélvica, e forma a borda superior do trígono femoral e parte do assoalho do canal inguinal.

Este artigo vai discutir a anatomia e a função do ligamento inguinal.

Informações importantes sobre o ligamento inguinal
Inserções Espinha ilíaca anterossuperior, tubérculo púbico
Extensões Ligamento lacunar, ligamento pectíneo (ligamento de Cooper)
Função Fixar o músculo oblíquo externo à pelve
Proteger as estruturas que passam entre a pelve e a coxa/genitália externa
Ajudar na formação do triângulo femoral e do canal inguinal
Relações Músculos iliopsoas e pectíneo, artéria femoral, veia femoral, nervo femoral, nervo cutâneo lateral da coxa (também chamado de nervo cutâneo femoral lateral), linfonodos
Notas clínicas Hérnia inguinal
Conteúdo
  1. Inserções
  2. Função
  3. Relações
  4. Canal inguinal
  5. Hérnia inguinal
  6. Referências
+ Mostrar todo

Inserções

O ligamento inguinal é formado pela borda livre inferior da aponeurose do músculo oblíquo externo, uma estrutura fibrosa espessa que se insere nos ossos da pelve. Superiormente, o ligamento inguinal se insere na espinha ilíaca anterossuperior, a partir de onde cursa obliquamente em uma direção inferomedial para se inserir no tubérculo púbico.

Existem alguns ligamentos menores que são formados a partir da extensão da extremidade medial do ligamento inguinal. Eles reforçam a inserção do ligamento ao púbis. O ligamento lacunar tem forma de crescente e se estende da extremidade medial do ligamento inguinal até a linha pectínea do púbis, no ramo superior desse osso. Uma extensão dessas fibras, ao longo da linha pectínea do púbis e da borda pélvica, forma o ligamento pectíneo, também chamado de ligamento de Cooper.

Conseguiu compreender as inserções ósseas do ligamento inguinal? Que tal experimentar nossos testes sobre o sistema esquelético para consolidar seus conhecimentos?

Função

A função do ligamento inguinal é ancorar a aponeurose do músculo oblíquo externo à pelve. Ele também protege várias estruturas importantes que passam da cavidade pélvica para o canal inguinal e para a coxa. Além disso, ele forma a base do trígono femoral e o assoalho do canal inguinal.

Para mais informações sobre o canal inguinal, incluindo o ligamento inguinal, confira o link abaixo:

Relações

Conforme o ligamento inguinal se estende entre seus pontos de inserção, ele cursa anteriormente a várias estruturas que passam entre a pelve e a coxa. São elas: os músculos iliopsoas e pectíneo, o nervo femoral, o nervo cutâneo lateral da coxa (também conhecido como nervo cutâneo femoral lateral) e os linfonodos inguinais. O ligamento inguinal serve ainda como ponto de referência anatômica para a nomenclatura das artérias e veias do membro inferior. A partir desse ponto, a artéria ilíaca externa, que cursa a partir da pelve em direção ao membro inferior, passa a ser chamada de artéria femoral, e a veia femoral, que cursa na direção oposta, passa a ser chamada de veia ilíaca externa.

Canal inguinal

O canal inguinal é uma passagem em forma de fenda que conecta a cavidade abdominal às estruturas localizadas na virilha. A metade medial do ligamento inguinal forma o assoalho do canal. Existe uma abertura em cada extremidade do canal inguinal, permitindo a entrada e saída das estruturas contidas no seu interior.

O anel inguinal profundo se localiza superiormente ao ponto médio do ligamento inguinal. O anel inguinal superficial se localiza superiormente e um pouco lateralmente ao tubérculo púbico. As estruturas que cursam no interior do canal inguinal são o cordão espermático (apenas nos homens), o ligamento redondo do útero (apenas nas mulheres), o nervo inguinal e o ramo genital do nervo genitofemoral.

Esse é um bom momento para testar se você realmente aprendeu tudo sobre o ligamento inguinal. Testar seus conhecimentos é a única forma de saber quais são os pontos fracos que você precisa reforçar no futuro!

Ligamento inguinal - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!