EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Músculo pectíneo - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Músculo pectíneo

O músculo pectíneo é um músculo plano encontrado na parte superomedial da região anterior da coxa. Os compartimentos fasciais dos músculos da coxa são específicos, visto que cada um recebe uma inervação particular. Por receber inervação dupla, o pectíneo é um dos poucos músculos classificados em dois compartimentos simultaneamente; anterior e medial. Os outros são o adutor longo e o adutor magno.

Por motivos didáticos, o músculo pectíneo geralmente é descrito junto com os cinco músculos do compartimento medial da coxa. Estes são os músculos grácil, adutor longo, adutor curto e adutor magno. Estes consistem no grupo funcional dos adutores da coxa.

Além de aduzir a coxa, as funções do pectíneo incluem os movimentos adicionais de flexão da coxa, rotação externa (lateral) e interna (medial). Além de estar primariamente relacionado à movimentação, o pectíneo é ainda um músculo postural, uma vez que ele estabiliza a pelve e equilibra o tronco sobre a extremidade inferior durante a marcha.

Fatos importantes sobre o Músculo pectíneo
Origem Ramo púbico superior (linha pectínea do púbis)
Inserção Linha pectínea do fêmur, linha áspera do fêmur
Ação Articulação do quadril: Flexão da coxa, adução, rotação externa da coxa, rotação interna da coxa; estabilização da pelve
Inervação Nervo femoral (L2,L3)
Nervo obturador (L2,L3)
Vascularização Artéria femoral circunflexa medial, artéria obturatória

Este artigo irá discutir a anatomia e função do músculo pectíneo.

Origem e inserção

O músculo pectíneo é um pequeno músculo quadrangular, que se estende do púbis até uma área inferior ao trocanter menor do fêmur. Ele possui a origem mais superior de todos os adutores da coxa, na linha pectínea do púbis no ramo púbico superior. O músculo em seguida escorrega sobre a margem superior do ramo púbico superior e cursa posterolateralmente e inferior pela coxa, algumas vezes sendo parcialmente dividido em uma camada maior anterior (superficial) e uma menor posterior (profunda). As camadas se aderem uma à outra mas são inervadas por nervos diferentes.

O músculo pectíneo se insere na superfície posterior do fêmur, ao longo da linha pectínea e na parte proximal da linha áspera. Estas duas linhas mencionadas acima são contínuas uma com a outra; a linha pectínea continua inferiormente a partir da linha intertrocantérica e termina se fundindo com a linha espiral do fêmur, formando portanto o lábio medial da linha áspera.

Relações

O músculo se encontra no mesmo plano e medial ao adutor longo. Lateralmente ele se relaciona com o músculo psoas maior e com a artéria e a veia femorais circunflexas mediais. Aprenda mais sobre sobre os músculos com os quais o pectíneo se relaciona.

A superfície anterior do músculo pectíneo forma a parte medial do assoalho do triângulo femoral juntamente com o adutor longo, enquanto o ilíaco e o psoas maior completam a parte lateral do assoalho. Esta superfície do músculo pectíneo é recoberta pela camada profunda da fáscia lata, que o separa da artéria femoral, da veia femoral e da veia safena magna, que cursam pelo triângulo femoral.

Posteriormente ao músculo pectíneo estão os músculos adutor magno, adutor curto e obturador externo, e o ramo anterior do nervo obturador. Observe que a fáscia lata perifericamente une os compartimentos anterior e posterior da coxa. Estes dois compartimentos são separados internamente pelos septos intermusculuares medial e lateral que se inserem no fêmur. Apesar de o compartimento adutor (medial), ao qual o músculo pectíneo pertence não possuir o seu próprio limite fascial para separá-lo dos compartimentos anterior e posterior ele ainda é descrito separadamente devido à função e inervação comuns de seus constituíntes.

Inervação

O músculo pectíneo é inervado principalmente pelo nervo femoral (L2, L3). Entretanto, em algumas pessoas o pectíneo pode receber inervação de dois nervos separados do plexo lombar.

Aprenda todos os músculos do corpo com a nossa apostila de exercícios.

Esta inervação dupla reflete a compartimentalização dupla do pectíneo nos compartimentos anterior e medial da coxa. Nestes casos a parte anterior do músculo é inervada pelo nervo femoral (L2, L3), uma característica dos músculos do compartimento anterior da coxa. Enquanto isso a parte posterior e menor do músculo é inervada por um ramo do nervo obturador (L2, L3), o nervo obturador acessório.

Vascularização

A parte superficial do músculo é inervada pela artéria femoral circunflexa medial, um ramo da artéria femoral. A parte profunda do músculo é vascularizada pelo ramo anterior da artéria obturatória, que é um ramo da artéria ilíaca interna.

Função

Devido ao trajeto de suas fibras, quando o pectíneo se contrai ele promove tanto a flexão quanto a adução da coxa na articulação do quadril. Quando o membro inferior encontra-se na posição anatômica a contração do músculo causa primeiro flexão na articulação do quadril. A flexão pode levar a coxa a um ângulo de até 45 graus em relação à articulação do quadril.

Neste ponto a angulação das fibras é tal que as fibras contraídas agora puxam a coxa em direção à linha média, promovendo adução da coxa. Um exemplo de movimento sequencial que envolve ambas as ações do músculo pectíneo é cruzar as pernas sobre o joelho ou tornozelo. A flexão do quadril isolada é uma ação que, em sinergia com o psoas maior, ilíaco, reto femoral e sartório permitem a fase de saída da marcha.

Algumas fontes colocam ainda que o músculo pectíneo contribui para a rotação interna e externa da coxa. Isto ainda é tema de muito debate, apesar de se observar que a inserção do pectíneo fica lateral à linha média, além do eixo de rotação mecânica do fêmur, sugerindo que pode haver alguma verdade neste argumento. Conheça mais sobre os movimentos do corpo no material abaixo.

Além de ser primariamente relacionado ao movimento, este músculo é ainda um importante estabilizador da pelve. De fato, sugere-se que todos os músculos que se inserem entre a pelve e o fêmur proximal agem como ligamentos adaptados da articulação do quadril, preservando a sua integridade durante os movimentos do corpo.

Teste seus conhecimentos sobre os músculos da coxa e do quadril com o quizz a seguir.

Músculo pectíneo - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!