EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Sistema reprodutor masculino - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.096.001 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Sistema reprodutor masculino

Os órgãos sexuais masculinos compreendem um arranjo complexo de órgãos genitais internos e externos. Sua função está relacionada com a reprodução e o prazer sexual. Os órgãos genitais internos são as gônadas masculinas (testículos), o epidídimo, uma série de ductos e as glândulas acessórias. O pênis e o escroto compõem os órgãos sexuais externos.

A fascinação pelos órgãos sexuais masculinos é tão antiga quanto a própria humanidade, o que tornou este tema bastante presente em todos os aspetos culturais de nossa sociedade, desde piadas bobas até a arte fálica.

Fatos importantes sobre o aparelho reprodutor masculino
Genitália interna Testículos, epidídimos, ducto deferente, ductos ejaculatórios, vesículas seminais, próstata e glândulas bulbouretrais
Genitália externa Uretra distal, escroto e pênis
Suprimento sanguíneo Genitália interna: Artérias testicular, vesical superior e vesical inferior
Genitália externa: Artérias pudenda interna, pudenda externa e retal média
Inervação Genitália interna: Nervos esplâncnicos lombares, plexos hipogástrico e pélvico (simpático); nervos esplâncnicos pélvicos (parassimpático)
Genitália externa: Nervo pudendo (sensitivo, simpático e motor somático); plexo prostático (parassimpático)
Drenagem linfática Testículos: Linfonodos para-aórticos
Outros órgãos da genitália: linfonodos inguinais, linfonodos ilíacos internos
Nota clínica Adenocarcinoma, hiperplasia prostática benigna, criptorquidismo

A missão deste artigo é apresentar os órgãos reprodutivos masculinos de um ponto de vista anatômico e funcional, então vamos começar. 

Pênis

Anatomia    

O pênis é o órgão copulatório da genitália externa masculina. Sua função é fornecer uma via de saída para a urina e o fluido seminal, uma vez que comporta a uretra.

Pênis e uretra - diagrama

O pênis é dividido em três partes: raiz, corpo e glande. A raiz é encontrada na bolsa perineal superficial, fixando o pênis ao períneo. O corpo do pênis é constituído por três tecidos eréteis: um único corpo esponjoso e um par de corpos cavernosos. Esses três corpos eréteis são protegidos por três camadas de fáscia: túnica albugínea, fáscia profunda do pênis (fáscia de Buck) e fáscia superficial do pênis.

A glande é a porção mais distal do corpo esponjoso. Uma duplicidade de pele chamada de prepúcio envolve a glande e a protege. A ponta da glande não é envolvida pelo prepúcio e apresenta o orifício externo da uretra.

Vascularização e inervação

O pênis é suprido por ramos da artéria pudenda interna, enquanto o sangue venoso é conduzido pela veia pudenda externa superficial. A inervação do pênis é oferecida por três nervos principais:

  • Nervo pudendo - fornece informações sensoriais e simpáticas
  • Nervos esplâncnicos pélvicos - fornecem inervação parassimpática envolvida na função erétil através do plexo prostático
  • Nervo Ilioinguinal - inerva a pele da raiz peniana

Dê uma olhada na videoaula a seguir para entender melhor a anatomia, explicada com um diagrama do pênis, e enfrente o teste para consolidar seu conhecimento recém-adquirido.

Escroto

O escroto é uma bolsa cutânea que contém os testículos e partes inferiores do funículo espermático. Consiste em duas camadas: pele (superficialmente) e fáscia profunda do escroto (fáscia de dartos). Fibras musculares lisas do músculo dartos permeiam através da fáscia de dartos. A contração do músculo dartos dá ao escroto sua aparência enrugada.

Anatomia do escroto e do funículo espermático

É importante ressaltar que o escroto permite que os testículos fiquem posicionados fora do corpo. A principal função do escroto é manter uma temperatura adequada para os testículos produzirem espermatozoides. Isto é possível devido à ação conjunta de dois músculos: o músculo dartos do escroto, que regula a área de superfície do escroto através da contração e enrugamento da pele, e o músculo cremaster, cuja contração puxa os testículos para mais perto do corpo quando a temperatura externa é baixa.

O suprimento sanguíneo do escroto provém dos ramos escrotais das artérias pudendas internas e externas. Quanto à inervação, os ramos do plexo sacral suprem a parte anterior do escroto, enquanto o plexo lombar inerva sua região posterior.

Próstata

A próstata é uma glândula única do sistema reprodutor masculino. É encontrada inferiormente à bexiga e é atravessada pela uretra. A função da próstata é produzir um fluido que é secretado na uretra durante a ejaculação, função esta que é auxiliada pelas outras glândulas reprodutivas acessórias, isto é, a vesícula seminal e a glândula bulbouretral (glândula de Cowper). As secreções das glândulas acessórias do aparelho reprodutor masculino fluem para a parte prostática da uretra através do ducto ejaculatório. Juntamente com os espermatozóides, elas formam o sêmen.

A próstata recebe suprimento sanguíneo através de ramos da artéria pudenda interna, da artéria vesical inferior e das artérias retais médias. A inervação é realizada pelas fibras parassimpáticas dos nervos esplâncnicos pélvicos através do plexo prostático e fibras simpáticas do plexo hipogástrico inferior.

Para mais informações sobre glândulas acessórias do sistema reprodutor masculino, confira a videoaula e o teste a seguir:

Testículos, epidídimo e funículo espermático

Anatomia dos testículos 

Os testículos são um par de órgãos genitais internos de formato ovalado encontrados no escroto, ou bolsa escrotal. Sua função é produzir espermatozoides e o hormônio testosterona.

Diagrama testicular com estruturas vizinhas

Os testículos compreendem uma rede intrincada de túbulos e células secretoras dispersas. Os primeiros são os túbulos seminíferos e a rede testicular, e os últimos são as células de Leydig e de Sertoli. Cada um deles desempenha um papel vital na espermatogênese. Os espermatozoides saem dos testículos através do epidídimo e sua continuação, o ducto deferente (canal deferente). O ducto deferente deixa o escroto pelo funículo espermático.

Os testículos e os epidídimos são irrigados pelas artérias testiculares. A drenagem venosa é realizada pelo plexo pampiniforme e pelas veias testiculares. Eles são inervados pelo plexo testicular autonômico.

Epidídimo

O epidídimo está localizado na superfície posterior do testículo. É constituído por uma série de ductos e a sua principal função é o armazenamento e a maturação dos espermatozóides. O epidídimo é dividido em três partes: a cabeça, que está conectada aos ductos eferentes dos testículos, o corpo e a cauda. A cauda do epidídimo continua distalmente como o ducto deferente.

Funículo espermático

O funículo espermático conduz o feixe neurovascular dos testículos e os suspende no escroto. O feixe consiste em artérias, nervos, plexos pampiniformes, vasos deferentes, vasos linfáticos e túnica vaginal dos testículos, e no músculo cremaster. Envolvendo essas estruturas neurovasculares estão três camadas de tecido: fáscia espermática externa, músculo cremaster e fáscia espermática interna.

A anatomia do testículo, epidídimo e funículo espermático é explorada em detalhes nos materiais de estudo em baixo:

Videoaulas relacionadas

Anatomia

Vascularização e inervação

Testes relacionados

Anatomia

Vascularização e inervação

Nota clínica

Os adenocarcinomas são tumores malignos da próstata. Como eles ocorrem principalmente na superfície posterior da glândula, eles são facilmente palpáveis ​​em um exame de toque retal. A hiperplasia prostática benigna ocorre na porção interna da próstata que envolve a uretra. Isso pode resultar em retenção urinária e subsequente infecção da bexiga e dos rins, se não tratada adequadamente.

A criptorquidia é uma condição em que um ou ambos os testículos falham na sua descida até o escroto. Está presente em cerca de 3% dos bebês nascidos a termo e 30% dos prematuros. A presença de ambos os testículos deve ser sempre confirmada após o nascimento através da palpação da escrotal. É um exame importante de ser realizado, pois a criptorquidia pode comprometer a fertilidade, e os testículos que não desceram possuem maior risco de alterações malignas.

Sistema reprodutor masculino - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.096.001 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências

  • Drake, R. L., Vogl, A. W., & Mitchell, A. W. M. (2015). Gray’s Anatomy for Students (3rd ed.). Philadelphia, PA: Churchill Livingstone.
  • Standring, S. (2016). Gray's Anatomy (41tst ed.). Edinburgh: Elsevier Churchill Livingstone.
  • Roehrborn C, McConnell J. Etiology, pathophysiology, epidemiology and natural history of benign prostatic hyperplasia. In: Walsh P, Retik A, Vaughan E, Wein A, editors. Campbell’s Urology. 8th ed. Philadelphia: Saunders; 2002. 

Artigo, revisão e layout:

  • Emma Jurkovičova
  • Nicola McLaren
  • Jana Vasković

Illustrations:

  • Pênis e uretra - diagrama - Samantha Zimmerman
  • Anatomia do escroto e do funículo espermático - Paul Kim
  • Diagrama testicular com estruturas vizinhas - Paul Kim

 Tradução para português:

  • Rafaela Linhares
  • Beatriz la Féria
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 2 artigos

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Crie sua conta gratuitamente.
Comece a aprender anatomia em menos de 60 segundos.