EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Músculo adutor magno - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Músculo adutor magno

O músculo adutor magno é um grande músculo triangular adutor da coxa do membro inferior, com seu ápice situado no osso do quadril (anca) e sua base na linha áspera do fêmur. Está situado nos compartimentos fasciais posterior e medial da coxa. A distribuição desse músculo em dois compartimentos reflete o fato de ele receber inervação dupla. Independentemente de sua posição, o músculo adutor magno é classificado como um músculo do compartimento medial da coxa.

O adutor magno é o maior e mais forte músculo do compartimento medial da coxa, que também comporta os músculos adutor longo, adutor curto, pectíneo e grácil. No que diz respeito à sua função, esses cinco músculos são chamados coletivamente de adutores da coxa, embora suas ações sejam um pouco mais complexas do que isso.

Além de realizar adução da coxa, esses músculos também participam de movimentos como flexão, extensão, rotação externa e interna da coxa, além de estabilizarem a pelve durante a marcha.

Fatos importantes sobre o músculo adutor magno
Origem Parte adutora: ramo púbico inferior, ramo do ísquio
Parte isquiocondilar: tuberosidade isquiática
Inserção Parte adutora: tuberosidade glútea, linha áspera (lábio medial), linha supracondilar medial
Parte isquiocondilar: tubérculo adutor do fêmur
Ação Parte adutora:
Articulação do quadril (anca) - flexão da coxa, adução da coxa, rotação externa da coxa
Parte isquiotibial:
Articulação do quadril (anca) - extensão da coxa, rotação interna da coxa
Músculo inteiro: estabilização da pelve
Inervação

Parte adutora: nervo obturador (L2-L4)
Parte isquiocondilar: divisão tibial do nervo ciático (L4)

Mnemônico: Amo Meu Cachorro Ousado (se refere a: Adutor Magno Ciático Obturador)

Irrigação sanguínea Artéria femoral profunda
Artérias femoral, poplítea e genicular

Este artigo ensinará tudo o que você precisa saber sobre as inserções, relações, suprimento vascular e nervoso e funções do músculo adutor magno!

Origem e inserção

O músculo adutor magno é um grande músculo triangular que se estende por todo o lado medial da coxa. É um músculo composto que consiste em duas partes, a parte adutora e a parte dos isquiotibiais, também chamada de parte isquiocondilar.

  • A parte adutora se origina na superfície externa do ramo púbico inferior e do ramo do ísquio e é considerada um músculo do compartimento medial da coxa.
  • A parte dos isquiotibiais se origina do lado inferolateral da tuberosidade isquiática e é considerada um músculo do compartimento posterior da coxa. Devido à sua origem embriológica, inervação e função em comum, a parte dos isquiotibiais também é frequentemente considerada como uma parte do grupo de músculos isquiotibiais.

A parte adutora pode ser dividida em duas porções. A porção superior, que se origina do ramo púbico, e a porção inferior que se origina do ramo do ísquio. A porção superior da parte adutora passa obliquamente e quase horizontalmente para se inserir na parte superior da linha áspera. Em seguida, continua um pouco mais superiormente e se insere na margem medial da tuberosidade glútea, quase alcançando o trocânter maior do fêmur, medialmente à inserção do glúteo máximo. Essa parte do músculo, composta por fibras horizontais curtas, é mais anterior ao restante do músculo adutor magno, e às vezes é considerada como um músculo separado, chamado de adutor mínimo. Essa parte do músculo também se encontra adjacente ao músculo quadrado femoral. Algumas vezes eles podem ser fundidos, enquanto em outras há um espaço entre eles que permite a passagem da artéria circunflexa. 

A maior e mais inferior porção das fibras da parte adutora, que se originam do ramo do ísquio, se espalham em leque inferolateralmente para se inserir de maneira linear ao longo de todo o comprimento da linha áspera e na parte superior da linha supracondilar medial. Essas fibras se inserem indiretamente através de uma aponeurose ampla, que contém 4-5 aberturas osteoaponeuróticas, mantidas por arcos tendinosos inseridos no osso. Essas aberturas servem de passagem para os ramos perfurantes da artéria femoral profunda. A abertura mais caudal é a maior, chamada de hiato adutor, e conduz a artéria e a veia femorais terminais para a fossa poplítea, onde então se tornam a artéria e veia poplíteas.

Na sua inserção distal na linha áspera, a porção adutora se funde às fibras da inserção proximal da cabeça curta do músculo bíceps (bicípite) femoral. Isso permite que esses dois músculos trabalhem em conjunto para estabilizar o fêmur e a pelve.

A parte mais medial do músculo, a parte dos isquiotibiais, oriundo da tuberosidade isquiática, compõe a espessa margem medial do músculo que desce quase verticalmente em direção à extremidade inferior da coxa. Termina em um tendão arredondado que se insere no tubérculo adutor no côndilo femoral medial.

Relações

O adutor magno ocupa a maior parte da porção medial da coxa. Anteriormente ao músculo adutor magno estão o pectíneo, o adutor longo e o adutor curto. Algumas estruturas neurovasculares em relação à face anterior do adutor magno são a artéria e veia femorais, a artéria e a veia femorais profundas e os ramos posteriores da artéria, do nervo e da veia obturadores.

Na face posterior, o músculo adutor magno está relacionado ao glúteo máximo, ao semimembranoso, ao semitendinoso e ao nervo ciático. A borda medial do músculo adutor magno se relaciona com os músculos grácil e sartório, enquanto a borda superior se relaciona com o músculo obturador externo e o músculo quadrado femoral. A parte adutora do músculo segue paralelamente ao músculo quadrado femoral, deixando um espaço através do qual passa a artéria circunflexa femoral. Às vezes, esses músculos podem ser fundidos, e nesses casos esse espaço não está presente.

O músculo adutor magno participa da formação dos limites do canal dos adutores, também chamado de canal de Hunter. O canal dos adutores é uma passagem estreita no terço médio da coxa que conduz os ramos descendentes genicular e musculares da artéria femoral, e suas veias correspondentes, o nervo safeno e o nervo para o vasto medial. O canal dos adutores termina passando através do hiato adutor e entrando na fossa poplítea. O canal dos adutores é delimitado por:

  • Anterolateralmente: músculo vasto medial
  • Posteromedialmente: músculos adutor magno e adutor longo
  • Anteromedialmente (também chamado de teto): fáscia subsartorial e músculo sartório

O canal dos adutores tem vários significados clínicos, um dos quais é fornecer acesso para ser realizada anestesia nos procedimentos cirúrgicos da perna e do . Isto pode ser feito através de um bloqueio do nervo safeno ao nível do canal dos adutores.

Inervação

A inervação do músculo adutor magno é reflexo de sua localização no compartimento medial e no compartimento posterior. Como outros músculos do compartimento medial, a parte adutora é inervada pela divisão posterior do nervo obturador (L2, L4). A parte dos isquiotibiais, algumas vezes considerada parte do grupo de músculos isquiotibiais, também é inervada, de acordo, pelo componente tibial do nervo ciático (L4).

Para se lembrar da inervação do músculo adutor magno, você pode usar o mnemônico: “Amo Meu Cachorro Ousado”, que se refere a “Adutor Magno Ciático Obturador”.

Irrigação sanguínea

O músculo adutor magno obtém seu principal suprimento sanguíneo arterial a partir dos ramos perfurantes da artéria femoral profunda, que passam pelas aberturas osteoaponeuróticas. Além disso, a parte superior do músculo é irrigada pela artéria circunflexa femoral medial, e a parte inferior recebe sangue das artérias femoral, poplítea e genicular.

Funções

O músculo adutor magno é um poderoso adutor da coxa, trabalhando de forma coordenada com os músculos adutor longo, adutor curto e pectíneo. Além da adução da coxa, todos esses músculos são importantes estabilizadores da pelve sobre o membro inferior durante a marcha.

As duas partes do músculo adutor magno, a parte adutora e a parte dos isquiotibiais, têm algumas funções semelhantes, enquanto outras são distintas. Além de ser um adutor da coxa, a parte adutora também contribui para a flexão da coxa, principalmente a parte horizontal superior da parte adutora. A parte dos isquiotibiais também é adutor da coxa, mas além disso assiste o grupo de músculos isquiotibiais e auxilia na extensão da coxa.

O adutor magno não participa da adução da coxa quando esta está abduzida na posição ortostática, porque a gravidade por si só é suficiente para realizar essa ação. O adutor magno é mais ativo na adução da coxa quando esta está flexionada em ortostatismo, por exemplo, ao chutar com o lado medial do pé no futebol ou em posições supinas. As fibras da parte adutora do músculo que se ligam à linha áspera também podem atuar como rotadores laterais devido à sua fixação oblíqua. Acredita-se também que, juntamente com o adutor longo, esse músculo atue como rotador medial da coxa, porém essas ações de rotação medial e lateral dependem da posição da coxa e do eixo mecânico do fêmur.

Para entender melhor essas funções do músculo adutor magno e de outros adutores da coxa, consulte nossos materiais de estudo.

Músculo adutor magno - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • Moore, K. L., Dalley, A. F., & Agur, A. M. R. (2014). Clinically Oriented Anatomy (7ª Edição). Philadelphia, PA: Lippincott Williams & Wilkins.
  • Palastanga, N., & Soames, R. (2012). Anatomy and human movement: structure and function (6ª Edição). Edinburgh: Churchill Livingstone.
  • Standring, S. (2016). Gray's Anatomy (41ª Edição). Edinburgh: Elsevier Churchill Livingstone.
  • Jeno SH, Schindler GS. Anatomy, Bony Pelvis and Lower Limb, Thigh Adductor Magnus Muscles. [Atualizado a 16 de dezembro de 2018]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 

Autor e revisão:

  • Gordana Sendic
  • Dimitrios Mytilinaios

Ilustrações:

  • Músculo adutor magno (Musculus adductor magnus) - Liene Znotina
  • Adução da coxa - Paul Kim

Tradução para o português e layout: 

  • Rafaela Ervilha Linhares
  • Beatriz la Féria
     
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!