EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Músculos da anca e da coxa

Este vídeo tem legendas em Português

Generalidades sobre os músculos localizados na anca e na coxa.

Fantástico!
A sua primeira videoaula. Continue para o teste abaixo para solidificar o seu conhecimento.

Destaques

Transcrição

Celebridades como Kim Kardashian, Jlo e Queen Bey têm todos um grande e desejado bumbum. Centenas de dietas e exercícios físicos existem para nos ajudar a conquistar nosso bumbum de sonho, mas quais músculos estão realmente envolvidos na definição deste prêmio anatômico em particular?

Bom, isto é o que nós vamos descobrir hoje, já que vamos falar sobre os músculos do quadril e da coxa.

Antes de começarmos, deixe-me fazer um breve resumo do que vamos mostrar no tutorial de hoje.

Nós vamos começar com os músculos do quadril e eles podem ser divididos em dois grupos - os músculos anteriores do quadril e os músculos posteriores do quadril, que também são conhecidos como músculos glúteos. Os músculos glúteos podem ser subdivididos ainda em músculos glúteos superiores e músculos glúteos profundos.

Depois vamos ver os músculos da coxa, que podem ser separados em três grupos - os músculos do compartimento anterior, os músculos do compartimento medial e os músculos do compartimento posterior.

Em seguida, encerraremos nosso tutorial com algumas notas clínicas relevantes sobre os músculos do quadril e da coxa.

Então, como eu disse, vamos iniciar com os músculos do quadril, começando com os músculos do quadril anterior. O primeiro músculo do qual falaremos é esse grande músculo que você pode ver de uma perspectiva anterior e está destacado em verde, que é o músculo psoas maior.

O psoas maior se origina dos corpos das vértebras T12 e L4 e dos processos costais das vértebras L1 a L5. Localizado um pouco mais lateralmente, encontramos um outro músculo que é conhecido como músculo ilíaco. O músculo ilíaco se origina na fossa ilíaca. Curiosamente, o psoas maior e o ilíaco são geralmente apontados como um único músculo e ele é conhecido como músculo iliopsoas.

E como eu já demonstrei antes, estes músculos têm diferentes pontos de origem, entretanto, eles se juntam para passar por baixo do ligamento inguinal e na região da coxa para se inserirem no trocanter menor do fêmur.

Agora, falaremos do último músculo do quadril anterior, que é o músculo psoas menor. Como vocês podem ver, este é um músculo pequeno que corre ao longo da superfície do psoas maior. E este músculo às vezes não é mencionado já que frequentemente ele não existe. Cerca de quarenta a setenta por cento das pessoas não têm este músculo.

Antes de avançarmos para os músculos da região glútea, deixe-me contar um pouco mais sobre os músculos anteriores do quadril. Então, o iliopsoas é o flexor mais potente da coxa na articulação do quadril, que é o movimento que podemos ver nesta próxima imagem e para desempenhar as suas funções, os músculos precisam de inervação.

Por isso, o ilíaco é inervado pelo nervo femoral, o psoas maior é invervado pelo nervo femoral e pelo plexo lombar e o psoas menor, quando presente, é inervado apenas pelo plexo lombar.

O iliopsoas recebe seu suprimento sanguíneo da artéria iliolombar e da artéria circunflexa medial femoral.

OK, agora está na hora dar uma olhada nos músculos da região glútea, começando com os músculos glúteos superficiais. Antes de começarmos, vamos mudar nossa perspectiva para que possamos ver a coxa e o quadril de uma vista posterior.

Bem, existem quatro músculos glúteos superficiais e o primeiro sobre o qual nós vamos falar é o músculo glúteo máximo. Ele é o mais famoso dos músculos glúteos, uma vez que é o músculo que define o bumbum, eu quero dizer, as nádegas, e é um dos músculos que nós usamos quando queremos rebolar.

O glúteo máximo se origina na superfície do íleo posterior à linha posterior do glúteo e da superfície posteroinferior do sacro e do cóccix. Em seguida, ele se insere na tuberosidade glútea do fêmur e do trato iliotibial.

Se nós removermos o glúteo máximo, o próximo músculo que veremos é o músculo glúteo médio e o glúteo médio se origina na superfície glútea do ílio e se insere no trocanter maior.

Profundamente ao músculo glúteo médio, nós encontramos o glúteo mínimo e o glúteo mínimo também se origina na superfície glútea do ílio e se insere no trocanter maior do fêmur.

O quarto e último músculo glúteo superficial é esse músculo aqui, que é conhecido como o tensor da fáscia lata e este músculo extende-se da sua origem na linha ilíaca ântero-superior até a sua inserção no trato iliotibial.
Bem, eu percebi que aqui, parece que este músculo está se inserindo no ar, então deixe-me mudar algumas imagens para te mostrar o trato iliotibial. O trato iliotibial é essencialmente uma grossa faixa de tecido conjuntivo que conecta o tensor da fáscia lata e o glúteo máximo à tíbia, na perna.

Beleza, de novo, vamos falar um pouco sobre função, inervação e suprimento sanguíneo dos músculos superficiais do glúteo. Bem, esses músculos são responsáveis pela extensão, abdução e rotação da coxa na articulação do quadril e eles também ajudam na estabilização da pelve.

O glúteo máximo é inervado pelo nervo glúteo inferior e os outros três músculos são inervados pelo nervo glúteo superior. E estes músculos recebem seu suprimento sanguíneo da artéria glútea superior e da artéria glútea inferior.

Bem, agora que discutimos os músculos glúteos superficiais, vamos mergulhar um pouco mais fundo para falar dos músculos glúteos profundos.

O primeiro dos músculos profundos do glúteo que falaremos a respeito é o músculo piriforme, que podemos ver aqui de uma perspectiva posterior e este músculo se origina da superfície pélvica do sacro e se insere no trocanter maior do fêmur.

Inferior ao piriforme, podemos ver também o músculo obturador interno e o obturador interno se origina da membrana obturadora e se insere no trocanter maior e na fossa trocantérica.

O próximo músculo do qual falaremos é o músculo gêmeo superior e este músculo se origina da espinha isquiática e se insere no trocanter maior do fêmur.

Se você tem um músculo gêmeo superior, então você também deve ter um músculo gêmeo inferior e o gêmeo inferior se origina da tuberosidade isquiática e se insere no trocanter maior.

E você provavelmente já começou a perceber que o trocanter maior é um lugar muito popular de inserção, então lembre-se disso!

OK, então o último músculo desse grupo possui a forma de um quadrado e, por causa disso, ele é denominado músculo quadrado femoral e este músculo se origina na tuberosidade do ísquio e se insere na crista intertrocantérica.

Mudando para a função, inervação e suprimento sanguíneo destes músculos, os músculos glúteos profundos são responsáveis pela rotação lateral da coxa na articulação do quadril e eles são inervados pelo plexo sacral. E estes músculos recebem seu suprimento sanguíneo da artéria glútea superior e artéria glútea inferior.

Então acabamos com os músculos do quadril. Está na hora de falarmos dos músculos da coxa, começando pelos músculos do compartimento anterior.

Bem, o primeiro músculo do compartimento anterior do qual nós falaremos é o músculo sartório e o músculo sartório é o músculo mais longo do corpo humano e se estende da sua origem na espinha ilíaca ântero-superior até seu local de insersão na face medial da tíbia. Este músculo possui várias funções, incluindo flexão da coxa e do joelho, abdução e rotação lateral da coxa e rotação medial do joelho. E sentando de pernas cruzadas, como podemos ver nessa nova imagem, demonstramos todas as ações do músculo sartório.

Profundamente ao sartório, existe um grupo de músculos que juntos formam o músculo quadríceps femoral. E este músculo é formado por quatro músculos - o reto femoral, o vasto lateral, o vasto intermédio e o vasto medial. Estes músculos têm diferentes locais de origem, mas todos eles se inserem no tendão do quadríceps.

E agora vamos olhar esses músculos individualmente. Localizado mais anteriormente, temos o músculo reto femoral e ele se origina da espinha ilíaca ântero-inferior e do sulco supra-acetabular. Se removermos o reto femoral, poderemos ver os outros três músculos mais facilmente e o que visualizamos agora destacado em verde é o músculo vasto lateral. Como seu nome sugere, este músculo está localizado lateralmente e se origina da linha áspera do fêmur e do trocanter maior.

Agora, no meio, podemos ver outro vasto que é conhecido como músculo vasto intermédio e ele se origina na diáfise do fêmur. O próximo músculo do qual iremos falar é encontrado medialmente e, por isso, não é nenhuma surpresa que ele seja conhecido como músculo vasto medial. E este músculo se origina na linha áspera do fêmur e na linha intertrocantérica.

O último músculo do compartimento anterior que vou mencionar brevemente é o músculo articular do joelho e ele se localiza profundamente ao vasto intermédio e é encontrado aproximadamente aqui. Este pequeno músculo plano se origina na diáfise ântero-distal do fêmur e se insere na cápsula articular do joelho.

Então agora, algumas palavras sobre os músculos do compartimento anterior.

Então, esses músculos são primariamente extensores da perna na articulação do joelho, mas eles também têm funções secundárias, notadamente, o sartório e o reto femoral podem fletir a coxa e a articulação do quadril.

E esses músculos recebem a sua inervação do nervo femoral e seu suprimento sanguíneo da artéria femoral e da artéria femoral profunda.

Então agora vamos mover um pouquinho medialmente para olharmos os músculos do compartimento medial da coxa. E o primeiro que vamos olhar é este que podemos observar de uma perspectiva posterior, que é o músculo obturador externo. Ora, este músculo se origina no forame obturado e da membrana obturatória e se insere na fossa trocantérica.

Agora vamos mudar para a vista anterior para falarmos sobre o próximo músculo, que é o músculo pectíneo. O músculo pectíneo se origina na eminência Iliopúbica e na linha pectínea do osso púbico e se insere na linha áspera do fêmur e na linha pectínea do fêmur.

Localizado mais medialmente, podemos observar o músculo grácil. O grácil é uma exceção entre este grupo de músculos da coxa, pois ele se insere na tíbia enquanto os outros se inserem no fêmur e, mais especificamente, este músculo se origina do ramo inferior do osso púbico e se insere na superfície proximo-medial da tíbia.

Os próximos quatro músculos têm “adutor” em seus nomes e eles são coletivamente conhecidos como adutores da coxa. E o primeiro do qual vamos falar é o músculo adutor curto.

Brevis significa “curto” em latim e podemos ver aqui que este é um músculo bem pequeno. Este músculo se origina do ramo inferior do osso púbico e se insere na linha áspera do fêmur.

E se existe um curto, então deve existir um longo. E aqui podemos ver o músculo adutor longo. O adutor longo se origina na sínfise púbica e no ramo superior do osso púbico e se insere na linha áspera do fêmur.

O próximo adutor é bem grande e, por isso, chamamos ele de músculo adutor magno. E este músculo se origina no ramo inferior do osso púbico, no ramo do ísquio e na tuberosidade do ísquio e se insere na linha áspera do fêmur e no tubérculo adutor. A parte do adutor magno que ainda podemos ver destacada às vezes é distinguida como um músculo diferente, conhecido como o músculo adutor mínimo. E o adutor mínimo se origina no ramo inferior do osso púbico e se insere na linha áspera do fêmur.

E assim como o trocanter maior, a linha áspera do fêmur também é um local popular de inserção.

Então vamos continuar e falar sobre as funções, a inervação e o suprimento sanguíneo dos músculos do compartimento medial. E esses músculos são primariamente responsáveis pela adução da coxa na articulação do quadril, daí o nome, mas eles também são capazes de fletir e fazer rotação da coxa.

A principal inervação vem do nervo obturador, mas alguns músculos recebem fibras adicionais do nervo femoral e do nervo tibial. E estes músculos são o pectíneo, que recebe fibras do nervo femoral e o adutor magno, que recebe fibras do nervo tibial.

Os músculos do compartimento medial recebem seu suprimento sanguíneo da artéria obturatória e da artéria femoral profunda.

OK, está na hora de estudarmos o último grupo de músculos da coxa, que são os músculos do compartimento posterior. Os músculos do compartimento posterior também são conhecidos como músculo isquiotibiais e o primeiro sobre o qual vamos conversar é o músculo bíceps femoral e vamos observá-lo de uma vista posterior. E ele se origina no ligamento sacrotuberal, na linha áspera do fêmur e na tuberosidade do ísquio. Ele então se insere na cabeça da fíbula.

Localizado medialmente, podemos ver o músculo semitendinoso e ele se origina no ligamento sacrotuberal e na tuberosidade do ísquio e se insere na tíbia proximal medialmente à tuberosidade da tíbia.

Profundamente ao músculo semitendinoso, temos o músculo semimembranoso e este músculo se origina da tuberosidade do ísquio e se insere no côndilo medial da tíbia e no ligamento poplíteo oblíquo.

Beleza, vamos agora falar um pouquinho sobre a função, a inervação e o suprimento sanguíneo dos músculos do compartimento posterior. Estes músculos são primariamente responsáveis pela flexão da perna na articulação do joelho, mas eles também são extensores da coxa na articulação do quadril, exceto pela cabeça curta do bíceps femoral.

A inervação é suprida primariamente pelo nervo tibial, que é uma divisão do nervo ciático, porém, existe uma exceção. A cabeça curta do bíceps femoral é inervada pelo nervo fibular comum, que também é uma divisão do nervo ciático.

E os músculos do compartimento posterior recebem seu suprimento sanguíneo da artéria femoral profunda.

Antes de falarmos das notas clínicas, vamos apenas juntar tudo, pois eu sei bem que você quer saber qual desses músculos você precisa malhar para alcançar o seu corpo dos sonhos.

Bem, o agachamento é um exercício popular que é usado para “ficar malhado” e os músculos chave para isto são o glúteo máximo, o quadríceps femoral e seus isquiotibiais, que são os músculos do compartimento posterior.

Seus glúteos máximos também trabalham com seus isquiotibiais para controlar sua descida em um agachamento e depois eles estendem suas coxas na articulação do quadril para empurrá-lo de volta para cima. O quadríceps femoral é responsável pela extensão da perna na articulação do joelho. Ele também ajuda a te levantar do seu agachamento.

Então, é isso! A receita perfeita para ficar bonito nestes jeans apertados.

Eu também devo mencionar. Se você quiser saber mais sobre todos os detalhes das funções de cada músculos aqui envolvidos, por que não reservar um tempinho para conferir a incrível série de vídeos 3D das funções dos músculos dos membros inferiores?

Aqui, você poderá ver cada músculo fazendo suas funções isoladamente e visualizar cada movimento sem perder nada.

OK, então agora que estamos familiarizados com os músculos do quadril e da coxa, vamos para a clínica.

O estiramento dos isquiotibiais é a lesão de um ou mais de um dos músculos do compartimento posterior da sua coxa. É uma injúria comum em esportes individuais que requerem iniciar e parar o movimento com muita frequência ou correr muito rápido e um exemplo disso é um jogador de futebol.

Os sintomas de um estiramento ou rotura dos isquiotibiais incluem dor e edema da parte de trás da coxa e, normalmente, é tratado com repouso, gelo, compressão e elevação conhecido como o mnemônico RGCE. Medicações como o ibuprofeno também podem ser utilizadas para o alívio da dor e para a inflamação, porém se os sintomas persistirem, pode ser necessário fisioterapia.

E os riscos de lesões nos isquiotibiais podem ser reduzidos realizando um aquecimento e um alongamento antes do exercício, uma vez que isto aumenta a flexibilidade dos músculos.

OK, então antes de encerrarmos o tutorial vamos resumir rapidinho o que nós aprendemos hoje.

Ora, começamos com os músculos do quadril e vimos que estes músculos podem ser separados em dois grupos - os músculos anteriores do quadril e os músculos posteriores do quadril, que também são conhecidos como músculos glúteos. Depois nós ainda subdividimos os músculos glúteos em músculos glúteos superficiais e em músculos glúteos profundos. E aí estudamos os músculos da coxa e dividimos eles em três grupos - os músculos do compartimento anterior, os músculos do compartimento medial da coxa e os músculos do compartimento posterior. E finalmente, concluímos nosso tutorial com algumas notas clínicas sobre os isquiotibiais.

Chegamos então ao fim do nosso tutorial dos músculos do quadril e da coxa. Espero que tenha gostado. Obrigado por assistir. Bons estudos!

Continue a sua aprendizagem

Assista mais videoaulas

Mostre mais 21 videoaulas

Faça teste

Leia artigos

Mostre mais 10 artigos

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!