Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
Contato Como estudar Entrar Cadastrar
Pronto para aprender?
Selecione a sua ferramenta de estudo favorita

Adutores do quadril

Videoaula recomendada: Músculos do quadril e da coxa [20:02]
Generalidades sobre os músculos localizados no quadril e na coxa.
Músculos adutores do quadril

Os adutores do quadril são um grupo de cinco músculos localizados no compartimento medial da coxa. Esses músculos são o adutor longo, o adutor curto, o adutor magno, o grácil, e o pectíneo.

Os adutores do quadril definem a forma da superfície anatômica da face medial da coxa. Esses músculos cursam desde a superfície externa ântero-inferior do quadril até ao corpo do fêmur e parte proximal da tíbia. A maioria dos adutores do quadril é inervada pelo nervo obturatório (L2-L4), e recebe seu suprimento sanguíneo das artérias femoral e obturatória.

Como seu próprio nome sugere, a principal função deste grupo muscular é a adução da coxa na articulação do quadril, ou seja, a aproximação da coxa do plano mediano. A adução unilateral é mais forte quando a articulação do quadril está na posição anatômica. Por outro lado, a adução sinérgica bilateral é mais forte quando o quadril e o joelho estão sendo flexionados e estendidos, por exemplo, durante exercícios de sustentação de peso ou passeios a cavalo. Além disso, os adutores do quadril contribuem para a estabilização e equilíbrio da pelve e da estrutura óssea na posição ortostática, ao andar e na corrida.

Este artigo abordará a anatomia e função dos adutores do quadril.

Informações importantes sobre os músculos adutores do quadril
Adutor longo Origem: corpo do púbis, inferiormente à crista púbica
Inserção: terço médio da linha áspera do fêmur
Inervação: divisão anterior do nervo obturatório
Função: adução da coxa na articulação do quadril
Adutor curto Origem: corpo e ramo inferior do púbis
Inserção: linha pectínea e terço superior da linha áspera do fémur
Inervação: divisão anterior do nervo obturatório
Função: adução da coxa; possui papel na flexão da coxa
Adutor magno Origem: parte adutora (ramo isquiopúbico), parte associada aos músculos isquiotibiais (tuberosidade isquiática)
Inserção: parte adutora (tuberosidade glútea, linha áspera e linha supracondilar medial), parte do associada aos músculos isquiotibiais (tubérculo adutor do fêmur)
Inervação: parte adutora (divisão posterior do nervo obturatório), parte associada aos músculos isquiotibiais (divisão tibial do nervo ciático)
Função: adução da coxa na articulação do quadril; parte adutora (flexão da coxa); parte associada aos músculos isquiotibiais (extensão da coxa)
Grácil Origem: corpo e ramo inferior do púbis
Inserção: parte superior da face medial da tíbia
Inervação: nervo obturatório
Função: adução da coxa na articulação do quadril, flexão da perna na articulação do joelho; ajuda na rotação medial da perna
Pectíneo Origem: linha pectínea no ramo superior do púbis
Inserção: linha pectínea do fêmur, inferiormente ao trocânter menor
Inervação: nervo femoral
Função: adução e flexão da coxa na articulação do quadril; ajuda na rotação medial da coxa
Conteúdo
  1. Músculo adutor longo
  2. Músculo adutor curto
  3. Músculo adutor magno
  4. Músculo grácil
  5. Músculo pectíneo
  6. Notas clínicas
  7. Referências
+ Mostrar tudo

Antes de mergulhar na leitura assista nossa videoaula para se familiarizar com o assunto de forma rápida e eficiente:

Músculo adutor longo

O adutor longo é o músculo mais anterior deste grupo, e tem uma forma triangular. Depois de se originarem na superfície anterior do corpo do púbis, suas fibras musculares seguem inferior e lateralmente para se inserirem no terço médio da linha áspera do fêmur.

Este músculo é inervado pela divisão anterior do nervo obturatório (L2-L4). Recebe suprimento sanguíneo da artéria femoral profunda e de ramos das artérias circunflexa femoral medial e femoral.

A principal função do adutor longo é aduzir a coxa na articulação do quadril. Adicionalmente, ele contribui para a flexão da coxa quando ela está estendida, assim como para sua extensão quando ela está fletida. Sua contribuição para a rotação interna (medial) da coxa ainda está em discussão.

Músculo adutor curto

O adutor curto possui formato triangular, e é o menor dos adutores do quadril. A origem das suas fibras se dá na parte lateral do corpo e no ramo inferior do púbis. Elas se dirigem inferiormente, lateralmente e dorsalmente, para se inserirem na metade superior da linha áspera do fêmur. O adutor curto é anterior ao adutor magno e posterior ao músculo adutor longo.

Tal como a maioria dos adutores da coxa, o adutor curto é inervado pelo nervo obturatório (L2-L4) e vascularizado principalmente pela artéria femoral profunda.

A principal função do músculo adutor curto é a adução da coxa. Adicionalmente, o músculo adutor curto também tem um papel importante na flexão da coxa. Algumas pesquisas recentes sugerem que ele também pode estar envolvido na rotação externa da coxa.

Músculo adutor magno

O adutor magno é o maior dos adutores do quadril, e possui forma de leque. Podemos dividi-lo em duas partes distintas: a parte adutora e a parte isquiotibial. A parte adutora faz parte do compartimento medial (adutor) da coxa, enquanto a parte isquiotibial pertence, funcionalmente, ao compartimento posterior da coxa. Sua origem estende-se desde a superfície femoral do ramo isquiopúbico até à parte lateral da superfície inferior da tuberosidade isquiática. A parte adutora do músculo se insere na tuberosidade glútea, na linha áspera do fêmur e na linha supracondilar medial do fêmur, enquanto a parte isquiotibial se insere no tubérculo adutor do fêmur.

O adutor magno tem uma dupla inervação: a parte adutora é inervada pela divisão posterior do nervo obturatório (L2-L4), enquanto a parte isquiotibial é inervada pelo componente tibial do nervo ciático (L4-S3). O músculo adutor magno tem uma vascularização complexa, que inclui ramos das artérias femoral, femoral profunda e obturatória.

Além de ser um forte adutor da coxa, o adutor magno contribui para a flexão (parte adutora) e extensão da coxa (parte isquiotibial).

Músculo grácil

O grácil é o músculo mais medial e mais superficial dos músculos do compartimento medial da coxa, recobrindo os outros adutores do quadril. É o único músculo deste grupo que cruza duas articulações: o quadril e o joelho. Ele se estende do corpo do púbis e do ramo isquiopúbico até à superfície medial da tíbia proximal (pata de ganso).

O músculo grácil é inervado pelo nervo obturatório (L2-L4). O seu suprimento sanguíneo provém das artérias femoral profunda e circunflexa femoral medial.

O grácil é um dos adutores mais fracos do quadril. Contudo, ele é um forte flexor e rotador interno (medial) da perna na articulação do joelho.

Músculo pectíneo

O músculo pectíneo é um músculo pequeno e quadrangular localizado no aspecto súpero-medial da coxa. Mais especificamente, ele se estende desde o púbis até à linha que cursa entre o trocânter menor do fêmur e a parte superior da linha áspera deste osso.

Tal como o músculo adutor magno, o pectíneo também tem frequentemente uma inervação dupla: a parte anterior do músculo é inervada pelo nervo femoral (L2, L3), enquanto a parte posterior é inervada pelo nervo obturatório (L2-L4). O pectíneo é vascularizado pelas artérias circunflexa femoral medial, e por ramos das artérias femoral e obturatória.

A principal função do músculo pectíneo é a flexão e adução da coxa na articulação do quadril.

Agora que você aprendeu sobre os músculos adutores do quadril, é hora de fixar todo esse conhecimento com nosso teste personalizado!

Adutores do quadril - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais.

Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!