EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Adutores do quadril - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.167.353 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Adutores do quadril

Os adutores do quadril são parte da musculatura interna e se estendem dos ossos pélvicos para a região do fêmur e joelho. Assim eles encontram-se entre os grupos extensor e flexor dos músculos da coxa. 

Os adutores do quadril definem a forma da superfície anatômica da face medial da coxa. Este grupo de músculos é muito importante para a adução da coxa e outros movimentos do membro inferior.

O grupo dos músculos adutores do quadril engloba os músculos apresentados na tabela seguinte.

Fatos sobre os músculos adutores do quadril
Pectíneo

Origem: linha pectínea no ramo superior do púbis

Inserção: linha pectínea do fémur, inferiormente ao trocânter menor

Inervação: nervo femoral

Função: adução e flexão da coxa na articulação do quadril; ajuda na rotação medial da coxa

Adutor magno

Origem: parte adutora (ramo isquiopúbico), parte harmstring (tuberosidade isquiática)

Inserção: parte adutora (tuberosidade glútea, linha áspera e linha supracondilar medial), parte harmstring (tubérculo adutor do fémur e linha supracondilar medial)

Inervação: parte adutora (divisão posterior do nervo obturador), parte harmstring (divisão tibial do nervo ciático)

Função: adução da coxa na articulação do quadril; parte adutora (flexão da coxa); parte harmstring (extensão da coxa)

Adutor mínimo

Origem: ramo inferior do púbis

Inserção: tuberosidade glútea do fémur

Inervação: nervo obturador

Função: adução das coxas e rotação externa

Adutor longo

Origem: corpo do púbis, inferiormente à crista púbica e lateralmente à sínfise púbica

Inserção: terço médio da linha áspera do fémur

Inervação: divisão anterior do nervo obturador

Função: adução da coxa na articulação do quadril

Adutor curto

Origem: corpo e ramo inferior do púbis

Inserção: linha pectínea e terço superior da linha áspera do fémur

Inervação: divisão anterior do nervo obturador

Função: adução e rotação medial da coxa na articulação do quadril

Grácilis

Origem: corpo e ramo inferior do púbis

Inserção: parte superior da face medial da tíbia

Inervação: nervo obturador

Função: adução da coxa na articulação do quadril, flexão da perna na articulação do joelho; ajuda na rotação medial da perna

Este artigo abordará os detalhes de cada músculo, incluindo as suas origens, inserções, inervação e funções, bem como a sua importância clínica.

Anatomia e inervação

A inervação é levada principalmente pelo nervo obturatório (obturador), que emerge do plexo lombar e atinge os adutores através do canal obturatório (obturador); dois músculos possuem uma inervação dupla. Os adutores do quadril são os seguintes:

  • Músculo pectíneo: corre do ramo púbico superior para a linha pectínea e linha áspera do fêmur. Ele é adicionalmente inervado pelo nervo femoral.
  • Músculo adutor longo: possui sua origem no ramo púbico superior e na sínfise púbica, e se insere na linha áspera. Distalmente ele forma uma aponeurose (aponevrose) se estendendo ao músculo vasto medial (membrana vasto-adutora).
  • Músculo adutor curto: se origina do ramo púbico inferior e se insere na linha áspera.
  • Músculo adutor magno: é um dos maiores músculos do corpo humano. Se origina do ramo púbico inferior, do ramo do ísquio e da tuberosidade do ísquio e se insere tanto na linha áspera (“inserção muscular”) e no epicôndilo medial (“inserção tendínea”). A porção superficial do adutor magno é inervada pelo nervo tibial.
  • Músculo adutor mínimo: descreve a inconstante separação cranial do adutor magno, que é encontrada em muitas pessoas. Ele se estende do ramo púbico inferior até a linha áspera.
  • Músculo grácil (grácilis): corre da borda inferior da sínfise púbica para a superfície medial da tíbia, onde se insere como a superficial pata anserina, pata de ganso ou pes anserinus. Esse tendão é facilmente palpável na região inguinal – juntamente com o tendão do músculo adutor longo.

Tanto a artéria quanto a veia femoral, bem como o nervo safeno passam no interior de um sulco entre os músculos adutor magno, adutor longo e vasto medial. O chamado canal dos adutores (canal de Hunter) é ventralmente coberto pela membrana vasto- adutora. Distalmente ele termina entre as inserções “muscular” e “tendínea” do adutor magno e leva à fossa poplítea.

Videoaula recomendada: Adutores da anca
Generalidades sobre a anatomia dos adutores da anca.

Função

Como o nome sugere, a principal função dos adutores do quadril é a adução da articulação do quadril. Além disso, eles contribuem na rotação externa (pectíneo, adutor mínimo, curto e magno), rotação interna (inserção tendínea do adutor magno), flexão (todos) e extensão (inserção tendínea do adutor magno).

Sendo o único adutor de duas articulações, o músculo grácil move também a articulação do joelho, onde sua contração causa uma flexão e rotação interna.

Videoaula recomendada: Funções do músculo grácil (grácilis)
Demonstração das funções e anatomia do músculo grácil (grácilis) com recurso a um modelo animado em 3D.

Os adutores do quadril são particularmente utilizados quando se cruza as pernas. De forma geral eles possuem um importante papel em equilibrar a pelve durante o ortostatismo e a marcha.

Nota clínica

A rutura dos músculos adutores encontra-se entre as mais comuns lesões relacionadas ao esporte (ex.: jogando futebol, realizando a espargata (abertura de pernas), deslizando sobre o gelo, etc), e afeta preferencialmente o seu tendão de origem na região púbica. Ela é causada por uma distensão desproporcional dos músculos, frequentemente em combinação com um aquecimento pobre e falta de alongamento. Assim, mesmo rupturas com hemorragias podem ocorrer. Os sintomas incluem dor estendendo-se às regiões inguinal e do joelho quando se realiza a extensão e estiramento dos músculos. Um mal posicionamento da articulação sacroilíaca pode restringir a função dos adutores do quadril no longo prazo, e deve ser abordada clinicamente.

As patologias ortopédicas mencionadas acima devem ser distinguidas do espasmo neurogênico dos adutores. Esse é um sintoma comum da diplegia espástica (doença de Little). Devido à espasticidade dos adutores do quadril as crianças afetadas podem não ser capazes de andar, ou apresentar marcha com as pernas aduzidas, fletidas e rodadas internamente (marcha em tesoura).

Adutores do quadril - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.167.353 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • M. Schünke/E. Schulte/U. Schumacher: Prometheus – LernAtlas der Anatomie – Allgemeine Anatomie und Bewegungssystem, 2.Auflage, Thieme Verlag (2007), S.474-475
  • W. Graumann/D.Sasse: CompactLehrbuch der gesamten Anatomie – Band 2 – Bewegungsapparat, Schattauer Verlag (2003), S.140-145
  • J. W. Rohen: Topographische Anatomie, 10.Auflage, Schattauer Verlag (2008), S.152-157
  • J. Weineck: Sportanatomie, 16.Auflage, Spitta Verlag (2003), S.158-159
  • C. Mayer/W. Siems: 100 Krankheitsbilder in der Physiotherapie, Springer Verlag (2011), S.8
  • F. Niethard/J. Pfeil/P. Biberthaler: Duale Reihe – Orthopädie und Unfallchirurgie, 6.Auflage, Thieme Verlag (2009), S.252-255

Autor:

  • Achudhan Karunaharamoorthy

Ilustrações

  • Músculo pectíneo - vista anterior - Liene Znotina
  • Músculo adutor magno - vista anterior - Liene Znotina
  • Músculo adutor mínimo - vista anterior - Liene Znotina
  • Músculo adutor longo - vista anterior - Liene Znotina
  • Músculo adutor curto - vista lateral direita - Liene Znotina
  • Músculo grácil - vista anterior - Liene Znotina
  • Músculo pectíneo - vista lateral direita - Liene Znotina
  • Músculo adutor longo - vista lateral direita - Liene Znotina
  • Músculo adutor curto - vista lateral direita - Liene Znotina
  • Músculo adutor magno - vista lateral direita - Liene Znotina
  • Músculo adutor mínimo - vista lateral direita - Liene Znotina
  • Músculo grácil isolado - vista anterior - Liene Znotina
  • Adução da perna - vista anterior - Paul Kim
  • Rotação lateral da perna - vista anterior - Paul Kim
  • Rotação interna da perna - vista anterior - Paul Kim 

Tradução para português:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
  • Beatriz la Féria
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 9 artigos

Assista videoaulas

Mostre mais 20 videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!