Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
EN | DE | PT | ES Contato Como estudar Entrar Cadastrar
Pronto para aprender?
Selecione a sua ferramenta de estudo favorita

Tonsilas

As tonsilas são agregados de tecido linfoide localizadas na entrada dos tratos respiratório e digestivo. Elas são a primeira linha de defesa contra os patógenos ingeridos ou inalados, configurando uma parte importante do nosso sistema imune. Há quatro tipos de tonsilas que formam um anel circundando a faringe (orofaringe e nasofaringe), conhecido como anel de Waldeyer ou anel circunfaríngeo:

  • Tonsilas palatinas, popularmente conhecidas como amígdalas;
  • Tonsilas faríngeas, popularmente conhecida como adenoides;
  • Tonsilas linguais
  • Tonsilas tubárias

Este artigo abordará a anatomia das tonsilas, incluindo a sua irrigação sanguínea e inervação, assim como sua histologia e desenvolvimento embrionário. Nós também vamos discutir a sua função e relevância clínica.

Conteúdo
  1. Anatomia
    1. Tonsilas palatinas (amígdalas)
    2. Tonsila faríngea (adenoides)
    3. Tonsilas linguais
    4. Tonsilas tubárias
  2. Histologia
  3. Notas clínicas
    1. Tonsilite (amigdalite)
    2. Tonsilectomia
    3. Hipertrofia das adenoides (tonsilas faríngeas)
  4. Referências
+ Mostrar todo

Anatomia

Tonsilas palatinas (amígdalas)

As tonsilas palatinas, popularmente conhecidas como amígdalas, estão localizadas na fossa tonsilar, um espaço formado pelo istmo das fauces, que é uma cavidade delimitada anteriormente pelo músculo constritor superior da faringe e pela fáscia faringobasilar. O istmo das fauces é delimitado anteriormente pelo arco palatoglosso e posteriormente pelo arco palatofaríngeo. Lateralmente, as tonsilas palatinas estão fixas à parede orofaríngea por uma cápsula fibrosa e são revestidas por um epitélio escamoso estratificado no lado faríngeo. As tonsilas possuem 15-20 criptas formadas por invaginações da mucosa. O lúmen das criptas contém linfócitos, bactérias e células epiteliais do tipo não queratinizadas.

As tonsilas palatinas são irrigadas pelos ramos tonsilares de cinco artérias:

  • Ramo palatino ascendente da artéria facial 
  • Ramo tonsilar da artéria facial
  • Ramo faríngeo ascendente da artéria carótida externa 
  • Ramo dorsal da artéria lingual  
  • Ramo palatino menor da artéria palatina descendente

A drenagem venosa é feita para a veia jugular interna, através do plexo peritonsilar das veias lingual e faríngea

A inervação das tonsilas palatinas é feita pela divisão maxilar do nervo trigêmeo (NC V2), assim como pelos ramos tonsilares do nervo glossofaríngeo (NC IX). O nervo glossofaríngeo também fornece a inervação sensitiva responsável pela sensibilidade e pelo paladar do terço posterior da língua.

Tonsila faríngea (adenoides)

As tonsilas faríngeas, também conhecidas como adenoides, são as tonsilas mais superiores, encontradas na região superior da nasofaringe. Estão presas ao periósteo do osso esfenoide através de tecido conjuntivo. As adenoides não possuem criptas e são revestidas por epitélio pseudoestratificado ciliado, que possui células ciliadas, células basais e células caliciformes.

A cápsula de revestimento das tonsilas faríngeas é mais fina do que a cápsula das tonsilas palatinas. A lâmina própria contém uma massa de tecido linfático com numerosos nódulos linfáticos, que originam pregas mucosas recobertas pelo epitélio.

As tonsilas faríngeas recebem irrigação sanguínea de diversos vasos:

  • Artéria palatina ascendente
  • Artéria faríngea ascendente (ramo da artéria carótida externa)
  • Ramo faríngeo da artéria maxilar
  • Artéria do canal pterigóideo
  • Artéria basiesfenoidal
  • Ramo tonsilar da artéria facial

A drenagem venosa é realizada por numerosas veias que drenam para o plexo venoso faríngeo.

A inervação das tonsilas faríngeas é originada a partir de fibras nervosas dos nervos vago (NC X) e glossofaríngeo (NC IX).

Tonsilas linguais

As tonsilas linguais são pequenas elevações redondas próximas à região mais posterior da base da língua. Elas são consideradas um agregado de tecido linfoide e têm grande variação na sua forma e tamanho. As tonsilas linguais são revestidas por um epitélio escamoso estratificado que se invagina formando uma cripta única.

A irrigação dessas tonsilas é feita pela artéria lingual, pelo ramo tonsilar da artéria facial e pelo ramo faríngeo ascendente da artéria carótida externa.

A drenagem venosa das tonsilas linguais é realizada pelo ramo dorsal da veia lingual.

A sua inervação vem dos ramos tonsilares do nervo glossofaríngeo (NC IX).

Tonsilas tubárias

As tonsilas tubárias estão localizadas imediatamente posteriores à abertura da tuba auditiva (trompa de Eustáquio) na nasofaringe, uma região conhecida por toro tubário. Elas são recobertas por epitélio pseudoestratificado ciliado.

A irrigação arterial dessas tonsilas é feita principalmente pela artéria faríngea ascendente. A drenagem venosa, assim como nas tonsilas faríngeas, é feita através do plexo venoso faríngeo.

As tonsilas tubárias são inervadas pelos nervos maxilar (CN V2) e glossofaríngeo (CN IX).

Histologia

As tonsilas são parte do tecido linfoide associado às mucosas, denominado MALT (do inglês mucosa associated lymphoid tissue), que também é encontrado nas placas de Peyer do intestino. Microscopicamente, as tonsilas são agregados de folículos linfoides suportados por uma rede de tecido conjuntivo. O centro de cada um destes folículos é densamente povoado por linfócitos, e chama-se centro germinativo. As criptas tonsilares (que só não estão presentes nas tonsilas faríngeas) penetram desde a superfície, quase até ao centro do folículo da tonsila. As superfícies luminais das tonsilas são revestidas por um epitélio escamoso estratificado não queratinizado, que é o mesmo da orofaringe circundante.

As tonsilas têm células apresentadoras de antígenos na sua superfície que ativam as células B e T subjacentes, constituintes do sistema imune adaptativo. Além disso, as células B produzem anticorpos, principalmente IgA, que são responsáveis pela resposta imune nas mucosas do corpo humano.

Pronto para revisar e reforçar seus conhecimentos sobre o sistema linfático? Faça o teste abaixo:

Quer reforçar os seus conhecimentos sobre o sistema linfático? Experimente nosso teste:

Tonsilas - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!