Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
Contato Como estudar Entrar Cadastrar
Pronto para aprender?
Selecione a sua ferramenta de estudo favorita

Veia jugular interna

Videoaula recomendada: Principais veias da cabeça e do pescoço [16:50]
Maiores e mais importantes veias da cabeça e do pescoço.
Veia jugular interna

A veia jugular interna (VJI) é um vaso bilateral encontrado dentro da bainha carotídea em ambos os lados do pescoço. Ela se estende da base do crânio até a extremidade esternal da clavícula, e recebe oito tributárias ao longo de seu trajeto.

Sua função é drenar o sangue venoso da maior parte do crânio, encéfalo e estruturas superficiais da cabeça e do pescoço.

Este artigo vai discutir a anatomia e a função da veia jugular interna.

Informações importantes sobre a veia jugular interna
Vasos drenados Seio sigmoide
Tributárias Seio petroso inferior
Veia do aqueduto da cóclea
Veias meníngeas
Plexo venoso faríngeo
Veia lingual
Veia facial comum
Veia esternocleidomastóidea
Veias tireóideas superior e média
Drena para Veia braquiocefálica
Área de drenagem Encéfalo, crânio, cavidade oral, estruturas superficiais da face e do pescoço
Conteúdo
  1. Origem e trajeto
  2. Tributárias
  3. Relações anatômicas
  4. Pressão venosa jugular (PVJ)
  5. Referências
+ Mostrar tudo

Antes de mergulhar na leitura, que tal se familiarizar com as principais veias da cabeça e do pescoço de forma rápida e fácil com nossa videoaula?

Origem e trajeto

A veia jugular interna se origina na porção posterior do forame jugular, abaixo da parte posterior do assoalho da cavidade timpânica. Ela é contínua com o seio sigmoide, entretanto, sua origem é demarcada por uma dilatação chamada de bulbo superior da veia jugular interna.

A veia jugular interna deixa o crânio através do forame jugular. Nesse nível ela encontra-se posteriormente à artéria carótida interna, e os nervos glossofaríngeo (NC IX), acessório (NC XI) e hipoglosso (NC XII) cursam entre os dois vasos. Ela então atravessa a bainha carotídea, descendo quase verticalmente pelo pescoço. Dentro da bainha, a VJI fica posterolateral à artéria carótida interna, e mais inferiormente encontra-se lateral à artéria carótida comum e ao nervo vago.

A VJI termina posteriormente à extremidade esternal da clavícula, ao se fundir com a veia subclávia ipsilateral e formar a veia braquiocefálica (inominada). Antes de terminar, ela costuma apresentar uma dilatação chamada de bulbo inferior da veia jugular interna.

Tributárias

As tributárias da veia jugular interna são o seio petroso inferior, a veia do aqueduto da cóclea, as veias meníngeas, o plexo venoso faríngeo, a veia lingual, a veia facial comum, a veia esternocleidomastóidea e as veias tireóideas superior e média.

Portanto, a veia jugular interna drena o sangue venoso do encéfalo, do crânio, da cavidade oral e das estruturas superficiais da face e do pescoço.

Relações anatômicas

Ao longo do seu trajeto, a veia jugular interna se relaciona com várias estruturas do pescoço. Do crânio à clavícula, as relações da VJI são:

  • O aspecto posterior da veia se relaciona com os músculos reto lateral da cabeça e escaleno anterior, o processo transverso do atlas, o plexo cervical, o nervo frênico, o tronco tireocervical, a veia vertebral e a artéria subclávia.
  • Todo o aspecto anterior da veia, com exceção de uma pequena porção superior, se localiza profundamente ao músculo esternocleidomastóideo. Abaixo deste músculo, a superfície anterior da veia é cruzada pelo ventre posterior do músculo digástrico e pelo ventre superior do músculo omo-hióideo, que dividem a veia em três áreas:
    • A área acima da ventre posterior do músculo digástrico é cruzada pela glândula parótida, pelo processo estiloide, pelo nervo acessório (NC XI) e pelas artérias auricular posterior e occipital.
    • A área entre os ventres dos músculos digástrico e omo-hióideo é cruzada pela alça cervical e pelos ramos musculares da artéria tireóidea superior, que irrigam o músculo esternocleidomastóideo.
    • A área abaixo do músculo omo-hióideo está relacionada diretamente com o músculo esternocleidomastóideo, bem como com os músculos infra-hióideos e com a veia jugular anterior.

Avalie seus conhecimentos sobre as principais veias da cabeça e do pescoço no teste abaixo:

Pressão venosa jugular (PVJ)

A pressão venosa jugular e o pulso venoso jugular são utilizados como medidas indiretas da função cardíaca. Como a veia jugular é o acesso mais fácil ao lado direito do coração, a PVJ é utilizada para examinar a função do átrio direito.

A PVJ normalmente é acessada do lado direito do pescoço do paciente. O examinador palpa a veia jugular interna para determinar a localização e as características do pulso venoso jugular. A pressão média da veia jugular é definida como a distância entre o ponto médio do átrio direito e a pulsação venosa palpável. A medida normal da pressão venosa jugular é entre 6 a 8 mm H2O (4,4-5,8 mmHg). Um valor abaixo da faixa normal pode indicar hipovolemia, enquanto um valor acima do normal é um sinal clássico de hipertensão venosa secundária à dificuldade de enchimento cardíaco.

Veia jugular interna - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais.

Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!