Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
EN | DE | PT | ES Contato Como estudar Entrar Cadastrar
Pronto para aprender?
Selecione a sua ferramenta de estudo favorita

Córtex cerebral

córtex cerebral, ou córtex do cérebro, é a camada externa de substância cinzenta dos hemisférios cerebrais. Ele possui cerca de 2 a 4 mm de espessura, e contém numerosos corpos de neurônios. Essa camada apresenta numerosas  e complexas dobras, cujas elevações são chamadas de giros e as depressões são chamadas sulcos.

Além do córtex cerebral, o cérebro contém uma massa interna de substância branca formada de axônios mielinizados, além de outras estruturas mais profundas, que incluem o diencéfalo, a glândula hipófise, as estruturas do sistema límbico e os núcleos da base.

O córtex cerebral é organizado em múltiplas áreas funcionais motoras, sensitivas e de associação. Ele está relacionado a uma ampla gama de funções, incluindo a percepção das informações sensitivas, o planejamento e a iniciação das atividades motoras. Ele possui ainda um papel central em funções cognitivas superiores, como a tomada de decisões, a motivação, a atenção, a aprendizagem, a memória, a solução de problemas e a capacidade de abstração.

Esse artigo irá discutir a anatomia e as funções do córtex cerebral.

Informações importantes sobre o córtex cerebral
Definição Camada externa de substância cinzenta dos hemisférios cerebrais
Lobos cerebrais Cada hemisfério é dividido em cinco lobos: frontal, parietal, temporal, occipital e ínsula

Alguns autores consideram ainda a existência do lobo límbico
Sulcos principais Sulco lateral (fissura de Sylvius): separa o lobo temporal dos lobos frontal e parietal
Sulco central: divide os lobos frontal e parietal
Sulco parieto-occipital: Separa os lobos parietal e occipital
Sulco do cíngulosepara o giro do cíngulo (considerado por alguns autores como parte do lobo límbico) dos lobos frontal e parietal
Sulco colateralconsiderado por alguns autores a separação entre o lobo límbico e o lobo temporal
Principais giros Lobo frontal: giro pré-central e giros frontais superior, médio e inferior
Lobo parietal: giro pós-central, lóbulo parietal superior, lóbulo parietal inferior (formados pelos giros supramarginal e angular)
Lobo temporal: giros temporais superior, médio e inferior
Lobo occipital: giros occipitais superior, médio e inferior, cúneo, giro lingual
Ínsula: giros curtos e giros longos
Lobo límbico: giros subcaloso, do cíngulo e parahipocampal
Principais áreas corticais (unidades funcionais) Lobo frontal: córtex pré-frontal, córtex pré-motor, córtex motor primário (área 6 de Brodmann), área de Broca (áreas 44 e 45 de Brodmann)
Vascularização Ramos corticais das artérias cerebrais anterior, média e posterior
Funções Controle dos movimentos voluntários, atenção, aprendizagem, memória, motivação, tomada de decisões, resolução de problemas, pensamento abstrato, percepção de estímulos sensitivos, processamento de linguagem, processamento e compreensão visual, modulação das emoções
Conteúdo
  1. Estrutura macroscópica
    1. Lobos do cérebro
    2. Principais giros do córtex cerebral
  2. Estrutura microscópica
    1. Histologia do córtex cerebral
  3. Classificações funcionais do córtex cerebral
    1. Organização colunar do córtex cerebral
    2. Áreas funcionais do córtex cerebral
    3. Áreas de Brodmann
  4. Vascularização
  5. Referências
+ Mostrar todo

Antes de se aprofundar na leitura vale a pena se familiarizar com as principais estruturas do cérebro com a nossa videoaula introdutória:

Estrutura macroscópica

O córtex cerebral é uma camada densa de corpos de neurônios na superfície externa dos hemisférios cerebrais, imediatamente profundo à pia-máter. Essa camada possui uma aparência complexa, com várias elevações conhecidas como giros, alternadas com depressões chamados sulcos. Essa estrutura é uma característica importante do córtex cerebral, já que aumenta a área de superfície do córtex, e com isso eleva também o número de neurônios contidos nessa camada, permitindo melhores habilidades de processamento e cognição nos hemisférios cerebrais.

Lobos do cérebro

O cérebro é anatomicamente dividido em regiões chamadas de lobos, separados uns dos outros pelos principais sulcos cerebrais. Os giros de cada lobo contêm corpos de neurônios envolvidos em funções específicas. Quatro desses lobos recebem seus nomes dos ossos do crânio sobrejacentes:

A ínsula, ou lobo insular, está localizada profundamente ao sulco lateral. Alguns autores consideram ainda a presença de um sexto lobo, o chamado lobo límbico, localizado no aspecto medial do hemisfério cerebral. Outros autores consideram as estruturas do lobo límbico como parte dos lobos frontal, temporal, parietal e occipital.

Os limites entre os lobos cerebrais é definido por sulcos que separam as diferentes regiões do córtex. O principal sulco na superfície lateral de cada hemisfério cerebral é o sulco lateral, também conhecido como fissura de Sylvius. Esse sulco separa o lobo temporal dos lobos frontal e parietal. O sulco central forma a separação entre o lobo frontal e o lobo parietal. Na superfície medial do hemisfério cerebral há alguns sulcos importantes: o sulco parieto-occipital, que, como o nome sugere, separa os lobos parietal e occipital, e o sulco colateral, que separa o lobo límbico do lobo temporal. A ínsula, que é um lobo mais profundo, é separada dos lobos adjacentes (frontal, parietal e temporal) pelo sulco circular da ínsula.

Agora é um bom momento para fazer uma pausa na leitura e testar se é capaz de reconhecer os lobos do cérebro e os principais sulcos que separam esses lobos. Clique no nosso teste personalizado abaixo:

Principais giros do córtex cerebral

O córtex cerebral possui vários giros importantes em cada lobo, que realizam diversas funções.

Lobo frontal

O lobo frontal é o maior lobo do cérebro, e contém quatro giros principais na sua superfície lateral:

  • giro pré-central: localizado entre os sulcos central e pré-central, contém o córtex motor primário (área 4 de Brodmann - veja abaixo na seção 'Classificações funcionais do córtex cerebral') e está envolvido na integração de sinais de diferentes regiões do cérebro para modular os movimentos voluntários do tronco e membros do lado contralateral
  • giro frontal superior: encontra-se anterior ao sulco pré-central
  • giro frontal médio: situado entre os sulcos frontais superior e inferior
  • giro frontal inferior: localizado na superfície inferolateral do lobo frontal, abaixo do sulco frontal inferior, que o separa do giro frontal médio. É subdividido em três partes: a parte opercular (pars opercularis), a parte triangular (pars triangularis) e a parte orbital (pars orbitalis). No hemisfério dominante essa região contém a área motora de Broca, importante no componente motor da produção da fala.

Lobo parietal

O lobo parietal contém o giro pós-central e os lóbulos parietais superior inferior.

O giro pós-central é conhecido como córtex somatossensorial (áreas 3, 1 e 2 de Brodmann). Ele se encontra entre os sulcos central e pós-central, e essa é a região do cérebro que recebe e integra informações sensitivas relacionadas ao toque e à percepção da posição do corpo e dos movimentos.

O lóbulo parietal inferior (áreas 39 e 40 de Brodmann) é formado por dois giros, o giro supramarginal e o giro angular. O giro supramarginal está localizado superiormente ao aspecto posterior da fissura lateral. O giro angular se encontra posteriormente ao giro supramarginal. Ambos estão envolvidos na percepção auditiva e visual, e formam parte da área de Wernicke, que é uma unidade funcional no córtex cerebral que possui um papel importante na compreensão da linguagem falada.

O lóbulo parietal superior (áreas 5 e 7 de Brodmann) é separado do lóbulo pareital inferior pelo sulco intraparietal. Essa região está envolvida na integração de funções sensitivas e motoras, e fornece informações para o córtex pré-motor.

Lobo temporal

Os principais giros do lobo temporal são os giros temporais superiormédioinferior, separados pelos sulcos temporais superior e inferior.

O giro temporal superior contém uma subregião especializada, conhecida como giro temporal transverso de Heschl, que é conhecida como a área auditiva primária (áreas 41 e 42 de Brodmann). Essa região do córtex cerebral é responsável principalmente pela recepção da informação auditiva. Posteriormente à área auditiva primária encontra-se a área auditiva de associação (área 22 de Brodmann), que é responsável pela interpretação de sons e pela associação entre os impulsos auditivos e outras informações sensitivas. A parte posterior dessa região no hemisfério dominante (usualmente o hemisfério esquerdo) contribui com a área de Wernicke, importante na compreensão da linguagem.

O giro temporal medial está associado à perceção de movimento no campo visual, enquanto o giro temporal inferior possui um papel no reconhecimento facial.

Lobo occipital

O lobo occipital forma o aspecto caudal do hemisfério cerebral. Os sulcos na sua superfície lateral exibem grande variabilidade anatômica, resultando em dois ou três giros occipitais (superior e inferior ou superior, médio e inferior). Na superfície medial do lobo occipital, o sulco calcarino separa o cúneo, que fica acima do sulco, do giro lingual, abaixo. As regiões de ambos os giros que encontram-se adjacentes ao sulco calcarino formam o córtex visual primário (área 17 de Brodmann), responsável pela integração e percepção da informação visual.

Ínsula

A ínsula encontra-se profundamente à fissura lateral. Ela contém um grupo de giros curtos na região rostral, e um grupo de giros longos na região caudal. Esses dois grupos são separados um do outro pelo sulco central da ínsula. O córtex insular está envolvido em receber, processar e integrar vários tipos de informações, incluindo sensações do paladar, sensações viscerais, dor e a funções vestibulares.

Estrutura microscópica

Histologia do córtex cerebral

A videoaula a seguir irá lhe ajudar a se familiarizar com a histologia do córtex cerebral antes de prosseguir com a leitura.

Microscopicamente, o córtex cerebral é formado pelos corpos de bilhões de neurônios, seus dendritos e axônios mielinizados e não mielinizados. Esse conjunto forma uma estrutura com múltiplas camadas. Além disso, o córtex contém vasos sanguíneos e uma densa população de células da glia, que são células de suporte do sistema nervoso e incluem os astrócitos, os oligodendrócitos, a micróglia e as células ependimárias.

Os neurônios do cérebro são divididos em cinco tipos celulares principais. Esses são as células piramidais (os principais neurônios excitatórios do córtex cerebral), as células fusiformes, as células granulares, as células em cesto, as células horizontais de Cajal-Retzius, e as células de Martinotti. Histologicamente, o córtex cerebral é organizado em seis camadas de lâminas horizontais, de acordo com o tamanho e o tipo de corpos neuronais. Essas camadas são referenciadas por algarismos romanos, e de superficial para profundo, elas são:

  • Camada molecular (plexiforme) (I): contém principalmente axônios de neurônios e algumas células horizontais de Cajal-Retzius esparsas
  • Camada granular externa (II): formada por uma densidade variável de células granulares e células piramidais
  • Camada piramidal externa (III): contém predominantemente células piramidais de variadas dimensões
  • Camada granular interna (IV): consiste principalmente de células granulares e uma quantidade menor de células piramidais. Geralmente é a camada mais fina
  • Camada piramidal interna (V): contém principalmente células piramidais de tamanho médio a grande
  • Camada multiforme (fusiforme) (VI): formada por diferentes tipos de neurônios, principalmente células fusiformes, com células piramidais e interneurônios menos abundantes

Aprender a organização histológica em camadas do córtex cerebral pode ser bastante desafiador. Uma forma de conseguir consolidar esse conhecimento é testar os conhecimentos adquiridos. Para isso clique no botão "começar o teste" abaixo.

Classificações funcionais do córtex cerebral

Organização colunar do córtex cerebral

O córtex cerebral pode ainda ser dividido funcionalmente em formações verticais que são chamadas de colunas. Essas colunas representam unidades funcionais do córtex, e são capazes de memorizar relações e realizar operações mais complexas do que neurônios isolados. Cada coluna está orientada perpendicularmente à superfície cortical, e é formada por todas as seis camadas celulares. Os neurônios estão intimamente conectados em uma coluna, mas também apresentam conexões com as colunas adjacentes e até com colunas distantes, bem como com as estruturas profundas, principalmente o tálamo.

Áreas funcionais do córtex cerebral

Outra maneira de dividir o córtex cerebral é em três tipos de áreas funcionais, as áreas primáriassecundárias e de associação. As áreas corticais responsáveis por funções básicas são chamadas de áreas motoras ou sensitivas primárias. As áreas secundárias estão localizadas próximas a cada áreas primária, e recebem projeções aferentes das áreas primárias correspondentes e do tálamo. Elas são responsáveis pela integração do sinal original das áreas primárias com a informação recebida do tálamo, para refinar o estímulo da área primária. As áreas de associação, por outro lado, são áreas corticais que integram, processam e analisam diferentes tipos de estímulos que chegam ao cérebro, e estão envolvidas na mediação das funções cognitivas superiores.

Áreas de Brodmann

As áreas de Brodmann constituem uma divisão do córtex cerebral baseada na sua estrutura histológica e organização celular. Pode parecer um conceito um pouco complexo de se entender, mas é bastante útil. A videoaula abaixo vai lhe ajudar a se familiarizar com o assunto:

Há um total de 52 áreas no cérebro humano, segundo o mapeamento de Brodmann. Essas áreas possuem uma organização neuronal distinta e estão relacionadas a variadas funções corticais. A tabela abaixo resume as principais áreas de Brodmann.

Principais áreas de Brodmann
Lobo frontal Córtex motor primário (área 4), córtex pré-motor e córtex motor suplementar (área 6), campo visual frontal (área 8), córtex pré-frontal (áreas 9 e 10)
Lobo parietal Córtex somatossensorial primário (áreas 1, 2 e 3), córtex somatossensorial de associação (áreas 5 e 7), giros angular e supramarginal (áreas 39 e 40
Lobo temporal Córtex auditivo primário (áreas 41 e 42), córtex auditivo secundário (área 22)
Lobo occipital Córtex visual primário (área 17), córtex visual secundário (área 18), córtex visual de associação (área 19)
Áreas especiais de Brodmann Área de Wernicke (áreas 22, 39 e 40) - compreensão da linguagem
Área de Broca (áreas 44 e 45) - componentes motores da fala

Se você quer mais conteúdo para dominar completamente as áreas de Brodmann, nós temos uma unidade de estudos inteiramente dedicada a esse assunto:

Vascularização

O córtex cerebral recebe seu suprimento sanguíneo de ramos corticais das artérias cerebrais anterior, média e posterior. As artérias cerebrais anterior e média se originam como ramos terminais da artéria carótida interna, enquanto a artéria cerebral posterior é um ramo terminal da artéria basilar.

A artéria cerebral média irriga principalmente a superfície lateral de cada hemisfério cerebral, enquanto o lobo occipital e o giro temporal inferior recebem suprimento vascular da artéria cerebral posterior. Ramos de todas as três artérias irrigam as superfícies medial e inferior de cada hemisfério.

Cabe ainda ressaltar que existem muitas variações anatômicas dessas artérias. Por exemplo, não é infrequente que a artéria cerebral posterior se origina a partir da artéria comunicante posterior, que é um ramo da artéria carótida interna.

Aprenda mais sobre a irrigação do encéfalo com a ajuda da apostila de exercícios sobre o polígono de Willis do Kenhub,

Agora que você já estudou tudo sobre o cérebro, junte o que você aprendeu em um teste que vai abordar sobre todos os aspectos anatômicos do cérebro.

Córtex cerebral - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.
Entediado pela anatomia? Tente isto

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Comece a aprender em menos de 60 segundos

  • Aprenda anatomia e histologia mais rapidamente
  • Acesse unidades de estudo criadas e atualizadas por especialistas
  • Não exige contrato ou pagamento!
Crie sua conta gratuita ➞