EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Músculos das costas - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Músculos das costas

As costas desempenham um papel importante na forma como todo o corpo funciona. Em virtude de suas inserções à coluna vertebral, as costas integram a atividade dos membros inferiores, membros superiores, coluna vertebral e pelve.

Os músculos dessa região podem ser facilmente divididos em dois grupos principais:

  • os músculos extrínsecos das costas, que funcionalmente pertencem aos membros superior mas estão situados da região posterior do tronco, também conhecidos como músculos “imigrantes”
  • os músculos intrínsecos das costas, que agem especificamente na coluna vertebral.
Fatos importantes sobre os músculos das costas
Músculos extrínsecos (camada superficial) Músculos: trapézio, latíssimo do dorso, romboide (maior e menor) e levantador da escápula
Inervação: ramos ventrais dos nervos cervicais (exceto o trapézio - nervo acessório)
Funções: movimentar a escápula em várias direções e mantê-la em seu lugar 
Músculos extrínsecos (camada intermediária) Músculos: músculo serrátil (serreado) posterior superior e músculo serrátil (serreado) posterior inferior
Inervação: nervos intercostais
Funções: movimentar e estabilizar a coluna vertebral e o tórax, auxiliar a respiração
Músculos intrínsecos (camada superficial) Músculos: músculos esplênios (do pescoço e da cabeça), espinhal, longuíssimo e iliocostal
Inervação: ramos dorsais dos nervos espinhais
Funções: manter a postura e movimentar a coluna vertebral
Músculos intrínsecos (cama profunda) Músculos: músculos semi-espinhal (da cabeça, do pescoço e do tórax), multífido, rotadores
Inervação: ramos dorsais dos nervos espinhais
Funções: estender a coluna vertebral, manter a postura, ajudar nos movimentos do tronco
Músculos intrínsecos (camada mais profunda) Músculos: músculos interespinhais e intertransversais
Inervação: ramos dorsais dos nervos espinhais
Funções: manter a postura

Neste artigo, apresentaremos uma breve visão geral dos músculos das costas, listando sua origem e pontos de inserção e dando sua ação no geral. Pode ser útil revisar o esqueleto do tórax e os ossos da cintura escapular paralelamente à leitura deste artigo.

Músculos extrínsecos das costas

Camada superficial

Vamos começar com a camada superficial dos músculos extrínsecos das costas. É composta pelos músculos trapézio, latíssimo do dorso, romboide maior, romboide menor e levantador da escápula. Esses músculos, em sua maioria, recebem seu suprimento nervoso dos ramos ventrais dos nervos cervicais, com exceção do músculo trapézio. O músculo trapézio recebe sua inervação motora do décimo primeiro nervo craniano, também conhecido como nervo acessório.

Trapézio

O músculo trapézio (da figura geométrica trapézio, uma forma plana de quatro lados) é um músculo triangular largo que se estende sobre o dorso do pescoço e sobre os ombros. Tem origem na protuberância occipital externa e na linha nucal superior do osso occipital, no ligamento nucal e nos processos espinhosos da sétima vértebra cervical à décima segunda vértebra torácica (C7 - T12). Distalmente, o trapézio se insere na clavícula e na escápula, conectando assim o esqueleto axial (isto é, tronco) ao esqueleto apendicular (isto é, membro superior).

O trapézio é dividido em três partes funcionalmente distintas. Cada parte produz um movimento diferente na articulação escapulotorácica.

  • Parte superior: as fibras da parte superior (ou descendente) do músculo trapézio seguem de suas inserções mediais na protuberância occipital externa do osso occipital, no ligamento nucal e na vértebra C7 para baixo em direção à clavícula na região anterior do ombro. O músculo se insere na linha trapezoide, um espessamento lateral na superfície inferior do terço lateral da clavícula, e age elevando a escápula.
  • Parte média: As fibras horizontais da parte média do músculo trapézio também se originam no processo espinhoso de C7, bem como naqueles da primeira à quinta vértebras torácicas (C7 - T5). Elas atravessam as costas e inserem-se distalmente no acrômio da escápula e na coluna escapular. Essa parte do músculo trapézio age principalmente para retrair a escápula.
  • Parte inferior: proximalmente, a parte inferior (ou ascendente) se origina nos processos espinhosos das vértebras T6 a T12. As fibras musculares cursam superolateralmente e se inserem distalmente perto da extremidade medial da coluna escapular. Essa parte do músculo trapézio atua principalmente para abaixar a escápula. As partes superior e inferior do músculo trapézio atuam juntas para girar a escápula.

Latíssimo do dorso

O músculo latíssimo do dorso (do latim “latissime”, que significa largo, e “dorsi”, que significa costas) é um músculo bem grande das costas. Medialmente, ele se insere nos processos espinhosos da sétima à décima segunda vértebras torácicas (T7 - T12), na fáscia toracolombar, na parte posterior da crista ilíaca e nas três ou quatro últimas costelas, imediatamente lateral aos seus ângulos. As fibras cursam superolateralmente e terminam em um tendão que se insere distalmente no assoalho do sulco intertubercular no lado anterior do úmero. O músculo também pode se inserir no ângulo inferior da escápula. O latíssimo do dorso atua principalmente na adução e na rotação interna do braço.

Aprender os músculos do corpo não é tarefa fácil. São muitos detalhes: origem, inserção, função, inervação, vascularização....ufa! Está precisando de uma ajuda? Facilite seu trabalho com a nossa apostila de exercícios sobre os músculos do corpo humano.

Romboides

Os romboides (do grego “rhombus”, que significa “pipa”) compreendem tanto o músculos romboide menor quanto o romboide maior.

  • O músculo romboide menor se insere medialmente na porção inferior do ligamento nucal e nos processos espinhosos da sétima vértebra cervical e da primeira vértebra torácica (C7 - T1). Ele se insere distalmente na margem medial da escápula ao nível da espinha escapular.
  • O músculo romboide maior surge imediatamente inferior ao músculo romboide menor, se estendendo da segunda à quinta vértebras torácicas (T2 - T5). Dos processos espinhosos e dos ligamentos supraespinhosos dessas quatro vértebras, o músculo se insere distalmente na margem medial da escápula, inferiormente à espinha escapular.

Os romboides agem retraindo a escápula e rebaixando a cavidade glenoide, como ao abaixar o braço de uma posição elevada. Os romboides também mantêm a escápula próxima ao dorso do tronco.

Levantador da escápula

O músculo levantador da escápula (do latim “levare”, que significa “elevar”) é o último dos músculos extrínsecos superficiais. Superiormente, ele se insere no processo transverso das quatro vértebras cervicais superiores (C1 - C4), e inferiormente, do ângulo superior da escápula até a raiz da coluna escapular. Como o próprio nome sugere, o levantador da escápula eleva e gira a escápula para abaixar a cavidade glenóide.

Verifique mais informações sobre os músculos superficiais das costas através dos recursos a seguir:

Camada intermediária

Músculos serráteis (serreados) posteriores

Os músculos extrínsecos intermediários das costas são os músculos serráteis (serreados) posteriores. São músculos muito finos, geralmente designados músculos respiratórios superficiais.

  • O músculo serrátil (serreado) posterior superior se encontra profundamente ao trapézio e aos romboides. Ele se origina na parte inferior do ligamento nucal e nos processos espinhosos da sexta vértebra cervical até a segunda vértebra torácica (C6 - T2; algumas vezes a borda inferior do limite inferior pode ser o ligamento interespinhoso T2 / T3). O músculo segue inferolateralmente para se inserir distalmente nas bordas superiores da segunda à quinta, às vezes sexta, costelas (costelas 2 - 5 ou 6).
  • O músculo serrátil (serreado) posterior inferior encontra-se profundamente ao latíssimo do dorso. Tem origem nos processos espinhosos da décima primeira vértebra torácica à segunda ou terceira vértebras lombares (T11 - L2 / L3). Aqui, suas fibras se misturam com as da fáscia toracolombar. O músculo segue superolateralmente para se inserir distalmente nas bordas inferiores das três a quatro costelas inferiores (costelas 9 ou 10 - 12).

Desafie o seu conhecimento fazendo os testes a seguir sobre os músculos das costas:

Músculos intrínsecos das costas

Os verdadeiros músculos intrínsecos das costas são a camada mais profunda dos músculos inseridos na coluna vertebral. Eles recebem seu suprimento nervoso dos ramos dorsais dos nervos espinhais e são chamados de grupo intrínseco porque agem especificamente na coluna vertebral. Os muitos músculos deste grupo foram divididos em três camadas: uma camada superficial, uma camada profunda e uma camada mais profunda, mas todas atuam em conjunto para ajudar a manter a postura corporal e a mover a coluna vertebral.

Ufa! Há muito o que aprender. Veja mais informações sobre os músculos intrínsecos das costas a seguir:

Camada superficial

A camada superficial é composta pelos músculos esplênio e eretor da espinha.

Esplênio

Inferiormente, os músculos esplênios (do grego “esplenio”, que significa “curativo”) se ligam ao ligamento nucal e aos processos espinhosos da sétima vértebra cervical à sexta vértebra torácica (C7 - T6). As fibras musculares seguem diagonalmente através do dorso do pescoço e, dependendo de suas inserções superiores, recebem diferentes nomes:

Eretor da espinha

O eretor da espinha (do latim “erector”, que significa “aquele que ergue”) é uma confluência de três músculos e seus tendões. De medial a lateral, os três músculos que compõem o músculo eretor da coluna são: músculo espinhal, músculo longuíssimo e músculo iliocostal. Essas colunas de músculos são subdivididas em três sub-colunas. A origem do eretor da coluna está na superfície dorsal do sacro.

  • O músculo espinhal, que é o mais medial dos músculos eretores da espinha, se insere nos processos espinhosos das vértebras torácicas e das vértebras lombares superiores. As três partes do músculo espinhal são: espinhal do tórax, espinhal do pescoço e espinhal da cabeça.
  • O músculo longíssimo é o mais longo dos músculos das costas e se insere na junção dos processos transversais e costais das vértebras cervicais, torácicas e lombares. As três subdivisões desse músculo são: longuíssimo do tórax, longuíssimo do pescoço e longuíssimo da cabeça.
  • O músculo iliocostal segue superiormente para se inserir nos ângulos das costelas e nos processos transversos das vértebras cervicais inferiores. As três partes dessa coluna muscular são: iliocostal lombar, iliocostal torácico e iliocostal cervical.

Os músculos eretores da espinha de cada lado da coluna vertebral agem flexionando lateralmente a coluna vertebral. Quando agem em conjunto de ambos os lados da coluna vertebral, eles estendem as vértebras torácicas e lombares.

Camada profunda

Abaixo dos músculos intrínsecos superficiais das costas, há outra camada de músculos: os músculos intrínsecos profundos das costas, também conhecidos como "transversoespinhais". São eles o semiespinhal, o multífido e os rotadores. Um deles atravessa mais de seis segmentos vertebrais.

Semi-espinhal

Os músculos semi-espinhais são os mais superficiais dos músculos intrínsecos profundos. Eles seguem superiormente do meio da coluna torácica até a coluna cervical. Os músculos semi-espinhais compreendem o semi-espinhal da cabeça, o semi-espinhal do pescoço e o semi-espinhal do tórax

  • O músculo semi-espinhal da cabeça se origina nos processos articulares de C4, C5 e C6 e no processo transverso das vértebras C7 a T6. O músculo se insere entre as linhas nucais superior e inferior do osso occipital. O músculo age estendendo a cabeça.
  • O músculo semi-espinhal do pescoço se origina nas superfícies posteriores dos processos transversos de T1 a T5/T6 e se insere nos processos espinhosos das vértebras C2-C5. Esse músculo age estendendo a coluna vertebral.
  • O músculo semi-espinhal do tórax se origina nos processos transversos das vértebras  T6 a T10 e se insere nos processos espinhosos das vértebras C6 a T4.

Multífido

O músculo multífido se origina entre as cristas espinhosa e transversa no dorso do sacro, nos processos mamilares na região lombar, nos processos transversos na região torácica e nos processos articulares na região cervical. Esses músculos triangulares e curtos se originam em vários lugares, mas sempre seguem superior e medialmente por três a cinco segmentos vertebrais e depois se inserem nas espinhas vertebrais. O músculo multífido atua para girar o tronco.

Rotadores

Os rotadores ficam abaixo do músculo multífido. Eles se originam nas raízes dos processos transversos de vértebras únicas e seguem superiormente para se inserir no processo espinhoso da vértebra acima.

Camada mais profunda

A camada mais profunda dos verdadeiros músculos intrínsecos das costas compreende os músculos interespinhais e intertransversais.

Interespinhais

Os interespinhais se originam na espinha da vértebra acima e se inserem na espinha da vértebra de baixo. Esses músculos são músculos posturais.

Intertransversais

Os músculos intertransversais se originam no processo transverso da vértebra de cima e se inserem no processo transverso da vértebra abaixo.

Faça os testes a seguir sobre os músculos intrínsecos das costas para consolidar o seu conhecimento:

Músculos das costas - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!