Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
EN | DE | PT | ES Contato Como estudar Entrar Cadastrar
Pronto para aprender?
Selecione a sua ferramenta de estudo favorita

Plexo braquial

O plexo braquial é uma complexa rede nervosa que dá origem a todos os nervos motores e sensitivos do membro superior. Ele se origina a partir dos ramos anteriores dos nervos espinais C5 a T1, que se fundem e se ramificam, se organizando em troncos e divisões, até finalmente formarem os ramos terminais. Esses ramos terminais são responsáveis pela inervação motora e sensitiva do membro superior, e incluem os nervos musculocutâneo, axilar, radial, mediano e ulnar.

Além dos ramos terminais, o plexo braquial dá origem a vários ramos pré-terminais, também chamados de ramos supraclaviculares, que se originam em diferentes posições ao longo de sua extensão.

O plexo braquial é um tema desafiador e complexo devido à sua origem, ramificações e relações anatômicas. Os estudantes costumam ficar perdidos ao ler os livros-texto sobre esse assunto. Por isso que nós preparamos um resumo claro e conciso sobre o plexo braquial, que vai te ajudar a compreendê-lo e memorizar seus componentes.

Este artigo vai discutir a anatomia e as funções do plexo braquial.

Informações importantes sobre o plexo braquial
Raízes C5, C6, C7, C8 e T1
Troncos Tronco superior
Tronco médio
Tronco inferior
Divisões Três divisões anteriores:
- Divisão anterior do tronco superior
- Divisão anterior do tronco médio
- Divisão anterior do tronco inferior
Três divisões posteriores:

- Divisão posterior do tronco superior
- Divisão posterior do tronco médio
- Divisão posterior do tronco inferior
Fascículos Lateral
Medial
Posterior
Ramos terminais Nervo musculocutâneo
Nervo axilar
Nervo radial
Nervo mediano
Nervo ulnar
Inervação Inervação sensitiva e motora do braço

Antes de mergulhar na leitura aproveite nossa videoaula sobre o plexo braquial para aprender de forma rápida e eficiente:

Conteúdo
  1. Anatomia
  2. Raízes
  3. Troncos
  4. Divisões
  5. Fascículos
  6. Ramos supraclaviculares
    1. Nervo dorsal da escápula
    2. Nervo supraescapular
    3. Nervo torácico longo
    4. Nervo subclávio
  7. Ramos do fascículo lateral
    1. Nervo peitoral lateral
    2. Raiz lateral do nervo mediano
    3. Nervo musculocutâneo
  8. Ramos do fascículo medial
    1. Nervo peitoral medial
    2. Nervo cutâneo medial do braço
    3. Nervo cutâneo medial do antebraço
    4. Raiz medial do nervo mediano
    5. Nervo ulnar
  9. Ramos do fascículo posterior
    1. Nervos subescapulares
    2. Nervo toracodorsal
    3. Nervo axilar
    4. Nervo radial
    5. Nervo mediano
  10. Notas clínicas
    1. Lesão do plexo braquial
    2. Lesão do nervo mediano
    3. Lesão do nervo ulnar
    4. Lesão do nervo radial
  11. Referências
+ Mostrar todo

Anatomia

O plexo braquial se origina dos ramos anteriores dos nervos espinais C5 a T1, que formam suas raízes. Essas raízes se fundem para formar troncos, que subsequentemente se separam, formando as divisões, que por sua vez se fundem em fascículos, que dão origem aos ramos terminais do plexo braquial.

Anatomia do plexo braquial visualizada em um cadáver. Note as 5 raízes, os 3 troncos, as 6 divisões, os 3 fascículos e os 5 ramos terminais.

Além dos ramos terminais do plexo braquial, existem vários nervos que se ramificam a partir de segmentos mais proximais do plexo. Esses “ramos pré-terminais” se originam dos troncos e das raízes, e são coletivamente chamados de ramos supraclaviculares do plexo braquial. Os fascículos, por sua vez, são chamados de ramos infraclaviculares do plexo braquial, enquanto os nervos que se ramificam deles são os ramos terminais do plexo braquial.

Raízes

O plexo braquial se origina dos ramos anteriores dos nervos espinais C5 a T1, que emergem da medula espinal. Logo após a sua origem, essas 5 raízes nervosas se unem para formar três troncos: superior, medial e inferior.

Esse segmento do plexo braquial dá origem a três ramos laterais: nervo dorsal da escápula, nervo torácico longo e nervo intercostal.

Troncos

Os troncos se originam a partir das raízes do plexo braquial, da seguinte forma:

  • O tronco superior é formado pelas raízes de C5 e C6.
  • O tronco médio é formado somente pela raiz de C7.
  • O tronco inferior é formado pelas raízes de C8 e T1.

Uma dica para se lembrar disso: imagine que os seus dedos são os cinco ramos anteriores (C5 a T1), sendo o seu polegar C5 e o seu dedo mínimo T1. Quando você conecta o polegar (C5) com o indicador (C6), você forma o tronco superior. O dedo médio (C7) forma sozinho o tronco médio, enquanto o anelar (C8) e o dedo mínimo (T1) se conectam para formar o tronco inferior.

No local de sua origem, os troncos passam sobre a base do trígono posterior do pescoço, seguindo entre os músculos escalenos anterior e médio e atrás da artéria subclávia. Os troncos cruzam então sobre o ápice do pulmão e a primeira costela, e seguem em direção à clavícula.

Nesse segmento do plexo braquial, o tronco superior dá origem a dois ramos supraclaviculares: os nervos supraescapular e subclávio (nervo para o músculo subclávio).

Divisões

Quando alcançam a face posterior do terço médio da clavícula, cada um dos três troncos se separam, formando uma divisão anterior e uma posterior. Isso cria 6 divisões no total, 3 anteriores e 3 posteriores. Cada uma delas segue seu trajeto inferiormente, posteriormente à clavícula, para entrar na região axilar.

As divisões do plexo braquial não dão origem a nenhum ramo. Em vez disso, eles se unem umas às outras para formar o próximo segmento do plexo braquial: os fascículos.

Fascículos

Os fascículos do plexo braquial são formados pelas 3 divisões anteriores e pelas 3 divisões posteriores, que se fundem em um padrão específico:

  • O fascículo lateral é formado pela união das divisões anteriores do tronco superior e do tronco médio.
  • O fascículo medial é uma continuação direta da divisão anterior do tronco inferior.
  • O fascículo posterior é formado pela união das divisões posteriores de todos os três troncos.

Os fascículos estão dispostos ao redor da segunda parte da artéria axilar, e são nomeados de acordo com sua posição em relação a ela. Sendo assim, é fácil se lembrar que o fascículo lateral está situado lateralmente à artéria axilar, enquanto o fascículo medial está localizado medialmente à essa artéria e o fascículo posterior, posteriormente.

Os fascículos lateral e medial inervam os músculos do compartimento anterior (flexor) do antebraço, enquanto o fascículo posterior inerva os músculos do compartimento posterior (extensor) do antebraço.

Cada um dos fascículos dá origem a um ou mais ramos pré-terminais.

  • O fascículo lateral dá origem ao nervo peitoral lateral.
  • O fascículo posterior dá origem aos nervos subcapsular superior, toracodorsal e subescapular inferior.
  • O fascículo medial dá origem ao nervo peitoral medial, nervo cutâneo medial do braço e nervo cutâneo medial do antebraço.

Os fascículos terminam ao nível da margem inferior do músculo peitoral menor, ao darem origem aos seus respectivos ramos terminais:

  • O fascículo lateral forma o nervo musculocutâneo e a raiz lateral do nervo mediano.
  • O fascículo posterior origina os nervos radial e axilar.
  • O fascículo medial dá origem ao nervo ulnar e à raiz medial do nervo mediano.

Ramos supraclaviculares

Nervo dorsal da escápula

O nervo dorsal da escápula se origina diretamente da raiz do nervo espinal C5, mas ocasionalmente pode se originar do tronco superior do plexo braquial. Ele fornece inervação motora para os músculos levantador da escápula, romboide maior e romboide menor.

Nervo supraescapular

O nervo supraescapular se origina do tronco superior e é formado por fibras de C5 e C6. Ele fornece inervação sensitiva para as articulações glenoumeral e acromioclavicular, e motora para os músculos supra-espinal e infra-espinal.

Nervo torácico longo

O nervo torácico longo se origina da fusão das raízes de C5, C6 e C7. Ele fornece inervação motora para o músculo serrátil anterior.

Nervo subclávio

O nervo subclávio se origina do tronco superior do plexo braquial e contém fibras dos nervos espinais C5 e C6. Ele fornece inervação motora para o músculo subclávio.

Ramos do fascículo lateral

O fascículo lateral dá origem a dois ramos pré-terminais: o nervo peitoral lateral e a raiz lateral do nervo mediano. Ele também dá origem ao nervo musculocutâneo, um dos ramos terminais do plexo braquial.

Nervo peitoral lateral

O nervo peitoral lateral se origina do fascículo lateral do plexo braquial e é formado por fibras de C5, C6 e C7. Através de anastomoses com o nervo peitoral medial, ele participa da inervação do músculo peitoral menor.

Raiz lateral do nervo mediano

Esse é um pequeno ramo que constitui uma das duas raízes do nervo mediano. Ele se funde com a outra, a raiz medial, ramo do fascículo medial, para formar o nervo mediano.

Nervo musculocutâneo

O nervo musculocutâneo é um ramo terminal do fascículo lateral, e transporta fibras dos nervos espinais C5, C6 e C7. Ele é um nervo misto que fornece inervação motora e sensitiva para o membro superior.

As fibras motoras do nervo musculocutâneo inervam os músculos do compartimento anterior do braço: bíceps braquial, coracobraquial e braquial. As fibras sensitivas do nervo inervam a pele da região lateral do antebraço através do nervo cutâneo lateral do antebraço.

Ramos do fascículo medial

O fascículo medial dá origem aos nervos peitoral medial, cutâneo medial do braço, cutâneo medial do antebraço, raiz medial do nervo mediano e nervo ulnar (outro ramo terminal do plexo braquial).

Nervo peitoral medial

O nervo peitoral medial se origina do fascículo medial do plexo braquial, e contém fibras dos nervos espinais C8 e T1. Ele fornece inervação motora para o músculo peitoral menor e para a parte esternocostal inferior do músculo peitoral maior.

Nervo cutâneo medial do braço

O nervo cutâneo medial do braço se origina do fascículo medial e transporta fibras dos nervos espinais C8 e T1. Ele inerva a pele da porção inferior da região medial do braço.

Nervo cutâneo medial do antebraço

O nervo cutâneo medial do antebraço se origina do fascículo medial, e é formado por fibras do nervo espinal T1. Ele fornece inervação sensitiva para a pele do braço (sobre o músculo bíceps braquial) e do antebraço (região medial).

Raiz medial do nervo mediano

A raiz medial do nervo mediano se funde com a raiz lateral, já mencionada anteriormente, para formar o tronco do nervo mediano.

Nervo ulnar

O nervo ulnar é um ramo terminal do fascículo medial do plexo braquial, e possui fibras dos nervos espinais C8 e T1. Assim como o nervo mediano, o nervo ulnar é um nervo misto, que fornece inervação sensitiva e motora para o antebraço e para a mão.

A parte motora do nervo ulnar inerva:

  • Os músculos do antebraço que não são inervados pelo nervo mediano (flexor ulnar do carpo, metade medial do flexor profundo dos dedos).
  • Todos os músculos intrínsecos da mão, exceto os dois lumbricais laterais, o oponente do polegar, o abdutor curto do polegar e o flexor curto do polegar.

A porção sensitiva do nervo ulnar inerva:

  • A pele anterior e posterior da metade medial da palma da mão.
  • A pele anterior e posterior do dedo mínimo e da metade medial do anelar.

Ramos do fascículo posterior

O fascículo posterior do plexo braquial dá origem aos nervos subescapular, toracodorsal e axilar, bem como ao nervo radial (outro ramo terminal).

Nervos subescapulares

Normalmente eles são dois: nervo subescapular superior e subescapular inferior. Ambos se originam do fascículo posterior e são formados por fibras de C5. O nervo subescapular superior inerva a parte superior do músculo subescapular, enquanto o nervo subescapular inferior inerva o restante do músculo subescapular, bem como o músculo redondo maior.

Nervo toracodorsal

O nervo toracodorsal se origina do fascículo posterior do plexo braquial, e é formado por fibras de C7 e C8. Ele fornece a inervação motora para o músculo latíssimo do dorso.

Nervo axilar

O nervo axilar é um dos ramos terminais do fascículo posterior, e é formado por fibras de C5 e C7. Ele é um nervo misto que fornece inervação motora e sensitiva para a região do ombro. O nervo axilar inerva os músculos deitoide e redondo menor, bem como a pele sobre o músculo deltoide.

Nervo radial

O nervo radial é o segundo ramo terminal do fascículo posterior do plexo braquial, e é formado por fibras dos de C5 a T1. Ele é um nervo misto que fornece inervação motora e sensitiva para o braço e para o antebraço.

A sua porção motora inerva:

A sua porção sensitiva inerva:

  • A pele da superfície posterior do braço.
  • A pele da região central da superfície posterior do antebraço.
  • A pele da superfície lateral do dorso da mão.
  • A pele da região posterior do polegar, do indicador e da metade lateral do dedo médio.

Nervo mediano

O nervo mediano é formado pela fusão de duas raízes que se originam dos fascículos lateral e medial do plexo braquial:

  • A raiz lateral do nervo mediano é um ramo terminal do fascículo lateral.
  • A raiz medial do nervo mediano é um ramo terminal do fascículo medial.

O nervo mediano atravessa todo o membro superior e termina na mão, se dividindo em seus ramos terminais. Ele é um nervo misto, que fornece inervação motora e sensitiva para várias regiões do antebraço e da mão.

O nervo mediano fornece inervação motora para:

O nervo mediano fornece inervação sensitiva para:

  • A pele da metade lateral da palma da mão.
  • A pele da porção anterior do polegar, do indicador, do dedo médio e da metade lateral do anelar.
  • A pele da porção posterior do polegar, do indicador e da metade lateral do dedo médio.

Consolide os seus conhecimentos com o nosso teste:

Plexo braquial - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!