EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Fígado - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.104.786 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Fígado

O fígado é um órgão grande e essencial, encontrado no quadrante superior direito do abdome. Ele é um órgão acessório multifuncional do trato gastrointestinal, e realiza as funções de desintoxicação, síntese de proteínas, produção bioquímica e armazenamento de nutrientes, além de outras funções não mencionadas. É a maior glândula no corpo humano, pesando aproximadamente 1,5 quilogramas, e é completamente recoberto por peritônio visceral, exceto por sua área nua, que é onde o órgão encontra-se em contato com o diafragma.

Esse artigo irá destacar os principais conhecimentos anatômicos que geralmente são exigidos, além de algumas notas sobre achados clínicos de patologias do fígado.

Fatos importantes sobre o fígado
Função Órgão acessório do trato gastrointestinal, desintoxicação, síntese de proteínas, produção bioquímica, armazenamento de nutrientes, dentre outras
Anatomia Lobos: direito, esquerdo, caudado, quadrado 
Superfícies: diafragmática, visceral
Ligamentos: coronário, triangular esquerdo, falciforme, redondo e venoso 
Fissuras e recessos: porta hepatis (fissura central - contém veia porta, artéria hepática, plexo nervoso hepático, ductos hepáticos e vasos linfáticos), recesso subfrênico (divisão entre o fígado e o diafragma), recesso hepatorrenal (separa o fígado do rim e da glândula suprarrenal direita)
Drenagem linfática Linfonodos hepáticos -> linfonodos celíacos -> cisterna do quilo
Vascularização Funcional: veia porta (processamento metabólico de substâncias absorvidas no intestino) 
Nutritiva: artéria hepática (suprimento do tecido hepático com oxigêncio e nutrientes) 
Drenagem: veia hepática -> veia cava inferior -> átrio direito 
Inervação Plexo hepático, plexo celíaco
Notas clínicas Insuficiência hepática, cirrose, hipertensão portal, colestase, carcinoma hepatocelular

Lobos

Existem quatro lobos anatômicos no fígado, que são subdivididos em segmentos ainda menores, de acordo com seu suprimento sanguíneo. O lobo direito é o maior dos quatro, sendo o lobo esquerdo menor e achatado.

O lobo caudado se encontra entre a fissura do ligamento venoso e a veia cava inferior, enquanto o lobo quadrado está localizado entre a vesícula biliar e a fissura do ligamento redondo do fígado. A parte esquerda do fígado, que é conhecido como fígado funcional, contém todos os lobos, exceto o direito.

Superfícies

As duas maiores superfícies do fígado são a superfície diafragmática e a superfície visceral. A última é recoberta por peritônio, exceto na região porta hepatis e o leito da vesícula biliar. Ela está diretamente relacionada a várias estruturas anatômicas, que incluem:

  • duodeno
  • vesícula biliar
  • flexura hepática
  • cólon transverso
  • rim direito
  • glândula suprarrenal

A superfície diafragmática também é recoberta por peritônio, exceto na área nua.

Videoaula recomendada: Fígado in situ
Fígado in situ observado a partir de uma vista anterior do abdome (abdómen) com o fígado retraido.

Ligamentos

Existem cinco ligamentos que se relacionam diretamente com o fígado, sendo chamados:

  • Ligamento coronário -  formado pela reflexão peritoneal do diafragma ao fígado, possuindo duas camadas que se encontram à direita.
  • Ligamento triangular esquerdo – é uma mistura do ligamento falciforme e do omento menor.
  • Ligamento falciforme – não é de origem embriológica, mas uma reflexão peritoneal da parede abdominal superior desde o umbigo até o fígado, e possui o ligamento redondo do fígado em sua borda livre.
  • Ligamento redondo do fígado – É um remanescente fibroso da veia umbilical que ainda se estende da porção interna do umbigo até o fígado.
  • Ligamento venoso – também é um remanescente do ducto venoso. No interior do útero ele se estende entre a veia umbilical e a veia cava inferior.

Porta hepatis e recessos do fígado

A porta hepatis é a fissura intraperitoneal central do fígado, que separa os lobos caudado e quadrado. Ela é a entrada e a saída de vários vasos importantes, incluindo a veia porta, a artéria hepática, o plexo nervoso hepático, os ductos hepáticos e os vasos linfáticos.

Porta hepatis - vista inferior (verde)

O recesso subfrênico, que é dividido pelo ligamento falciforme do fígado, é a divisão entre o fígado e o diafragma.

O recesso hepatorrenal encontra-se na região inferior direita do fígado e o separa do rim, anterior e inferiormente, e da glândula suprarrenal, posterior e inferiormente.

Drenagem linfática

A drenagem linfática é realizada principalmente por linfonodos hepáticos, que podem ser encontrados ao redor da porta hepatis. Dali eles continuam para os linfonodos celíacos e eventualmente drenam para a cisterna do quilo.

Vasos linfáticos e linfonodos do fígado e estômago

Suprimento sanguíneo

O fígado é um órgão especial, no sentido de que ele recebe mais sangue venoso que arterial devido ao fato de auxiliar na limpeza do sangue através da desintoxicação. A maior parte do suprimento vascular é levada ao órgão pela veia porta, e o restante pela artéria hepática. As veias hepáticas fazem a drenagem venosa do fígado, sendo formadas pela união das veias centrais, e drenam diretamente para a veia cava inferior, logo antes de ela passar pelo diafragma.

Inervação

O suprimento nervoso do fígado vem do plexo hepático, que viaja ao longo da artéria hepática e da veia porta. O fígado recebe ainda fibras simpáticas do plexo celíaco e fibras parassimpáticas dos troncos vagais anterior e posterior.

Plexo hepático - vista anterior (amarelo)

Notas Clínicas

Os sinais clínicos característicos de disfunção hepática incluem:

  • icterícia e colestase
  • hipoalbuminemia
  • hiperamonemia
  • hipoglicemia
  • eritema palmar
  • angiomas aracneiformes
  • hipogonadismo
  • ginecomastia
  • perda ponderal
  • depleção muscular

Se um ou mais dos sintomas mencionados anteriormente encontram-se presentes, um teste sanguíneo é realizado para avaliar a integridade dos hepatócitos, a função de excreção biliar e a função dos hepatócitos. As desordens hepáticas mais comuns incluem falência hepática, cirrose, hipertensão porta e colestase.
 

Fígado - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.104.786 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • Neil S. Norton, Ph.D. and Frank H. Netter, MD: Netter’s Head and Neck Anatomy for Dentistry, 2nd Edition, Elsevier Saunders, Chapter 22 Introduction to the Upper Limb, Back, Thorax and Abdomen, Page 593 to 594.
  • Frank H. Netter, MD: Atlas of Human Anatomy, Fifth Edition, Saunders - Elsevier, Chapter 4 Abdomen, Subchapter 28 Viscera (Accessory Organs), Guide  Abdomen: Viscera (Accessory Organs) - Liver Page 148 to 149.
  • Kumar, Abbas and Aster: Robbins Basic Pathology, 9th Edition, Elsevier - Saunders, Chapter 15 Liver, Gallbladder and Biliary Tract, The Liver, Clinical Syndromes, Table 15.1 and 15.2, Page 604.

Autor:

  • Dr. Alexandra Sieroslawska

Ilustrações:

  • Ilustração do fígado: Begoña Rodriguez
  • Vista do fígado, corte sagital: Paul Kim
  • Fígado, corte transversal: National Library of Medicine
  • Lobo direito, lobo esquerdo, lobo caudado e lobo quadrado do fígado: Irina Münstermann
  • Superfície diafragmática, área nua, superfície visceral do lobo esquerdo e superfície visceral do lobo direito: Irina Münstermann
  • Ligamentos coronário, triangular esquerdo, falciforme, redondo e venoso: Irina Münstermann
  • Vasos linfáticos e linfonodos do fígado e estômago: Esther Gollan
  • Artéria hepática comum: Begoña Rodriguez
  • Artéria hepática comum, veia porta hepática e veias hepáticas: Irina Münstermann
  • Plexo hepático: Irina Münstermann

Tradução para o português, revisão e layout:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
  • Rafaela Ervilha Linhares
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 4 artigos

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Crie sua conta gratuitamente.
Comece a aprender anatomia em menos de 60 segundos.