EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Músculo quadricípite femoral - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.227.232 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Músculo quadricípite femoral

O músculo quadríceps (quadricípite) femoral é um músculo de quatro cabeças da coxa, que cobre quase completamente o fémur. Ele é um dos mais fortes músculos do corpo humano (área transversal fisiológica > 150 cm2). Ele contribui significativamente para a definição da forma dos contornos lateral e anterior da coxa. A sua inervação é feita pelo nervo femoral (L2-4). 

O nome do músculo deriva do latim, do qual se traduz literalmente como "músculo de quatro cabeças".

As quatro cabeças do músculo são: o músculo reto femoral, o músculo vasto medial, o músculo vasto lateral e o músculo vasto intermédio.

Fatos sobre o músculo quadricípite femoral
Origem  Reto femoral: espinha ilíaca anterior da pelve, margem superior do acetábulo da pelve
Vasto medial: linha intertrocantérica do fémur
Vasto lateral: linha áspera, trocânter maior do fémur
Vastus intermédio: lado anterior do fémur
Inserção Tuberosidade da tíbia (todas as cabeças) - forma ligamento patelar
Inervação Nervo femoral
Vascularização Artéria femoral
Função Extensão do joelho, flexão da anca (apenas o reto femoral) 
Nota clínica Reflexo patelar ausente, paralisia do músculo 

Este artigo irá abordar todos os importantes factos anatómicos sobre o músculo quadríceps (quadricípite) femoral, bem como os movimentos que ele provoca.

Músculo quadricípite femoral (verde) - vista anterior

Anatomia

Músculo reto femoral

O músculo reto femoral possui duas origens na espinha ilíaca anterior inferior da pelve e na margem superior do acetábulo. Distalmente suas fibras terminam em um tendão de inserção comum (tendão do quadríceps ou tendão do quadricípite).

Músculo vasto medial

O músculo vasto medial corre em espiral ao redor do eixo da linha áspera e linha intertrocantérica do fêmur e se funde com o tendão do quadríceps (quadricípite) em sua maior parte. Uma segunda parte – referida como retináculo medial da patela (rótula) – sobrepassa a patela (rótula) medialmente e se insere no côndilo medial da tíbia.

Músculo vasto lateral

O músculo vasto lateral se origina da linha áspera e do trocânter maior do fêmur, dá uma volta no eixo do osso e corre principalmente em direção ao tendão do quadríceps (quadricípite). Uma pequena parte corre ao redor da patela (rótula) lateralmente, como uma imagem em espelho do músculo vasto medial, e se insere no côndilo lateral da tíbia (retináculo lateral da patela ou retináculo lateral da rótula).

Músculo vasto intermédio

O músculo vasto intermédio se inicia na face anterior do fêmur e termina no tendão de inserção comum. Na altura da base patelar (da rótula), uma pequena parte se separa e se insere no recesso suprapatelar da cápsula articular do joelho (músculo articular do joelho). Apesar dele não contar como um músculo independente, às vezes é considerado como uma “quinta cabeça” do quadríceps (quadricípite).

O tendão do quadríceps (quadricípite) corre sobre a face ventral através do periósteo da patela (rótula) e finalmente se insere na tuberosidade da tíbia. A parte abaixo do ápice da patela (rótula) é chamada de ligamento patelar (ligamento rotuliano).

Função

O quadríceps (quadricípite) é o único extensor da articulação do joelho. Assim ele possui um papel chave em todos os movimentos que envolvem a extensão do joelho (ex.: caminhar, subir escadas, levantar-se da posição sentado). Além disso ele impede que o joelho seja comprimido na posição ortostática. Adicionalmente o músculo reto femoral força uma flexão da articulação do quadril (da anca). Em uma pequena extensão o músculo vasto medial está envolvido na rotação interna e o músculo vasto lateral na rotação externa da articulação do joelho. O músculo articular do joelho está diretamente ligado à cápsula articular do joelho e à bursa (bolsa) sinovial suprapatelar. Durante a extensão do joelho ele puxa ambas as estruturas proximalmente e, dessa forma, previne seu aprisionamento entre a patela (rótula) e o fêmur.

Videoaula recomendada: Músculo quadríceps (quadricípite) femoral
Origem, inserção e funções do músculo quadríceps (quadricípite) femoral.

O tendão do quadríceps (quadricípite) utiliza a patela (rótula) como um osso sesamóide. Isso traz duas vantagens:

  1. O braço de alavanca é alongado, o que efetivamente aumenta o torque (momento de torção). Assim o músculo precisa de menos força para movimentar o osso. 
  2. A patela protege a articulação do joelho de danos através do  tendão do quadríceps (quadricípite).

Nota clínica

Clinicamente o quadríceps (quadricípite) é o músculo de referência para as raízes neurais L3 e L4. Um reflexo patelar (rotuliano) ausente pode revelar uma hérnia discal na altura de L3 ou L4. Em contraste, a paralisia do quadríceps (quadricípite) por uma lesão periférica é tipicamente demonstrada pela incapacidade de caminhar adequadamente e subir escadas. De maneira interessante o ortostatismo pode ser inicialmente compensado pela ajuda dos ligamentos e cápsula articular do joelho, e pela inclinação da porção superior do corpo.

De todos os músculos do corpo humano o músculo reto femoral é o mais propenso a encurtamento, e, portanto, particularmente vulnerável a lesões. Normalmente deve-se ser capaz de tocar as nádegas com o calcanhar. Para prevenir um encurtamento do quadríceps (quadricípite) é fortemente recomendado a prática de exercícios de alongamento após os exercícios físicos.

Músculo quadricípite femoral - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.227.232 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • M. Schünke/E. Schulte/U. Schumacher: Prometheus – LernAtlas der Anatomie – Allgemeine Anatomie und Bewegungssystem, 2.Auflage, Thieme Verlag (2007), S.476-477
  • W. Graumann/ D.Sasse: CompactLehrbuch der gesamten Anatomie – Band 2 – Bewegungsapparat, Schattauer Verlag (2003), S.165-169
  • R. Wirhed: Sportanatomie – Bewegungslehre, 3.Auflage, Schattauer Verlag (2001), S.171-175
  • M. Schünke: Topographie und Funktion des Bewegungssystems, Thieme Verlag (2000), S.344-345 

Autor:

  • Achudhan Karunaharamoorthy 

Ilustrações:

  • Músculo quadríceps femoral - vista anterior - Irina Münstermann
  • Músculo quadríceps femoral - vista anterior - Liene Znotina
  • Músculo reto femoral - vista anterior - Liene Znotina
  • Músculo vasto medial - vista anterior - Liene Znotina
  • Músculo vasto lateral - vista anterior - Liene Znotina
  • Músculo vasto intermédio - vista anterior - Liene Znotina
  • Ligamento patelar - vista anterior - Liene Znotina
  • Tendão quadríceps femoral - perspetiva sagital - Paul Kim
  • Ligamento patelar - perspetiva sagital - Paul Kim 

Tradução para português e layout:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
  • Beatriz la Féria
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 9 artigos

Assista videoaulas

Mostre mais 22 videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!