Conexão perdida. Por favor atualize a página.
Conectado
EN | DE | PT | ES Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Visão geral dos músculos da perna - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Visão geral dos músculos da perna

Músculos da perna (Musculi cruris)

Anatomicamente, a perna é definida como a região do membro inferior abaixo do joelho. Ela é formada por um compartimento posterior, um anterior e um lateral. Consequentemente, os músculos da perna são organizados em três grupos:

Os músculos da perna realizam diferentes movimentos no tornozelo e no pé, que são essenciais para muitas atividades, como caminhar, correr e dançar. Os grupos musculares são considerados como unidades funcionais, pois embora os músculos individuais em cada compartimento tenham funções adicionais, a função principal de cada compartimento é o mais importante.

  • O grupo anterior consiste em músculos que realizam principalmente a dorsiflexão do pé na articulação do tornozelo, uma ação particularmente importante para a fase de balanço do ciclo da marcha em que a perna é levantada do solo.
  • O grupo posterior de músculos realiza principalmente a flexão plantar do pé na articulação do tornozelo, uma ação importante para a fase de retirada do pé do ciclo da marcha, na qual o pé se prepara para deixar o solo. A flexão plantar também é importante para manter a postura em pé e durante a deambulação.
  • O grupo lateral consiste em músculos que realizam principalmente a eversão do pé na articulação subtalar. Essa ação desempenha um papel importante na manutenção do equilíbrio ao ficar em pé sobre uma perna ou caminhar em superfícies irregulares.

Este artigo irá apresentá-lo à anatomia e função dos músculos da perna.

Informações importantes sobre os músculos da perna
Definição Músculos da extremidade inferior, abaixo da articulação do joelho, que produzem principalmente os movimentos do pé na articulação do tornozelo
Grupo anterior (dorsiflexor) Tibial anterior, extensor longo dos dedos, fibular terceiro, extensor longo do hálux
Grupo posterior (flexor plantar) Grupo muscular superficial:
- Gastrocnêmio
- Plantar
- Sóleo
Grupo muscular profundo:

- Tibial posterior
- Flexor longo do hálux
- Poplíteo
- Flexor longo dos dedos
Grupo lateral (fibular) Fibular longo, fibular curto
Inervação Compartimento anterior: nervo fibular profundo
Compartimento posterior:
nervo tibial
Compartimento lateral:
nervo fibular superficial
Vascularização Compartimento anterior: artéria tibial anterior
Compartimento posterior:
artéria tibial posterior
Compartimento lateral:
artéria fibular
Função Compartimento anterior: dorsiflexão
Compartimento posterior:
flexão plantar
Compartimento lateral:
eversão
Conteúdo
  1. Grupo anterior (dorsiflexor)
    1. Músculo tibial anterior
    2. Extensor longo dos dedos
    3. Fibular terceiro
    4. Extensor longo do hálux
  2. Grupo posterior (flexor plantar)
    1. Camada superficial
    2. Camada profunda
  3. Grupo fibular (lateral)
    1. Fibular longo
    2. Fibular curto
  4. Bibliografia
+ Mostrar todo

Grupo anterior (dorsiflexor)

Músculo tibial anterior

O tibial anterior é um músculo fusiforme que se origina na superfície lateral do côndilo tibial e nos dois terços superiores da diáfise proximal da tíbia. Ele segue inferiormente pela perna até atingir o terço distal da tíbia, onde se estende em um tendão em forma de cordão. O tendão continua ao longo do tornozelo e dorso do pé para se inserir no osso cuneiforme medial e na base do primeiro osso metatarsal do pé.

O tibial anterior é inervado pelo ramo fibular profundo do nervo fibular comum. Seu suprimento sanguíneo é derivado de ramos da artéria tibial anterior e, em menor extensão, da artéria tibial posterior. 

As funções do tibial anterior são a dorsiflexão do pé na articulação talocrural e a inversão do pé na articulação subtalar. Também auxilia no suporte dinâmico do arco medial do pé.

Domine a anatomia dos músculos da perna explorando nossos vídeos, testes, ilustrações e artigos.

Extensor longo dos dedos

O extensor longo dos dedos é um músculo semelhante a uma pena que se origina na metade proximal da superfície medial da fíbula, na superfície anterior do côndilo tibial lateral e na superfície anterior da membrana interóssea. Ele desce inferiormente até logo acima do tornozelo, onde se estende em um tendão que passa sob o retináculo extensor superior e através do retináculo extensor inferior. Dentro do retináculo extensor, o tendão se divide em quatro tendões menores que se inserem na superfície dorsal das falanges médias e distais dos quatro dedos laterais do pé.

O extensor longo dos dedos é inervado pelo nervo fibular profundo (nervo peroneal profundo) (L5, S1) e vascularizado pelas artérias tibial anterior e fibular (peroneal).

As funções do extensor longo dos dedos são: extensão do 2º ao 5º dedos e dorsiflexão do pé. Também auxilia o tibial anterior a realizar a inversão do pé na articulação subtalar.

Fibular terceiro

Músculo fibular terceiro (Musculus fibularis tertius)

O fibular terceiro é um músculo delgado que costuma ser descrito como uma parte do extensor longo dos dedos. Origina-se da face medial do terço distal da fíbula, da superfície anterior adjacente da membrana interóssea e do septo intermuscular anterior e se dirige para baixo ao longo da face lateral da perna. Em seguida, ele se estende em um tendão que passa profundamente ao retináculo extensor superior, acompanhado pelo extensor longo dos dedos. O tendão do fibular terceiro se insere na superfície dorsal da base do quinto metatarsal.

O fibular terceiro é inervado pelo nervo fibular profundo (L5, S1). Seu suprimento sanguíneo é derivado de ramos das artérias tibial anterior, tibial posterior e dorsal do pé.

A principal função do fibular terceiro é auxiliar na dorsiflexão do pé no tornozelo, complementando as ações do tibial anterior e do extensor longo dos dedos. O fibular terceiro também pode atuar na articulação subtalar auxiliando os fibulares longo e curto na eversão do pé.

Aprenda tudo sobre o fibular terceiro aqui:

Extensor longo do hálux

O extensor longo do hálux é um músculo unipenado encontrado entre os músculos tibial anterior e extensor longo dos dedos. Origina-se da face anteromedial do terço médio da fíbula e da membrana interóssea adjacente. O músculo se dirige para baixo e medialmente e se estende em um tendão delgado que corre ao longo da superfície dorsal do pé, passando por baixo do retináculo extensor superior. O tendão se insere na base e na superfície dorsal da falange distal do hálux.

O extensor longo do hálux é inervado pelo nervo fibular profundo (L5). Recebe seu suprimento sanguíneo principalmente da artéria tibial anterior, com contribuições da artéria fibular (peroneal), artéria maleolar medial anterior, artéria dorsal do pé e artéria metatarsal plantar do primeiro dedo.

A principal função do extensor longo do hálux é a extensão do hálux nas articulações metatarsofalangeanas. Além disso, o músculo pode atuar na articulação do tornozelo e auxiliar os outros músculos do grupo anterior a realizar a dorsiflexão do pé.

Grupo posterior (flexor plantar)

Camada superficial

A camada superficial do grupo posterior consiste nos músculos gastrocnêmio, plantar e sóleo. As duas cabeças do gastrocnêmio, juntamente com o sóleo, constituem um músculo composto de três cabeças, conhecido coletivamente como tríceps sural.

Gastrocnêmio

O gastrocnêmio é um músculo de duas cabeças que forma a maior parte dos tecidos moles na parte posterior da perna, conhecido como panturrilha.

  • A cabeça medial do gastrocnêmio se origina da superfície posterior do côndilo medial e da superfície poplítea da diáfise femoral.
  • A cabeça lateral origina-se da superfície lateral do côndilo lateral e da parte inferior da linha supracondilar.

Os dois ventres musculares se unem na linha média na margem inferior da fossa poplítea em um único ventre muscular. Suas fibras continuam até o ponto médio da panturrilha, onde gradualmente se estendem em uma ampla aponeurose. Ao receber o tendão do sóleo, a aponeurose se estreita no tendão do calcâneo (tendão de Aquiles) e se insere na superfície posterior do calcâneo.

O gastrocnêmio é inervado pelo nervo tibial (S1, S2). Seu suprimento sanguíneo deriva principalmente dos ramos surais lateral e medial da artéria poplítea, com contribuições das artérias geniculares superiores.

A função do gastrocnêmio é geralmente discutida em conjunto com o sóleo, como o músculo tríceps sural. Este músculo atua como o principal flexor plantar do pé na articulação do tornozelo. Além disso, a porção do gastrocnêmio pode atuar na flexão da articulação do joelho.

Sóleo

O sóleo é um músculo largo e triangular situado profundamente ao gastrocnêmio. Origina-se da linha solear na superfície posterior e da borda medial da tíbia e da superfície posterior do terço superior da fíbula. O músculo se dirige para baixo até o ponto médio da panturrilha, onde se transforma em uma aponeurose que se junta ao tendão do gastrocnêmio para formar o tendão do calcâneo.

O sóleo é inervado pelo nervo tibial (S1-S2). Recebe suprimento sanguíneo principalmente dos ramos da artéria poplítea, com contribuições das artérias tibial posterior e fibular (peroneal).

Conforme discutido, a principal função do sóleo como parte do tríceps sural é a flexão plantar do pé. Além disso, o sóleo desempenha um papel no controle postural, equilibrando a perna durante a postura de pé ou durante a deambulação.

Plantar

O plantar é um músculo composto por um ventre muscular fusiforme curto e um tendão longo e muito delgado. Ele se origina da parte inferior da linha supracondilar lateral do fêmur. Ele rapidamente se estende em um tendão que segue inferomedialmente ao longo da borda medial do gastrocnêmio. O tendão do plantar se insere na superfície posterior do calcâneo, medial ao tendão de Aquiles.

O plantar é inervado pelo nervo tibial (S1, S2). Sua parte muscular recebe suprimento sanguíneo das artérias sural lateral e genicular lateral superior, ramos da artéria poplítea, enquanto sua parte tendinosa é vascularizada pelos ramos calcâneos da artéria tibial posterior.

O músculo plantar é um músculo fraco por si só. Atua como um músculo auxiliar do tríceps sural para produzir a flexão plantar do pé. O plantar também pode atuar na flexão da articulação do joelho, juntamente com o gastrocnêmio.

Camada profunda

A camada profunda do grupo posterior da perna consiste nos músculos poplíteo, flexor longo dos dedos, flexor longo do hálux e tibial posterior.

Poplíteo

O músculo poplíteo é um músculo curto que forma o assoalho da fossa poplítea. Ele se origina do tendão poplíteo na superfície posterolateral do côndilo femoral lateral e do menisco lateral. O tendão então se expande em um ventre muscular triangular que passa inferomedialmente e se insere na diáfise posterior da tíbia proximal acima da linha solear.

O poplíteo recebe inervação do nervo tibial (L4-S1) e irrigação sanguínea da artéria poplítea, artéria tibial posterior recorrente e artéria nutrícia da tíbia.

O poplíteo desempenha uma função importante no início da flexão do joelho totalmente estendido (“travado”). Ou seja, o poplíteo gira lateralmente o fêmur na tíbia, “destravando o joelho” e permitindo que a flexão ocorra.

Flexor longo dos dedos

O músculo flexor longo dos dedos é um músculo fino encontrado no lado tibial da região posterior da perna. Ele se origina do lado medial da superfície posterior da tíbia, inferiormente à linha solear, e desce ao longo da face posteromedial da perna. Acima da articulação do tornozelo, o músculo se estende em um tendão que segue atrás do maléolo medial e profundamente ao retináculo dos flexores. O tendão se divide então em quatro tendões menores que se inserem nas bases plantares das falanges distais dos quatro dedos laterais do pé.

O flexor longo dos dedos é inervado pelo nervo tibial (L5-S2). Seu suprimento sanguíneo é derivado da artéria tibial posterior.

A principal função do flexor longo dos dedos é a flexão dos quatro dedos laterais, além da flexão plantar e inversão do pé.

Flexor longo do hálux

O flexor longo do hálux é um músculo unipenado encontrado no lado fibular da face posterior da perna. Ele se origina dos dois terços distais da superfície posterior da fíbula e segue inferiormente em direção ao pé, onde se insere na superfície plantar da base da falange distal do hálux.

O flexor longo do hálux é inervado pelo nervo tibial (L4-S3) e vascularizado por ramos da artéria fibular (peroneal).

A principal função do flexor longo do hálux é a flexão do hálux. Também auxilia na flexão plantar e inversão do pé.

Tibial posterior

O tibial posterior é o músculo mais profundo do grupo flexor posterior. Ele se origina da superfície posterior da membrana interóssea, dos dois terços superiores da superfície posterior da tíbia e da superfície posterior da fíbula. Em seguida, se dirige para baixo até o terço inferior da tíbia, onde se estende em um tendão que passa por trás do maléolo medial e profundamente ao retináculo dos flexores para entrar na face plantar do pé. Aqui, o tendão tibial posterior se divide em dois; uma divisão superficial, que se insere no lado medial do osso navicular e na superfície plantar do osso cuneiforme medial, e uma divisão profunda, que se insere no cuneiforme intermédio e nas bases do segundo, terceiro e quarto metatarsais.

O tibial posterior é inervado pelo nervo tibial (L4, L5). Sua porção muscular recebe suprimento sanguíneo dos ramos das artérias tibial posterior e fibular (peroneal), enquanto sua porção tendínea é suprida pela rede maleolar medial e pela artéria plantar medial.

A principal função do tibial posterior é a flexão plantar do pé na articulação do tornozelo e a inversão do pé na articulação subtalar. Este músculo também desempenha um papel importante no reforço do arco longitudinal medial do pé.

Grupo fibular (lateral)

Fibular longo

O músculo fibular longo origina-se da cabeça da fíbula, dos dois terços proximais da diáfise lateral da fíbula e dos septos intermusculares da perna. O músculo segue inferiormente e se estende em um tendão que passa por trás do maléolo lateral. O tendão continua lateralmente ao osso cuboide, correndo em um túnel formado pelo ligamento plantar longo. Ele termina se inserindo na superfície lateral dos ossos cuneiforme medial e primeiro metatarsal.

O fibular longo recebe inervação do nervo fibular superficial (L5, S1) e suprimento sanguíneo da artéria fibular (peroneal).

A principal função do fibular longo é a eversão do pé na articulação subtalar e a flexão plantar do pé na articulação do tornozelo. A eversão do pé é particularmente importante ao caminhar ou correr em superfícies irregulares. Além disso, fornece suporte aos arcos laterais longitudinais e transversais do pé.

Se você quiser aprofundar mais seus conhecimentos sobre o fibular longo, clique no link abaixo e leia o artigo dedicado a esse músculo.

Fibular curto

O fibular curto é um músculo pequeno que se origina dos dois terços distais da superfície lateral da fíbula e do septo intermuscular anterior adjacente. Ele segue inferomedialmente ao longo da borda lateral da fíbula e se estende em um tendão que passa por trás do maléolo lateral em direção ao pé. O fibular curto se insere na base do 5º osso metatarsal, posteriormente à inserção do músculo fibular terceiro.

O fibular curto é inervado pelo nervo fibular superficial (L5-S1). Seu suprimento sanguíneo deriva principalmente da artéria tibial anterior, enquanto sua parte tendinosa distal é suprida pela rede anastomótica ao redor do tornozelo.

Da mesma forma que o fibular longo, a principal função do fibular curto é a eversão e flexão plantar do pé.

Para saber mais sobre o fibular curto, confira nosso artigo abaixo.

Você está preparado para solidificar e testar seus conhecimentos sobre os músculos da perna? Experimente nosso teste!

Visão geral dos músculos da perna - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Com quais você prefere aprender?

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!