EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Músculos e parede da faringe - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.102.418 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Músculos e parede da faringe

A faringe é uma coluna muscular que cursa entre a cavidade oral e o esôfago. Ela é dividida em três partes principais, conhecidas como:

  • a orofaringe
  • a nasofaringe
  • a laringofaringe

Essas três cavidades se abrem posteriormente para o tubo faríngeo.

Esse artigo irá destacar as estruturas anatômicas, principalmente os músculos que constituem as paredes da faringe, no que concerne suas origens, inserções, inervação, funções principais, suprimento sanguíneo e drenagem linfática. Finalmente, algumas alterações patológicas comuns serão mencionadas.

Fatos Importantes

Músculos da parede da faringe

Constritor superior da faringe

Constritor médio da faringe

Constritor inferior da faringe

Palatofaríngeo

Salpingofaríngeo

Estilofaríngeo

Inervação Todos eles são inervados pelo plexo faríngeo e pelo ramo faríngeo do nervo vago, exceto o estilofaríngeo que é inervado pelo nervo glossofaríngeo.
Funções Todos eles agem na faringe, constringindo ou elevando-a.

Músculos da Faringe

Geral

Os músculos que constituem as paredes da faringe cursam circularmente no exterior e longitudinalmente no interior do órgão. 

Videoaula recomendada: Músculos da parede faríngea
Generalidades sobre os músculos da parede faríngea e estruturas com eles relacionadas.

Os três músculos constrictores da faringe formam a camada externa da parede, enquanto a camada interna é constituída de músculos pareados. Os músculos constrictores superior, médio e inferior da faringe formam um tubo muscular que possui um forte revestimento interno em seu aspecto fascial, conhecido como fáscia faringobasilar

Esses músculos contraem involuntariamente em uma sequência conhecida como peristaltismo, que ajuda a empurrar o bolo alimentar inferiormente a partir da cavidade oral para o esôfago, fenômeno que ocorre durante e imediatamente após a deglutição.

Os três músculos pareados da faringe interna atuam como um grupo para elevar a laringe, encurtar a faringe e atuar durante a deglutição e a fala. Esses músculos são conhecidos como estilofaríngeo, palatofaríngeo e salpingofaríngeo.

Existem vários espaços entre as pregas do músculo constrictor da faringe, que permitem que estruturas entrem e deixem a faringe. Entre o músculo constrictor superior e o crânio passam o músculo levantador do véu palatino, a tuba auditiva e a artéria palatina ascendente

Entre os músculos constritores superior e médio da faringe, passam o músculo estilofaríngeo, o nervo glossofaríngeo e o músculo estilo-hióideo. Entre os músculos constritores médio e inferior da faringe, o nervo laríngeo interno e a artéria e veia laríngeas superiores passam. Finalmente, abaixo do músculo constrictor inferior da faringe passam o nervo laríngeo recorrente e a artéria laríngea inferior.

A musculatura da faringe será discutida agora. Primeiramente, os músculos que constituem o exterior da parede faríngea serão mencionados, seguidos pelos músculos internos pareados.

Músculo Constritor Superior da Faringe 

O músculo se origina do:

  • hâmulo pterigóideo
  • rafe pterigomandibular
  • trígono retromolar da mandíbula
  • da lateral da língua

Ele se insere no tubérculo faríngeo e na rafe faríngea. Sua função é a de constricção da parte superior da faringe.

Fatos Importantes sobre o músculo constritor superior da faringe
Origens Hâmulo pterigóideo, rafe pterigomandibular, trígono retromolar da mandíbula e lateral da língua
Inserções Tubérculo faríngeo e rafe faríngea
Inervação Plexo faríngeo e ramo faríngeo do nervo vago
Função Constrição da porção superior da faringe

Músculo Constritor Médio da Faringe

O músculo se origina proximalmente do ligamento estilo-hióideo e dos cornos maior e menor do osso hioide. Ele se insere distalmente na rafe faríngea, da mesma forma que o músculo constrictor inferior da faringe. Ele realiza a constricção da parte média da faringe.

Fatos Importantes sobre o músculo constritor médio da faringe
Origens Ligamento estilo-hióideo e cornos maior e menor do osso hioide
Inserções Rafe faríngea
Inervação Plexo faríngeo, ramo faríngeo do nervo vago, ramos dos nervos laríngeos externos e recorrentes do nervo vago
Função Constricção da parte média da faringe

Músculo Constritor Inferior da Faringe

O músculo se origina da linha oblíqua da cartilagem tireóidea da laringe, e do aspecto lateral da cartilagem cricoide da laringe. Ele age na constricção da parte inferior da faringe.

Fatos Importantes do músculo constritor inferior da faringe
Origens Linha oblíqua da cartilagem tireóidea da laringe e aspecto lateral da cartilagem cricoide da laringe
Inserções Rafe faríngea
Inervação Plexo faríngeo, ramo faríngeo do nervo vago, ramos dos nervos laríngeos externos e recorrentes do nervo vago
Função Constricção da parte inferior da faringe

Músculo Palatofaríngeo

O músculo se inicia na borda posterior do palato duro, na aponeurose palatina, e termina no aspecto posterior da lâmina da cartilagem tireóidea da laringe, da mesma forma que os outros músculos pareados. Ele eleva a faringe para fechar a nasofaringe durante a deglutição.

Fatos Importantes sobre o músculo palatofaríngeo
Origens Borda posterior do palato duro e aponeurose palatina
Inserções Aspecto posterior da lâmina da cartilagem tireóidea da laringe, laterais da faringe e esôfago
Inervação Plexo faríngeo e ramo faríngeo do nervo vago
Função Elevação da faringe e laringe

Músculo Salpingofaríngeo

O músculo se origina da cartilagem da tuba auditiva e eleva os aspectos superior e lateral da faringe.

Músculo salpingofaríngeo - vista posterior

Fatos Importantes sobre o músculo salpingofaríngeo
Origens Cartilagem da tuba auditiva
Inserções Mistura-se com o músculo palatofaríngeo
Inervação Plexo faríngeo e ramo faríngeo do nervo vago
Função Eleva os aspectos superior e lateral da faringe

Músculo Estilofaríngeo

Finalmente, o músculo estilofaríngeo vem do aspecto medial da base do processo estiloide e funciona ao elevar a faringe e expandi-la lateralmente.

Fatos Importantes sobre o músculo estilofaríngeo
Origens Aspecto medial da base do processo estiloide do osso temporal
Inserções Borda posterior superior da cartilagem tireóide
Inervação Nervo glossofaríngeo
Função Elevar a faringe e expandi-la lateralmente

Inervação

O plexo faríngeo é o principal plexo nervoso que supre a faringe. Os ramos sensitivos se originam do nervo glossofaríngeo (NC IX), que cursa para o interior do plexo. O nervo maxilar (NC V/II) supre a nasofaringe anterior e superior, enquanto os nervos tonsilares levam fibras dos nervos glossofaríngeo (NC XI) e do nervo vago (NC X).

Os ramos motores vem do plexo faríngeo e levam fibras do nervo vago (NC X) e da raiz cranial do nervo acessório (NC XI) para todos os músculos da faringe, exceto o músculo estilofaríngeo. Os músculos constrictores inferiores são inervados pelos ramos externos e recorrentes do nervo vago (NC X).

Suprimento Sanguíneo

O suprimento arterial da região faríngea vem da artéria facial, que emite a artéria tonsilar e supre as tonsilas (amígdalas). Outros ramos incluem:

  • a artéria faríngea ascendente
  • a artéria lingual
  • as artérias palatinas ascendente e descendente

A drenagem venosa é governada pela veia palatina externa, que drena para o plexo venoso faríngeo e dali para a veia jugular interna.

Drenagem Linfática

Finalmente, a drenagem linfática ocorre de forma geral para os linfonodos cervicais profundos. Os tecidos tonsilares, entretanto, drenam para os linfonodos do ângulo da mandíbula e para o linfonodo jugulodigástrico.

Nota Clínica

Apneia Obstrutiva

Apneia obstrutiva é um distúrbio que ocorre enquanto os pacientes estão dormindo e seu ciclo respiratório é de alguma forma inibido. Essa condição possui mais de uma causa, entretanto o colapso da orofaringe durante o sono é uma das mais comuns. 

A etiologia por trás da patologia foi ligada ao tabagismo e à obesidade. Tabagismo incessante provou aumentar o edema da mucosa, enquanto a obesidade aumenta o depósito de gordura ao redor da faringe. Esses dois fatores juntos causam uma falta de tração longitudinal na faringe, que faz com que as paredes musculares se dobrem uma em direção à outra, estreitando o tubo e tornando mais difícil a passagem do ar para dentro e para fora durante a respiração, quando o paciente se encontra na posição supina.

Músculos e parede da faringe - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.102.418 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • Neil S. Norton, Ph.D. and Frank H. Netter, MD,: Netter’s Head and Neck Anatomy for Dentistry, 2nd Edition, Elsevier Saunders, Chapter 22 Introduction to the Upper Limb, Back, Thorax and Abdomen, Páginas 584 a 585.
  • Michael Schuenke et al.,: Atlas of Anatomy: Neck and Internal Organs, First Edition, Thieme, Thorax Chapter 1, 1.2 Divisions of the Thoracic Cavity and Mediastinum, 1.3 Overview of the Mediastinum and 1.4 Contents of the Mediastinum, Páginas 60 a 68.

Autor:

  • Dr. Alexandra Sieroslawska

Ilustrações:

  • Orofarínge - vista posterior - Yousun Koh
  • Nasofaringe - vista posterior - Yousun Koh
  • Laringofarínge - vista posterior - Yousun Koh
  • Músculo constritor superior da farínge - vista posterior - Yousun Koh
  • Músculo constrictor médio da faringe - vista posterior - Yousun Koh
  • Músculo constritor inferior da faringe - vista posterior - Yousun Koh
  • Fáscia faringobasilar - vista posterior - Yousun Koh
  • Músculo estilofaríngeo - vista posterior - Yousun Koh
  • Músculo palatofaríngeo - vista posterior - Yousun Koh
  • Músculo salpingofaríngeo - vista posterior - Yousun Koh
  • Levantador do véu palatino - vista axial - National Library of Medicine
  • Tuba de Eustáquio - vista anterior - Paul Kim
  • Músculo estilohióideo - vista lateral-direita - Paul Kim
  • Nervo glossofaríngeo - vista lateral-esquerda - Paul Kim
  • Ramo interno do nervo laríngeo superior - vista posterior - Yousun Koh
  • Artéria laríngea superior - vista posterior - Yousun Koh
  • Veia laríngea superior - vista posterior - Yousun Koh
  • Nervo laríngeo recorrente - vista anterior - Yousun Koh
  • Músculo constritor superior da farínge - vista axial - National Library of Medicine
  • Músculo constritor superior da farínge - RM vista axial
  • Músculo constrictor médio da faringe -  RM vista axial
  • Músculo constritor inferior da faringe - vista axial - National Library of Medicine
  • Músculo palatofaríngeo - vista axial - National Library of Medicine
  • Músculo palatofaríngeo - RM vista axial
  • Músculo estilofaríngeo - vista axial - National Library of Medicine
  • Músculo estilofaríngeo - RM vista axial
  • Plexo faríngeo do nervo glossofaríngeo - vista lateral-esquerda - Paul Kim
  • Nervo maxilar - vista lateral-esquerda - Paul Kim
  • Ramo faríngeo do nervo vago - vista lateral-esquerda - Paul Kim
  • Raiz cranial do nervo acessório - vista anterior - Paul Kim
  • Artéria facial - vista lateral-direita - Paul Kim
  • Artéria faríngea ascendente - vista lateral-direita - Paul Kim
  • Artéria lingual - vista lateral-direita - Paul Kim
  • Artéria palatina descendente - vista lateral-direita - Paul Kim

Tradução para o português:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 4 artigos

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!

Crie sua conta gratuitamente.
Comece a aprender anatomia em menos de 60 segundos.