EN | DE | PT Contato Como estudar Entrar Cadastrar

Forames e fissuras do crânio - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.107.292 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Forames e fissuras do crânio

Neste artigo vamos nos concentrar nos forames e fissuras localizados no interior e no chão, ou na base, do crânio. Em poucas palavras, um forame significa um buraco que pode permitir a passagem de várias estruturas, desde nervos até vasos sanguíneos.

O número de forames e fissuras localizadas no chão do crânio pode ser esmagador à primeira vista! No entanto, uma vez que você entenda o que eles são, o que eles fazem e quais estruturas passam por eles, esses buracos podem tornar o aprendizado muito mais interessante.

Fatos Importantes
Forame cego
          
Veias emissárias  
Forame olfatório
  
Nervo olfatório
Canal óptico Nervo óptico (CNII), artéria oftálmica
Fissura orbitária superior Nervo Oculomotor (NCIII), nervo troclear (CNIV), divisão oftálmica do nervo trigêmeo (CNV1), nervo abducente (CN VI), veias oftálmicas
Forame redondo Divisão maxilar do nervo trigêmeo (CNV2)
Forame oval Divisão mandibular do nervo trigêmeo (CNV3), nervo petroso menor
Forame espinhoso Artéria meníngea média
Forame lacerado Nervo petroso maior
Canal carotídeo Artéria carótida interna
Meato acústico interno Nervo facial (CNVII), nervo vestibulococlear (CNVIII)
Forame jugular Nervo glossofaríngeo (CNIX), nervo vago (CNX), porção descendente do nervo espinhal acessório (CNXI), veia jugular interna
Canal do hipoglosso Nervo hipoglosso (CNXII)
Forame magno Tronco cerebral/medula espinhal, artérias vertebrais, porção ascendente do nervo espinhal acessório (CNXI)

Anatomia

Os principais forames e fissuras do crânio encontram-se distribuídos pelo neurocrânio e viscerocrânio da forma mais ilógica imaginável. O corpo humano é um milagre terreno, e funciona perfeitamente em condições ideais, entretanto, para o estudante de anatomia, somente através da dedicação e longas horas de estudo pode-se relembrar corretamente os marcos anatômicos do crânio. Apesar destas observações, esse artigo visa simplificar esse tópico complexo e extremamente detalhado da melhor forma possível. Abaixo os forames e fissuras do crânio encontram-se agrupados pelos ossos que os contém.

Videoaula recomendada: Vista superior da base do crânio
Estruturas observadas numa vista superior da base do crânio.

Marcos anatômicos situados entre dois ou mais ossos

  • O forame cego pode ser encontrado entre o osso frontal e o osso etmoide, e nele cursa a veia emissária da cavidade nasal para o seio sagital superior.
  • O forame etmoidal anterior também se encontra entre o osso frontal e o etmoide, e contém o nervo etmoidal anterior e os vasos correspondentes.
  • O forame etmoidal posterior encontra-se entre o osso frontal e etmoidal, e envolve o nervo etmoidal posterior e seus vasos correspondentes.
  • O forame lacerado está situado entre várias articulações, incluindo a asa maior e o corpo do osso esfenoide, bem como a porção petrosa do osso temporal e a porção basilar do osso occipital. Ele não leva nenhum vaso, mas está preenchido por fibrocartilagem e possui uma abertura anterior para o canal pterigoide e uma abertura posterior para o canal carotídeo.
  • O osso temporal e o osso esfenoide envolvem a abertura da tuba auditiva, que abriga a porção cartilaginosa da tuba auditiva.
  • O forame jugular é cercado pela porção petrosa do osso temporal e o osso occipital. Ele permite que muitas estruturas passem através dele, incluindo o nervo glossofaríngeo (NC IX), o nervo vago (NC X), o nervo espinhal acessório (NC XI), o seio petroso inferior, o seio sigmoide e a artéria meníngea posterior.
  • A fissura orbitária inferior cursa entre a asa maior do osso esfenoide, a maxila e a porção orbital dos ossos palatinos. Ela abriga a divisão maxilar do nervo trigêmeo (NC V/II), o nervo zigomático e os vasos infraorbitários.

Osso frontal

O forame supraorbitário contém o nervo supraorbitário e seus vasos correspondentes, e é o único marco anatômico que encontra-se completamente no interior do osso frontal.

Osso esfenoide

O canal óptico envolve o nervo óptico e a artéria oftálmica.

As asas maior e menor do osso esfenoide contém a fissura orbitária superior, que permite que muitas estruturas passem através do crânio, incluindo o ramo nasociliar, o ramo frontal e o ramo lacrimal da divisão oftálmica do nervo trigêmeo (NC V/I), o nervo oculomotor (NC III), o nervo troclear (NC IV), o nervo abducente (NC VI) e as veias oftálmicas superior e inferior.

O forame redondo envolve a divisão maxilar do nervo trigêmeo (NC V/II). • O forame oval abriga a divisão mandibular do nervo trigêmeo (NC V/III), a artéria meníngea acessória, o nervo petroso inferior e a veia emissária.

O forame espinhoso circunda os vasos meníngeos médios e o ramo meníngeo da divisão mandibular do nervo trigêmeo (NC V/III).

O forame esfenoide contém a veia emissária.

Zigoma

O forame zigomaticofacial é o único marco anatômico do osso zigomático, e contém o nervo zigomaticofacial e seus vasos correspondentes.

Maxila

O forame incisivo é encontrado no processo palatino da maxila, e envolve o nervo nasopalatino e a artéria esfenopalatina.

O forame infraorbitário é encontrado na parte frontal da maxila e contém o nervo infraorbitário, juntamente com seus vasos correspondentes.

Mandíbula

A mandíbula possui dois forames mentuais, e cada um circunda os nervos mentuais, bem como a artéria e veia mentuais.

Osso palatino

O forame palatino maior contém a artéria, veia e nervo palatinos maiores.

O forame palatino menor abriga os vasos e o nervo palatinos menores.

Osso occipital

O canal condilar contém a veia emissária e os ramos meníngeos da artéria faríngea ascendente.

O canal do hipoglosso envolve o nervo hipoglosso (NC XII).

O forame magno é o maior forame em todo o crânio, e contém o bulbo, as artérias vertebrais e as raízes espinhais dos nervos espinhais acessórios (NC XI).

Osso temporal

O canal carotídeo pode ser encontrado na porção petrosa do osso temporal, e contém a artéria carótida interna e o plexo nervoso carotídeo interno, que possui fibras simpáticas.

O hiato para o nervo petroso superior, na porção petrosa do osso abriga o nervo petroso menor.

O hiato para o nervo petroso maior, também na porção petrosa do osso, contém, de forma semelhante, o nervo petroso maior.

O meato acústico interno envolve o nervo facial (NC VII), o nervo vestibulococlear (NC VIII) e a artéria labiríntica.

Finalmente, o último marco da parte petrosa do osso temporal é a abertura do aqueduto vestibular, que inclui o ducto endolinfático.

A porção mastóidea do osso temporal possui o forame mastóideo, que contém a veia emissária e alguns ramos da artéria occipital.

O canalículo timpânico abriga o ramo timpânico do nervo glossofaríngeo (NC IX) e reside no interior do forame jugular do osso temporal.

A fissura petrotimpânica inclui a corda timpânica e a artéria timpânica anterior.

O forame estilomastóideo abriga o nervo facial (NC VII) e a artéria estilomastóidea.

Finalmente, a fissura timpanomastóidea abriga o ramo auricular do nervo vago (NC X).
 

Nota Clínica

Síndrome do Forame Jugular

Síndrome do forame jugular (JFS), também conhecida como síndrome de Vernet é uma desordem envolvendo paralisias dos nervos glossofaríngeo, vago e acessório (nervos cranianos IX-XI), bem como, por vezes, o nervo hipoglosso (NC XII).

A SLJ é mais frequentemente causada pela compressão dos nervos acima mencionados devido a alguma forma de massa do forame jugular (isto é, uma lesão patológica que se origina ou se estende para a fossa jugular). Exemplos incluem tumores de glomus jugulare, meningiomas, schwannomas e/ou lesões inflamatórias.

Os sintomas da síndrome do forame jugular incluem:

- rouquidão (disfonia)

- disfagia (dificuldade de engolir)

- perda do reflexo de vômito

- paralisia dos músculos esternocleidomastoideo e trapézio

- redução da atividade da glândula parótida

- queda do palato mole

Forames e fissuras do crânio - quer aprender mais sobre isso?

As nossas videoaulas divertidas, testes interativos, artigos em detalhe e atlas de alta qualidade estão disponíveis para melhorar rapidamente os seus resultados.

Cadastre-se para ter uma conta gratuita no Kenhub hoje e se junte a mais de 1.107.292 alunos de anatomia de sucesso.

“Eu diria honestamente que o Kenhub diminuiu o meu tempo de estudo para metade.” – Leia mais. Kim Bengochea Kim Bengochea, Universidade de Regis, Denver

Mostrar referências

Referências:

  • Neil S. Norton, Ph.D. and Frank H. Netter, MD,: Netter’s Head and Neck Anatomy for Dentistry, 2nd Edition, Elsevier Saunders, Chapter 2 Osteology, Pages 51 to 55.

Autor:

  • Dr. Alexandra Sieroslawska

Ilustrações:

  • Forame cego - vista superior - Yousun Koh
  • Placa cribriforme - vista medial - Yousun Koh
  • Canal óptico - vista anterior - Paul Kim
  • Forame lacerado - vista superior - Yousun Koh
  • Forame jugular - vista superior - Yousun Koh
  • Fissura orbitária inferior - vista anterior - Paul Kim
  • Canal óptico - vista anterior - Paul Kim
  • Forame redondo - vista superior - Yousun Koh
  • Forame espinhoso - vista superior - Yousun Koh
  • Forame incisivo - vista posterior - Yousun Koh
  • Forâme infraorbital - vista anterior - Yousun Koh
  • Forâme mentual - vista lateral-esquerda - Paul Kim
  • Forâme mentual - vista anterior - Yousun Koh
  • Canal condilar - vista inferior - Yousun Koh
  • Canal do hipoglosso - vista superior - Yousun Koh
  • Forame magno - vista superior - Yousun Koh
  • Canal carotídeo - vista superior - Yousun Koh
  • Meato acústico interno - vista superior - Yousun Koh
  • Fissura petrotimpânica - vista inferior - Yousun Koh
  • Forame estilomastóideo - vista inferior - Yousun Koh
  • Fissura timpanomastóidea - vista lateral-esquerda - Samantha Zimmerman

Tradução para português:

  • Rafael Lourenço do Carmo
  • Catarina Chaves
© Exceto expresso o contrário, todo o conteúdo, incluindo ilustrações, são propriedade exclusiva da Kenhub GmbH, e são protegidas por leis alemãs e internacionais de direitos autorais. Todos os direitos reservados.

Desenhos e imagens relacionados

Continue a sua aprendizagem

Leia mais artigos

Mostre mais 13 artigos

Assista videoaulas

Faça teste

Navegue pelo atlas

Muito bem!

Cadastre-se agora e obtenha sua cópia do guia definitivo de estudos de anatomia!